Nos acompanhe

Negócios

Serviços online proporcionam mais comodidade aos clientes

Publicado

em

A Unimed João Pessoa oferece serviços online para facilitar o dia a dia dos clientes. Autorização de exames e internação, revalidação de guia médica vencida ou terapia são alguns das opções que os beneficiários têm acesso por meio do site da Cooperativa.
O serviço deve ser utilizado para exames que não foram autorizados nos consultórios ou clínicas e os procedimentos já liberados no consultório ou os atendimentos de urgência e emergência não devem ser inseridos neste sistema.
Para fazer a solicitação, o cliente deve acessar o Portal Unimed JP (www.unimedjp.com.br), clicar em “Sou Cliente”, depois em “Autorizações e Solicitações” e, por fim, em “Solicitar Autorização”. Há um campo para mensagem e também uma área específica para que o cliente envie documentos como a solicitação médica e os laudos (exames de imagem ou de análise clínica). Todo o processo é fácil e intuitivo.
Os prazos para resposta ao pedido do beneficiário são os mesmos dos que dados pelo atendimento presencial, pois seguem as determinações da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).
As dúvidas ou mais informações podem ser esclarecidas pelo Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC): 0800 725 1200.
Confira abaixo outros serviços que podem ser realizados no Portal Unimed JP. Para ver a lista completa, acesse www.unimedjp.com.br/cliente :
Recomposição do reajuste da ANS – A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) definiu que os beneficiários de planos de saúde que tiveram suspensas as cobranças de reajuste anual e por faixa etária terão diluído o pagamento desses valores em 12 meses, a partir de janeiro deste ano. Para melhor compreensão, a Unimed JP desenvolveu um relatório detalhando como fica a aplicação do reajuste definido pela ANS.
Pagamento e negociação – O pagamento da mensalidade do plano de saúde pode ser realizado diretamente no site. Na área “Sou Cliente”, a pessoa pode optar por pagar no cartão de crédito ou de débito. Além disso, o cliente com duas ou mais mensalidades em atraso pode fazer a negociação pelo cartão de débito ou de crédito.
Segunda via do boleto – Caso o cliente precise de uma segunda via do boleto para fazer o pagamento da mensalidade também pode obter pelo site.
Covid-19 – O agendamento para realização de testes para detecção de covid-19, na rede própria, também está sendo feito pelo portal. O cliente que optar por fazer o exame para diagnóstico de infecção pelo novo coronavírus no Centro Médico Unimed – Zona Sul, nos Bancários, pode agendar o atendimento pela internet. Mas, antes de marcar, é necessário ter a requisição do teste solicitada por um médico e autorizada pela Unimed João Pessoa.
Resultado de exames – O resultado de exames de imagem e de laboratório realizados no Hospital Alberto Urquiza Wanderley também podem ser conferidos pelo site.
Sobre a Unimed JP – Com 49 anos de tradição, a Unimed João Pessoa é uma cooperativa de trabalhos médicos que se consolidou como a melhor e maior operadora de planos de saúde da Paraíba. Além de mais de 1,8 mil médicos cooperados, possui a mais completa rede de assistência médico-hospitalar privada do Estado. São diversos hospitais credenciados, sendo dois próprios – um deles referência em alta complexidade -, além de clínicas, prontos-socorros e laboratórios à disposição de 150 mil clientes. Comprometida com o desenvolvimento sustentável, é signatária do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU). Tudo isso garante à Unimed JP a liderança absoluta no segmento de saúde suplementar no mercado paraibano. Acesse www.unimedjp.com.br.
Outras informações:
Instagram: @unimedjoaopessoa
LinkedIn: /company/unimed-joao-pessoa
Facebook: /unimedjoaopessoa
Twitter: @unimed_jp

Continue Lendo

Negócios

Semob-JP inicia vistoria de veículos do transporte escolar na próxima quarta-feira

Publicado

em

Com o retorno das aulas presenciais na rede privada, a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) inicia, na próxima quarta-feira (27), a vistoria nos veículos que prestam o serviço de transporte de escolares na Capital. Os 435 veículos cadastrados serão avaliados conforme determina o artigo 136 do Código de Trânsito Brasileiro (CBT), durante um calendário que segue duas semanas. As inspeções para o primeiro semestre de 2021 se estenderão até o dia 9 de fevereiro.

