Nos acompanhe

Paraíba

Enem: professor dá dicas para os últimos dias antes das provas e revela possíveis temas da redação

Publicado

em

Manter o foco, a disciplina e a tranquilidade na semana que antecede a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é essencial para se sair bem na avaliação. De acordo com o Carlos André, especialista em Enem e fundador do Over Colégio e Curso, um dos dez melhores do Brasil segundo o Ministério da Educação, é importante revisar o conteúdo e focar na resolução de questões das provas anteriores.
“Há algumas dicas que parecem simples, mas fazem toda a diferença. Para aqueles que se desgastaram muito e se sentem exaustos na reta final, é importante praticar exercícios que vão proporcionar uma sensação de relaxamento, como massagem, acupuntura ou aulas de yoga. Além disso, cronometrar o tempo e treinar o uso da máscara ao responder provas de edições anteriores são alertas importantes”, conta.
Por ser um público jovem, é comum sair para relaxar e chegar muito cansado no dia, o que pode afetar o rendimento, segundo o especialista. “Também há aquelas pessoas que só agora percebem que estamos às vésperas do exame e aí percebem que precisam se esforçar ao máximo. Por isso, é fundamental que o aluno se dedique o ano todo e esteja revisando as matérias. Desta forma, não há surpresa na avaliação”, orienta.
Segundo Carlos, outra dica é saber onde fica o local da prova e o melhor caminho com bastante antecedência, para evitar trânsito. Ele lembra que também deve haver atenção em relação aos metais que o aluno carrega, como moedas nos bolsos, que o candidato pode levar durante a prova, quando for ao banheiro. “São detalhes que já fizeram muitas pessoas perderem a prova. Caso o detector apite, o candidato estará desclassificado, independente do que estiver carregando”, diz o especialista. Carlos alerta para uma mudança inédita – que surgiu em função da pandemia do coronavírus. “O uso obrigatório de máscara de proteção é algo que pode afetar o rendimento de quem não está acostumado, por isso, é preciso estudar usando a proteção para não sentir tanta diferença na hora da avaliação”.
Outra orientação importante é a alimentação antes das provas. “O estudante deve manter a dieta normal e evitar refeições pesadas. A prova acontece em um período incômodo para a maioria das pessoas, afetando o horário do almoço. Por isso, indicamos que o estudante leve uma barrinha de cereal ou frutas, por exemplo, para consumir durante a avaliação”, aconselha Carlos.
Redação — Um dos pontos de atenção em todas as edições do Enem é a redação. Segundo Carlos, os candidatos devem deixar de tentar adivinhar o tema e focar nas regras que geram a pontuação. “É importante o aluno conhecer as competências avaliadas, as técnicas para se construir uma boa redação. Um bom escritor está preparado para conseguir uma boa nota com qualquer tema”, afirma. Apesar disso, ele conta que os professores, pela experiência, tentam antecipar os temas. “Para este ano, temos alguns possíveis temas, como ‘A importância do SUS para a garantia à saúde no Brasil’; ‘Saúde mental: Cyberbullying, depressão e suicídio’, ‘Cultura do cancelamento’, ‘Movimento antivacina e ressurgimento de doenças erradicadas no Brasil’, ‘Homeschooling – vantagens e desvantagens da educação à distância para a formação básica’, ‘Alfabetização na infância’, ‘Investimentos na formação de professores’ e ‘A telemedicina no Brasil’. Além disso, outros temas podem ser escolhidos, como ‘A dificuldade de universalização do saneamento básico no Brasil’, ‘Novo normal’, ‘Relação entre desmatamento e o surgimento de novas epidemias’, ‘Ensino à distância’, ‘Consumismo pós-pandemia, ‘O combate aos maus-tratos a animais’ e ‘O perigo da crise hídrica no Brasil’”, elenca o especialista.
Em João Pessoa, o Over Colégio e Curso fica na Av. Senador Ruy Carneiro, 405, no Brisamar. Para mais informações, os telefones são (83) 3506-6221, (83) 99386-1061 e (83) 99385-0373. O site é o www.overcolegioecurso.com.br. No instagram, @overjoaopessoa.

