Nos acompanhe

Brasil

Ministério Público Federal lança Sistema de Atendimento a Jornalistas

Publicado

em

O Ministério Público Federal (MPF) lançou, nesta segunda-feira (10), o Sistema de Atendimento a Jornalistas (SAJ), ferramenta que busca facilitar o contato da imprensa com a instituição. A partir de agora, repórteres que queiram solicitar informações ao MPF precisam apenas acessar http://saj.mpf.mp.br de qualquer dispositivo conectado à internet, inclusive celulares.

Não é mais necessário saber de antemão o telefone ou o e-mail da Secretaria de Comunicação Social ou de uma das 32 Assessorias de Comunicação espalhadas pelo país. Todas essas informações estão no sistema, além de breves explicações sobre as atribuições de cada unidade do MPF, o que auxilia o jornalista a saber a quem procurar.

“Garantir que os jornalistas tenham acesso fácil a informações públicas é premissa básica para que a sociedade como um todo se mantenha bem informada sobre a atuação do Ministério Público Federal. O SAJ é um exemplo prático de aplicação dos princípios da publicidade e eficiência, expressos na Constituição, e aos quais a Administração Pública deve obediência”, afirma a servidora da área de Comunicação do MPF, Allana Albuquerque, que idealizou o sistema.

Mailing sempre atualizado – Outra vantagem é que o próprio jornalista cadastrará suas informações de contato na base de dados que gera o malling utilizado nas divulgações feitas pelo Ministério Público Federal. Com isso, caso o repórter mude de e-mail, de número de telefone ou até mesmo passe a trabalhar em outro veículo, basta fazer a atualização no SAJ para continuar recebendo as publicações.

Temáticas de interesse e levantamentos nacionais – O jornalista ainda pode informar se quer ou não receber releases encaminhados pelas assessorias de imprensa do MPF e quais temáticas são de seu interesse (combate à corrupção, criminal, meio ambiente, comunidades tradicionais, etc.). “Por exemplo, se um repórter informa que quer receber divulgações, mas apenas aquelas relacionadas a combate à corrupção, não aparecerá em sua caixa de e-mail um release sobre questão indígena”, explica o analista de comunicação Jéfferson Curtinovi, gerente do projeto de desenvolvimento do SAJ.

Além disso, o sistema ainda permite que um mesmo pedido seja encaminhado para várias unidades do MPF, o que é bastante útil para jornalistas que necessitam de levantamento nacional ou regional para a produzir determinada reportagem.

Histórico de pedidos e sistema de mensagens instantâneas – Quando acessa o sistema, o profissional de imprensa também encontra um histórico de seus pedidos, com detalhamento de cada um deles: número, unidade do MPF que ofereceu o atendimento, respostas recebidas, datas de cada uma delas. E ainda tem um espaço para réplicas em formato de chat. Ou seja, caso um atendimento não sane sua dúvida por completo, pode fazer novas perguntas dentro do mesmo pedido.

Qualificação do serviço público – O SAJ também traz uma série de vantagens para os assessores de comunicação do MPF. Até hoje, a maioria das assessorias mantinha controle de seus atendimentos à imprensa em tabelas. O sistema garante maior agilidade e confiança no gerenciamento de informações.

Permite compartilhamento de dados entre as unidades, como os mailings dos jornalistas, o que tende a qualificar o alcance das divulgações e reduzir o esforço de atualização dos contatos. E oferece maior padronização e rapidez na mensuração desses atendimentos: “No painel de estatísticas, será possível, por exemplo, com poucos cliques, descobrir qual a temática mais procurada pelos repórteres, um tipo de informação gerencial valiosa para gestores públicos. Se grande parte da procura é voltada para crimes eleitorais, podemos oferecer uma capacitação específica aos assessores de comunicação, ou seja, qualificá-los de acordo com as necessidades da própria sociedade”, explica Gabriela Brunelli, gerente substituta do projeto de desenvolvimento do SAJ.

Jornalistas que tenham alguma dúvida sobre o sistema podem procurar qualquer uma das assessorias de comunicação do MPF.