As regras para o retorno da atividade foram definidas no decreto municipal nº 9.671/2021, que estabelece novas medidas de enfrentamento e prevenção ao Coronavírus. Segundo o decreto, funcionários e todas as crianças devem usar máscaras, o veículo deve ser higienizado frequentemente, disponibilizado álcool 70% e aferida à temperatura corporal dos passageiros no momento do acesso ao veículo.

Os permissionários que prestam o serviço devem comparecer à sede da Semob (km 25 da BR-230, Cristo Redentor), das 8h às 12h e das 13h às 17h. “É necessário obedecer a um cronograma de duas semanas por ordem de registro do veículo. Também chamamos a atenção dos pais para ter atenção e escolher cuidadosamente o prestador de serviço para garantir a segurança e o bem-estar dos filhos”, ressaltou o superintendente da Semob, George Morais.

A Semob recomenda aos pais ou responsáveis pelos alunos que antes de contratarem o serviço procurem se informar se o veículo está devidamente cadastrado e regularizado. A informação é obtida na Divisão de Transportes do órgão pelo número 3218-9350.

Itens – Durante a inspeção são observados itens de segurança, equipamentos obrigatórios, como também higiene e conforto do veículo, tais como: faroletes e sinaleiras, bancos, forros, funilaria e pintura, tacógrafo, extintor, pneus, cintos de segurança, trava das portas, buzina, para-brisa, entre outros, vistoriando no total 40 itens. Também é verificado se as faixas laterais e traseiras estão de acordo com as normas que regulamentam o serviço de transporte de escolares.

Documentos – Durante o processo de renovação da vistoria também são verificados os documentos do veículo e do condutor, como a carteira nacional de habilitação, alvará de licença da permissão, certificado de registro e licenciamento, certificado de verificação do tacógrafo, certificado de curso de condutor escolar, crachás do permissionário e de seus auxiliares – acompanhante e motorista reserva.

A vistoria tem uma taxa fixada em R$ 75,88 e o permissionário não pode antecipar a inspeção. Caso perca a data programada no calendário, será cobrada uma multa no valor de R$ 28,46.

Os transportes de escolares não aprovados na inspeção podem ter um prazo, de acordo com o tipo de irregularidade encontrada no veículo, para sanar o problema. Se isso não ocorrer, o permissionário fica impedido de prestar o serviço.

Selo – Ao ser aprovado, o veículo recebe um selo adesivo na cor branca, correspondente à vistoria do primeiro semestre de 2021, que é afixado no para-brisa dianteiro. “Essa é a melhor forma de garantir a segurança dos alunos”, alerta o chefe da Divisão de Transporte, Leonardo Campos.

A Seção de Fiscalização de Transporte Público informa que a fiscalização é contínua. No entanto, quando concluir o prazo do cronograma das vistorias, a operação vai ser intensificada com o objetivo de coibir o serviço de transporte irregular no entorno dos estabelecimentos de ensino.

Confira o calendário de vistoria:
 
1ª semana: de 27/01 a 02/02
Dia – registro
27 – de 0001 a 0040
28 – de 0041 a 0080
29 – de 0081 a 0120
01 – de 0121 a 0160
02 – de 0161 a 0200

2ª semana: de 03/02 a 09/02
Dia – registro
03 – de 0201 a 0240
04 – de 0241 a 0280
05 – de 0281 a 0320
08 – de 0321 a 0360
09 – de 0361 a 0435

Continue Lendo

Negócios

Palestra vai debater desafios da advocacia municipalista no pós-pandemia

Publicado

em

A Associação Paraibana de Advocacia Municipalista (Apam) chega aos três anos de atividades realizando, nesta segunda-feira (25), às 19:30hrs, uma palestra de forma virtual sobre os desafios da advocacia municipalista no pós-pandemia e as mudanças que a crise sanitária provocada pelo coronavírus trouxe para o exercício da profissão e ainda as mudanças introduzidas com o advento da nova lei de licitações para as contratações de advogados por inexigibilidade. O evento também marca o Dia do Advogado Municipalista comemorado no domingo (24).

Participarão da palestra, que será transmitida pelo Google Meets, o mestre em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Social pela Universidade Católica do Salvador, Isaac Newton; o presidente da Apam, Marco Villar, o presidente da OAB-PB, Paulo Maia, o presidente da subseção em Campina Grande, Jairo Oliveira e o deputado estadual Tovar Correia Lima que é o autor da Lei Estadual que criou o Dia do Advogado Municipalista no Estado. Também estarão presentes os deputados Anderson Monteiro, Efraim Filho, Hugo Mota, o senador Veneziano Vital e o presidente da Famup, George Coelho.