Continue Lendo

Paraíba

PL do líder do governo prevê restrições de direitos a quem não se vacinar contra a Covid 19 na PB

Publicado

em

Quem não se vacinar contra a Covid-19 na Paraíba poderá sofrer uma série de limitações, como a proibição de frequentar bares, restaurantes e boates e até receber os vencimentos, no caso de servidores estaduais ou de fundações, empresas, institutos e sociedades mantidas e subvencionadas pelo governo estadual ou que exerçam serviço público delegado. A recusa à vacinação só será aceita mediante justificativa plausível.

É o que prevê projeto de lei do líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Barbosa, que institui a política de vacinação no Estado.

“Nossa preocupação é com o coletivo. As liberdades individuais não podem se sobrepor aos interesses coletivos, especialmente quando a vida está em jogo”, justifica Barbosa.

Ainda de acordo com o PL do deputado, quem não se vacinar não poderá inscrever-se em concurso ou prova para função pública, ser investido ou empossado em cargos na Administração Pública estadual direta e indireta e renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial do Estado da Paraíba.

O projeto ainda depende de aprovação pelo plenário da ALPB, mas seu autor acredita na sua aprovação, em razão do grande interesse público, especialmente após o Supremo Tribunal Federal ter reconhecido que a importância da vacinação no contexto pandêmico é indiscutível. Ao analisar Ação Direta de Inconstitucionalidade
(6586/DF), o STF decidiu pela constitucionalidade da competência dos Estados e Municípios tomarem medidas acerca da imunização compulsória.

Segundo lembrou Ricardo Barbosa, a competência do Ministério da Saúde para coordenar o Programa Nacional de Imunizações e definir as vacinas integrantes do calendário nacional de imunização não exclui a dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios para estabelecer medidas profiláticas e terapêuticas destinadas a enfrentar a pandemia decorrente do novo coronavírus, em âmbito regional ou local, no exercício do poder-dever de cuidar da saúde e assistência pública, segundo prevê art. 23, II, da Constituição Federal.

A ordem de prioridade da vacinação será definida pelo Poder Executivo estadual, em consonância com o Plano Nacional de Imunização, levando em consideração a exposição ao agente etiológico e a vulnerabilidade imunológica dos grupos sociais, com base em evidências científicas e em análises sobre informações estratégicas embora saúde.

Continue Lendo

Paraíba

Marcílio do HBE visita bairro das Indústrias e assume compromisso de trabalhar valorização local

Publicado

em

O vereador Marcílio do HBE (Patriota) visitou o Bairro das Indústrias, localizado na Zona Sul de Joao Pessoa, Capital da Paraíba, ao lado do vereador suplente Paulo Ferreira (Patriota).

Na ocasião, o parlamentar foi apresentado à várias demandas dos moradores do bairro, que ainda sofrem, por exemplo, com ruas sem calçamento e escassez do ônibus destinados ao transporte público na região.

As demandas mais urgentes foram anotadas pelo vereador que assumiu compromisso de, enquanto vereador por João Pessoa, trabalhar pelo crescimento e valorização do bairro que apresenta relevantes potenciais econômicos e de qualidade de vida para os moradores, mas que, até o momento, foram mal aproveitados e quase nada desenvolvidos.

“Anotamos várias demandas para a região, que carece urgentemente, de um olhar mais preocupado da Prefeitura Municipal de João Pessoa”, afirmou Marcílio do HBE.

Continue Lendo

Paraíba

Covid-19: secretário de Saúde afirma que estrutura para início da vacinação em JPA está pronta

Publicado

em

O secretário de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, afirmou durante entrevista nesta segunda-feira (18), que a Capital paraibana contará com 66 ginásios para realização do plano de vacinação contra a Covid-19 nesta primeira fase da campanha.

Na ocasião, o prefeito Cícero Lucena (PP), que também estava presente, garantiu que não haverá quebra do critério estabelecido pelo Governo Federal acerca da distribuição das vacinas e que, ele próprio, só se vacinará quando o seu grupo prioritário for convocado.

Ainda segundo Cícero, a estrutura preparada pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) para vacinação contra a Covid-19 foi estrategicamente organizada para que haja eficiência, rapidez e o menor nível de aglomeração dentre os que irão ser vacinados.

Continue Lendo