Nos acompanhe

Negócios

17% dos negócios de impacto ambiental estão no Nordeste e Paraíba conta com lei de incentivo

Publicado

em

O 3º Mapa de Impacto Socioambiental revelou que 17% dos negócios que causam impacto positivo no meio ambiente estão na região Nordeste e que 52% deles viram a pandemia como oportunidade. O estudo foi elaborado pela Pipe.Social, uma plataforma-vitrine que conecta negócios com quem investe e fomenta o ecossistema de impacto no Brasil e, este ano, deu um atenção para os negócios que de impacto ambiental.

A Paraíba conta com a Lei Nº 11869/202, de autoria do deputado estadual Eduardo Carneiro, que institui a Política Estadual de Investimentos e Negócios de Impacto Social. Com a Legislação, o Poder Executivo pode regulamentar, por ato próprio, método simplificado e alíquota diferenciada, além de política de fomento e crédito para os negócios de impacto social. Agora, o PL deve seguir para sanção do governador. No Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, o parlamentar autor da matéria, destaca a importância de investir e fortalecer esse tipo de empreendimento e informa que apenas a Paraíba e Rio Grande do Norte, na Região Nordeste, possuem esse tipo de legislação.

“Precisamos incentivar investimentos em negócios de impacto socioambiental. Eles aliam conhecimento a tecnologia para beneficiar mais pessoas. E precisamos incentivar esses negócios, estabelecer benefícios, pois eles impactam diretamente na população, partindo do princípio que visam democratizar a oportunidade de ter acesso a uma vida digna e sustentável”, disse o deputado Eduardo Carneiro, destacando que a Lei de sua autoria também cria ainda o Comitê Estadual de Investimentos e Negócios de Impacto Social.

O estudo Mapa de Impacto Socioambiental mostra que 48% dos negócios de impacto ambiental estão no interior e 68% estão formalizados. Do total, 51% estão na Região Sudeste, 18% no Sul, 17% no Nordeste, 8% no Norte e 5% Centro-Oeste. Outros dados revelados são que 62% têm um modelo de negócio sustentável financeiramente e 94% trazem solução para diminuição da pegada de carbono de produtos, processos ou serviços.

Dentre as principais descobertas, o mapeamento mostra que as mulheres estão presentes em 67% dos negócios e os homens em 71%. Apesar do número expressivo, as empresas administradas por times femininos tendem a receber menos recursos financeiros e o resultado disso é a presença menor entre os negócios em fase de escala: 25% das mulheres contra 35% de homens.

Continue Lendo

Negócios

Prévia da inflação sobe 1,14% em setembro e chega a 10,05% em 12 meses

Publicado

em

A prévia da inflação oficial acelerou para 1,14% em setembro, segundo dados do IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15). A taxa é a maior para o mês desde o início do Plano Real, em 1994, apontou nesta sexta-feira (24) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

No mês anterior (agosto), o IPCA-15 havia registrado variação de 0,89%.

Com o resultado de setembro, a prévia da inflação chegou a 10,05% no acumulado de 12 meses. Ou seja, ultrapassa a marca de dois dígitos.

Faixa sobre 7 de setembro faz alusão ao preço da gasolina, que bateu R$ 7 em alguns lugares do país – Foto: Divulgação – 3.set.21 – Divulgação
Os dados ficaram acima das projeções do mercado. Analistas consultados pela agência Bloomberg esperavam variação de 1,03% em setembro e de 9,94% no acumulado.

Gasolina e energia elétrica foram os itens que, individualmente, tiveram o maior impacto no índice em setembro, ambos com 0,17 ponto percentual .

O índice oficial de inflação do país é o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), também calculado pelo IBGE. O IPCA-15, pelo fato de ser divulgado antes, sinaliza uma tendência para os preços. Por isso, é conhecido como uma prévia.

Em 12 meses, o IPCA-15 registra variação bem superior à meta perseguida pelo BC (Banco Central) para o IPCA. O teto da meta em 2021 é de 5,25%. O centro é de 3,75%.

A escalada dos preços ganhou corpo ao longo da pandemia. Inicialmente, houve disparada de alimentos e, em seguida, de combustíveis.

Alta do dólar em meio à crise política, estoques menores e avanço das commodities ajudam a explicar o comportamento dos preços.

Neste ano, a crise hídrica também passou a ameaçar o controle inflacionário. Isso ocorre porque a escassez de chuva força o acionamento de usinas térmicas, elevando os custos de geração de energia elétrica. O reflexo é a conta de luz mais cara nos lares brasileiros.

