Nos acompanhe

Brasil

Operação calvário: ator global é denunciado em esquema de desvio de recursos da saúde da Paraíba

Publicado

em

O Ministério Público da Paraíba apresentou, nesta quinta-feira (23), denúncia envolvendo o nome do ator global Nanego Lira, em um suposto esquema de desvio de recursos da Saúde na Paraíba.

Nanego, cujo nome completo é José do Nascimento Lira Neto, é marido da atual prefeita de Conde, município localizado na região metropolitana de João Pessoa, Capital paraibana, e aparece como um dos denunciados como integrante de uma organização criminosa acusada do desvio de milhões de reais dos cofres públicos paraibanos.

O crime, que vem sendo investigado por uma força-tarefa encabeçada pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco/MPPB), tem a participação de mais de 50 pessoas já denunciadas que teriam se especializado na prática de desvio de recursos públicos de áreas essenciais, como as da Saúde e Educação, sob comando do ex-governador Ricardo Coutinho, apontado como líder da organização criminosa.

Trecho divulgado

O Ministério Público da Paraíba, através do Gaeco, liberou, nesta quinta-feira (23), a transcrição parcial de uma conversa da qual Nanego Lira participou juntamente com a esposa, a prefeita Márcia Lucena, no dia em que ela teria aceitado receber R$ 100.000,00 (cem mil reais) sob forma de propina em uma negociação ilícita.

Na transcrição de um dos momentos da conversa, Nanego Lira aparece comemorando o fato da esposa ter aceitado receber a propina.

Oh coisa boa“, teria dito Nanego.

Já o primeiro trecho da transcrição, registra o momento em que o representante da Cruz Vermelha, Daniel Gomes da Silva, apontado como um dos nomes fortes da organização criminosa, confirma a entrega de “uma força” no valor de R$ 100.000,00 (cem mil reais) para a esposa de Nanego que, poucos meses depois, viria a assumir o comando da Prefeitura Municipal de Conde.

a LIVÂNIA já vinha insistindo comigo pra sentar com você te ajudar e então, a gente vai te ajudar… e …(trecho ininteligível)…pra dar uma forçade 100 mil reais...”, teria dito Daniel.

A transcrição revelada é referente a uma conversa realizada ainda no ano de 2016, quando Márcia teria acertado recebimento de propina para introduzir na administração municipal o mesmo esquema criminoso adotado no setor da Saúde no então Governo do Estado da Paraíba para desvio de recursos públicos.

Nanego Lira

O ator global é paraibano do município sertanejo de Cajazeiras e traz o teatro como base principal do seu trabalho artístico.

Em cerca de 20 anos de carreira Nanego traz no curriculum atuações em diversas obras no teatro, cinema e televisão.

Na Rede Globo, o ator participou recentemente do elenco da novela das nove, Amor de Mãe, onde interpretou o garçom Oliveira, e também, atuou em outras produções da casa, como por exemplo, na supersérie “Onde Nascem os Fortes”.

Nanego Lira ainda participou do filme De Pai Para Filho (2012), que conta a trajetória do “rei do baião” Luiz Gonzaga, além de O Barco (2018), Os Pobres Diabos (2013), Reza a Lenda (2013), O Grão (2007), São Jeônimo (1999).

Operação Calvário

A Operação Calvário foi iniciada ainda no ano de 2018 para desarticular um esquema comandado por uma organização criminosa infiltrada na filial gaúcha da Cruz Vermelha Brasileira e em diversos órgãos governamentais.

Na Paraíba, as investigações resultaram na prisão de diversos servidores e ex-servidores de alto escalão que estavam, estrategicamente, distribuídos em vários setores do Governo da Paraíba.

Durante as investigações foi identificado que mais de R$ 1.000.000.000,00 (hum bilhão de reais) em recursos públicos teria sido acessado pelos integrantes da organização criminosa em vários Estados brasileiros entre julho de 2011 até dezembro de 2018.

Na Paraíba, as investigações apontaram para o desvio de um montante superior aos R$ 130.000.000,00 (centro e trinta milhões de reais) da pasta da Saúde em um esquema de corrupção que teria sido chefiada pelo ex-governador Ricardo Coutinho (PSB).

Confira algumas imagens de Nanego Lira ao longo da carreira:

 

 

Continue Lendo

Brasil

Gervásio diz que Bolsonaro precisa ser responsabilizado por recusar 100 milhões de vacinas Pfizer

Publicado

em

O vice-líder da oposição na Câmara, Gervásio Maia (PSB), criticou a omissão do governo Jair Bolsonaro, que de acordo com o gerente-geral da farmacêutica Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, teria rejeitado três ofertas de 70 milhões de doses da vacina Pfizer/BioNTech. A declaração do executivo aconteceu durante depoimento aos senadores na CPI que investiga ações e omissões do governo durante a pandemia.

