Nos acompanhe

Paraíba

Juízo Final: Presos na sétima fase da Operação Calvário completam um mês atrás das grades

Publicado

em

Presos na sétima fase da Operação Calvário, deflagrada no dia 17 de dezembro de 2019, Coriolano Coutinho (irmão de Ricardo Coutinho), Waldson Souza (ex-secretário de Planejamento), Gilberto Carneiro (ex-Procurador-Geral do Estado), José Arthur Viana Teixeira (ex-secretário adjunto de Educação), Márcio Nogueira, Hilário Ananias, Breno Miguel, Benny Pereira de Lima; Denise Krummenauer Pahim; David Clemente Monteiro Correia; Márcio Nogueira Vignoli; Valdemar Ábila completam um mês atrás das grades.

Denúncia do Ministério Público da Paraíba que resultou em 17 mandados de prisão e 45 de busca e apreensão divide os suspeitos em núcleos que comporiam a suposta organização criminosa. À época, também foram presos o ex-governador Ricardo Coutinho, a deputada estadual Estela Bezerra (PSB), a prefeita de Conde, Márcia Lucena (PSB), e o advogado Francisco das Chagas Ferreira, conhecido como “Chico Peidão”, estes já em liberdade por determinação da justiça.

A ex-secretária de Saúde, Cláudia Veras, permaneceu foragida até garantir decisão judicial que impediu sua prisão.

Clique AQUI e confira a decisão judicial que culminou na deflagração da 7ª fase da Operação Calvário

Continue Lendo

Paraíba

Delegado indiciará secretário de Administração de Pedras de Fogo por agressões a jovem em evento

Publicado

em

O delegado de Pedras de Fogo, Paulo Martins, revelou, em entrevista ao Portal De Olho nas Cidades, que, após denúncia do Ministério Público Estadual (MPPB), indiciará secretário de Administração da cidade, Arthur Guedes de Vasconcelos Sousa, conhecido como Arthur do Canto, que é acusado de agredir o jovem Anderson Antônio da Silva durante um evento político da cidade.

O jovem Yury, como é conhecida da vítima, foi agredido, na noite da última quarta-feira (16), por Arthur Do Canto, quando o auxiliar do prefeito Dedé Romão participava de uma caminhada política do candidato Lucas Romão e não teria gostado da vítima escutar na calçada de sua casa paródias do candidato adversário, que diziam: “O Povo Quer o liso”.

Além das agressões físicas e verbais, o grupo liderado pelo secretário Arthur do Canto também quebrou a caixa de som de Yuri, que era usada pela vítima como instrumento de trabalho. “Já ouvi a vítima, que relatou ter sido agredida covardemente. Já encaminhei a caixa de som para perícia, por dano considerável, uma vez que a vítima mantinha o objeto para sobreviver, trabalhando com DJ. Em seguida vamos procedera qualificação do agressor. Ele será indiciado por agressão, ameaça e danos consideráveis, uma vez que ele quebrou o instrumento do rapaz, que era de trabalho”, declarou.

“Espero que as pessoas não partam para a agressão por conta da política. A política passa e a gente fica. Aconselho que sejamos coerentes e respeitemos um ao outro. Se você não gosta de um candidato, tudo bem, mas tem que ter respeito. Isso não pode acontecer na democracia, o fato de alguém apoiar uma parte contraria não pode ser agredido fisicamente. Isso é um absurdo. Se esses casos chegarem na minha delegacia, será indiciado. Não vou poupar, não vou passar a mão na cabeça de ninguém. Como disse, não sou político, estou aqui para apurar. Portanto, quem tiver pretensão de agredir alguém, bagunçar, será indiciado, independente de quem seja”, acrescentou.

Vídeo

Além de fazer exame de corpo delito e registrar Boletim de Ocorrência (BO) na delegacia da cidade, a vítima também divulgou vídeo nas redes sociais cobrando Justiça e punição dos agressores que fazem parte de um grupo que vem usando repetidamente da violência para intimidar adversários políticos da cidade. “Espero Justiça, isso não pode ficar assim. Se aconteceu comigo, pode acontecer com várias pessoas”, disse.

Após Yuri registrar o BO na delegacia, o tio do agressor, identificado como Luis Carlos, encaminhou áudio para o pai do jovem agredido, o ameaçando. “Aqui quem ta falando é Luiz Carlos, se tu for para o meio da rua com esse som, da uma de palhaço, quem quebra o som sou eu. Quem quebra o som é Luiz Carlos, viu”, ameaçou.

