Nos acompanhe

Negócios

Comissão destaca prazos e objetos dos editais da Lei Aldir Blanc PB

Publicado

em

Os editais lançados pelo Governo da Paraíba dentro da Lei Aldir Blanc cobrem todas as expressões artístico-culturais, distribuindo R$ 18,1 milhões que irão premiar, fomentar e contratar mais de 2 mil iniciativas, concretizando a segunda parte do socorro ao setor cultural previsto pela Lei Federal. A primeira foi o Cadastro Cultural PB, que garante renda direta emergencial aos trabalhadores do setor até o final do ano.

A maneira como foram discutidos e elaborados os textos desses editais deu abrangência às diversas expressões artísticas e valores culturais, de maneira a garantir a todos dessa cadeia produtiva o acesso ao socorro financeiro, criado para fazer frente à paralisação das atividades em decorrência da pandemia de Covid-19 no país.

A Comissão Executiva da Lei Aldir Blanc na Paraíba decidiu homenagear mulheres paraibanas que se destacaram pelo legado que deixaram para o setor cultural. Assim, cada um dos editais recebeu o nome de uma dessas importantes personagens. Uma maneira também de reforçar, no imaginário popular, seus nomes e obras.

Os editais
‘Fernanda Benvenutty’

  • Objeto do edital: credenciamento e seleção de propostas culturais e artísticas para apresentação, exibição e divulgação em formato digital, para a contratação de seus proponentes e divulgação das respectivas apresentações ou exibições em plataformas e tecnologias digitais disponíveis online.
  • Inscrições: 7 a 26 de outubro
  • Categoria: performances, espetáculos, números, coreografias, esquetes, shows, cantorias, vídeo performances, vídeo instalações, declamações, glosas, loas, contações de histórias, causos, stand up, saraus, leituras dramáticas, slam, entre outras, nas áreas de teatro, dança, circo, música, audiovisual, rap, cultura popular, repente, hip hop, artes visuais, literatura, cordel, poesia de rua e afins.
‘Chica Barrosa’
  • Objeto do edital: credenciamento e seleção de propostas culturais e artísticas para apresentação, exibição e divulgação em formato digital, para a contratação de seus proponentes e divulgação das respectivas apresentações ou exibições em plataformas e tecnologias digitais disponíveis online.
  • Inscrições: 7 a 26 de outubro
  • Categoria: formação cultural (oficina, workshop, curso livre) e pesquisa (seminário, conferência, debate).
‘Dona Lenita’ 
  • Objeto do edital/categoria: premiação de 300 (trezentas) vídeo-biografias apresentadas por mestres e mestras das artes e da cultura, para fins de composição do Acervo da Cultura Paraibana – Memorial da Pandemia.
  • Inscrições: 7 de outubro a 20 de novembro
‘Lenira Rita’ 
  • Objeto do edital/categoria: premiação de 250 (duzentos e cinquenta) vídeo-biografias apresentadas por grupos e expressões relacionadas aos festejos juninos, aos festejos carnavalescos e às manifestações das culturas populares e tradicionais, para fins de composição do Acervo da Cultura Paraibana – Memorial da Pandemia.
  • Inscrições: 7 de outubro a 20 de novembro
‘Dona Severina’ 
  • Objeto do edital/categoria: seleção e a premiação de 31 (trinta e um) espetáculos circenses, apresentados por proponentes representantes de circos tradicionais itinerantes, para fins de composição do Acervo da Cultura Paraibana – Memorial da Pandemia.
  • Inscrições: 7 de outubro a 20 de novembro
 ‘Lourdes Ramalho’ 
  • Objeto do edital/categoria:  premiação de 150 (cento e cinquenta) vídeo-biografias apresentadas por iniciativas coletivas nas áreas de artes cênicas e música, para fins de composição do Acervo da Cultura Paraibana – Memorial da Pandemia.
  • Inscrições: 7 de outubro a 20 de novembro
‘Rosa Cagliani’ 
  • Objeto do edital/categoria: a premiação de 180 (cento e oitenta) vídeo-biografias apresentadas por técnicos e técnicas de bastidores e artistas de rua, para fins de composição do Acervo da Cultura Paraibana – Memorial da Pandemia.
  • Inscrições: 7 de outubro a 20 de novembro
‘Maria Pimentel’ 
  • Objeto do edital/categoria: premiação de 161 (cento e sessenta e uma) obras literárias e folhetos de cordel, para fins de composição do Acervo da Cultura Paraibana – Memorial da Pandemia.
  • Inscrições: 7 de outubro a 20 de novembro
‘Chiquinha Mourão’ 
  • Objeto do edital/categoria: seleção e o fomento de 40 (quarenta) projetos de realização de festivais, mostras, feiras e encontros de arte e cultura.
  • Inscrições: 8 de outubro a 6 de novembro
‘Dona Toinha’
  • Objeto do edital/categoria: premiação de 210 (duzentas e dez) obras de artesanato, para fins de composição do Acervo da Cultura Paraibana – Memorial da Pandemia.
  • Inscrições: 7 de outubro a 20 de novembro
‘Margarida Cardoso’
  • Objeto do edital/categoria: seleção e o fomento de 71 (setenta e um) projetos de produção de obras audiovisuais inéditas, entre curtas-metragens e videoclipes.
  • Inscrições: 8 de outubro a 6 de novembro
‘AmelinhaTheorga’
  • Objeto do edital/categoria: premiação de 204 (duzentos e quatro) trabalhos em artes visuais e fotografia, para fins de composição do Acervo da Cultura Paraibana – Memorial da Pandemia.
  • Inscrições: 7 de outubro a 20 de novembro