“Negligência criminosa. O governo precisa ser responsabilizado. Quantas vidas poderiam ter sido salvas? É absurdo pensar que o presidente, em plena pandemia, ignorou a oferta de 70 milhões de vacinas. Hoje padecemos com o saldo trágico dessa omissão. Famílias dizimadas, milhares de órfãos, o país em uma profunda crise sanitária e econômica”, lamentou Gervásio.

Sobre as negativas do governo

Segundo o executivo, que era presidente da Pfizer no Brasil em 2020, a primeira oferta de 70 milhões de doses, em 14 agosto, tinha prazo para resposta de 15 dias — governo ignorou o prazo e a oferta expirou.

A segunda e terceira ofertas de 70 milhões de doses foram feitas em 18 e 26 de agosto, e também não foram aceitas pelo governo, segundo Carlos Murillo.
Todas as ofertas tinham cronograma de início da entrega em 2020. A terceira oferta, em 26 de agosto, previa a entrega de 1,5 milhão de doses ainda em dezembro do ano passado e mais 3 milhões no primeiro trimestre de 2021 — o resto seria entregue ao longo do ano.

Continue Lendo

Brasil

Deputado Federal Ruy Carneiro cobra urgência na liberação dos recursos da Lei Aldir Blanc

Publicado

em

O deputado Federal Ruy Carneiro (PSDB) comemorou a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) de prorrogar o uso dos recursos da Lei Aldir Blanc que estavam retidos nas contas dos Estados e municípios – valor que supera os R$ 700 milhões.

A Lei Aldir Blanc é um auxílio emergencial destinado ao setor da cultura. Agora, segundo Ruy, é necessário urgência do governo estadual e de municípios na distribuição dos recursos. Segundo o governo Federal, dados da Secretaria Especial de Cultura revelam que, no fim do ano passado, 57% dos entes federativos ainda estavam no início do processo de empenho (autorização de gastos) dos recursos da lei e 81% tinham liquidado menos da metade dos recursos empenhados.

A Paraíba é um destes exemplos. O estado ainda tem R$ 19 milhões em conta para ajudar ao setor. “Nós batalhamos pela prorrogação do prazo da Lei, agora, esse dinheiro tem que chegar com urgência para quem está sem trabalhar por causa da pandemia da covid-19. São artistas, cantores, produtores de eventos que ficaram sem renda nenhuma.”, exclama Ruy Carneiro.

João Pessoa, que concentra o maior número de profissionais no setor da cultura, ainda tem 37% dos recursos em caixa. A Prefeitura da capital recebeu um montante de R$5.651.937,87 do Fundo Nacional de Cultura para investir em quatro editais que beneficiaram os espaços físicos culturais cujas atividades foram interrompidas por conta da pandemia. Cerca de R$ 2 milhões ainda estão em caixa para serem liberados.

Pela lei sancionada por Bolsonaro os saldos remanescentes das contas criadas para receber os benefícios da lei em 2020 deverão ser restituídos até 10 de janeiro de 2022. Segundo o deputado Federal Ruy Carneiro ainda deve haver uma nova mobilização no Congresso Nacional. “Nós defendemos a necessidade da prorrogação do prazo de execução dos recursos até dezembro de 2022, para minorar os efeitos da pandemia no setor artístico e cultural. Por isso, vamos trabalhar para derrubar esse veto”, explica o parlamentar.

Continue Lendo

Brasil

Veneziano requer Audiência Pública para debater projeto do Licenciamento Ambiental

Publicado

em

O vice-presidente do Senado Federal, senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) apresentou Requerimento solicitando a realização de uma Audiência Pública para debater o Projeto de Lei nº 3.729, de 2004, que dispõe sobre o Licenciamento Ambiental. Ele considera o tema bastante complexo e importante, necessitando, assim, de um debate mais amplo por parte do Senado.

Veneziano lembrou que o texto-base do Projeto de Lei do Licenciamento Ambiental (PL 3729/04), foi aprovado pelo plenário da Câmara dos Deputados no começo da madrugada desta quinta-feira (dia 13). A proposta estabelece regras gerais desse procedimento a serem seguidas por todos os órgãos licenciadores.

“A matéria é de suma importância, pois tem como objetivo central a simplificação e celeridade do processo de licenciamento – inclusive o dispensando em casos de empreendimentos de ‘utilidade pública ou interesse social’”, lembrou Veneziano.

Ele disse que a Audiência Pública terá o objetivo de fazer com que a necessária otimização dos processos de licenciamento ambiental não se torne “motivo de descumprimento de normas ambientais ou relaxamento na fiscalização de seu cumprimento”, por isso a necessidade de que “o Senado Federal, por meio de seu Colegiado especializado, se debruce detidamente sobre a matéria, por meio de Audiência Pública”.

O requerimento foi apresentado à Comissão de Meio-Ambiente, onde deverá ocorrer a Audiência Pública.

Continue Lendo