Nos acompanhe

Paraíba

Wilson Filho defende medidas adotadas pelo Governo do Estado e PMJP após avanço da Covid-19

Publicado

em

Nas últimas horas, os números da pandemia forçaram as autoridades a tomarem medidas mais rígidas no intuito de evitar um colapso nos serviços de saúde no Estado e garantir a tranquilidade da população. Durante cinco dias consecutivos, a Paraíba registrou mais de 1 mil novos casos de Covid-19, diariamente, e somou 84 óbitos nesse período. Os hospitais públicos e privados na Região Metropolitana de João Pessoa já registram uma ocupação de 89,4% e no Sertão esse número chega a 88%.

Diante da situação, o governador João Azevêdo e o prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena, estiveram reunidos na manhã desta segunda-feira (22) e confirmaram toque de recolher em João Pessoa a partir desta terça-feira (23) e o fechamento da orla, por um período de 15 dias. O decreto com todas as medidas será publicado na edição do Diário Oficial desta terça-feira. O governador João Azevêdo declarou que o documento irá ‘priorizar a vida’: “Vai priorizar a vida acima de tudo, preservar e olhar os segmentos econômicos, é isso que vamos buscar”.

O deputado estadual e líder governista na Assembleia, Wilson Filho, disse que é imprescindível o apoio às medidas do governo do Estado e da Prefeitura de João Pessoa. “Foram medidas difíceis de serem tomadas, porém o momento exige para preservar vidas. São decisões complexas e muito bem pensadas, planejadas com base na ciência”, lembrou.

Para Wilson, desde o início da pandemia a Paraíba vem conseguindo manter o controle da situação, porém nos últimos dias parte da população relaxou nas medidas de prevenção. “Temos que reconhecer que comemoramos a vitória antes do tempo. Muita gente passou a ignorar a necessidade do uso de máscaras, saiu de casa sem necessidade e ainda esteve em muitas aglomerações durante o verão. Vale ressaltar que esse cenário ainda não está refletindo as consequências do carnaval”, afirmou.

Wilson lembrou que nos últimos 12 meses contribuiu de forma veemente com a autoria de 15 leis estaduais relativas à pandemia. “Conseguimos avançar bastante e a Paraíba deu sinais de que estava vencendo o coronavírus, mas infelizmente uma pequena parcela da população comemorou antes do tempo e agora estamos vivenciando o resultado”, ressaltou o deputado.

Solidariedade

O deputado demonstrou solidariedade a todos que de alguma forma sofrerão perdas com as novas medidas e principalmente aos que perderam seus familiares e amigos durante a pandemia. Desde o início da pandemia já são 4.356 óbitos na Paraíba.

Continue Lendo

Paraíba

Levantamento da Aesa revela que chuvas na capital foram as maiores dos últimos 27 anos

Publicado

em

Levantamento feito pela Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado (Aesa) revelou que as chuvas que atingiram João Pessoa nessa sexta-feira (26) foram as maiores dos últimos 27 anos já registradas na capital. A Aesa contabilizou 202,8 milímetros em apenas 6 horas. Entre 7 e 13 horas de sexta-feira (26) foi anotado o dobro da média histórica do mês de fevereiro, que é 101,1 milímetros.

De acordo com a meteorologista Marle Bandeira, as chuvas de sexta-feira foram as maiores  registradas pela Aesa na capital num período de 24 horas. “O banco de dados do setor de Monitoramento e Hidrometria da Aesa contabiliza os índices pluviométricos em toda Paraíba desde 1994. Os maiores números que tínhamos de João Pessoa até ontem eram de 30 de maio de 1996, com 190 milímetros e em 14 julho de 2019, 182,4 milímetros. Ambos os casos no período de 24 horas”, elencou.

As precipitações foram provocadas por um conjunto de fatores. “A configuração dos ventos em altos níveis, as altas temperaturas e alto teor de umidade presente no ar contribuíram para que as nuvens se intensificassem trazendo bastante chuva, principalmente na região do Litoral”, explicou Marle.

Ranking das Chuvas – As cinco cidades onde mais choveu neste mês de fevereiro na Paraíba são: Pedra Branca (458 mm), Diamante (334 mm), São José da Lagoa Tapada (321 mm), Coremas (301 mm) e São José de Caiana (298 mm). Pedra Branca também lidera o ranking das chuvas de 2021 com 518 milímetros, seguida por Cajazeiras (398 mm), Carrapateira (392 mm), Diamante (386 mm) e São José da Lagoa Tapada (381 mm).

Continue Lendo

Paraíba

Prefeitura instala usinas para ampliar produção de oxigênio em hospitais da rede pública

Publicado

em

A rede municipal de saúde de João Pessoa começou a instalação de cinco novas usinas para a produção de oxigênio em hospitais, num momento em que tem crescido o número de pacientes com Covid-19. O primeiro a receber os equipamentos é o Prontovida, que foi visitado pelo prefeito Cícero Lucena, neste sábado (27). Com o novo equipamento, o hospital terá a capacidade de produção de oxigênio dobrada, o que permitirá que ele passe de 20 leitos de UTI para 45.