Trabalho coletivo e pouco tempo – Há quase três meses, uma equipe capitaneada pela Secretaria de Estado da Cultura (SecultPB) trabalha na execução da Lei Federal de auxílio cultural. O grupo já realizou o Cadastro Cultural PB e agora trabalha no cumprimento dos 12 editais, que foram lançados pelo Governo do Estado no dia 7 deste mês.
O trabalho conta com pessoal e estrutura de órgãos estaduais como a Fundação Espaço Cultural (Funesc), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico da Paraíba (Iphaep), Fundação Casa de José Américo, Controladoria Geral do Estado, Secretaria de Estado do Planejamento, Procuradoria Geral do Estado e Codata.

Embora aprovado pela Câmara dos Deputados em 26 de maio e pelo Senado em 4 de junho, o PL 1.075/2020 – chamado Lei de Emergência Cultural, que recebeu o nome de Aldir Blanc, compositor morto pelo coronavírus um mês antes dessa aprovação, a agora Lei só foi sancionada em 30 de junho e regulamentada em 18 de agosto.

Isso reduziu o tempo que Estados, Municípios e o Distrito Federal tiveram para executá-la, já que se trata de repasse federal. Desde o princípio, esses gestores tiveram que lidar com o tempo exíguo para montar equipes, discutir com setores culturais, elaborar plano de execução, organizar o cadastro e construir editais.

Acesse o hotsite da Lei Aldir Blanc PB e se inscreva: https://sites.google.com/view/leialdirblancpb

Continue Lendo

Negócios

Network e custo benefício: descubra os principais motivos para trabalhar em um coworking

