Nos acompanhe

Paraíba

ALPB celebra 50 anos do Centro de Ciências Jurídicas e Sociais da UFCG de Sousa

Publicado

em

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) comemorou, em sessão especial realizada nesta quarta-feira (12), os 50 anos de fundação do Centro de Ciências Jurídicas e Sociais de Sousa (CCJS) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Proposto pelos deputados Jeová Campos e Júnior Araújo, o evento aconteceu de forma remota e contou com a presença de autoridades, representantes da comunidade acadêmica da UFCG e da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB).

O presidente da ALPB, o deputado Adriano Galdino, ressaltou que a homenagem é uma forma de celebrar e reconhecer o trabalho realizado há 50 anos na instituição de ensino superior do estado, que atualmente oferece pós-graduação, incentivo à pesquisa, formando educadores e fortalecendo a qualidade da educação da Paraíba. “Parabenizo a todos que participaram dessa comemoração, reconhecendo a contribuição do curso de direito para a educação e formação de grandes profissionais”, declarou o parlamentar.

O deputado Jeová Campos lembrou que o CCJS é uma das instituições que mais eleva o conhecimento, o saber e a inovação na área jurídica da Paraíba. Para ele, é um espaço de construção da consciência humana, por atuar na formação daqueles que serão responsáveis pela educação. “A educação, sem dúvida nenhuma, é o caminho”, avaliou Jeová.

O deputado Júnior Araújo classificou a homenagem como um momento de festa. “Presenciar essa comemoração com essas pessoas tão importantes para a o crescimento do curso de direito em Sousa é uma honra. Eu que sempre acompanhava meu pai, que foi professor lá, nas aulas, pude, de certa forma, ter uma vivência naquele local. Tenho muitas recordações e tenho muito orgulho de tudo o que representa para todos nós”, disse.

O diretor do CCJS, Jardel de Freitas Soares, solicitou auxílio para ações que possam expandir o curso de direito do Sertão. “É um momento de confraternização com pessoas que fazem parte da história do Centro. O nosso curso é um marco, pois imaginem os desafios que já enfrentamos para estudar direito no Sertão paraibano. Passamos por muitas adversidades e já fomos, inclusive, para as ruas para não deixar fechar. Hoje temos mais de mil alunos, pós-graduação, biblioteca referência e bastante pesquisa”, afirmou o diretor.

Os deputados Lindolfo Pires e Janduhy Carneiro ressaltaram o privilégio que todos os participantes da sessão tiveram em testemunhar o cinquentenário de criação do curso de Direito em Sousa, que foi criado em primeiro de maio de 1971. “Cinquenta anos se passaram e ainda tem muito a acontecer em termos de melhorias. Parabéns a todos que fazem parte desta instituição. Quero cumprimentar todos os atuais membros, que fazem parte da instituição, que é modelo de visão para Sousa, para a Paraíba e para o Brasil”, disse Lindolfo.

O ex-deputado Inaldo Leitão lembrou que foi professor da antiga Faculdade de Direito e, também do Campus VI – à época vinculado à Universidade Federal da Paraíba – chegando a ser chefe de departamento e diretor do campus, onde atuou como articulador do Centro de Ciência Jurídicas e Sociais (CCJS). “Quero agradecer ao presidente Adriano Galdino por ter pautado essa sessão especial, que é motivo de muita honra e orgulho para nós sertanejos e paraibanos”, destacou.

Também participaram da sessão o reitor da UFCG, Antônio Fernandes, o monsenhor Gervásio Fernandes; o vice-presidente da OAB-PB, João de Deus Quirino; o juiz Edvan Rodrigues; e a defensora pública, Madalena Abrantes. O padre Gervásio foi um dos fundadores do Centro de Ciência Jurídicas e Sociais e atuou por 21 anos na instituição como aluno e professor. “O Centro é certamente um dos setores mais dinâmicos, mais eficazes, do ponto de vista da formação acadêmica, de profissionais de alto nível. Isso nos enche de orgulho”, disse o reitor.

Continue Lendo

Paraíba

Ruy diz que é bom ter nome lembrado para disputa do Governo, mas destaca empenho na pandemia

Publicado

em

Após ser citado pelo governador de São Paulo, João Doria, como bom nome do PSDB para disputar o Governo da Paraíba, o deputado federal Ruy Carneiro agradeceu a lembrança, mas disse que o momento é de trabalhar pela Saúde e dedicar esforços na solução da pandemia.

Ruy apontou que o momento de falar sobre política é no próximo ano. “É sempre bom ter nosso nome para a chapa majoritária. No momento não estamos priorizando questão política, estamos deixando todos esses temas para o ano que vem.” disse.

O parlamentar lembrou que o Brasil registra autos números de mortes e disse que dedicação deve ser para salvar vidas. “Estamos num país que ainda milhões de pessoas morrendo todos os dias, então estamos priorizando vacina, saúde e fortalecer os hospitais e o sistema de saúde da Paraíba.”, concluiu.

Continue Lendo

Negócios

Abrasel-PB admite frustração com fechamento de bares e restaurantes no período junino

Publicado

em

O representante da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes na Paraíba (Abrasel-PB), Arthur Lira, admitiu que a expectativa de não flexibilizar o comércio durante o período de junino não é positiva para os empresários.

Arthur Lira disse lamentar que estabelecimentos continuem sendo penalizados em decorrência da pandemia provocada pelo vírus da Covid-19 e também pela falta de sensibilidade do Governo do Estado em trabalhar em prol do setor. Ouça:

Continue Lendo

Paraíba

CFO da Câmara de João Pessoa aprova remanejamento de R$ 23 mil

Publicado

em

A Comissão de Finanças, Orçamento, Obras e Administração Pública (CFO) da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) foi favorável a dois projetos de lei do Executivo para o remanejamento de R$ 23.074.000,00 entre secretarias do governo municipal. Os parlamentares se reuniram nesta manhã de terça-feira (15) para apreciar, em regime de urgência, ambas as matérias.

O primeiro a receber parecer favorável foi o Projeto de Lei 453/2021. Trata-se do remanejamento ou transferência de recursos, por meio de dotações orçamentárias de uma categoria de programação para outra, de R$ 21.674.000,00 referente à cobertura de programas e despesas de caráter continuado na Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam), Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e no Fundo Municipal de Saúde (FMS). Desse total, R$ 80.000,00 serão empregados na manutenção e modernização da Semam e o restante será investido em atividades e ações da SMS e FMS, inclusive em atividades relacionadas ao combate ao novo coronavírus (Covid-19).

Também teve parecer aprovado pela CFO o Projeto de Lei 413/2021, a respeito da realocação de dotações orçamentárias, também pelo remanejamento de recursos de uma categoria de programação para outra, na ordem de R$ 1.400.000,00. Esse será o valor remanejado da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) para a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). O montante será investido em ações de segurança alimentar desenvolvidos na Capital, a exemplo de cozinhas comunitárias e restaurantes populares.

“É próprio do trabalho do Legislativo acompanhar esses remanejamentos e ajudar a máquina administrativa a realizar suas ações, adequando seu orçamento”, enfatizou Carlão (Patriota). “No que se trata da Semam, os R$ 80 mil serão realocados para a própria Secretaria. Já os recursos que serão empregados na Saúde, servirão para ações de reforma, aquisição de equipamentos, fortalecimento de ações de vigilância do Zoonoses, atividades do complexo regulador, além de manter e implementar iniciativas referentes ao combate da Covid-19”, complementou o presidente da CFO, Bruno Farias (Cidadania).a

Continue Lendo