Nos acompanhe

Negócios

Grampo: Presos na Calvário pretendiam plantar maconha em terras da Universidade Federal da Paraíba

Publicado

em

Desde que foi deflagrada a 7ª fase da Operação Calvário, inúmeros vídeos, áudios e documentos circulam diariamente na imprensa e nas redes sociais. Gravações escondidas, interceptações e trechos de delações dominam a internet na Paraíba.

O RádioBlog traz nesta terça-feira (21) aos leitores, trecho de gravação entre o presidente da Cruz Vermelha, Daniel Gomes, e o irmão do ex-governador Ricardo Coutinho, Coriolano Coutinho. Na conversa, eles tratam de esquema para o plantio de maconha em terras da Universidade Federal da Paraíba.

A gravação revela que o plano dos criminosos com o plantio da maconha, passaria pelo estudo das propriedades farmacêuticas da erva, a sintetização e até mesmo a venda da maconha para laboratórios que produzem medicamentos a base de canabidiol.

“Você planta uma plantação de maconha e daqui um mês você extrai…tira o canabidiol”, explicou Daniel Gomes a Coriolano Coutinho. “Teve uma reunião comigo… a gente tá há um ano e pouco trabalhando nesse projeto… conseguimos um negócio fabuloso… o Ministério Público Federal o doutor GODOY daqui… da Paraíba, comprou a ideia e tá nos defendendo junto a ANVISA pra que a gente possa fazer a produção na Paraíba…”, completou Daniel em outro trecho.

Ainda durante a conversa com Coriolano, Daniel Gomes explica que a maconha deve ser plantada em terras da Universidade Federal da Paraíba, no Sertão Paraibano.

“Que a erva aqui ela cresce bem no sertão… só pode plantar no sertão… pra poder arredondar o projeto a gente… já tá pronto… já tá em vias de assinatura do acordo… então a UFPB tem uma fazenda enorme, ela vai ceder essa fazenda pro LIFESA a gente vai plantar numa área federal, numa área da UFPB, com apoio do MPF…”, comemorou.

As gravações foram feitas pelo próprio Daniel Gomes.

Confira o áudio:

 

Confira a transcrição:

DANIEL: (…) o canabidiol é a maconha…

CORIOLANO: Hum…

DANIEL: (…) nome comercial… você planta uma plantação de maconha e daqui um mês você extrai… tira o canabidiol… tem um negócio que…

CORIOLANO: Pra que serve a bichinha mesmo? (risos)

DANIEL: É (risos)… eu sei que na realidade é exatamente igual, a única coisa é que a gente leva pra uma estufa…

CORIOLANO: Sei…

DANIEL: (…) e faz o tratamento para tirar… tira o barato e você usa a erva, só para fazer o tratamento… que hoje é um… é incrível o que tá acontecendo… hoje o que acontece, cada pessoa pode fazer uma plantação em casa, consegue eliminar… planta em casa…

CORIOLANO: Hum… hum…

DANIEL: E o Ministério Público Federal tá ajudando essas pessoas a fazerem… mas imagina… a pessoa planta qualquer coisa sabe-se lá pra quê se usa!

CORIOLANO: É!

DANIEL: Segundo… não sabe… não sabe… depois ela bota na panela pra ferver e não sabe a temperatura certa… enfim, sai tudo errado… a dosagem sai errada, sai tudo errado… 

CORIOLANO: Com certeza!

DANIEL: (…) até piora o tratamento… isso é um grande “bum no mundo” cara! Hoje só a CHINA tem uma produção dessa,  mais ninguém… teve uma reunião comigo… a gente tá a um ano e pouco trabalhando nesse projeto… conseguimos um negócio fabuloso… o Ministério Público Federal o doutor GODOY daqui da… da Paraíba, comprou a ideia e tá nos defendendo junto a ANVISA pra que a gente possa fazer a produção na Paraíba…

CORIOLANO: Hum…

DANIEL: …que a erva aqui ela cresce bem (ininteligível) no sertão… só pode plantar no sertão… pra poder arredondar o projeto a gente… já tá pronto… já tá em vias de assinatura do acordo… então a UFPB tem uma fazenda enorme, ela vai ceder essa fazenda pro LIFESA a gente vai plantar numa área federal, numa área da UFPB, com apoio do MPF…

CORIOLANO: Entendi!

