Nos acompanhe

Paraíba

Forças de Segurança rejeitam proposta de João e declaram “greve branca” na Paraíba

Publicado

em

Integrantes das Forças de Segurança rejeitaram, nesta terça-feira (5), proposta do governador João Azevêdo (Cidadania) de 30% na incorporação da bolsa desempenho e mais 5% da bolsa em outubro e mantiveram o indicativo de greve na Paraíba.

A decisão ocorreu durante assembleia realizada em frente ao Palácio da Redenção. Ainda esperando acordo com o governo, as categorias optaram por uma “greve branca” enquanto esperam que suas reivindicações sejam atendidas. Essa etapas são vigília, evitar que os policias aceitem serviço extra, duas paralisações sendo uma de 12 e outra de 24 horas e, por fim, a greve geral, destaca publicação do portal MaisPB.

“A partir de agora vamos ficar aqui na praça fazendo nossa vigília para tentar sensibilizar a sociedade que se junte a nós para que a gente possa avançar. No segundo ponto, vamos tratar de uma operação padrão buscando que cada policial rejeite serviço extra. Na terceira etapa faremos paralisação de 12, e posteriormente outra de 24 horas. Por último, se não tiver nenhum ajuste, o fórum vai decidir que aquelas categorias que têm condições legais entrarão em uma greve geral”, disse coronel Francisco, do Clube dos Oficiais da Polícia Militar.

Para Antonio Erivaldo, presidente do Sindicato de Servidores da Policia Civil, a proposta oferecida pelo governo é inaceitável.

“As entidades da Segurança Pública da Paraíba está com diálogo aberto desde que o governo não atenda as nossas reivindicações e apresente a proposta que venha atender a as categorias. Essa proposta é inaceitável e a categoria já pode aqui deliberar pela paralisação porque não se justifica uma contraproposta nesse estilo. Levamos praticamente oito meses para construir nossa proposta e, lamentavelmente, o governo desconheceu tudo que apresentamos”, destacou.

Continue Lendo

Paraíba

“A política do PSB, ao longo de 10 anos, vem prejudicando a Segurança Pública”, diz deputado

Publicado

em

“A política do PSB, ao longo de 10 anos, vem prejudicando a Segurança Pública”. A declaração é do deputado estadual Cabo Gilberto Silva (PSL), ao lamentar decisão judicial que decretou a ilegalidade da greve das polícias Militar e Civil no Estado da Paraíba.

Em vídeo postado nas redes sociais, o deputado destaca que, na Paraíba, os policiais, bombeiros e civis, estão passando por grandes dificuldades. “Precisamos que a justiça também chegue para esses profissionais”.

Confira o vídeo:

Continue Lendo

Notícias

Nilvan Ferreira visita comunidade Irmã Dulce, em João Pessoa, e recebe carinho da população

Publicado

em

O radialista Nilvan Ferreira, lembrado em pesquisas eleitorais para a disputa pela Prefeitura de João Pessoa nas eleições deste ano, visitou na noite da quinta-feira (20) a comunidade Irmã Dulce. Como faz costumeiramente, Nilvan tem percorrido bairros da cidade, oportunidade em que além de receber o carinho das pessoas, ouve a realidade e desejos de moradores das mais diversas regiões da Capital.

“Olha aí o resultado de mais uma noite de visitas aos bairros da nossa cidade. Hoje foi a vez de caminhar e ouvir as pessoas do Conjunto Irmã Dulce. Na nossa visita de hoje eu fiz questão de conhecer a realidade e de expressar que João Pessoa necessita de um novo projeto que transforme aspectos da realidade vivenciada pela grande maioria das pessoas. João Pessoa tem que cuidar de todos os seus habitantes. Não se pode somente cuidar muito bem do centro e da praia e esquecer quem mora nos bairros. A cidade tem que ser boa pra todos que nela habitam”, postou Nilvan nas redes sociais.

Confira as imagens:

Continue Lendo

Paraíba

“Está faltando o STJ soltar Beira Mar, Marcola e Cabral”, diz Wallber sobre soltura de Coriolano

Publicado

em

O deputado estadual Wallber Virgolino (Patriotas) lamentou decisão do STJ que colocou em liberdade o ex-presidiário Coriolano Coutinho, irmão do chefe da organização criminosa, Ricardo Coutinho, responsável por desviar milhões dos cofres públicos da Paraíba.

“Agora degringolou de vez. Só está faltando o STJ soltar Beira Mar, Marcola e Sérgio Cabral”, postou o deputado nas redes sociais. “Agora sim, as ruas de João Pessoa começam a ficar perigosas. Tem nada não, o GAECO prende outra vez”, completou.

Para Virgolino, é preciso que os delatores da Operação Calvário fiquem atentos com a própria vida. “Quem delatou que se cuide, não estranhem se começar a “queima de arquivo”, alertou.

Confira a publicação:

Continue Lendo