Nos acompanhe

Brasil

Novo auxílio emergencial tem novas regras, começa em abril e vai de R$ 150 a R$ 375

Publicado

em

O Governo encaminhou nesta quinta-feira (18), ao Congresso Nacional, Medida Provisória com os detalhes do auxilio emergencial. O benefício será pago a partir de abril, em quatro parcelas, com valores de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, dependendo do perfil das famílias.

De acordo com a matéria postada originalmente pela Agência Brasil, com as novas regras, o auxílio emergencial será limitado a uma pessoa por família, no valor de R$ 250. Mas a mulher chefe de família monoparental terá direito a R$ 375. Já o homem que mora sozinho vai receber R$ 150.

A estimativa é que 45 milhões de pessoas recebam o novo benefício, e o investimento do governo deve chegar a R$ 43 bilhões.

Segundo a Caixa Econômica, em 2020, 67,9 milhões de pessoas receberam o auxílio emergencial de R$ 600.

Nesta etapa o auxílio é destinado a trabalhadores informais que tenham famílias com renda de até meio salário mínimo por pessoa e renda mensal de até 3 salários mínimos. Para o público do Bolsa Família, segue valendo a regra do benefício com valor mais vantajoso.

Não têm direito ao auxílio os trabalhadores com carteira assinada ou que já recebem benefício previdenciário, entre outros casos.

Também só vai ter direito ao novo auxílio quem já recebeu no ano passado. Novos pedidos não serão aceitos.

A medida provisória tem validade imediata, mas deve passar por votação na Câmara do Deputados e também no Senado.

Continue Lendo

Brasil

Aliado de Bolsonaro, Gilberto Kassab, se encontra com Lula em Brasília

Publicado

em

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, conversaram, nesta quarta-feira (5), com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em Brasília.

De acordo com a matéria originalmente publicada pelo Metrópoles O encontro de Maia com Lula durou quase duas horas. Após a reunião, o deputado fluminense se limitou a dizer que apenas teve um bate-papo com o petista. Kassab se encontrou com o ex-presidente logo em seguida.

Lula chegou em Brasília nessa segunda (3), para conversar com parlamentares e lideranças políticas, e trabalha na construção de uma frente ampla democrática no Rio de Janeiro, principal reduto eleitoral do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Ainda nesta semana, Maia tem um encontro com o prefeito do Rio de Janeiro (RJ), Eduardo Paes (DEM). Ambos anseiam sair do DEM. O PSD de Kassab é um dos partidos com quem conversam. O Metrópoles apurou que as tratativas de Maia e Paes com o PSD estão em fase final.

Na foto publicada pelo Metrópoles aparecem Fernando Haddad, Lula, Kassab e Gleisi Hoffmann.

Continue Lendo

Brasil

Presidente do PSD na Paraíba descarta Lula e quer partido junto com Bolsonaro em 2022

Publicado

em

O ex-prefeito de Campina Grande e atual presidente do PSD na Paraíba, Romero Rodrigues, ao ser questionado sobre sua opinião acerca do encontro realizado nesta semana entre o presidente nacional da sua legenda, Gilberto Kassab, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), em Brasília, disse que por ter um perfil de centro irá sempre ouvir e buscar o melhor entendimento, mas, que não pode “botar o carro na frente dos bois” e que segue favorável à reeleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A declaração de Romero Rodrigues foi dada nesta quinta-feira (6), no programa Correio Debate, da Rádio 98 FM.

Clique no player abaixo e confira a íntegra da fala de Romero:

Continue Lendo

Brasil

Ao vivo: Queiroga evita responder se apoia ou não prescrição da cloroquina para pacientes covid-19

Publicado

em

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga evitou responder à pergunta sobre ouso da cloroquina para tratamento de pacientes da covid-19, protocolo defendido pelo presidente Jair Bolsonaro. “O senhor compartilha da opinião do presidente sobre o uso da cloroquina?”, indagaram os senadores.

A informação foi destaque da matéria originalmente publicada pelo Estadão. Na CPI, Queiroga disse que “essa é uma questão de natureza técnica”.

O ministro afirmou que há correntes contrárias ao uso do medicamento e outra corrente que defende. “Essa questão precisa de posicionamento técnico”, continuou.

O tema foi motivo de embate entre senadores na CPI. Parte dos parlamentares alegou que o senador Renan Calheiros, relator da CPI, estava induzindo o ministro a um tipo de resposta. Já Calheiros argumentou que essa deveria ser uma resposta objetiva. “Sim ou não?”, insistiu Calheiros. Queiroga disse que não deve fazer juízo de valor.

Clique no player abaixo e confira a transmissão ao vivo da sabatina através do Youtube da TV Senado:

Continue Lendo