DANIEL: É um negócio… a gente vai fazer um investimento de um milhão e meio nessa plantação e uma pesquisa de um ano…  uma pesquisadora da UFPB, que é doura KÁTIA, que é uma das sumidades que tem no Brasil desse negócio… negócio… 

CORIOLANO: É, né?

DANIEL: (…) então do caramba… deu tudo certo,  fizemos bonitinho e tá andando… então esse negócio ele deve tá assinando nos próximos dias e eu combinei com RICARDO… o RICARDO inclusive fazer uma entrevista na Valor Econômico, a gente fazer uma boa divulgação pra ele é bom e pro laboratório também…

CORIOLANO: Hum…hum…

DANIEL: (…) pra gente ficar…

CORIOLANO: Hum…hum…

DANIEL: …mais visível para o mercado aí fora… assinamos com os portugueses… com um la… um acordo com uma empresa de tecnologia e os portugueses junto com a Cristália vão transferir uma fabrica deles aqui pra Paraíba…

CORIOLANO: Uma fábrica de?…

DANIEL: (…) Fabrica de… de…

dicamento?

DANIEL: Ele é de imuno… tem um nome específico… tem um… são dois medicamentos de esclerose múltipla… é de medicamento!

CORIOLANO: Hum…hum…

DANIEL: Então muito legal, então a gente consegui também fazer esse acordo… ia pedi só pro RICARDO agilizar o negócio do…

CORIOLANO: São medicamentos que a… utiliza nas farmácias, mas pro estado?…

DANIEL: O estado compra também!

CORIOLANO: Compra!

DANIEL: Só que eles tem um grande comprador, o principal é o Ministério…

CORIOLANO: Ministério da Saúde!

DANIEL: É! E tão trabalhando com outros dois acordos de PDP’s com o Ministério… então o que a gente fez, a gente botou o Maurício pra ir pro Estados Unidos, porque de lá a gente tá trazendo os laboratórios americanos que ainda não estão no Brasil, para eles fazerem o registro das patentes pelo LIFESA… tá tudo caminhando bem pra isso…  a gente já tá fazendo dois… isso tudo demora, não são coisas rápidas, mas estão andando bem… então… estariam melhor se a gente não tivesse perdido tempo com a Roberta, mas tudo bem… então, com a Roberta naquele ponto pra gente botar o dia a dia…  que é pra gente já começar ter resultado mais rápido da operação, mas o resultado melhor que é o da produção e a gente vai ter que…

CORIOLANO: E aí… a produção dentro do… do contexto geral e da ideia…

DANIEL: Isso… é… é o negócio!

CORIOLANO: (…) (ininteligível) porque pegar um laboratório desse e tornar um produto empresarial (ininteligível)…

DANIEL: Faz sentido… faz sentido…

CORIOLANO: … se não a coisa fica furada…

DANIEL: E o objeto do laboratório ele é distribuição, logística e produção, tá bom! Mas a finalidade principal é produção… fazer…

Ricardo Coutinho seria sócio oculto do LIFESA

Após ser preso, em delação ao Ministério Público, Daniel Gomes deu detalhes de um esquema envolvendo a compra do Laboratório Público da Paraíba (Lifesa), numa “sociedade oculta” com o ex-governador Ricardo Coutinho. A operação foi feita por meio da empresa Troy SP Participações, em nome de dois funcionários seus: Sergio Motta e Maurício Neves.

Confira documentos

Pesquisa com canabidiol

O canabidiol (CBD) é uma das 113 substâncias químicas canabinoides encontradas na Cannabis, e que constitui grande parte da planta, chegando a representar mais de 40% de seus extratos.

Diferente do principal canabinoide psicoativo na maconha, o delta-9-tetrahidrocanabinol (THC), o canabidiol não produz euforia nem intoxicação. Canabinoides têm seu efeito principalmente ao interagir com receptores específicos nas células do cérebro e do corpo.