Execução de empresário

Esse não é o primeiro episódio de violência registrado em Pedras de Fogo nos últimos dias. No início do mês passado, o empresário Abson Alves de Matos Paiva, 35 anos, conhecido no município de Pedras de Fogo pelas críticas à gestão do prefeito Dedé Romão foi executado com vários tiros na cabeça dentro do seu próprio estabelecimento comercial.

Abson fazia inúmeras denúncias participando em diversos programas de rádio e de TV, relatando sobre supostas irregularidades da gestão do prefeito Dedé Romão. Ele também era bastante conhecido por ter criado o slogan “Bomba, Bomba” e divulgar áudios em grupos WhatsApp com acusações contra Dedé Romão e seu grupo, entre eles o presidente da Câmara de Vereadores, o vereador Ninho da Mangueira.

Crime político

Após o crime, o delegado de Pedras de Fogo, Paulo Martins, declarou, em entrevista a TV PBPE, que o assassinato do empresário Abson Matos, foi praticado por motivações política. “A meu ver esse crime foi no meio político. Não estou formando opinião. Apenas eu acho que foi um crime político”, declarou.

Paulo Martins também confirmou que Abson Matos fez denúncias contra o poder público local, devido ao suposto uso de máquinas da prefeitura de Pedras de Fogo para o beneficiamento de terrenos privados.

Mototaxista ameaçado

O mototaxista Eronildo Sebastião da Silva, conhecido como Nildo Moto Táxi, que revelou um esquema de compras de votos pelo grupo político do prefeito de Pedras de Fogo, Dedé Romão, e seu sobrinho Lucas Romão, candidato a prefeito, registrou um boletim de ocorrência (BO), no mês passado, por ameaças de morte.

Após registrar o BO e entregar ao Ministério Público a cópia do CD, no qual consta toda negociata com Lucas Romão e o vereador Ninho da Mangueira para da doação de três motos em troca de seu apoio nas eleições deste ano, Nildo gravou um vídeo afirmando que se algo acontecer com ele e sua família a culpa é da família Romão. “A partir de hoje, o que acontecer comigo e com minha família, a culpa é dos Romão”, disse.

No boletim de ocorrência, Nildo diz estar amedrontado após a morte do empresário Abson Matos. No BO, Nildo Moto Táxi relata também que, após a negociata, recebeu R$ 3.500,00 do grupo da situação e comprou uma motocicleta, mas se arrependeu de ter recebido a quantia e já deixou o veículo à disposição da Justiça Eleitoral para que sejam tomadas as providências legais referentes ao caso.

Confira abaixo o vídeo com a fala do delegado Paulo Martins, da cidade de Pedras de Fogo:

Continue Lendo

Paraíba

Assista ao vídeo da posse de Diego Tavares no Senado Federal

Publicado

em

O ex-secretário de Desenvolvimento Humano de João Pessoa, Diego Tavares (PP), foi empossado nesta quarta-feira (23) como senador da República, durante cerimônia oficial em Brasília.

Diego é o 1º suplente da senadora Daniella Ribeiro (PP) que decidiu pedir licença do cargo por quatro meses para dedicar-se às campanhas eleitorais municipais em Campina Grande, João Pessoa e nos demais municípios onde candidatos do PP concorrem a cargos eletivos majoritários.

Confira logo abaixo ao vídeo da posse de Diego Tavares no Senado Federal:

Continue Lendo

Paraíba

Daniella Ribeiro se licencia do Senado Federal por quatro meses

Publicado

em

A senadora Daniella Ribeiro, Progressistas, pediu licença do Senado Federal por quatro meses, sem remuneração, a partir desta quarta-feira (23). Em seu lugar assume o 1º suplente, Diego Tavares. O requerimento da licença foi apresentado nesta quarta e aprovado pelo presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre.

O afastamento da senadora neste momento se dará após meses intensos de trabalho nos quais ela esteve à frente de votações importantes.

Daniella aproveitará para estar mais presente e acompanhar as eleições municipais no Estado, onde o Progressistas disputa nas duas principais cidades: João Pessoa e Campina Grande, além de outros importantes municípios paraibanos.

A parlamentar entende que o momento é de reciprocidade com os companheiros de legenda que se empenharam para que o partido elegesse a primeira senadora pela Paraíba.

Daniella, em seu primeiro ano de mandato, esteve à frente de projetos importantes, como o PLC 79/2016, que ficou conhecido como Lei das Teles, e o PLC 1277/2020, que pediu o adiamento das provas do Enem.

A senadora ressalta que, embora afastada, continuará atuando em prol do desenvolvimento e progresso da Paraíba, e também do país.

Continue Lendo