Segundo o prefeito Cícero Lucena, a rede municipal de Saúde está se equipando para oferecer o suporte necessário para a cura e minimizar os efeitos dessa pandemia na vida dos pessoenses. “Além dessa usina aqui no Prontovida, teremos mais quatro nos próximos dias. Elas vão trazer segurança no abastecimento de oxigênio, elemento fundamental para os pacientes em tratamento da Covid-19”, explicou.

As outras usinas serão instaladas no Hospital Santa Isabel, Ortotrauma de Mangabeira, Maternidade Cândida Vargas e Hospital Valentina de Figueiredo. O serviço de instalação deve ocorrer nessas unidades a partir da segunda-feira (01).

O prefeito afirmou que a aquisição dessas usinas vai dotar a rede pública de saúde da segurança necessária do fornecimento do oxigênio e com custo abaixo do praticado anteriormente. Ele também destacou o resultado do trabalho da equipe para a ampliação de leitos de UTI na cidade. Foi um salto de 26 leitos de UTI para 125, em duas semanas. Atualmente, a rede pública em João Pessoa tem 150 leitos garantidos e deve chegar a 186 nos próximos dias.

O Hospital Santa Isabel tem hoje a maior quantidade de leitos de UTI exclusiva para Covid-19 de toda a rede, com 60 vagas. Do total de 186 leitos exclusivos, são 115 da rede municipal e os demais de unidades do Estado e federal (HU).

Dentro desse plano de expansão, na quinta-feira (25), chegaram 70 novos respiradores destinados a hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) que estão com pacientes em tratamento da Covid-19. Esses equipamentos foram enviados pelo Ministério da Saúde, com a participação fundamental da senadora Daniella Ribeiro.

O Prontovida contava com apenas uma usina para produção de 30 metros cúbicos por hora e agora terá duas para atender pacientes com situação respiratória grave, que necessitem desse suporte vital.

O vice-prefeito Leo Bezerra, que acompanhou o prefeito na inspeção, disse que o momento é de unir esforços e preparar a rede para atender bem aos usuários. “Pedimos que as pessoas se previnam da doença, mas estamos trabalhando para atender os que forem contaminados. O Município faz sua parte ao preparar unidades de saúde, mas o cidadão precisa ajudar não aglomerando, cuidando da higiene das mãos e usando máscara da maneira correta”, afirmou.

O secretário municipal da Saúde, Fábio Rocha, afirmou que o trabalho é de garantir as melhores condições de atendimento para os pacientes que procurem a rede. “É fundamental que as pessoas entendam que a capacidade de atendimento não é infinita. O nosso esforço é para que não falte leitos para quem precisa, mas todos têm que ajudar na prevenção”, reforça.

A secretária executiva de Saúde do Município, Rossana Sá, destacou o esforço de toda a equipe orientada pelo prefeito para garantir o bem-estar das pessoas que necessitem da assistência em saúde. “Todos esforços estão voltados para dotar a rede da infraestrutura necessária para prestar o melhor atendimento. Vivemos um momento em que qualquer detalhe significa salvar vidas. Por isso, também é importante a prevenção que começa pela colaboração das pessoas no uso de máscaras, higiene das mãos e não aglomerar”, define.

Continue Lendo

Paraíba

Golpe da festa: Daniella Ribeiro alerta sobre golpe usando seu nome

Publicado

em

Nota

A senadora Daniella Ribeiro vem a público alertar que seu nome tem sido usado repetidamente por pessoas desautorizadas na tentativa do chamado ‘golpe da festa’. Daniella esclarece ainda que não está realizando nenhum evento e que todos os contatos feitos neste sentido não têm seu conhecimento ou autorização. O mesmo golpe também usa nomes de outros parlamentares com o mesmo intuito.

A tentativa de golpe acontece quando uma pessoa entra em contato se dizendo fazer parte da equipe da senadora Daniella Ribeiro e diz que ela está realizando uma festa. Depois, pede que a pessoa confirme um código via mensagem de texto com o objetivo de clonar o celular ou roubar dados, o que poderia causar inúmeros prejuízos.

Daniella reitera que todo e qualquer contato oficial envolvendo o seu nome é feito por sua assessoria de imprensa, por assessores do gabinete ou através de suas redes sociais @daniellasenadora, todos devidamente autorizados.

Por fim, a senadora pede que possíveis outras tentativas semelhantes que venham ocorrer sejam imediatamente comunicadas às autoridades policiais para que sejam tomadas as devidas providências.

Paraíba, 26 de fevereiro de 2021.

Continue Lendo