No Brasil, o canabidiol já pode ser prescrito por médicos psiquiatras, neurologistas e neuro-cirurgiões em receita especial de duas vias. Em 2015 a ANVISA remanejou a substância para a Lista C1 do Controle Especial, fazendo com que a mesma deixasse de fazer parte da lista de substâncias proibidas

Canabidiol: Ministério Público Federal e Universidade Federal da Paraíba divulgam nota à sociedade

A propósito de terem sido citados em reportagem veiculada no Paraíba Rádio Blog, nesta terça-feira (21), sob o título “Grampo: Presos na Calvário pretendiam plantar maconha em terras da Universidade Federal da Paraíba”, acerca de tratativas para a produção de medicamento com padrão farmacêutico a partir do cultivo e manipulação da planta Cannabis.sp, (popularmente conhecida como maconha), o Ministério Público Federal (MPF) e a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) esclarecem que todas as tratativas são públicas e ocorrem no âmbito dos inquéritos civis nºs 1.24.000.001421/2014-74 e 1.24.000.001047/2018-31, em curso no Ministério Público Federal em João Pessoa.

Trata-se de uma parceria com base em estudos científicos e amparo legal, cujo objetivo é proporcionar o medicamento em quantidade que atenda à grande demanda de pacientes não só na Paraíba, mas em âmbito nacional. Desde 2014, o MPF/PB atua em defesa dos pacientes portadores de patologias neurológicas – crianças, jovens e adultos -, obtendo avanços no âmbito judicial e extrajudicialmente. Além da Paraíba, também atuam na questão medicinal da Cannabis.sp outras unidades do Ministério Público Federal, a exemplo do MPF no Rio de Janeiro, Espírito Santo, Distrito Federal, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Na atuação extrajudicial, divulgada amplamente na imprensa através entrevistas e participações em programas jornalísticos, MPF e UFPB sempre se pautaram pela transparência, nunca se negando a dar informações sobre as tratativas relacionadas à questão do uso medicinal da cannabis, com as portas sempre abertas à imprensa.

Durante essa atuação, MPF e UFPB fizeram tratativas e parcerias com diversas entidades e órgãos, como a Liga Canábica, Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace), Laboratório Industrial Farmacêutico da Paraíba (Lifesa), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Defensoria Pública do Estado da Paraíba, Defensoria Pública do Estado do Maranhão, Defensoria Pública da União (DPU), Assembleia Legislativa da Paraíba, Instituto Nacional do Semiárido (Insa), Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Estadual do Piaui (UEPI), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Paraíba (OAB/B) e Sociedade Brasileira de Estudos Sobre a Cannabis (SBEC), além de personalidades de reconhecido destaque nos estudos que envolvem o tratamento neurológico com medicamentos produzidos a partir da maconha.

Os diálogos trancritos na matéria não reproduzem as tratativas que foram feitas, todas realizadas através de reuniões documentadas em atas nos autos dos inquéritos civis mencionados.

A Universidade Federal da Paraiba reafirma o seu compromisso com o ensino, a pesquisa e a extensão e assegura que todos os projetos institucionais cumprem todas as exigências da legislação brasileira.

Em todos os casos em que atua, o Ministério Público Federal age através de inquéritos civis disponíveis a toda a sociedade.

_MPF e UFPB_

Continue Lendo

Negócios

MPPB celebra TAC para implantação de taxímetros no município de Patos

Publicado

em

O Ministério Público da Paraíba celebrou um termo de compromisso, responsabilidade e ajustamento de conduta com a Superintendência de Trânsito e Transporte de Patos (STTrans) para a utilização de de taxímetros pelos taxistas da cidade. O TAC foi firmado na última segunda-feira (21/09), com base no Inquérito Civil 040.2020.003105, que apurou suposta omissão do órgão público na exigência da implantação e uso dos aparelhos que registram os preços a serem pagos por percursos em táxis, conforme determina a Lei Federal 12.468/2011.

O TAC foi celebrado pelo promotor de Justiça de Patos, Elmar Thiago Pereira de Alencar, com o superintendente da STTrans, Jefferson Gomes Melqíades; o procurador jurídico do Município, Canuto Fernandes Barreto Neto, e o representante do Sindicato dos Taxistas, Caminhoneiros e Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários de Passageiros, Marcus Antonio Batista Santos.

De acordo com o inquérito civil, a representação sobre a omissão do órgão de trânsito na exigência da implantação do taxímetro foi feita pelo Sindicato dos Taxistas, ao Ministério Público Federal, que encaminhou ao MPPB, no último dia 21 de julho, por ser atribuição do órgão ministerial estadual. O promotor Elmar Alencar apurou o fato comunicado e convocou as partes para a celebração do compromisso para regularização da situação.

