Nos acompanhe

Negócios

Próximo da família e sem agravos à saúde: conheça as vantagens do atendimento domiciliar

Publicado

em

O atendimento domiciliar é uma tendência mundial que vem ganhando cada vez mais espaço no Brasil. Um estudo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) aponta que o número de empresas que oferecem este tipo de serviço no país cresceu mais de 3.600% em apenas seis anos. Na Paraíba, a Unimed João Pessoa tem o seu próprio serviço de atendimento domiciliar: o Unimed Dia a Dia, com a vantagem de estar inserido em toda a rede assistencial do plano de saúde.

No momento, o Dia a Dia atende 850 beneficiários, com tendência crescente. Esta população é três vezes maior do que a capacidade do Hospital Alberto Urquiza Wanderley, maior unidade da rede própria de atendimento da Unimed JP que, atualmente, possui 280 leitos. Mesmo considerando a possibilidade de ampliação da estrutura do Alberto Urquiza em momentos específicos, como a pandemia de covid-19, ele não chegaria ao número de assistidos do Dia a Dia, reforçando a importância do serviço para a rede da Unimed JP e os seus beneficiários.

Benefícios – Segundo Marcelo Gentil, gestor do Dia a Dia, os benefícios da redução do tempo de internação hospitalar são evidenciados por diretrizes mundiais. “Em determinados casos, na residência, a pessoa vai receber os mesmos cuidados de um hospital, acompanhada de profissionais, mas sentindo-se aconchegada por estar em um ambiente conhecido. Isso também reduz o risco de infecções hospitalares, comuns em ambientes de longa permanência”, explica.

O serviço prestado em domicílio é classificado como assistência ou internamento, dependendo do grau de complexidade. De acordo com Marcelo Gentil, cerca de 70% dos pacientes do Unimed Dia a Dia se encaixam na modalidade de assistência. O perfil de pessoas assistidas é bastante diversificado. “Dos pacientes do Dia a Dia, 50% têm mais de 80 anos, mas atendemos pessoas de todas as idades. Cuidamos desde criancinhas até idosos com mais de 100 anos”, informa o gestor.

Assistência ou internamento – A classificação do atendimento como “assistência” ou “internamento” está relacionada à necessidade do paciente. A assistência é feita por cuidadores capacitados para auxiliar clientes que tenham dificuldade de movimentação, como pessoas com danos neurológicos e paralisia parcial devido a Acidente Vascular Encefálico (AVE) ou Alzheimer em fase inicial de evolução.

“Já o internamento domiciliar é disponibilizado quando o beneficiário precisa de cuidados mais específicos, como retirar ou trocar a cânula da traqueostomia ou auxiliar na alimentação por meio de sonda nasogástrica, por exemplo. Outra forma de internamento é denominada suporte terapêutico voltada para pacientes submetidos a intervenções, com alta hospitalar precoce, que precisam ter os cuidados hospitalares continuados em residência”, destaca Marcelo Gentil.

Antes de o cliente ser inserido nesse tipo de assistência, o ambiente domiciliar precisa ser avaliado e preparado. “É fundamental ter condições para fazer o internamento. Existem critérios de espaço, iluminação, ventilação e conexões de energia para possíveis aparelhos que se necessite, além de rotas de fuga, para a retirada rápida do paciente”, explica.

Estrutura – O Unimed Dia a Dia tem o objetivo de promover melhor qualidade de vida para os usuários que necessitam de internação extra-hospitalar não emergencial, seja com terapia de suporte ou com cuidados paliativos em fase inicial ou final.

A equipe é composta por fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogas, médicos de assistência em domicílio, médicos reguladores, médica a auditora e enfermeira auditora e motoristas, além de enfermeiros pilotos para as “motolâncias”, recentemente introduzidas no serviço e em expansão.

Há também farmacêuticos e técnicos de farmácia, responsáveis pela dispensação dos medicamentos da farmácia. “Existe ainda uma infectologista, que identifica o tipo de germe causador das infecções e orienta o tratamento adequado, da mesma forma que acontece dentro do hospital. As informações são registradas em prontuário eletrônico disponível em toda a rede Unimed João Pessoa”, ressalta Marcelo Gentil.

O Dia a Dia possui uma central de busca ativa e regulação, com a qual os pacientes entram em contato e os médicos fazem o atendimento, por telefone ou telemedicina. Caso necessário, deslocam as equipes da rua para ir até o local.

Segundo Marcelo Gentil, o serviço é um “verdadeiro hospital”, mas na casa do cliente. “Há um monitoramento com visitas periódicas de toda equipe assistencial para o planejamento o Plano de Assistência Domiciliar (PDA)”, explica.

Novidades – Marcelo Gentil revela que, em breve, os clientes também poderão contratar diretamente na Unimed João Pessoa cuidadores, entrega de medicamentos em domicílio e assistência odontológica. Os cuidadores são formados pela própria Unimed João Pessoa em colaboração com outras instituições, em um curso para capacitar esses profissionais, permanentemente.

