Nos acompanhe

Negócios

MRV lidera ranking de relacionamento com startups

Publicado

em

A 100 Open Startups, plataforma de open innovation, acaba de anunciar as corporações líderes em open innovation com startups no Brasil, as TOP Open Corps 2021. Na categoria TOP 5 Imobiliário, a plataforma de soluções habitacionais MRV conquistou a premiação de primeira colocada, se destacando no relacionamento com startups entre mais de 3900 empresas de todo o país. Na sequência, Cyrela, SYN Prop & Tech, Loft e Quinto Andar também foram reconhecidas como promotoras de novos negócios com startups. Juntas, as companhias representam 51% dos relacionamentos com startups identificadas no setor.

“Inovar para transformar é um dos valores da MRV, e ser reconhecida como uma empresa líder em iniciativas de Open Innovation com startups no Brasil, só reforça o quanto estamos engajados, buscando meios de fomentar a inovação tanto na cultura quanto nos negócios. Procuramos e adotamos as melhores práticas, gerando mais valor para o grupo e para os nossos clientes, e tudo isso só é possível quando nos conectamos com soluções que possuem grande potencial de transformador. Continuaremos contando cada vez mais com as startups para inovar”, comemorou o CEO da MRV, Rafael Menin.

A premiação é parte do Ranking 100 Open Startups, que chega à sua sexta edição em 2021, registrando números recordes do ecossistema de inovação. Foram registrados 26.348 relacionamentos de open innovation entre corporações e startups, dobrando o volume de 2020. Corporações com contrato aumentaram de 1.968 para 3.334, um crescimento de 69%. Além disso, das 18.355 startups que fazem parte da plataforma 100 Open Startups, 2.344 fizeram negócios com ao menos uma empresa.

Na categoria Imobiliário, o Ranking identificou 50 corporações que praticam open innovation com startups no Brasil, sendo que oito delas se relacionaram com startups pela primeira vez no último ano. No total, as corporações do setor estabeleceram 193 relacionamentos de negócios com 104 startups no período, um crescimento de 55% em relação à edição 2020. O tipo de contrato mais comum foi a contratação de serviços ou produtos das startups, seguido pela contratação de projetos piloto.

Juntos, os 193 relacionamentos de negócio transacionaram diretamente cerca de R$ 49 milhões (contra R$ 20 milhões no ano anterior). O impacto direto em benefícios para ambos os lados e para o setor como um todo, certamente, é muitas vezes superior a esse número. Em relação aos relacionamentos, a maior parte foi com ConstrucTechs (23%), HRtechs (18%), e RetailTechs (17%), dos relacionamentos registrados no setor.

Sobre MRV

Com mais de quatro décadas de mercado e o propósito de construir sonhos que transformam o mundo, a MRV é uma das cinco empresas que compõem a plataforma de soluções habitacionais MRV&CO. Atuando em mais de 165 cidades de 22 Estados e no Distrito Federal é considera a maior construtora da América Latina e tem como foco empreendimentos residenciais econômicos, com preços acessíveis para um público que busca o primeiro apartamento. Acesse e conheça mais sobre a MRV: www.mrv.com.br.

Sobre a 100 Open Startups

A 100 Open Startups é a plataforma de open innovation pioneira e líder na América Latina, que tem como missão transformar o mercado e a sociedade a partir da inovação pela colaboração entre empresas e startups. Desde 2008, organiza a Open Innovation Week – Oiweek, comunidade que reúne mais de 150 mil profissionais e, desde 2016, publica o Ranking 100 Open Startups, que monitora a evolução da prática da inovação aberta e premia as empresas e startups líderes. A plataforma digital já facilitou mais de 1 milhão de interações que resultaram no registro de mais de 39 mil acordos de open innovation e R$ 2 bilhões em contratos entre startups e corporações. Atualmente, são 18.300 startups e 3.600 corporações particip antes da plataforma.

 

Continue Lendo

Negócios

Última edição do Movimenta Massai 2021 acontece neste sábado

Publicado

em

Em clima comemorativo e com muita descontração, o Movimenta Massai terá a sua última edição de 2021 neste sábado (4), a partir das 16h, em frente do Oré Residencial, na orla do Cabo Branco. Com o objetivo de promover saúde e incentivar a prática de exercícios, o evento é aberto ao público e reúne colaboradores, parceiros e clientes. O momento contará com a supervisão dos profissionais de Educação Física Jordan Deodato e Luciana Bronzeado.

Nesta edição, os participantes podem competir em três modalidades: circuito na Areia, vôlei e pedal com destino à Estação Ciência. Para Guy Porto, sócio-diretor da Massai, o projeto cumpriu bem o seu papel de cuidar da saúde, qualidade de vida e bem-estar das pessoas. “Acreditamos muito em atividades capazes de transformar a vida de cada um de forma positiva dentro e fora da empresa”, comenta Guy.

Premiação do desafio Movimenta Massai – Paralelo às ações do projeto, a construtora idealizou o Desafio Movimenta Massai. Exclusivo para colaboradores da empresa, o desafio teve início em maio de 2021 e encerrou em novembro. A premiação acontecerá neste sábado (4) após a ação do Movimenta Massai na orla do Cabo Branco. O primeiro lugar terá um ano de academia por conta da empresa, o segundo lugar receberá um tênis profissional e o terceiro lugar terá direito a um smartwatch. Os demais participantes irão receber um brinde especial.