Os compromissos

De acordo com o TAC, a STTrans se compromete a, no prazo de 20 dias, notificar todos os taxistas cadastrados nas praças da cidade para que em 40 dias procedam à comprovação da instalação de taxímetros, ainda que estejam exercendo suas atividades a título precário (por exemplo, sub judice). O órgão de trânsito também deverá, no prazo de 60 dias, iniciar a fiscalização permanente dos serviços prestados pelos taxistas de Patos, a fim de verificar o efetivo funcionamento e utilização dos equipamentos.

O órgão de trânsito municipal ainda se comprometeu a  promover uma campanha de conscientização direcionada aos consumidores do serviço no município acerca da importância da exigência do taxímetro. A Prefeitura deverá utilizar cartazes, faixas e veicular a informação em meios de comunicação e na Internet, além de distribuir material informativo em hotéis, restaurantes e bares do Município.

O TAC estabelece multa cominatória à STTrans de Patos no valor de R$ 5 mil por descumprimento comprovado de cada uma das cláusulas do termo, independente de notificação judicial ou extrajudicial, até o limite de R$ 30 mil e sem prejuízo das ações individuais e coletivas que eventualmente venham a ser propostas.

Continue Lendo

Negócios

Boteco Faaca celebra três anos com promoções especiais

Publicado

em

Os fãs dos cortes especiais de carnes nobres, hambúrgueres artesanais e petiscos saborosos do Boteco Faaca estão em festa. O boteco completa três anos de funcionamento e oferece preços especiais para os clientes celebrarem a data. Até a próxima quinta-feira (24), os pratos queridinhos da casa estarão com 50% de desconto.

Caldinhos, empadas, pão de alho, coxinhas e filé com fritas, são alguns dos itens que os clientes poderão conferir com valores especiais, além das cervejas Devassa, Amstel e o chopp. Os descontos são válidos apenas para consumo na casa.

O Faaca conta com expositores de cortes com carnes exclusivas e suculentas como o T-Bone, bisteca em formato de “T” com carne dos dois lados, bife Ancho, corte tradicional da parrilla argentina e o Prime Ribs, parte macia e premium da costela. Hambúrgueres suculentos e saborosos, como o hambúrguer do futuro, blend vegetariano com pão de batata, croquetes de costela, camarão e queijo, camarão trufado com molho de tomate pomodoro, ou no creme de parmesão e o carpaccio, finas lâminas de carne angus com molho especial da casa.

Funcionamento – Por conta da pandemia, o local funciona de segunda a segunda, com delivery de segunda à sábado das 12h às 23h, e no domingo de 12h às 22h30. Já o salão, que reabriu no final de julho, seguindo novas normas de higiene e distanciamento social, está aberto de segunda à quinta das 18h às 22h, e de sexta a domingo de 12h às 22h.

Em João Pessoa, o Boteco Faaca fica localizado na Avenida Bananeiras, 80 – Manaíra. Para Mais informações, o site é grupofaaca.com.br e o instagram @botecofaa.

Confira imagens Faaca logo abaixo:

Continue Lendo

Negócios

Setor automotivo: ExpoMotor pretende reunir milhares de visitantes de forma 100% digital 

