Nos acompanhe

Paraíba

Eleições 2020: Em busca de apoio, Cícero Lucena se reúne com o deputado federal Julian Lemos

Publicado

em

Em busca de apoio para disputar as próximas eleições, o pré-candidato à Prefeitura Municipal de João Pessoa, Cícero Lucena (Progressistas), se reuniu nesta segunda-feira (29) com o deputado federal Julian Lemos, presidente do PSL na Paraíba.

As posições coerentes e conservadoras de Julian Lemos, tem tornado o apoio do deputado federal um dos mais cobiçados nas disputas municipais pela Paraíba. Além disso, a legenda de Julian possui o maior tempo de TV e fundo eleitoral das eleições 2020.

Em recente entrevista à imprensa paraibana, o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, confirmou que a estratégia da executiva nacional é apresentar candidaturas nas capitais do país, entre elas, João Pessoa. “Julian Lemos é qualificado para isso, foi o deputado federal mais votado da capital e isso é representativo para que a gente possa levar nossa mensagem ao povo de João Pessoa”, afirmou Bivar.

Procurado pelo RádioBlog, Julian Lemos não confirmou sua pré-candidatura à Prefeitura Municipal de João Pessoa, mas garantiu que o PSL terá nomes tanto para a disputa pelo Executivo, quanto ao Legislativo municipal. “Estamos dialogando internamente e também com pré-candidatos que possuem o pensamento alinhado conosco”, disse Julian. “João Pessoa terá nas próximas eleições um nome do PSL para votar na cabeça de chapa. Estamos estudando todos os cenários e o que será determinante para a escolha é a sintonia com a população, o bom caráter e a garantia de probidade com a coisa pública”, garantiu Julian Lemos.

Continue Lendo

Paraíba

Janeiro Arretado acontece de 26 a 31 de janeiro em formato online

Publicado

em

A décima edição do Festival Janeiro Arretado de Teatro Circo Dança e Música para Crianças já tem data marcada. O evento, que este ano acontece online, será transmitido de 26 a 31 de janeiro no canal do Grupo Arretado Produções Artísticas no Youtube com exibição de dois espetáculos por dia, sempre às 15hs e 17hs.

A programação é composta por doze apresentações que reúnem as linguagens de teatro, teatro de bonecos, dança, circo e musicais. Além disso, todos terão acessibilidade comunicacional com intérprete de libras para o público com deficiência auditiva. Grupos da Paraíba, Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina, Bahia e Rio Grande do Sul compõem a programação, como também um espetáculo convidado de um grupo da Noruega, uma diversidade inédita na história do festival.

O festival é uma realização do Grupo Teatral Arretado Produções Artísticas, grupo paraibano que há 23 anos desenvolve projetos e produz espetáculos voltados para a infância e juventude. O X Janeiro Arretado será financiado com os recursos da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, através do Edital Chiquinha Mourão. E além da exibição dos espetáculos, a programação inclui a realização de uma Mesa Redonda sobre o Teatro para Infância e Juventude, oficinas e debates.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Espetáculos:

Data: 26/01
Horário: 15hs
Espetáculo: Memórias de um Quintal
Grupo: Insensata Cia de Teatro
Local: Belo Horizonte/MG

Data: 26/01
Horário: 15hs
Espetáculo: Perfeitamente Imperfeitos
Grupo: Cia Trupeçando
Local: Sumé/PB

Data: 27/01
Horário: 15hs
Espetáculo: Musicando com Tio Val
Grupo: Edvaldo Felix Produções
Local: João Pessoa/PB

Data: 27/01
Horário: 17hs
Espetáculo: TOCO
Grupo: Grupo Pirilampo
Local: Brasília/DF

Data: 28/01
Horário: 15hs
Espetáculo: As Aventuras Dançantes de Amora, Carambola e Acerola
Grupo: Studio de Dança Sérgio Nazza
Local: João Pessoa/ PB

Data: 28/01
Horário: 17hs
Espetáculo: E a Live era nossa?
Grupo: K’Os Coletivo
Local: Fortaleza/CE

Data: 29/01
Horário: 15hs
Espetáculo: Chapeuzinho Engordou
Grupo: Cia de Teatro Argonautas
Local: João Pessoa/ PB

Data: 29/01
Horário: 17hs
Espetáculo: Atenção, Respeitável Público!
Grupo: Damião e Cia de Teatro
Local: Campinas/SP

