Nos acompanhe

Notícias

Arthur Lira fala sobre desafios, apresenta projetos para tirar o Brasil da crise e pede votos na PB

Publicado

em

O deputado federal Artur Lira (PP-AL), durante sua passagem pela Paraíba nesta quarta-feira (13), participou de uma reunião com o governador João Azevêdo (Cidadania) para falar sobre desafios e apresentar suas propostas para ajudar o Brasil a sair das crises política, econômica e social onde está mergulhado.

Arthur é o candidato do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na corrida pelo comando da Presidência da Câmara Federal, em Brasília.

Na ocasião, também participaram da reunião os deputados federais paraibanos Julian Lemos (PSL), Hugo Motta (PSD), Efraim Filho (DEM), Wellington Roberto (PL) e o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino (PSB).

Aliados de Lira como Celso Sabino (PSDB-PA), André Fufuca (PP-MA) e Doutor Luisinho (PP-RJ) também se fizeram presentes na reunião.

Curiosidades

O deputado Efraim Filho é aliado de Rodrigo Maia (DEM-RJ) que lançou o deputado Baleia Rossi (MDB-SP) para concorrer com Lira pelo cargo de presidente da Câmara Federal.

Na reunião, o deputado Julian Lemos, que é vice-presidente nacional do PSL e presidente estadual do partido na Paraíba, se recusou assinar o pedido de integrantes da sua legenda para integrar o bloco de apoio ao nome de Arthur Lira.

Imagem Instagram deputado Hugo Motta

Continue Lendo

Paraíba

TCE-PB agenda julgamento de contas do ex-governador Ricardo Coutinho; parecer é pela reprovação

Publicado

em

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) agendou para o próximo dia 11 de fevereiro de 2021 o julgamento da prestação de contas do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) referente ao exercício de 2016. (Clique aqui para conferir a íntegra da Intimação para Sessão)

O documento foi publicado nesta segunda-feira (25) no Diário Oficial Eletrônico (DOE) do TCE-PB e julgamento está agendado para acontecer na seção 0185 de forma remota.

A recomendação do Ministério Público de Contas (MPC) é pela reprovação das contas de 2016 do então Governo “sobretudo pela persistência injustificada de codificados na estrutura administrativa do Estado, pela ausência na economicidade/legitimidade do gasto público nos investimentos em ações e serviços de saúde e na educação (inclusive com desatendimento do mínimo de 60% do FUNDEB na remuneração do magistério) assim como pela pouca transparência e ocorrência de antieconomicidade nas despesas assumidas no programa EMPREENDER PB“.

Clique aqui para conferir a íntegra do Relatório da Análise de Defesa.

Confira abaixo imagem parcial do documento com o parecer pela reprovação das contas de 2016:

 

 

 

Continue Lendo

Paraíba

Covid-19: Secretário municipal de Saúde terá que explicar “distorções” na vacinação em João Pessoa

Publicado

em

O Ministério do Público do Trabalho determinou a intimação do Secretário Municipal de Saúde para esclarecer eventuais distorções na execução do plano de vacinação contra a COVID 19 no Município de João Pessoa.

O Procurador Eduardo Varandas pretende averiguar se as diretrizes nacionais foram desobedecidas pelo município ou outros organismos, quanto à vacinação de profissionais que eventualmente não estão na linha de frente no combate à pandemia. Há denúncias inclusive de vacinação de terceiros, alheios à área de saúde, e de funcionários de setores financeiros e recursos humanos de hospitais locais.

“É dever precípuo do município gerenciair, com vigilância extrema, a vacinação, de modo que não haja atropelos e burlas nos critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde. O país já enfrenta enormes dificuldades para adquirir a quantidade de vacinas necessárias para a população e admitrir que espertalhões burlem as filas é esquecer de outras categorias prioritárias que necessitam urgentemente dos antígenos.” pontuou Varandas sobre a gravidade do problema.

No mesmo despacho, o Procurador determinou a oitiva da direção do Hospital Nossa Senhora das Neves e do Hospitário Universitário Lauro Wanderley a fim de averiguar a procedência das denúncias que incluem imunização de pessoas alheias aos quadros das equipes sanitárias da linha de frente.

Atuação conjunta

Lembra o Procurador do Trabalho que todos os ramos do Ministério Público na Paraíba têm legitimidade concorrente para conduzir investigações autônomas, mas preferencialmente coordenadas: MPF, MP Estadual e MPT. No caso do MPT, a preterição das vacinas prejudica outros empregados da saúde que se apresentam em máxima exposição ao vírus e que não foram contemplados com o imunizante, violando protocolos e regras de saúde no trabalho.

“A primeira reunião da qual participamos, com a presença do MPF, MPPB e outros orgãos, foi bastante produtiva, Penso que a etapa seguinte deverá ser a deflagração de intensa vigilância nas vacinas por todos os órgãos de controle, nomeadamente o MP, com responsabilzação dos infratores, seja civil, administrativa ou criminalmente no que couber”.

Continue Lendo

Negócios

Mercado imobiliário fortalece a procura por flats como excelente alternativa de investimento na PB

Publicado

em

Com a mudança do cenário econômico brasileiro, principalmente com a pandemia da covid-19, novas possibilidades começaram a fazer parte do dia a dia dos investidores, o que trouxe um novo olhar ao mercado imobiliário. De acordo com Nadja Passamani (foto), especialista de investimentos em imóveis, uma das tendências é o investimento em espaços compactos, como flats. “O mercado está se fortalecendo novamente, apesar do cenário de pandemia, e alguns fatores contribuem para esta busca e realização. Por isso, quem pode e quer investir está preparado e apto para aproveitar a oportunidade de rentabilidade”, orienta.

