Nos acompanhe

Paraíba

Pós-pandemia: Eduardo Carneiro defende ‘virada de página’ no ciclo político de João Pessoa

Publicado

em

O deputado estadual e pré-candidato a prefeito de João Pessoa, Eduardo Carneiro (PRTB), defendeu a ‘virada de página’ da cidade, encerrando mais um ciclo político-administrativo e iniciando uma nova fase. Para ele, é preciso uma nova gestão que prepare a Capital para o pós-pandemia, com fortalecimento da saúde e da economia, investindo na inovação, na redução da máquina pública e na geração de emprego e renda.

“João Pessoa encerrou um ciclo em 2004, com Cícero Lucena, encerrou outro ciclo em 2012 com Ricardo Coutinho, entrou em um novo ciclo de 2013 até 2020 com o prefeito Luciano Cartaxo e agora mais um ciclo se encerra. É um momento da cidade virar a página e se preparar verdadeiramente para chegar a 1 milhão de habitantes e não entendo que essa preparação foi feita de forma exitosa até agora”, comentou, durante entrevista a uma emissora de televisão da Capital.

O caminho para esse novo momento, de acordo com Eduardo, é a modernização da gestão, com diminuição no tamanho da máquina pública para garantir a construção de grandes obras que garantam mais qualidade de vida e melhorem a mobilidade urbana. Ele disse que a prefeitura vem de duas ‘gestões siamesas”, com Ricardo Coutinho e Luciano Cartaxo, crias do PT, e que agora precisa ser modernizada, com o olho para o futuro, com responsabilidade, zelo com o dinheiro público e preparo para os grandes desafios.

Pós-pandemia – Eduardo comentou ainda sobre a necessidade de a nova gestão estar alinhada com as necessidades da população no pós-pandemia. Ele acredita que ações do atual Governo Municipal têm retardado o retorno da classe produtiva e isso tem gerado muita dificuldade para os trabalhadores e empreendedores da cidade.

“Vamos viver um momento de muita dificuldade, que é o momento pós-pandemia. Alto desemprego e vamos precisar de alguém com visão empreendedora, para desburocratizar a máquina pública, disponibilizar mais linhas de credito para que as empresas retornem às suas atividades e os empregos possam voltar a ser gerados”, reforçou.

Gestão – Na parte da gestão, Eduardo defendeu investimento em inovações tecnológicas, para que a administração pública possa ser mais moderna e passe a desenvolver ações integradas, com a convergência das ações. “A Saúde interagindo com Educação, a Educação interagindo com o Desenvolvimento econômico e com o empreendedorismo, para haver melhor aproveitamento dos recursos e soluções assertivas”, defendeu.

Sobre a Educação, Eduardo frisou a importância do uso da tecnologia, tendo como apoio o Polo Tecnológico que João Pessoa detém, e modernizar a gestão. Ele lembrou que a cidade precisa de novas escolas e creches para garantir uma melhor distribuição da rede. “João Pessoa precisa modernizar as escolas, melhorar a infraestrutura, mas valorizar e apostar no material humano. A educação é uma de nossas prioridades, desde a época em que passamos pela Câmara Municipal, quando apresentamos um projeto para garantir o ensino bilíngue em nossa cidade”, destacou.

Na Saúde, Eduardo reforçou a necessidade do fortalecimento e modernização da rede de atendimento, desde os PSFs até os hospitais de alta complexidade, incluindo unidades especializadas. Uma das propostas defendidas por ele é a ampliação dos horários dos PSFs até as 22h. “Infelizmente, o prefeito Luciano Cartaxo foi muito pequeno para a dimensão dessa pandemia. A gestão pareceu desnorteada, e isso trouxe consequências desastrosas para a cidade”, comentou.

Outro tema discutido durante a entrevista foi a geração de emprego e renda na cidade, ainda mais agora por conta do atual cenário econômico em todo o mundo. “Nós sempre defendemos a geração de emprego e renda, transformando João Pessoa num grande polo turístico e gastronômico do país, além de garantirmos investimentos em tecnologia e startups”, afirmou.

Continue Lendo

Paraíba

“A debandada está só no começo”, diz Wallber sobre “ensaio” de candidatura própria do MDB em 2022

Publicado

em

Quem comemorou os rumores de rompimento do MDB do arco de alianças do governador João Azevedo foi o deputado de oposição Walber Virgolino (PSL). Para  deputado, a “falta de consistência” do governador resultará e debandada de partidos.

“A situação não tem consistência, né? Aqueles deputados, aqueles que estão próximo ao governador é com interesse em alguma coisa. Seja cargos, ou dinheiro ou poder. E o fortalecimento das oposições, os nomes que a oposição está apresentando a debandada está só no começo”, disse Walber.

De acordo com o deputado, parlamentares do lado do governo já começaram a procurar a oposição. “O governador João Azevedo caminha para ficar só, para ficar solitário. Alguns deputados estão entrando com a oposição, visando uma aliança no primeiro ou no segundo turno”, destacou.

Walber apontou que outros partidos já estão negociando saída do arco de alianças de João Azevedo.

Confira o áudio:

Continue Lendo

Paraíba

Eleições 2022: “Fui procurado por lideranças que fazem parte do governo”, diz líder da oposição

Publicado

em

O líder da oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Cabo Gilberto, também é dos que acreditam na debandada dos aliados do governador João Azevedo. Na tarde de hoje, Cabo Gilberto destacou que até o PP deve deixar a aliança.

“Já estávamos falando há bastante tempo, não só o MDB, mas outros partidos que fazem parte do governo como o próprio PP que pode lançar a candidatura da senadora Daniella.”, apontou Cabo Gilberto.

O deputado revelou que á foi procurado por lideranças da situação. “Todos estão abandonando João. Isso é só uma questão de tempo. Eu fui procurado por várias lideranças que fazem parte da base do governo para virem para oposição.”.

Ouça o que disse Cabo Gilberto

Continue Lendo

Paraíba

“Fica evidenciado que eu estava certo”, ironiza Nilvan sobre “candidatura” de Veneziano pelo MDB

Publicado

em

Depois da defesa veemente do presidente do MDB em João Pessoa, Mikika Leitão, pelo rompimento com o governador João Azevedo e anuncio de candidatura própria com o possível nome do senador Veneziano para encabeçar chapa, foi a vez do ex emedebista Nilvan Ferreira (PTB) comentar a iniciativa.

Enquanto era do partido, o 2º colocado nas eleições de João Pessoa e maior nome das oposições na Capital, Nilvan Ferreira foi criticado pela defesa de que o MDB deveria assumir protagonismo. “Se for comprovado fica evidenciado que quem estava certo era eu, né? De que o MDB deveria ter uma postura mais independente de governo. Não poderia ter o MDB se abaixado tanto para governo. Deveria ter adotado as posturas que tomaria o ex senador José Maranhão”, disse.

Ponderado, Nilvan disse que respeita as postulações de outros partidos, mas seguirá no propósito da sua atual legenda, o PTB, de se manter firme a reeleição do presidente Bolsonaro e eleger deputados federais e estaduais na Paraíba.

Confira o áudio:

Continue Lendo