Publicado

em

Novos modelos de negócios surgem a todo instante e é necessário que o profissional e as empresas estejam preparados para isso. Com a chegada da pandemia, que afetou diretamente a economia, as empresas precisaram se adaptar, não apenas à crítica situação, mas ao isolamento social e consequentemente ao home office. Nesse cenário, muitas vagas de emprego foram abertas para trabalho remoto em pequenas empresas, multinacionais e empresas estrangeiras. O problema é que nem todos os profissionais estão adaptados a esse modelo de contratação e muitos possuem dificuldade na adaptação. Diante disso o coworking surge como uma solução para uma melhor dinâmica trabalhista.
Há quase dois anos de fundação o HUB 360 oferece o serviço de coworking, em João Pessoa e possui diversos adeptos. Para Tiago Costa, co-fundador do empreendimento, “O coworking é dividir o local de trabalho, com a estrutura que a cafeteria não consegue proporcionar e o network que a biblioteca não proporciona”, além da solução para profissionais que sentem dificuldade em trabalhar em home office. Pensando em sanar ainda mais dúvidas, o empresário listou quatro motivos para se optar pelo coworking.
Custo benefício – O contratante estará em um ambiente completamente equipado com acesso ao café, sala de reunião, internet de altíssima qualidade. Não precisa se preocupar com nada, fora suas funções profissionais, fazemos isso por ele. Além disso, ele fica isento de custos que teria para a permanência em um espaço, como uma cafeteria, durante algumas horas, no fim do mês isso pode fazer toda a diferença. No caso no home office, o usuário teria custos de internet, energia, além da criação de um ambiente confortável e iluminado para trabalho.
Estrutura – Sala climatizada, acústica, internet de qualidade, cadeira e mesas confortáveis, ambiente limpo. E todos os padrões de ergonomia seguidos. No HUB, possuímos um Manual do Usuário, em que todos se comprometem em realizar cuidados básicos para um bom convívio, como por exemplo, o silêncio.
Network – Um grande benefício que o usuário do coworking tem, é ter contato com vários profissionais, o que possibilita a troca de aprendizado e serviços, e pode facilitar a prospecção de novos clientes.
Profissionalização – Buscar um serviço de coworking é encontrar a profissionalização dos negócios, por exemplo, muitos usuários que contratam o serviço, possuíam o hábito de trabalhar em cafeterias, atender seus clientes lá. Porém, por vezes o ambiente pode estar barulhento, ou a internet instável e isso é muito negativo para a imagem profissional.
HUB 360 – Criado há quase dois anos, é um espaço colaborativo já admirado no mercado. Além do coworking e de escritórios virtuais, conta com salas para locação, sala de treinamento e reunião, além de um rooftop destinado a eventos de negócios. O local tem parceria com a Cerveja Heineken e o café São Braz e abraça eventos voltados para empreendedorismo e inovação. “Compartilhar conhecimento é uma das melhores maneiras de desenvolver um projeto. O coworking é isso, um espaço físico que serve de facilitador desse processo”, avalia Tiago.
Durante a pandemia – Algumas medidas de segurança e higienização foram tomadas. Na entrada do prédio os usuários passam pela medição de temperatura, higienização de sapatos e das mãos. Dispencers de álcool em gel por todo o prédio e nas mesas de trabalho, limpeza frequente dos ambientes compartilhados e abertura constante de janelas para entrada e saída de ar.
O HUB 360 fica na Rua Bananeiras, 361 – Manaíra. O telefone é (83) 3023-0360. O site é o www.hub360network.com e o instagram @hub360network

Continue Lendo

Negócios

Feriadão de finados altera funcionamento da Unimed João Pessoa

Publicado

em

O funcionamento da Unimed João Pessoa será alterado na próxima segunda-feira (2) devido ao feriado nacional em celebração ao Dia de Finados. Por isso, é importante que os clientes fiquem atentos a como fica o atendimento em cada unidade.

A sede administrativa da Unimed João Pessoa (Operadora), a Unidade Guarabira, o Centro de Especialidades Unimed-Unidade Sul e o Intercâmbio não funcionarão. O atendimento volta ao normal na terça-feira (3).

O Hospital Alberto Urquiza Wanderley e o Hospital Pediátrico Unimed João Pessoa funcionarão normalmente.

Caso o cliente precise de informações sobre a Unimed João Pessoa durante o feriadão, pode consultar o Portal Unimed JP (www.unimedjp.com.br) ou ligar para o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC). O número é 0800-725-1200, com atendimento 24 horas por dia.

Continue Lendo

Negócios

Governo Federal irá leiloar imóveis da União instalados em João Pessoa

Publicado

em

O Governo Federal colocou à venda, pelo menos, 53 imóveis localizados na Paraíba e em mais doze Estados do Brasil e no Distrito Federal.

Na Paraíba, três imóveis estão à venda: duas salas de 496,5 metros quadrados e um terreno de 390 metros quadrados. Cada sala está avaliada em RS 605 mil e o terreno, em RS 615 mil. Todos os ativos estão localizados em João Pessoa. O leilão será realizado no dia 25 de novembro.

De acordo com o Edital nº 130/2020, poderão participar da presente licitação pessoas físicas, jurídicas e em consórcio, desde que atendidas as exigências do art. 33 da Lei nº 8.666/93, que comprovarem o recolhimento da caução a que se refere o item 8 do mesmo Edital.

Clique aqui para conferir a íntegra do Edital.

Clique aqui para conferir a íntegra dos dados dos imóveis à venda na Paraíba.

 

Continue Lendo