Publicado

em

Responsável por 22% do PIB industrial, do Brasil, o setor automotivo engloba não apenas os veículos, mas toda a parte de confecção e montagem, peças e equipamentos. Reunindo empresários do ramo, lojistas, profissional mecânico e amantes de carros, motos e bike, acontece entre os dias 21 a 25 de outubro a segunda edição da ExpoMotor Paraíba, promovida pelo Sebrae Paraíba, de forma 100% digital, por meio de plataforma exclusiva (http://expomotor.sebraepb.com.br/).
O evento irá promover capacitações técnicas e voltadas para gestão de negócios, consultorias, mentorias de diversos temas como embelezamento de veículos, acessórios e todo o maquinário de carros, motos, bikes e caminhão. A Expomotor é o maior evento de mobilidade por meio de transportes tecnológicos do Brasil, e visa aproximar a indústria e os distribuidores. Em entrevista, Alexandro Teixeira, coordenador do evento, explicou como funcionará a organização, relembrou o ano anterior e falou sobre as expectativas e a relevância do evento. Para ele, além de apresentar tudo o que há de mais avançado no mercado, a realização de forma virtual irá promover experiências ainda mais inovadoras, como a visitação de fábricas e visualização todos os processos presentes na construção de um veículo. Confira como foi a conversa:
O que é o evento? Como ele vai ser?
A ExpoMotor Paraíba surgiu de uma análise do Sebrae para atender o setor, nós observamos que existem todos esses nichos automotivos e em duas rodas, tanto de moto quanto de bike que poderiam ser muito explorados. E o Sebrae Paraíba acreditou ser necessário, desenvolver um evento onde se trabalha a questão da mobilidade por meio do transporte. Esse evento tem como agregador, os quatro maiores setores que trabalham na área, o carro, a moto, a bicicleta, o caminhão e todo o ecossistema envolvido neles. A ExpoMotor tem como objetivo reuni-los trazer o que cada setor tem de acessório, autopeças, exposição, novidade, tendência e tecnologia. Além disso, queremos aproximar o distribuidor, o lojista, o profissional e os amantes de veículos, visando capacitar e oferecer conhecimento em tudo que tem de mais novo em tecnologia e peças.
Como foi a experiência do ano passado?
Em 2019, tivemos a primeira edição da ExpoMotor Paraíba com grande aceitação do público visitante, empresários e expositores. O que mais nos motivou a inovar com o evento digital foi a quantidade de impressões e acessos que tivemos em nossas redes sociais, mais de 1,8 milhões, de mais de 10 países, ainda que tenha sido a primeira edição do evento na Paraíba.
Quais as expectativas da organização para o evento?
A nossa expectativa para esse ano é triplicar os números que alcançamos na edição anterior, cientes de que o alcance do digital é bem maior do que o presencial. Algumas pessoas não conseguem vir de forma física, mas de forma online isso se torna mais fácil, no conforto de casa com toda segurança, por meio da plataforma e participar das capacitações, palestras, consultorias, mentorias, e efetuar compras.
Como vocês enxergam a relevância dele?
O Sebrae vê o evento como de grande relevância, muitos dos empresários e colaboradores não conseguem participar dos grandes eventos realizados no Brasil, por acontecerem em locais mais distantes, como São Paulo e Paraná, e Ceará e Pernambuco, no Nordeste. Mas sabemos que é bem complicado que o empresário leve toda sua equipe para se capacitar, porque além dos custos de viagem, não há como “fechar a empresa” para isso. Pensando em tudo isso, o evento faz com que os profissionais da área e o consumidor em geral possa ter acesso a tudo o que tem de mais novo em informações, tecnologias, acessórios, peças e ferramentas, de forma remota e gratuita. A ExpoMotor conta com profissionais renomados conhecidos de forma nacional e internacional.
Qual público o ExpoMotor pretende atingir? O que os visitantes podem esperar do evento?
Temos a expectativa de alcançar mais de 25 mil visitantes participando diretamente do nosso evento e um número ainda maior do público em geral, não apenas os empresários, indústria, distribuidor, lojista, profissional, mecânico, mas o consumidor em geral apaixonado por veículos.
Os visitantes, além do acesso às lojas e fornecedores, poderão fazer a aquisição de máquinas, equipamentos e ferramentas. Terá a possibilidade de realizar visitas técnicas virtuais, conhecer fábricas, por exemplo, e visualizar todos os procedimentos da construção de um veículo. As vezes em um evento presencial o expositor não consegue mostrar a sua máquina em detalhes, de forma digital ele conseguirá fazer essa demonstração de como funciona capacitando o cliente sobre como utilizar e otimizar essa ferramenta. Teremos a parte de capacitações técnicas e voltadas para gestão de negócios, consultorias, mentorias, também de embelezamento de veículos, acessórios, todo o maquinário de carros, motos, bikes e caminhão. Teremos profissionais capacitados para o mercado de bikes e motos, desde as mais sim ples e também as mais avançadas.
Quais as vantagens de expor em um evento digital?
Para o expositor haverá uma redução de custos, visto que ele não precisará gastar com deslocamento, logística de equipamentos e papelaria. A ExpoMotor acredita no aumento das vendas e do número de clientes, além de garantir o distanciamento social, promovendo a segurança de toda a equipe, o evento online abre as portas para uma visibilidade internacional.

Continue Lendo