Nos acompanhe

Paraíba

Operação Calvário: Ministra rejeita liberdade para Vladimir Neiva, pai da atriz Mayana Neiva

Publicado

em

A ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), rejeitou o pedido feito pelo empresário Vladimir dos Santos Neiva, para deixar a prisão e responder em liberdade à acusação de participação em desvios de verbas da Saúde e Educação na Paraíba. O pai da atriz Mayana Neiva foi preso no dia 17 de dezembro na sétima fase da Operação Calvário e está na Penitenciária de Segurança Média de Mangabeira. Em sua decisão, a ministra alegou que não pôde atender ao pedido da defesa porque “a documentação trazida aos autos é incompleta”.

“No caso, a Defesa impugna a prisão processual determinada na Medida Cautelar n.º 0000835-33.2019.815.0000. Todavia, ao compulsar atentamente os documentos de fls. 48-253, constatei que o decreto prisional não foi juntado em sua íntegra – o que impede o exame do constrangimento alegado”, escreveu a ministra.

Vladimir é diretor-presidente da Grafset e foi citado em duas delações premiadas. Ex-chefe do governo de Ricardo Coutinho, Ivan Burity, afirmou que Vladimir Neiva teria teria sido procurado para fazer doações oficiais e extraoficiais à campanha do ex-governador, destaca publicação do ParlamentoPB.

Já a ex-secretária de Administração Livânia Farias, que foi presa em março do ano passado, disse em seu depoimento que a Editora Grafset foi a responsável por parte das propinas entregues em caixas na Granja Santana, residência oficial do então governador, de 2014 a 2018.

Continue Lendo

Paraíba

Calvário: Gaeco apreendeu sapatos e óculos de grifes internacionais com Maria Laura; Veja as fotos

Publicado

em

EXCLUSIVO: A organização criminosa liderada pelo ex-governador e ex-presidiário Ricardo Coutinho (PSB), responsável por desviar milhões dos cofres públicos estaduais, luxou, ostentou e “sapateou” na cara da sociedade paraibana.

Após divulgar com exclusividade joias apreendidas na Operação Calvário pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), na residência do ex-procurador e ex-presidiário Gilberto Carneiro, o RádioBlog traz, também com EXCLUSIVIDADE, imagens de sapatos de grife apreendidos na casa de Maria Laura, então secretária de Gilberto Carneiro e “caixa” da organização criminosa, presa durante as investigações e solta após fazer delação premiada e entregar o restante da quadrilha.

Leia também:

Fotos: Gaeco apreendeu joias em ouro, colares de pérolas e brilhantes na casa de Gilberto Carneiro

Os calçados são das grifes internacionais Louis Vuitton e Christian Louboutin. Em consulta aos sites oficiais das grifes, é possível verificar que cada par de sapatos das marcas não sai por menos de R$ 5 mil. Também foram apreendidos óculos das grifes internacionais Versace, Salvatore Ferragamo e Dolce Gabbana.

Confira abaixo imagens dos calçados e óculos de grifes apreendidos em poder de Maria Laura:

Continue Lendo

Notícias

Caso das tornozeleiras: “A esquerda continua perdendo valores e referências”, dispara Nilvan

Publicado

em

A nota divulgada na noite de ontem (27) pelos partidos de esquerda PT, PCdoB, PSB e algumas entidades, onde atacam o desembargador Ricardo Vital pela determinação do uso de tornozeleiras eletrônicas pelos réus da Operação Calvário, foi tema de comentário do radialista Nilvan Ferreira, no Correio Debate, da 98,3 FM de João Pessoa. “A esquerda continua perdendo valores e referências”, disparou Nilvan Ferreira.

Durante o comentário, Nilvan questiona se os partidos que assinaram a nota escutaram o áudio de Ricardo Coutinho negociando propina com Daniel Gomes, operador do esquema corrupto dentro da Cruz Vermelha. “Vocês estão capengas, não conseguem formatar um pensamento que consiga convencer a sociedade do que verdadeiramente pensam e representam para o Brasil e para a Paraíba”, disse.

Confira a íntegra do comentário:

Continue Lendo

Paraíba

Tesoureiro que desviou recursos de contribuições previdenciárias é condenado por improbidade

Publicado

em

Por ter desviado recursos em proveito próprio, destinados ao pagamento das contribuições previdenciárias dos vereadores e servidores da Câmara Municipal de Araruna, o então tesoureiro, à época dos fatos (21/10/2013 a 21/03/2014), Railson Felipe Ribeiro Rodrigues, foi condenado pela prática de improbidade administrativa nas seguintes penalidades: ressarcimento integral da despesa, suspensão dos direitos políticos por cinco anos e proibição de contratar com o Poder Público pelo prazo de cinco anos. A sentença, nos autos da ação nº 0000498-60.2016.8.15.0061, é da juíza Clara de Faria Queiroz, da 1ª Vara Mista de Araruna.

Destaca a denúncia do Ministério Público que o promovido confessou a prática ilícita, relatando a dinâmica utilizada, que consistia no recebimento da Guia da Previdência Social (GPS) do contador da Câmara, referente às prestações previdenciárias, e os cheques para saldar os valores correspondentes do Presidente da Casa, quando, então, deixava de pagar o montante devido ao INSS e depositava os valores em sua conta pessoal. Posteriormente, escrevia os valores dos depósitos nas guias das contribuições e as entregava ao contador, como se tivesse cumprido com seu dever funcional.

O Inquérito Civil n° 000146/20l5 da Promotoria de Justiça de Araruna apontou que os desvios alcançaram o montante de R$ 89.359,99, valores já devolvidos na esfera administrativa. Em sua defesa, o promovido requereu que fosse aplicado o perdão judicial, considerando a devolução do dinheiro público.

Na sentença, a juíza Clara de Faria afirmou que a conduta caracteriza ato de improbidade administrativa. “O ato do representado configura inobservância ao princípio da legalidade e de transparência ante a administração pública, em virtude de que sua conduta em deixar de recolher valores descontados em favor do Instituto de Previdência Social criou despesas financeiras ocasionadas pela natural correção monetária e juros moratórios, gerando o endividamento do Município com encargos financeiros”, ressaltou.

Da decisão cabe recurso.

Continue Lendo