Durante seis meses, os participantes foram acompanhados pela nutricionista Juliana Freire, que realizaram as consultas trimestrais para montar um plano alimentar personalizado e estabelecer metas individuais. Além disso, foram realizados exames para tornar o resultado ainda mais preciso.

Serviço:

Movimenta Massai

Data: 4 de dezembro (sábado)

Horário: 16h

Local: Em frente ao Oré Residencial, na Av. Cabo Branco, 690, Cabo Branco

Continue Lendo

Negócios

Após atuação de escritório paraibano, STF valida cobrança bancária suspensa pelo TJ

Publicado

em

A competência para legislar sobre operações de crédito e relações contratuais securitárias é privativa da União e uma lei estadual que trate do tema é inconstitucional, conforme entendimento pacificado do Supremo Tribunal Federal. Com esse argumento, a ministra Cármen Lúcia, do STF, declarou válida a cobrança de tarifas bancárias que tinham sido anuladas pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) com base na Lei estadual nº 16.559/2019, o “Código Estadual de Defesa do Consumidor”.

Os artigos dessa lei pernambucana que tratam das tarifas foram declarados inconstitucionais pelo Supremo em dezembro do ano passado, em julgamento que teve a relatoria do ministro Gilmar Mendes.

A decisão da ministra Cármen Lúcia foi tomada na análise de recurso extraordinário com agravo impetrado por uma instituição financeira contra acórdão do TJPE que invalidou a cobrança de tarifas feita por ela e ainda a obrigou a devolver em dobro os valores cobrados. A Turma Estadual de Uniformização da corte pernambucana, ao justificar a decisão, alegou que não há qualquer sinal de inconstitucionalidade no texto da Lei 16.559/2019.

A relatora do recurso da empresa, no entanto, considerou equivocada a decisão do colegiado estadual. Segundo Cármen Lúcia, o legislador pernambucano usurpou a competência da União ao tratar da cobrança de tarifas bancárias.

“A vigência de súmula de Turma de Uniformização Jurisprudencial não esvazia o caráter vinculante e obrigatório da decisão proferida pelo Supremo Tribunal Federal em controle abstrato de constitucionalidade, nos termos do §2º do artigo 102 da Constituição da República, devendo a jurisprudência daquela Turma se adequar ao posicionamento atotado por este Supremo Tribunal”, argumentou a ministra.

Ao dar provimento ao recurso, a relatora determinou a remessa dos autos ao juízo de origem para que seja proferida uma nova decisão. A instituição financeira foi representada pelo advogado Wilson Sales Belchior, do escritório RMS Advogados, que tem grande atuação na Paraíba.

Continue Lendo

Negócios

Biografia do cantor Ney Matogrosso será lançada no 16º Fest Aruanda

Publicado

em

As obras literárias são um dos pontos fortes desta 16ª edição do Fest Aruanda, que tem abertura oficial marcada para o próximo dia 9 de dezembro, se consagrando como um dos principais festivais da Sétima Arte no Brasil. Na programação do evento, três obras serão lançadas, sempre às 19h, no Foyer da Área VIP no Cinépolis, no Manaíra Shopping, em João Pessoa.

O primeiro lançamento ocorrerá na sexta-feira (10). Trata-se do livro “Utopia da Autossutentabilidade – Impasses, desafios e conquistas da Ancine”, de autoria de Marcelo Ikeda. A obra narra a trajetória da Agência Nacional do Cinema, que neste ano completou 30 anos de existência – e resistência, sendo responsável pela retomada do audiovisual brasileiro.

Já no sábado (11), a programação de lançamento tem o olhar voltado para a Paraíba, com o livro “Paulo Pontes: a arte das coisas sabidas”. Escrito pelo dramaturgo, ator e diretor, Paulo Vieira, a obra foi reeditada neste ano de 2021 pela Editora A União.

O ciclo de lançamentos se encerra na quarta-feira (15), com a biografia de um dos maiores ícones da música brasileira. Intitulada “Ney Matogrosso, a biografia”, a obra foi escrita por Júlio Maria e mergulha no universo do intérprete, revelando sua trajetória até chegar ao símbolo performático em que se tornou.

O Festival – Com mostra de filmes internacionais, longas e curtas, debates, oficinas, homenagens, o 16º Fest Aruanda começa no dia 9 e se encerra no dia 15 de dezembro. A programação será híbrida e acontecerá pelas salas da Cinépolis (Manaíra Shopping) e Plataforma Aruanda Play.

Patrocínios e apoios – A 16ª edição do Fest Aruanda tem patrocínio master do Grupo Energisa, da Cagepa e copatrocínio da PBGás via Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal, sob a chancela do CCHLA-UFPB e da Bolandeir@rte&Films, produtora do evento. A assessoria de imprensa local fica por conta da Vivass Assessoria & Comunicação, e a nacional, feita pela agência Procultura. Conta, ainda com o apoio da Empresa Paraibana de Comunicação (EPC) – Rádio Tabajara, Gráfica e Jornal A União.

Continue Lendo