Nos acompanhe

Paraíba

“OS” investigada na Calvário é alvo de ação judicial de R$ 65 milhões

Publicado

em

A Organização Social IPCEP ( Instituto de Psicologia Clínica Educacional e Profissional) é alvo de uma ação judicial que tramita na 6ª Vara da Fazenda Pública da Capital em que o Estado da Paraíba cobra o ressarcimento de R$ 65 milhões por irregularidades na gestão de Hospitais públicos em território paraibano.

De acordo com a matéria originalmente postada no Blog do Marcelo José, entre os Hospitais administrados pelo IPCEP estão o Hospital Geral de Mamanguape e o Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires.

A juíza Érica Virginia da Silva Pontes já determinou a indisponibilidade dos bens da Organização Social IPCEP, contratada ainda na gestão do ex-governador Ricardo Coutinho , para administrar grandes hospitais na Paraíba.

“Por outro lado, uma vez já deferida a indisponibilidade de bens em favor do Estado da Paraíba, estando resguardados, portanto, os seus interesses, indefiro, ao menos por enquanto, a pretendida liberação dos valores bloqueados e imediata transferência desses recursos. Com efeito, é cediço que a decretação de indisponibilidade de valores não implica na imediata expropriação dos bens do devedor, sendo medida acautelatória que tem por finalidade precípua impedir a dilapidação ou alienação do patrimônio”, decidiu a magistrada.

A ação para ressarcimento da milionária quantia de R$ 65 milhões ajuizada pela Procuradoria Geral do Estado em face da Organização Social IPCEP, foi citada na defesa do Governo em processo de Inspeção Especial de Acompanhamento de Gestão no Tribunal de Contas do Estado.

“Informa que, por todas essas irregularidades, o Estado da Paraíba, através da Procuradoria Geral do Estado, e por petição elaborada pelo defendente, ajuizou o processo n.º 0804562-41.2020.815.2001 (cópia do processo em anexo), onde já estão bloqueados R$ 5.191.665,89, como garantia de parte do ressarcimento requerido, no valor total de R$ 45.990.572,59, relativo a má gestão do Hospital Geral de Mamanguape – HGM. Ressalta que o valor total pretendido para ressarcimento pelo Estado da Paraíba é de R$ 65.183.526,83, sendo R$ 45.990.572,59 relativos a má gestão do Hospital Geral de Mamanguape – HGM”, diz relatório de auditoria do TCE.

O IPCEP e a Cruz Vermelha Brasileira receberam juntos cerca de R$ 1,5 bilhão durante os anos que estiveram administrando hospitais grandes do estado como o Hospital de Trauma, o Hospital Geral de Mamanguape e o Metropolitano de Santa Rita.

As duas Organizações Sociais estão no centro do maior escândalo de corrupção na história da Paraíba, revelado após a deflagração da Operação Calvário que já realizou 12 fases na Paraíba, e deve realizar outras tantas.

O atual governador João Azevedo assim que assumiu o comando do Governo defendeu a permanência das Organizações Sociais na gestão dos hospitais, mas foi obrigado a rescindir todos os contratos logo após a 7ª fase da Operação Calvário, denominada de Juízo Final, que resultou na prisão do ex-governador Ricardo Coutinho e de diversos ex-secretários de Estado, além de empresários.

Continue Lendo

Paraíba

Tribunal de Contas aprova as contas 2015 do ex-prefeito Romero Rodrigues, de Campina Grande

Publicado

em

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) aprovou por maioria dos votos dos conselheiros, durante sessão remota do Pleno, na manhã desta quarta-feira, 21, as contas referentes ao ano de 2015 do ex-prefeito Romero Rodrigues, de Campina Grande. A corte votou pela reconsideração de decisão anterior, reformando o entendimento após uma avaliação criteriosa sobre a aplicação anual dos recursos na Educação do Município por parte da Prefeitura. Ao final, ficou comprovado que a gestão de Romero ultrapassou o limite constitucional mínimo de gastos com o setor, de 25%, e chegou ao patamar de 27% – em termos práticos, R$ 10 milhões a mais do que seria obrigação da admnistração municipal.

