Nos acompanhe

Paraíba

Levantamento do Inep Data revela situação de precariedade na Educação municipal de Guarabira

Publicado

em

A imprensa estadual repercutiu nesta quarta-feira (22) a situação de precariedade registrado no setor da Educação na cidade de Guarabira, município localizado na região do Brejo paraibano.

Segundo informações do levantamento mais recente do sistema Inep Data, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), realizado em 2019, a rede pública municipal da Educação guarabirense registra, no campo da distorção idade-série, que de cada 100 (cem) alunos do 9º ano, pelo menos, 30 (trinta) deveriam estar mais adiantados.

A distorção idade-série é o indicador educacional que permite acompanhar o percentual de alunos, em cada série, que têm idade acima da esperada para o ano em que estão matriculados. As taxas são calculadas pela equipe da diretoria do Inep.

Ainda de acordo com o mesmo levantamento, a taxa de reprovação do alunado na 7ª série alcança 13,6% e, pelo menos, 3% dos alunos que cursavam os 8º e 9º anos abandonaram os estudos.

Inep

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é uma autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação (MEC).

Sua missão é subsidiar a formulação de políticas educacionais dos diferentes níveis de governo com intuito de contribuir para o desenvolvimento econômico e social do país.

Continue Lendo

Paraíba

Coronavac: Paraíba receberá mais 16.600 doses da vacina na tarde desta segunda-feira

Publicado

em

O Estado da Paraíba receberá mais 16.600 doses da vacina Coronavac na tarde desta segunda-feira (25) para dar continuidade à campanha de imunização contra a Covid-19. As doses chegarão no Aeroporto Castro Pinto por vota das 15h20.

De acordo com o secretário Estadual da Saúde, Geraldo Medeiros, o público-alvo ainda será definido para que haja maior eficiência na formação do campo de imunização.

Nesta segunda-feira, o Governo do Estado iniciou a redistribuição das 36 mil doses da Astrazeneca, vacina da Oxford, que foi produzida em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), para dar continuidade à imunização dos profissionais da Saúde paraibana.

Continue Lendo

Brasil

Daniella Ribeiro dá entrada em projeto para punir quem furar fila de vacina contra covid-19

Publicado

em

Com o objetivo de garantir a ordem de vacinação contra a covid-19 nos estados e municípios brasileiros, a senadora Daniella Ribeiro deu entrada em um projeto de lei na última sexta-feira para coibir a prática que está sendo chamada de ‘fura-fila’. Devido à pouca quantidade de vacinas, a orientação é que os estados, através de suas secretarias de saúde, sigam a ordem dos grupos prioritários. O primeiro contempla profissionais de saúde que atuam na linha de frente contra a covid-19, indígenas aldeados e idosos institucionalizados.

Em linhas gerais, o projeto da senadora pede que a pessoa que, de alguma forma seja vacinado antes do momento correto, definido pelo calendário de vacinação, seja responsabilizado pelo seu ato. Uma das sanções é o ressarcimento ao erário do valor da vacina acrescido de R$ 1,1 mil.

Conforme o projeto, também deve ser responsabilizado quem permitir, facilitar ou aplicar a vacina em quem sabidamente não deve tomá-la naquele momento, conforme a lista de prioridades. O projeto prevê ainda detenção de um mês a um ano, além da proibição de investidura do agente em cargo, emprego ou função pública pelo prazo de dois anos. Daniella já está conversando com colegas senadores no intuito de dar celeridade à tramitação da matéria dada a urgência.

“Infelizmente o que vimos na primeira semana de vacinação no país foi um total descontrole no que diz respeito a quem recebeu a primeira dose da coronavac. O que queremos unicamente é que a fila de prioridades seja respeitada. Não podemos admitir, por exemplo, que um médico, enfermeiro ou outro profissional de saúde que atue na linha de frente, cuidando, tendo contato direto com o paciente não receba a vacina porque essa foi dada a outra pessoa fora desse grupo prioritário”, explicou Daniella.

A senadora lamentou os diversos casos de possíveis irregularidades de pessoas que tomaram a vacina contra a covid-19 ao longo da semana, conforme denúncias feitas pela imprensa local e nacional.

“É lamentável que tenhamos famílias devastadas pelas perdas causadas pela covid-19, enquanto outras pessoas se beneficiam de um direito que não é delas. Precisamos de investigação, lei, mas principalmente de conscientização. Defendemos a vacina para todos, mas respeitando a ordem de vacinação. Os mais expostos e vulneráveis devem receber primeiro”, pontuou.

Continue Lendo

Paraíba

Covid: Galdino defende imunização prioritária de profissionais das redes pública e privada de Saúde

Publicado

em

O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino, defendeu, no domingo (24), a imunização prioritária para trabalhadores da área de saúde, das redes pública e privada, que atuam na linha de frente nas ações de combate a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no Estado.

Adriano Galdino disse entender ser extremamente justa a inclusão dos profissionais da rede privada que atuam na linha de frente de combate ao COVID-19 nesse primeiro plano de prioridade da vacina contra o coronavírus.

“Assim com já acontece com os profissionais da rede pública, defendo a inclusão os trabalhadores da rede privada que estão atuando na linha de frente do combate ao coronavírus no grupo prioritário, porque eles também contribuem para combater a doença no Estado e colocam em risco suas vidas e de seus familiares no exercício diário da profissão”, observou.

Neste domingo, a Paraíba recebeu mais 36 mil doses da vacina contra a Covid. Desta vez, os imunizantes são fabricados pela farmacêutica AstraZeneca, em parceria com a Universidade de Oxford. A distribuição para os municípios acontece nesta segunda-feira (25). No início da semana, o estado havia recebido 114.800 mil doses da vacina Coronavac/Butantan.

A vacina do Butantam foi destinada a quatro públicos: indígenas aldeados (100%), idosos em asilos e abrigos (100%), pessoas com deficiência em abrigos (100%) e profissionais de saúde (34%) e mais 36 mil doses da Vacina de Oxford/Astrazenica (dose 1) destinadas aos profissionais de saúde (27%).

Adriano mais uma vez elogiou o Governo do Estado, através da gestão do governador João Azevêdo (Cidadania), por ter um plano de vacinação pronto para poder levar esperança e vitória sobre a pandemia para todos os municípios. “Estou feliz em saber que nosso estado está executando bem o plano de vacinação”, afirmou.

Continue Lendo