De acordo com a especialista, uma das vantagens de optar por flats, principalmente em João Pessoa, é a ocupação anual, que gira em torno de 70%. “A praia tem uma ocupação maior e isso reflete na valorização deste tipo de imóvel. A locação turística da cidade, por exemplo, tem uma média sempre acima dessa porcentagem e é um bom índice para investimento”, conta Nadja.

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado da Paraíba (ABIH-PB) estimou em 80% a taxa de ocupação em João Pessoa no réveillon 2020 e calcula um número ainda maior nas férias de janeiro. Já o Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil, apontou que apesar da redução da ocupação hoteleira nas demais regiões, o Nordeste cresceu 3,9% em 2020.

Na entrevista abaixo, Nadja destaca o aumento da procura por imóveis no Nordeste e, principalmente, a Paraíba como excelente opção custo-benefício para investimentos imobiliários. “Entre os fatores que fazem a busca pela capital paraibana crescer está a proximidade do Recife, em Pernambuco, Natal, no Rio Grande do Nortes. Outros pontos que fazem com que os investidores também tenham interesse em adquirir imóveis na cidade são os valores do metro quadrado, que é o mais rentável ao ser comparada com outras cidades, a demanda turística alta e oportunidade para eventos e negócios”, comenta Nadja.

Confira a entrevista:

Como escolher o melhor investimento imobiliário atualmente? Por onde começar?

Inicialmente, é importante conhecer o perfil de cada cliente e qual a sua necessidade, seja uma rentabilidade como hotel, a partir da multipropriedade, ou um espaço comercial. Em seguida, é importante entender qual o orçamento disponível para que, a partir daí, possamos encaminhar o cliente para o melhor e mais seguro investimento imobiliário, de acordo com a necessidade e expectativa.
Tudo deve ser analisado e, por isso, é indispensável o acompanhamento de um bom corretor de imóveis. Por ser especialista no mercado, o profissional vai orientar o cliente em relação ao que será construído, a lucratividade que a propriedade pode oferecer, além de fazer uma real avaliação e projeção do investimento.

Como lucrar com investimento em imóveis?

Em João Pessoa, há empreendimentos com excelente custo-benefício para quem quer e pode investir. Uma das formas mais estáveis e seguras é a valorização na planta. Também há vantagem em lucrar por locação, seja em salas comerciais, espaços em coworkings, que proporcionam fácil rentabilidade, ou flats para turismo.

Qual a vantagem de investir em flats?

A liquidez é mais imediata. Caso o proprietário desejar vender um imóvel desse tipo é mais rápido, além de conseguir colocar a unidade dentro de outros negócios com mais facilidade. Para isso, é necessário ter um bom consultor imobiliário, pois, a localização terá muita importância para a ocupação ideal, que é 70% em média.

Outro ponto é que o valor oferecido é muito menor, o que aumenta o percentual de retorno. Para comprar um apartamento de dois quartos, por exemplo, se investe R$300 mil e geralmente ele é locado por R$1,5 mil. Um flat em construção tem o valor de locação similar com um aporte de R$150 ou R$200 mil. Nesses casos, o retorno é maior ao se comparar o quanto se gastou.

Como rentabilizar com flats?

Todo o setor de hotelaria está se reposicionando. Antes eram feitas apenas curtas locações e os flats tinham foco no aluguel durante os fins de semana. Hoje em dia, já existem administradoras especializadas no público executivo. Isso faz com que a média anual de hospedagem suba e garante uma boa lucratividade para os investimentos em imóveis compactos, de até dois quartos.
Os flats têm vantagem pois já são mobiliados e equipados, além de ter a gestão da própria administradora, infraestrutura do prédio com coworking no próprio local e piscina.

Além disso, enquanto a maioria dos imóveis rende entre 0,3% e 0,5% ao alugar, os flats podem gerar até 0,8% de retorno sobre o valor aplicado. É possível locar a propriedade por diárias e ter um resultado ainda maior, alguns proprietários conseguem mais de 1%. Logo, ter um flat significa poder rentabilizar entre 3 e 4 vezes mais.

Quais os tipos de flats?

Existem dois tipos, os residenciais e o do segmento hoteleiro. É importante que o cliente que vai comprar para investir esteja ciente de qual tipo está comprando, já que isso pode interferir na hora da locação. Os residenciais, por convenção dos condomínios, não permitem hospedagens de curta estação. Já o flat do segmento hoteleiro admite as duas formas – longa e curta duração.

Como você avalia o impacto da pandemia nos negócios imobiliários? O que mudou no setor?

Podemos dizer que os impactos da pandemia no mercado imobiliário foram positivos, pois os bancos baixaram muito a margem de juros para financiamento, o que tornou a compra mais acessível. Além disso, a taxa de juros tornou este tipo de investimento estável em lucratividade ao ser comparado com outras aplicações financeiras. Com a baixa dos juros, o retorno financeiro será ainda maior posteriormente. Então, o período de baixa tributária e a rentabilidade da construção do imóvel permite uma venda com até 40% de lucro, dependendo do mercado, do empreendimento e da valorização.

Como está a procura por imóveis de veraneio na Paraíba? É um bom investimento?

A busca tem crescido principalmente com clientes de Campina Grande, que estão em busca de imóveis de diversas tipologias, sejam compactos ou grandes para acomodar toda a família.

Continue Lendo