Data: 30/01
Horário: 15hs
Espetáculo: Zé Lins – O Pássaro Poeta
Grupo: Engenho imaginário
Local: João Pessoa/PB

Data: 30/01
Horário: 17hs
Espetáculo: Alice no Brasil das Maravilhas
Grupo: Essaé Cia
Local: Joinville/SC

Data: 31/01
Horário: 15hs
Espetáculo: Musicalizamos com Danilo Ramos – Atividades musicais
Grupo: Danilo Ramos Produções
Local: Salvador/BA

Data: 31/01
Horário: 17hs
Espetáculo: AKIN
Grupo: Bando de Brincantes
Local: Stanvanger/Noruega Porto Alegre/ RS

Oficinas

Data: 27/01
Horário: 9hs
Oficina: Maquiagem do Palhaço

Data: 29/01
Horário: 9hs
Oficina: Vestindo a Cena
Ministrante: Nelson Alexandre – Arretado Produções Artísticas

Mesa Redonda

Data: 30/01
Horário: 20hs
Mesa Virtual CBTIJ
Tema: Teatro para a infância e Juventude: poética x tecnologia- como fica os atores e público?
Mediador: Marconi Arap e Luciana Comin Grupo Teca Teatro de Salvador – BA
Composição: Ricardo Augusto e Ronan Vaz da Trupe de Truões de Uberlândia/MG
Cláudia Jordao e Alef Barros da Cia. do Flores de São Bernardo do Campo/ SP
Cleiton Echeveste – Presidente do CBTIJ e da Pandorga Cia de Teatro do Rio de Janeiro/RJ

Continue Lendo

Paraíba

Recursos para combate da covid-19 em 2020 poderão ser utilizados até 31 de dezembro deste ano

Publicado

em

A Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) lembra aos gestores municipais que as transferências financeiras realizadas pelo Fundo Nacional de Saúde diretamente aos fundos de saúde estaduais, municipais e distrital, em 2020, para enfrentamento da pandemia de covid-19 poderão ser executadas pelos entes federativos até 31 de dezembro de 2021. O prazo para uso dos recursos é estabelecido pelo Decreto 10.579/2020.

Para fins de transparência e controle, os entes federativos devem informar a aplicação dos recursos no quadro de dados gerenciais relacionadas à aplicação de recursos no enfrentamento da pandemia de covid-19. As informações devem constar no Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos de Saúde, conforme estabelecido em ato do Ministério da Saúde.

A aplicação de recursos deverá observar a finalidade original para a qual foram destinados os recursos, sob pena de aplicação do disposto no art. 27 da Lei Complementar nº 141, de 13 de janeiro de 2012.

Clique aqui e confira o Decreto na íntegra.

Continue Lendo

Paraíba

Paraíba cria mais dois museus e vai sistematizar rede estadual

Publicado

em

Consultores convidados e equipe da Secretaria de Estado da Cultura estão discutindo até o final desta semana a criação de dois museus em João Pessoa: o Museu da Paraíba e o Museu da Cidade, ambos propostos e já anunciados pelo governador João Azevêdo. Para este trabalho, estão em João Pessoa o curador Marcus Lontra da Costa, de São Paulo, e o artista plástico Raul Córdula, paraibano que reside em Olinda (PE). Eles se juntaram ao também artista plástico Diógenes Chaves e ao historiador Francisco Pereira, que integram a Comissão de Museus criada pela SecultPB.

O grupo vai elaborar documento – que será entregue ao governador João Azevêdo – no qual serão propostos conceito, objetivos e perfis dos museus. Esses fatores é que definirão conteúdo e abordagem de cada um.

Além da criação dos dois novos museus, o Governo do Estado aproveita as discussões para estimular e implantar uma nova visão sobre a museologia paraibana, capaz de estabelecer um modelo de gestão que vai unificar as ações no setor.

“Revolução” – O secretário de Estado da Cultura, Damião Ramos Cavalcanti, acredita que a partir desses dois novos espaços e das discussões que seus projetos provocam “haverá uma revolução na forma de gerir os museus. Nossa museologia terá um avanço enorme”.