Segundo Marcelo Gentil, estas inovações buscam atender a dificuldade das famílias de encontrar pessoas capacitadas, assim como administrar as medicações e tratamentos. “Sanamos todos esses problemas. Os cuidadores são profissionalizados e o cliente também poderá contratar o serviço de envio de medicamentos da farmácia, que funciona dentro do Unimed Dia a Dia. O médico do Unimed Dia a Dia prescreve o medicamento, e o cliente recebe na quantidade exata e pelo tempo de duração do tratamento”, destaca.

O cliente atendido pelo Unimed Dia a Dia ainda poderá optar por contratar assistência odontológica por meio de uma parceria da Unimed João Pessoa com a Uniodonto.

 

SERVIÇO:

Unimed Dia a Dia

Dias e horário de atendimento: de domingo a domingo, das 7h às 19h

Telefone: (83) 2106-0711 (Central de Busca Ativa e Regulação)

Outras informações: www.unimedjp.com.br/diaadia-unimedjp

Continue Lendo

Negócios

Sindicato dos Artistas nega registro para Juliette por falta de “embasamento profissional”

Publicado

em

O Sindicato dos Artistas negou registro profissional para a ex-BBB paraibana Juliette Freire por “falta de embasamento profissional”.

De acordo com informações da colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, a tentativa de adquirir um registro da Delegacia Regional de Trabalho (DRT) que permitiria que a ex-BBB fosse considerada uma profissional do campo artístico teria partido da equipe de assessoria da paraibana.

Ainda segundo a colunista, a justificativa para o pedido seria adquirir a licença para que Juliette pudesse atuar no remake da novela Pantanal cujo lançamento está programado para o próximo ano nas telinhas da Globo, emissora que, por sua vez, nega a informação.

Para a coluna, Hugo Gross, atual presidente do órgão, justificou a decisão.

“A gente não pode liberar o registro para Juliette porque não há trabalhos suficientes que comprovem que ela seja atriz, portanto não há embasamento profissional para que ela detenha um DRT. O documento enviado pela equipe de Juliette, com objetivo de comprovar seus trabalhos como atriz, tinha apenas imagens da cantora fazendo comerciais para algumas lojas, após sua saída do ‘BBB’”, explicou.

De acordo com informações de bastidores, a notícia da suposta tentativa da paraibana tentar adquirir um DRT às pressas teria desagradado a estudantes e profissionais do setor que dedicam anos da própria vida para tornarem-se profissionais do setor.

Continue Lendo

Negócios

Paraíba tem 15 cachaças premiadas no Concurso de Vinhos e Destilados do Brasil

Publicado

em

Quinze cachaças paraibanas foram premiadas na 20ª Edição do Concurso de Vinhos e Destilados do Brasil – Premiação 2021. Para o deputado estadual e presidente da Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Eduardo Carneiro, essa premiação evidencia o potencial que o estado possui na produção da bebida.

“A Paraíba sempre foi destaque quando o assunto é cachaça. Essa premiação só afirmar o potencial do estado para produção desse produto que agrada cada vez mais o paladar, não só dos brasileiros, mas também de estrangeiros, tendo em vista que o produto também é exportado. Além de contribuir para o setor econômico paraibano, gerando emprego e renda”, avaliou Eduardo.

O concurso, que foi realizado entre os dias 30 de agosto e 1º de setembro, teve o resultado divulgado na última sexta-feira (17) por meio de uma live. Entre as paraibanas premiadas estão: o Engenho São Paulo, em Cruz do Espírito Santo, que levou cinco prêmios com a cachaça São Paulo Cristal recebendo a medalha duplo ouro, a Cigana Heritage e Cigana Carvalho que receberam a medalha de ouro; Já a cachaça São Paulo Original e a Caipira foram medalha de prata. O Engenho Nobre, também em Cruz do Espírito Santo, levou a medalha de ouro com a cachaça Nobre Sensações Carvalho e a medalha de prata com a cachaça Nobre Sensações Umburana.

O Engenho Triunfo, localizado na cidade de Areia – município que foi reconhecido como capital paraibana da cachaça por meio da lei nº 11.879/21, de autoria de Eduardo Carneiro – ganhou um total de três medalhas, sendo elas: medalha duplo ouro com a Triunfo Jaqueira, a medalha de ouro com a cachaça Triunfo Prata, e medalha de prata com a cachaça Triunfo Castanheira.

Já a cachaça Saqueira Prata Freijó, do município de Sousa, garantiu a medalha de duplo ouro. As cachaças Pai Vovô Amburana Prata, de Sousa; Cobiçada Premium, de Serraria; Baraúna Umburana, de Alhandra; e Turmalina da Serra, de Areia, garantiram a medalha de prata.