Após o voto do relator Nominando Diniz, que votou pela rejeição das contas de, tomando por base relatório da auditoria que não quis levar em conta a aplicação de R$ 20 milhões feitos pelo Município na Educação, todos os outros conselheiros votaram de forma divergente e selaram a aprovação da gestão 2015 de Romero. O prefeito participou de toda a sessão remota, acompanhado do advogado e ex-procurador-geral José Mariz e da contadora da Prefeitura, Clair Leitão. A sessão foi presidida pelo conselheiro Arnóbio Alves Viana, que substitiu eventualmente o presidente Fernando Catão, que se considerou suspeito para participar do processo.

Romero Rodrigues fez uso da palavra e fez contraponto ao relatório de Nominando Diniz, a quem manifestou profundo respeito e admiração. Em sua explanação, o ex-prefeito campinense lembrou que, com o memorial que foi entregue no gabinete de cada conselheiro, foi anexa a relação nominal e detalhada de todos fucionários da Secretaria de Educação que foram pagos com recursos do município, mês a mês. Romero lembrou, também, quje n o existe outra fonte de recursos do Município que não sejam os tributos arrecadados. Mariz e Clair também se pronunciaram na sessão, seguindo a mesma linha argumentativa.

Votaram a favor da aprovação, gerando a maioria, os conselheiros André Carlo Torres Pontes, Oscar Mamede e Antônio Gomes Vieira Filho. Todos destacaram a procedência dos argumentos e números apresentados pela defesa do ex-prefeito, através do recurso de reconsideração. O próprio presidente da sessão, Arnóbio Viana, embora não tenha votado, fez questão de também se pronunciar divergente do voto do relator, destacando que todas as informações que referendam a aprovação das contas de Romero estão disponíveis no próprio Sagres.

Continue Lendo

Paraíba

Adriano, Murilo, Nabor e Hugo discutem recursos para fortalecer municípios e projeções para 22

Publicado

em

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, o prefeito de Patos Nabor Wanderlei, o deputado federal Hugo Motta e o secretário de Articulação Política do Estado, Murilo Galdino, se reuniram na tarde desta terça-feira, 20, para tratar de assuntos de interesse da Paraíba, como alocação de recursos para o Estado e fortalecimento dos municípios.

Durante o encontro, onde todos mantiveram os protocolos exigidos por conta da pandemia do coronavírus, também foram discutidas formas de viabilizar a remessa de mais vacinas a Paraíba.

Eles também fizeram um balanço da visita do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a Paraíba, que incluiu uma passagem pela cidade de Patos.

De acordo com Murilo Galdino, o encontro foi muito agradável e proveitoso e além dos temas administrativos, também conversaram sobre as projeções para as eleições de 2022.

O prefeito de Patos classificou o encontro como muito importante para o fortalecimento dos municípios paraibanos. Já o deputado federal, Hugo Mota, destacou que o trabalho em parceria gera grandes frutos.

O presidente da Assembleia, Adriano Galdino, ressaltou o histórico de parceria com o prefeito Nabor e o deputado Hugo Mota, e afirmou que essa parceria continua em prol da Paraíba.

Continue Lendo

Paraíba

Ruy faz novo investimento no Hospital São Vicente e reforça atenção aos pacientes do SUS

Publicado

em

Com o objetivo de fortalecer o Sistema Único de Saúde, que atende cerca de 150 milhões de brasileiros, segundo dados do IBGE, o deputado federal Ruy Carneiro destinou R$ 1,2 milhão ao hospital São Vicente de Paulo, em João Pessoa, para a execução de obras importantes, ampliando os atendimentos dos usuários do SUS de toda Paraíba, que dependem de tratamento no hospital.

“O hospital São Vicente é referência em várias áreas, a exemplo de tratamento quimioterápico, neurocirurgia, hemodiálise e tantas outras. Pacientes de toda Paraíba, principalmente as que são usuárias do SUS, fazem tratamento no São Vicente. Fortalecer os serviços é salvar vidas. Ainda estamos na pandemia, mas não podemos esquecer que as outras doenças não deram trégua”, disse.

Os recursos destinados por Ruy vão ajudar na manutenção do hospital e na ampliação de vários setores. “Esse é mais um recurso que destinamos ao São Vicente. Emendas anteriores já deram resultados positivos, como é o caso do setor de quimioterapia do hospital, que já está 95% concluído e tem nossa contribuição. Esse R$ 1,2 milhão que entregamos ao São Vicente de Paulo através de nossas emendas vai ajudar na manutenção do hospital e continuar ampliando setores, a exemplo da ala de hemodiálise, que está em construção e vai beneficiar inúmeros pacientes. Vamos continuar ajudando todos aqueles que mais precisam”, destacou.

Continue Lendo