O objetivo, segundo ele, é modernizar e requalificar esses espaços, torná-los mais atrativos e facilitar a captação de recursos para investir em cada um dos 57 museus paraibanos filiados ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

Os novos – O Museu da Cidade ficará num sobrado antigo, na Praça da Independência, onde o então presidente João Pessoa residiu durante alguns meses por causa de reformas no Palácio da Redenção.

O segundo será o próprio Palácio da Redenção, que chegou a servir de residência oficial a governadores e depois passou a ser local de despachos e eventos oficiais, atividades que ocorrem lá ainda hoje.

Espaços vivos – Crítico de arte e curador independente, o consultor Marcus Lontra considera que a ideia do Governo da Paraíba de sistematizar seus museus numa rede, e ainda criar o Museu do Estado e o Museu da Cidade de João Pessoa, revela uma visão importante e contemporânea da ação cultural como exemplo de consciência de cidadania e ação pedagógica.

“Registro a satisfação de estar aqui e de verificar a importância desse trabalho. Cumprimento o governador João Azevêdo por essa decisão. A cultura é um instrumento fundamental de cidadania e a implantação do Museu do Estado e do Museu da Cidade ilustram esse cuidado”, disse.

O artista Raul Córdula afirmou que o fator mais relevante do trabalho proposto pelo Governo da Paraíba nesse setor é o de oferecer museus atualizados na história e sobre sua própria atuação junto ao povo.

“Os projetos são fundamentais no momento em que levantam a consciência da necessidade de museus atualizados do ponto de vista da história, mas também da atuação desse espaço, do trabalho em relação à população”, comentou.

Diógenes Chaves defendeu a ideia de modernização dos museus, de maneira a torná-los atraente ao público em geral. Ele acha que a tecnologia da informação é uma parceira fundamental nesse projeto de requalificação dos museus estaduais.

Da Comissão de Museus, Francisco Pereira, sugeriu conteúdos que podem ser trabalhados pelo museu do Palácio da Redenção: “A história da Paraíba no período colonial precisa ser contada em detalhes e nós teremos agora essa chance com um museu que enfocará a história política, econômica e cultural do nosso povo”.

Um momento crucial desse período marca, segundo ele, a sofrida campanha holandesa para penetrar a Paraíba: “Os holandeses dominaram parte do Nordeste em pouco tempo, mas levaram dez anos para chegar aqui com algum sucesso. Isso se deu por causa da conhecida fúria dos nossos índios e das características geográficas do Rio Paraíba, que impunha dificuldades extremas aos invasores. Há tantos detalhes fundamentais da história, da nossa paraibanidade, que precisam ser recontados e mantidos vivos para conhecimento das gerações”.

Projetos físicos – Na primeira reunião da comissão, realizada na terça-feira (19), num dos salões do Palácio da Redenção, a diretora executiva do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep), Tânia Maria Queiroga Nóbrega, informou que os projetos físicos para adaptação do Palácio já foram elaborados e encaminhados para orçamento.

Ela ressaltou que, como prédio tombado pelo Patrimônio Histórico, o Palácio da Redenção é intocável em sua estrutura. As obras que transformarão o espaço em Museu da Paraíba estão mais direcionadas à preservação do próprio prédio e do conteúdo histórico que ele abrigará, questões de acessibilidade (deverá ganhar elevadores, por exemplo) e correções em intervenções anteriores, sobretudo no pátio externo e no interno (este último hoje ocupado por motores do sistema de refrigeração).

Depois da primeira reunião no Palácio, a comissão esteve com o secretário-chefe de Gabinete do Governo, Ronaldo Guerra, e seguiu para o Museu da Cidade, na Praça da Independência, cujas sobras devem estar finalizadas no final deste mês, como prevê o engenheiro André Santora, da Superintendência do Plano de Obras do Governo do Estado (Suplan) e fiscal deste trabalho.

Elementos históricos – O Palácio da Redenção é um prédio de 1584, portanto uma das mais antigas edificações brasileiras. Foi instalado sobre o antigo conjunto jesuítico. O tombamento pelo Iphaep ocorreu em 1980.

Já o sobrado que vai abrigar o Museu da Cidade, data de 1924 – completará um século daqui a três anos – e a qualidade da construção explica as boas condições em que está a maior parte dos seus elementos, a exemplo do ladrilho de ipê e angelim, com um século de existência e para o qual bastou uma sessão de lixamento para reaver o aspecto de novo.

Continue Lendo