Para o presidente da Apam, Marco Villar, os três anos da associação são marcados por lutas e vitórias. “Foi um período de muito trabalho, em que pudemos destacar a importância da atuação dos advogados municipalistas. Seguiremos buscando melhorias para nossa advocacia municipalista e exercendo um trabalho ímpar e transparente junto às prefeituras dos municípios paraibanos”, destacou Marco Villar.

Durante a palestra serão sorteados entre os participantes dois exemplares do livro Manual de Direito Municipal Brasileiro, do advogado e mestre Isaac Newton. Feito para auxiliar o leitor a enfrentar os problemas da vida municipal, a obra, dividida em oito capítulos, trata da existência sociológica e jurídica do município, da questão do solo urbano, do planejamento territorial, finanças públicas municipais, das receitas sobre o tribunal de contas controlando a atividade pública local, da câmara de vereadores e das atribuições do poder legislativo, do poder executivo e principais serviços públicos prestados pelas municipalidades.

Pós-pandemia – Especialistas na área de Direito apontam para mudanças significativas no exercício da advocacia e estabelecem três ondas de transformação no pós-pandemia, sendo elas: trabalho remoto e ensino a distância; escritórios de advocacia, novos talentos e clientes; e tribunais online

Perfil – Isaac Newton é mestre em Planejamento Territorial e Desenvolvimento Social pela Universidade Católica do Salvador, Bahia. Graduado em Direito pela Universidade Federal da Bahia e Pós Graduado em Direito Administrativo (Dr. Lafayette Ponde), em Processo Civil (J.J. Calmom de Passos) e em Magistratura. Exerceu diversos cargos privados e públicos, tanto como técnicos como de direção. Criou a Escola de Administração Municipal em 1996, atuou como professor e palestrante em cursos voltados para municípios, tendo se dedicado a diversas entidades educacionais, destacando-se a Fundação Faculdade de Direito da Bahia e a Universidade Católica do Salvador – UCSal. Organizou diversos eventos na área de treinamento destinados a entidades públicas, principalmente prefeituras. Autor do livro Manual de Direito Municipal Brasileiro.

Apam – É a primeira entidade do País que tem por objetivo defender os interesses dos advogados que atuam junto às gestões municipais. Ela também objetiva colaborar com a qualificação e aperfeiçoamento desses profissionais.

Continue Lendo

Negócios

Bruno recebe empresários do setor de transporte público, que alegam dificuldades extremas na cidade

Publicado

em

O prefeito Bruno Cunha Lima manteve reunião com os empresários do setor de transporte de passageiros, na sede da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande (STTP). Na pauta, a crise sem precedentes por que passa o segmento, principalmente desde a eclosão da pandemia.

“Não podemos deixar a sociedade sem o serviço, nem tão pouco deixar as empresas fecharem as portas”, destacou, após ouvir os empresários Alberto Pereira Nascimento e Paulo Farias (Consórcio Santa Verônica), Agnelo Cândido, e Noaldo Cabral (Consórcio Santa Maria), integrantes do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Campina Grande.

Segundo os empresários, por conta dos aplicativos e outras medidas, o setor de transporte coletivo vem acumulando perdas exponenciais nos últimos anos, notadamente com a “evasão” dos passageiros – numa redução anual que ultrapassa 2 milhões de passageiros, além dos altos impostos, como o ICMS, insumos de serviços, gratuidade no sistema, dentre outros.

_Dificuldade sistêmica_

Durante sua fala, o prefeito ressaltou que o momento é de união, e que os três lados da discussão estão fragilizados – a prefeitura, o empresariado e passageiro. Bruno destacou que as dificuldades e os problemas do transporte público não são exclusividade de Campina Grande. O país inteiro está com o problema, e que não há uma solução prática, de imediata, mas deixou claro que sempre o interesse público maior é o que delineará as decisões.

Apresentando a atual equivalência tarifária de passageiros, o presidente do Sitrans, Agnelo Candido, disse que as empresas não dispõe mais de capacidade financeira para honrar os compromissos, inclusive de funcionários, como salários e vales- alimentação atrasados, e que o sistema está falido.

Continue Lendo