Continue Lendo

Brasil

Prazo para inscrições do projeto Você no Senado termina na próxima segunda-feira

Publicado

em

As inscrições para a terceira turma do projeto Você no Senado terminam na próxima segunda-feira (2). Podem se inscrever professores da rede pública de ensino (ensinos infantil, fundamental e médio). Os professores devem atuar em escolas públicas da Paraíba. O projeto é realizado pela senadora Daniella Ribeiro, em parceria com a Fundação Milton Campos (FMC). O sorteio acontecerá dia 3 de março, às 15h.

Segundo Daniella, o projeto, que foi iniciado no ano passado, tem o objetivo de democratizar o acesso ao Congresso Nacional, sobretudo ao Senado Federal, a qualquer cidadão. “O grupo visita o Senado, assiste a palestras, conhece o plenário e acompanha reuniões e votações. É uma forma de mostrar à população o dia a dia de um parlamentar, que muitas vezes começa de manhã cedo e se estende até a noite ou madrugada, em casos de votações polêmicas”, frisou.

Serão sorteados cinco profissionais da educação que visitarão Brasília nos dias 9, 10 e 11 de março. O sorteio será feito pela Fundação Milton Campos. Uma vez sorteado, o profissional precisa comprovar que atua como professor da rede pública de ensino da Paraíba. As despesas com passagem e hospedagem ficam sob responsabilidade da Fundação.

Essa será a terceira turma do projeto. A primeira foi composta por jornalistas paraibanos, turma que visitou Brasília em outubro passado. Em novembro, foi a vez de estudantes universitários. A senadora Daniella disse que o intuito é levar categorias diversas através da FMC. Pelo sucesso das edições anteriores, parlamentares de outros estados já planejam realizar o projeto em seus estados.

Foto: Rodrigo Nunes (Senadora Daniella Ribeiro com participantes da segunda turma do projeto)

Continue Lendo

Brasil

Pautas bomba: “A relação com Guedes já foi melhor”, diz líder do DEM na Câmara dos Deputados

Publicado

em

A equipe econômica já começa a ver riscos de não avançarem rapidamente, neste primeiro semestre, as três pautas que eram dadas como certas para aprovação pelo Congresso: o projeto de autonomia do Banco Central e as Propostas de Emenda à Constituição (PECs) Emergencial e dos fundos públicos.

O acirramento dos ânimos com o Parlamento, depois que o presidente Jair Bolsonaro disparou de seu celular um vídeo convocando apoiadores a irem às ruas para defendê-lo contra o Congresso, colocou a pauta em suspense e ampliou as incertezas da agenda econômica.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, é o mais cobrado pelas lideranças partidárias da Câmara e do Senado, que o acusam de ter descumprido o acordo do Orçamento impositivo, que amplia poderes dos parlamentares na destinação dos recursos para programas e ações do governo. Nos bastidores, líderes reclamam de fragilidades da equipe de Guedes nas negociações, destaca reportagem do Estadão.

Para o líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB), a relação com Guedes já foi melhor. “A equipe econômica chegou a ser a grande avalista da agenda do governo na Câmara. Atualmente, atritos reduziram essa sintonia, como o aguardo pelas propostas tributária e administrativa que não chegaram até o momento.”

Clique AQUI e confira a integra da publicação

Continue Lendo

Brasil

Em nota, Partido Verde diz que presidente Jair Bolsonaro demonstra desapreço pela Democracia

Publicado

em

Nota

Mais uma vez, o presidente Jair Bolsonaro demonstra seu desapreço pela Democracia. Ao replicar convocação para uma marcha que atenta contra as instituições democráticas, Bolsonaro se coloca cada vez com mais clareza dentro do campo do autoritarismo.

Para o Partido Verde, isso não é uma novidade. Em 2016, representamos no Conselho de Ética da Câmara contra o então deputado federal Jair Bolsonaro, por apologia à Ditadura, quando ele homenageou o torturador Brilhante Ustra em plenário.

Somos um partido forjado por pessoas que resistiram à Ditadura Militar. Que colocaram suas próprias vidas em risco para defender o nosso retorno à Democracia. Para nós, os princípios democráticos são inegociáveis.

Também foi o Partido Verde, que através da frente parlamentar Franco Montoro, lidera desde então os debates pró-parlamentarismo, única saída democrática para reestruturar a política brasileira, segundo os Verdes.

O Partido Verde sempre estará ao lado da luta pelo fortalecimento das nossas instituições e contra qualquer ímpeto autoritário e populista que as coloquem em risco.

Executiva Nacional do Partido Verde

Continue Lendo