Concurso – Valorizar a produção nacional, estimular a procura pela qualidade e servir de referência segura ao consumidor, são os objetivos do Concurso de Vinhos e Destilados do Brasil, que este ano chegou a sua 20ª Edição. Cerca de 120 rótulos de vinhos e 300 de destilados participaram da disputa, que contou com degustações às cegas do júri formado de 16 pessoas, entre jornalistas e compradores de bebidas mundiais, garantindo isenção e divulgação das análises. Para conferir o resultado completo do concurso é só acessar o site vwww.vinhosedestiladosdobrasil.com.br.

Atuação – É buscando valorizar e reconhecer o trabalho desenvolvido por engenhos que atuam no mercado da cachaça de forma legal no Estado da Paraíba, que, o deputado estadual Eduardo Carneiro apresentou na Assembleia Legislativa o Projeto de Lei nº 2.631/2021, que estabelece parâmetros para fiscalização efetiva sobre engenhos e alambiques clandestinos. A propositura cria um Disque Denúncia de Produção Clandestina, atrelado à Secretaria de Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiáridos, que receberá as denuncias da produção irregular de cachaça e vai executar as fiscalizações e inspeções.

Continue Lendo

Negócios

Especialista da Unimed esclarece sobre os perigos pela busca de cirurgias estéticas “da moda”

Publicado

em

Os procedimentos estéticos estão cada vez mais acessíveis ao público. Essa facilidade de acesso traz uma preocupação aos profissionais da área: muitas pessoas procuram intervenções “da moda”, que são procedimentos não indicados clinicamente, mas que celebridades propagam e despertam o desejo. Além disso, hoje também tem o chamado “efeito zoom”, causado pelo aumento de reuniões por vídeo.

“Nosso corpo é imperfeito. Temos lados diferentes e essas diferenças têm que ser mostradas para que o paciente leve em consideração e valorize as imperfeições já existentes”, lembra o cirurgião plástico Marcelo Aquino, médico cooperado da Unimed João Pessoa.

De acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica, a rinoplastia ultrapassou a lipoaspiração como a cirurgia plástica mais realizada em 2020. A busca pelo termo no Google alcançou altas de 4.800% em julho deste ano, devido a famosos que se submeteram ao procedimento como Anitta, Cleo Pires e Kevinho.

Orientação – Marcelo Aquino comenta que sempre irão existir nomes diferentes para técnicas que já existem há anos para torná-las mais evidentes. “Cabe a nós, como cirurgiões, desmistificar isso, assim como entender se a pessoa tem indicação ou não. O fato de ‘estar na moda’ ou por ter sido feito por algum famoso não significa que todos podem fazer”, explica. Esse processo é delicado. “É mais difícil contraindicar do que indicar, pois o paciente chega com um ideal, uma a mentalidade pré-formada”.

O médico ressalta que a cirurgia plástica surgiu para trazer bem-estar ao paciente. A principal finalidade é corrigir ou melhorar algo que o incomoda, seja uma mama grande ou pequena, o abdômen volumoso e vários aspectos que podem interferir na qualidade de vida. “Não são indicadas [as cirurgias] quando as alterações não condizem com a realidade, como uma pessoa que vê um nariz muito pior do que realmente é, ou alguém que procura fazer intervenções em série na tentativa de emagrecer”, exemplifica.

Outras contraindicações, segundo Marcelo Aquino, são pacientes com doenças graves ou muito jovens, que, às vezes, não têm o ideal de corpo bem formado. “Também desaconselho quem pretende fazer, com plástica, procedimentos que só terão resultados com dieta ou bariátrica, por exemplo”, diz.

Com indicação médica, um pré-cirúrgico bem feito e seguindo todos os parâmetros – como a realização em um ambiente hospitalar com estrutura, equipe bem formada com anestesista e outro cirurgião plástico auxiliar – o procedimento terá menor risco. “Nunca é zero, mas é menor quanto melhor for o perfil do paciente e mais bem feito o pré-operatório”, explica.

Sobre a Unimed JP – Com 49 anos de tradição, a Unimed João Pessoa é uma cooperativa de trabalhos médicos que se consolidou como a melhor e maior operadora de planos de saúde da Paraíba. Além de mais de 1,8 mil médicos cooperados, possui a mais completa rede de assistência médico-hospitalar privada do Estado. São diversos hospitais credenciados, sendo dois próprios – um deles referência em alta complexidade -, além de clínicas, prontos-socorros e laboratórios à disposição de 150 mil clientes. Comprometida com o desenvolvimento sustentável, é signatária do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU). Tudo isso garante à Unimed JP a liderança absoluta no segmento de saúde suplementar no mercado paraibano. Acesse www.unimedjp.com.br.

Outras informações:

Instagram: @unimedjoaopessoa

LinkedIn: /company/unimed-joao-pessoa

Facebook: /unimedjoaopessoa

Twitter: @unimed_jp

Continue Lendo