Nos acompanhe

Paraíba

Sammy Bezerra é homologado pelo Patriota para disputa pela Câmara Municipal

Publicado

em

O nome de Sammy Bezerra foi homologado pelo Patriota para disputar uma vaga na Câmara Municipal de João Pessoa como vereador de todos os pessoenses.

O candidato a vereador comemorou a homologação nas redes sociais e disse estar plenamente confiante nos trabalhos sociais que realiza nos bairros e na igreja, além da sua representação junto ao esporte amador nas praças da Capital.

A convenção da legenda foi realizada na noite desta segunda-feira (14), nas dependências do Esporte Clube Cabo Branco, na Capital paraibana, e também homologou os nomes de Wallber Virgolino e da professora Leila Fonseca numa chapa puro sangue na disputa ao comando da Prefeitura Municipal de João Pessoa.

Continue Lendo

Paraíba

Raniery Paulino se solidariza com candidatos atacados por Ricardo Coutinho durante convenção

Publicado

em

O deputado estadual licenciado Raniery Paulino (MDB), dedicou mensagem de solidariedade aos candidatos a prefeito de João Pessoa que foram atacados verbalmente pelo ex-governador Ricardo Coutinho, durante convenção partidária do PSB.

Raniery lembrou que os ataques destemperados partiram de ninguém mais que alguém que é investigado como mentor da “maior operação de corrupção da Paraíba”.

” Quero aqui me solidarizar com o deputado e candidato a prefeito em João Pessoa Walber e os demais candidatos pelos ataques destemperados do ex-governador da Paraíba. Quero dizer quê, João Pessoa terá uma grande oportunidade de renovação, e não viver no retrocesso, com investigados da maior operação de corrupção da Paraíba.” enfatizou o parlamentar.

Continue Lendo

Paraíba

Educação infantil: crianças em situação de vulnerabilidade serão contempladas com Movimento Abraçar

Publicado

em

Não é só a produção de etanol, biomassa e açúcar que movimentam a rotina da Usina Miriri na Região Metropolitana de João Pessoa em plena safra, mas a vontade de contribuir na formação do caráter de crianças de 1 a 7 anos nas comunidades adjacentes da agroindústria. A empresa mantém uma escola com 100 crianças, um exemplo a ser seguido, através da implantação do Movimento Abraçar, e agora quer estender a iniciativa para mais 10 municípios da zona da mata paraibana, de forma gratuita, e com o apoio da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup).

Uma das etapas para a concretização dessa ferramenta pedagógica, aconteceu nesta quarta-feira (17), com a realização de uma videoconferência com gestores públicos. A apresentação do Movimento Abraçar foi apresentado aos representantes dos gestores públicos paraibanos pelo criador do projeto, professor Carlos Andriani

A videoconferência foi aberta pelo diretor presidente da Usina Miriri, Gilvan Morais Sobrinho que agradeceu a participação dos representantes dos gestores dos 10 municípios e destacou a importância de ajudar na formação das crianças de 1 a 7 anos. “Nossa preocupação é dá o melhor para as pessoas e disponibilizar essa ferramenta pedagógica para o entorno da usina”, destacou.

Para o professor Andriani, a metodologia da amorosidade na escola desde a creche, vem se destacando como idealismo da equipe executora na igualdade de oportunidades, pois a formação do caráter da criança se inicia no berço. “A criança sente e copia as atitudes dos adultos. Isto vai determinar a personalidade quando adulto, e isso é a base de uma nação e valores de uma sociedade”, destacou.

Segundo o presidente do Sindicato da Indústria de Fabricação de Álcool na Paraíba (Sindalcool), Edmundo Barbosa, o evento representou mais uma contribuição da Miriri Alimentos e Bioenergia para se ganhar tempo no acesso a melhores oportunidades desde a primeira infância, a fim de que as crianças amem estar na escola antes dos três anos.

Na opinião do dirigente do Sindalcool, a valorização do mundo interior da criança através da meditação vai levá-las a crescer com bons sentimentos, mais concentração e foco no desenvolvimento pessoal.

