Nos acompanhe

Brasil

Saiba quais rodovias estão bloqueadas por caminhoneiros em ato de apoio a Bolsonaro

Publicado

em

O ato deflagrado por caminhoneiros em apoio ao atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já provoca bloqueios de rodovias em pelo menos 15 (quinze) Estados do Brasil.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), os bloqueios estão sendo realizados nos Estados da Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Santa Catarina, Pará, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, São Paulo e Tocantins.

Em Pernambuco, até o início da manhã desta quinta-feira (9), em Paudalho, na Zona da Mata Norte, e em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife, foram registrados bloqueios que provocaram a corrida de motoristas a postos de combustíveis locais durante a madrugada para abastecimento de seus respectivos veículos.

O movimento está sendo monitorado pela PRF e pelo Ministério da Infraestrutura.

Sabe-se que a paralisação tem sido organizada através de grupos de WhatsApp e não possui ligação com entidades de classe dos trabalhadores.

Os caminhoneiros que participam do movimento defendem todas as pautas do presidente Bolsonaro que vão desde ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e responsabilização dos Governos Estaduais pelo aumento nos preços dos combustíveis.

Representantes da categoria na Paraíba, sinalizam desinteresse em participar do movimento por considerar ser um ato meramente político e não em benefício real dos caminhoneiros.

Tiro no pé

O movimento deflagrado pela categoria já está sendo considerado um “tiro no pé” do presidente que, no fim da quarta-feira (8), chegou a pedir que os caminhoneiros encerrem a manifestação.

Clique no player abaixo e confira a fala de Bolsonaro:

 

A veracidade do áudio, porém, está sendo questionada pelos caminhoneiros bolsonaristas que, portanto, seguem com os bloqueios nas rodovias, prometendo ampliar o número de Estados afetados pela manifestação.

 

Continue Lendo

Brasil

Video: Senadores trocam “afagos” na CPI da Covid: “vagabundo é tu, ladrão, picareta”

Publicado

em

Debate acalorado e briga entre os senadores Renan Calheiros (MDB-AL), relator da cúpula, e Jorginho Mello (PL-SC) marcou sessão da manhã desta quinta-feira (23) da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid.

Enquanto Renan Calheiros criticava as escolhas do governo de Jair Bolsonaro na compra de vacinas contra covid-19, quando foi interrompido por Mello. “Vá lavar a boca para falar do Luciano [Hang, dono da Havan], um empresário decente e um homem honrado”, disse.

Renan chamou o senador de “vagabundo”. Em seguida, houve troca de ofensas e os dois quase se agrediram fisicamente. A TV Senado cortou, momentaneamente, o áudio da sessão.

Confira trecho

O relator da CPI da Covid levantou da sua cadeira e foi em direção à Jorginho. Os dois senadores tiveram que ser contidos por outros parlamentares.

Após os ânimos baixarem, o presidente da CPI, Omar Aziz, retomou a sessão, pedindo que os parlamentares retirassem as palavras que foram ditas durante a discussão.

 

Continue Lendo

Brasil

Deputado debate sobre desoneração da folha de pagamento e critica aumento da carga tributária

Publicado

em

O deputado federal Efraim Filho concedeu entrevista à Rádio Bandeirantes, na manhã de hoje, sobre Desoneração da Folha de Pagamento e defendeu não só estratégias para manter os atuais empregos registrados no país como gerar novos postos de trabalho.

“São pais e mães de família que precisam do setor produtivo para colocar pão nas mesas de casa. É uma ação equivocada do Governo extinguir esse benefício pensando em arrecadar mais. Não é hora de pensar em aumentar impostos, aumentar carga tributária ”, defendeu Efraim.

Confira publicação

 

Continue Lendo

Brasil

Aguinaldo Ribeiro vota a favor da obrigatoriedade da Língua Espanhola nas escolas brasileiras

Publicado

em

O deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP) afirmou que votará a favor do Projeto de Lei 3849/2019 que tem objetivo de tornar obrigatório o ensino de Língua Espanhola nas escolas brasileiras.

Em publicação nas redes sociais, Aguinaldo garantiu: “Votarei SIM no PL 3849/2019 que dispõe sobre a obrigatoriedade do ensino da língua espanhola nas escolas brasileiras, para que professores e estudantes possam garantir mais conhecimento e oportunidades.”

Confira publicação

Continue Lendo