A seca, em conjunto com recentes geadas em julho, ainda afeta a produção agropecuária, pressionando os preços até as gôndolas dos supermercados.Devido à escalada da inflação, analistas do mercado financeiro ouvidos pelo BC vêm subindo as projeções para o IPCA deste ano.

A estimativa mais recente que aparece no boletim Focus indica avanço de 8,35% ao final de 2021. Ou seja, distante do teto da meta. A edição mais recente do Focus foi publicada pelo BC na segunda-feira (20).

Em uma tentativa de frear a inflação, o Copom (Comitê de Política Monetária do BC) passou a subir a taxa básica de juros, a Selic. Na quarta-feira (22), aumentou a taxa em 1 ponto percentual, para 6,25% ao ano.

Em comunicado após a decisão, o colegiado indicou que fará nova elevação na mesma magnitude na próxima reunião, no fim de outubro, o que colocaria a Selic em 7,25%.

Variação do IPCA-15
No acumulado de 12 meses, em %

Continue Lendo

Negócios

Carroceiros: “a PMJP infelizmente não deu cabimento e fez ouvido de mercador”, diz autor da Lei

Publicado

em

O vereador Bruno Farias (Cidadania), autor da Lei nº 13.170/2016, que muda a forma de trabalho dos carroceiros que transitam pelas ruas da Capital paraibana utilizando tração animal, afirmou que a antiga gestão da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), infelizmente, “não deu cabimento, fez ouvido de mercador e virou as costas para a legislação do município” provocando o caos que se vê na atualidade em relação aos carroceiros.

A declaração do parlamentar foi dada ao RádioBlog na manhã desta sexta-feira (24).

Leia também: Carroceiros: “infelizmente chegou onde chegou por incompetência da gestão passada”, diz Léo Bezerra

“A gestão anterior passou quatro ou cinco anos e nada fez a respeito”, afirma o vereador ao se referir à antiga administração municipal que sequer realizou um censo ou mesmo um cadastramento para saber o número exato dos profissionais que sobrevivem desse tipo de trabalho.

Confira o áudio:

Continue Lendo

Negócios

Construtora Massai alcança a meta de 100% dos colaboradores vacinados contra a Covid-19

Publicado

em

Nesta semana, a Massai, empresa paraibana que figura entre as cem maiores construtoras do Brasil, atingiu uma meta importante: 100% dos colaboradores vacinados, com imunização total ou parcial contra a covid-19.

Para a empresa, o feito é muito significativo. “Acreditamos muito em atividades capazes de transformar a vida das pessoas de forma positiva, e a promoção da saúde dos nossos colaboradores também faz parte da nossa atenção. Por isso, estamos muito felizes em atingir esta totalidade de 199 pessoas vacinadas contra a covid-19, um fato para se comemorar”, ressaltou Guy Porto, sócio-diretor da construtora.

Cuidados permanentes – A Massai orienta seus colaboradores à permanecerem com os cuidados de saúde e higiene. Nas obras em execução Oré Residencial, Sunny Beach, Solar Porto Fino, Hotel Ba’ra e Neo Residence as regras continuam as mesmas. Sempre na chegada, é realizada a aferição da temperatura, além de dispor de álcool em gel 70% e lavatórios em diversos lugares estratégicos da obra, fornecimento de máscaras e EPIs para trocas contínuas. Também houve a instalação de recipientes com lâmina de água sanitária na entrada das obras para realizar a higienização dos calçados e a marcação de distanciamento no relógio de ponto e nos bancos dos refeitórios, que é desinfectado antes e depois de cada refeição.

Já nos escritórios, o uso de máscara é obrigatório e totens de álcool estão dispostos em todos os ambientes.

Sobre a Construtora Massai – Há 25 anos no mercado, a Construtora Massai é referência em qualidade, lançamentos inovadores, pontualidade na entrega e tecnologia. Figurando entre as cem maiores construtoras do país, de acordo com o ranking nacional da INTEC Brasil, a construtora é também uma das empresas mais respeitadas e admiradas no mercado da construção civil. Criada em 1996, conta com empreendimentos de luxo e alto padrão em João Pessoa, Campina Grande e Mossoró (RN). Para conhecer melhor a Massai e suas atividades, o site é www.massai.com.br . No instagram, @massaioficial .

Continue Lendo