O QUE É – O Movimento Abraçar é uma metodologia pedagógica voltada para a formação ética e moral das crianças de 1 aos 7 anos, e aplicada em creches e nas salas de aulas da educação infantil, paralelamente ao conteúdo didático de cada série, por meio de conteúdos teóricos, mas também com prática da meditação.

A metodologia já foi implantada em vários municípios brasileiros, como Jaboticabal (case de sucesso), Uchoa e São José do Rio Preto em São Paulo, além de Cedros em Pernambuco, mais de dez municípios no Ceará, no entorno de Fortaleza. Os resultados foram a harmonia e redução de violência doméstica e ainda dos indicadores de criminalidade.

Para implantar o Movimento Abraçar o município ao fazer adesão à iniciativa, precisa ter um projeto de lei aprovado e para a execução não é preciso gastar sua verba pública, pois é oferecido em sistema de parcerias como a da Miriri Alimentos e Bioenergia.

O movimento foi desenvolvido pelo professor Carlos Andriani, que defende que o ser humano deve ser acolhido e estimulado a realizar a sua essência até os sete anos de idade, etapa em que se formam conexões neuronais. O projeto existe há 16 anos, e teve início em Campinas-SP com o atendimento de até 600 crianças na creche Monte Cristo, situada em um bairro violento e socialmente vulnerável.

Baseado nos cinco valores da essência humana (amor, paz, verdade, ação correta e não violência), tem o objetivo de educar seres humanos melhores e com capacidade para desenvolver todas suas qualidades positivas, tornando melhor a vida em sociedade.

O Movimento Abraçar é executado pela Associação Douglas Andreani (ADA) em homenagem ao pai do idealizador, Douglas Andreani que praticou filantropia na comunidade que viveu.

O movimento busca a união da sociedade para a transformação social a partir da criança e Andriani definiu como missão “contribuir para que os prefeitos garantam uma educação infantil universal e voltada para a formação do caráter das crianças com base nos valores humanos, o que se fará mediante lei municipal que preveja a preparação dos professores e um plano de atendimento de 100% da demanda em creches e pré-escolas”, adiantou, para garantir a igualdade de oportunidades.

Ao defender a metodologia para os alunos na infância, Andriani destacou que esta fase está diante de uma janela de oportunidade única para a formação do caráter que irá dirigir as habilidades e conhecimentos do adulto. “A formação dos valores antecede a fase de alfabetização da criança. O bebê nasce sem mente e com a capacidade de aprendizagem, de seleção de temas para colocar atenção. A rede neuronal vai se desenvolvendo a partir de uma base de 86 bilhões de neurônios e tem um pico de sinapses na fase dos três anos de idade”, defendeu.

Para o professor esta rede neuronal estará bem desenvolvida até a fase dos sete anos de idade, quando a criança já compara as situações vividas com relação às experiências boas ou ruins do passado. “Desta forma, na fase infantil, a criança guarda seus referenciais de vida com tinta de fogo, ou seja, com muita emoção e com pouca referência da racionalidade”, disse.

Participaram ainda da videoconferência, educadores da prefeitura de Jaboticabal que contaram com o apoio do então prefeito Perina, além de servidores da prefeitura de Campinas e outras cidades onde já foi implantada a metodologia do Projeto Abraçar.

Continue Lendo

Paraíba

Marcílio do HBE cobra reabertura das escolas em João Pessoa

Publicado

em

Empresário do ramo da Educação, o pré-candidato a vereador de João Pessoa, Marcílio do HBE (Patriota), cobrou a reabertura das escolas privadas da Capital.

“É inadmissível vermos as praias lotadas, bares e restaurantes funcionando, convenções partidárias acontecendo e só as escolas não podem funcionar. Quais os motivos? Será que nós não temos a capacidade de reabrir nossas atividades com todas as precauções!?”, desabafou Marcílio do HBE.

Cobrança

Está marcado para esta sexta-feira (18) um movimento dos diretores das instituições de ensino de João Pessoa, em frente ao condomínio Alphaville, no Bairro dos Estados, local onde reside o prefeito da cidade, Luciano Cartaxo.

Na pauta da movimentação, os empresários e demais envolvidos na educação particular da cidade, cobram, com urgência, que seja executado um plano para retorno das atividades acadêmicas nas instituições de ensino de João Pessoa.

Continue Lendo