Nos acompanhe

Paraíba

Deputado Jeová Campos entra com duas representações em defesa da não privatização da Dataprev

Publicado

em

O deputado estadual Jeová Campos ingressou com duas representações, uma delas endereçada ao Procurador Chefe da República na Paraíba e outra ao Procurador Chefe do Trabalho no Estado da Paraíba com o objetivo de que essas duas instituições possam fazer uma intervenção judicial para impedir o processo de privatização e quebra da Dataprev. “Essa empresa reúne bens intangíveis, bens indisponíveis que é o cadastro do povo brasileiro e entregar esses dados nas mãos de empresas privadas, para fazer o que bem entenderem, é um crime de lesa pátria e nós não podemos aceitar isso”, destaca o parlamentar em sua representação.

Ainda segundo Jeová, o cadastro da Dataprev é fundamental para a soberania nacional e fundamental para que o país possa preservar as suas informações. “A defesa da Dataprev é uma luta incansável e intransigente é inclusive uma questão de soberania nacional, já que a empresa detém a tecnologia necessária para os programas estratégicos e sociais do governo, processa o pagamento mensal de cerca de 35 milhões de benefícios previdenciários e é responsável pela aplicação on-line que faz a liberação de seguro-desemprego. Entre outros serviços, a Dataprev também processa as informações previdenciárias da Receita Federal do Brasil e responde pelas funcionalidades dos programas que rodam nas estações de trabalho da maior rede de atendimento público do país, somadas as Agências da Previdência Social aos postos do Sistema Nacional do Emprego (Sine). Por que é que a gente vai dar de mão beijada toda essa tecnologia ao capital privado?”, questiona Jeová.

Sobre a Dataprev

A Dataprev é uma empresa pública, que fornece soluções de Tecnologia da Informação e Comunicação para o aprimoramento e a execução de políticas sociais do Estado brasileiro. Com sede em Brasília e estrutura para atendimento em todo Brasil, possui Unidades de Desenvolvimento de sistemas em cinco estados (CE, PB, RN, RJ, SC) e três data centers, localizados no Distrito Federal, Rio de Janeiro e em São Paulo, projetados para promover a alta disponibilidade e a segurança dos sistemas. A Dataprev se tornou uma referência de qualidade no processamento e no tratamento de grandes volumes de dados. Guarda e faz a gestão, por exemplo, do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), que permite a concessão automática de vários direitos sociais, como aposentadorias ou salário-maternidade.

Continue Lendo

Paraíba

Flagrante: Alojamento da Polícia Militar falta colchões, geladeira e até água nos banheiros

Publicado

em

Imagens publicadas pelo deputado estadual Cabo Gilberto na internet revelam o descaso em alojamento da Polícia Militar na cidade de Campina Grande. No ambiente sem limpeza e higiene, faltam colchões adequados, geladeiras e outros móveis essenciais para acomodação e descanso dos policiais.

Continue Lendo

Paraíba

Oposição se reúne e quer a retomada da CPI do Calvário e audiência pública sobre PBSaúde

Publicado

em

Mesmo sendo minoria, deputados da oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) deram muito trabalho para o Governo João Azevedo no primeiro ano da gestão estadual. Com fragilidade por parte do Governo Girassol, os parlamentares realizaram um importante reunião esta semana em João Pessoa com intuito de traçar metas para o ano de 2020.

O ponto inicial da bancada de oposição é a questão da retomada da assinatura que falta para a instalação da CPI do Calvário.

“Sabemos que a gestão estadual está passando por um processo muito complicado com a questão da Operação Calvário, mas precisamos discutir sobre esse assunto na Assembleia e nossa reunião foi com foco neste tema, falta apenas uma assinatura para colocarmos em discussão o maior esquema de corrupção já visto na Paraíba. Precisamos e necessitamos debatermos sobre esse assunto, somos fiscais do povo e defensores da sociedade.” disse, o líder da oposição Raniery Paulino.

Na oportunidade, Raniery Paulino registrou que irá apresentar na Casa de Epitácio Pessoa um requerimento solicitando uma audiência pública para discutir o projeto de criação da Fundação PB Saúde, que assumirá a administração e operação das unidades de Saúde, na Paraíba.

” O povo paraibanos precisa saber sobre o PBSaúde, precisamos esclarecer à população e debater sobre a fundação que irá gerir a administração e operação das unidades de Saúde, na Paraíba; a audiência pública dever ser aprofundada no enfrentamento coletivo do povo paraibano” disse.

Na pauta da reunião também foi discutido a investigação de corrupção com desvio de recursos na Educação do Estado, sobre o novo líder da oposição e outros projetos enviados pelo Executivo à ALPB.

Assessoria

Continue Lendo

Paraíba

Veja: Governador da Paraíba acertou repasses políticos com empreiteiras, diz delator

Publicado

em

A investigação do Ministério Público da Paraíba sobre o ex-governador do estado Ricardo Coutinho esbarrou no atual mandatário do estado, João Azevedo, e seus acertos com empreiteiras freguesas da Lava Jato.

O ex-secretário de Turismo Ivan Burity fechou delação e revelou que Azevedo, ainda em 2014, realizou uma reunião com o consórcio de empreiteiras que constrói o canal da Transposição do Rio São Francisco no estado para decidir a partilha da propina que seria repassada a políticos em troca de apoio ao então governador Coutinho.

Azevêdo era, à época, secretário de Recursos Hídricos da gestão Coutinho. Segundo o delator, participaram da negociação Marquise, Via Engenharia, Galvão Engenharia e Queiroz Galvão – a decisão foi de que as colaborações para a campanha ficariam centralizadas na Via Engenharia, destaca publicação da Veja.

“Após reunião na sala do ex-secretário João Azevedo, onde estavam presentes representantes das construtoras do canal Acauã-Araçagi, quais sejam, Marquise, Via Engenharia, Galvão Engenharia e Queiroz Galvão, ficou decidido que eles iriam centralizar as colaborações da campanha através da Via Engenharia”, conta Burity em trecho de sua colaboração.

Depois dessa reunião, o delator conta que foi despachado a Brasília para buscar bolsas de dinheiro na sede da Via Engenharia. Como o Radar revela na edição de VEJA que está nas bancas, parte desse dinheiro foi direcionada ao deputado Efraim Filho.

Continue Lendo