Nos acompanhe

Negócios

Empresa que destruiu plantação de abacaxi vai pagar indenização de R$ 10 mil

Publicado

em

O desembargador José Ricardo Porto decidiu, monocraticamente, reformar parte da sentença do Juízo da Vara Única da Comarca de Pedras de Fogo no sentido de majorar de R$ 5 mil para R$ 10 mil a indenização por danos morais a ser paga pela Bioserv S.A, em virtude dos danos causados pela destruição da lavoura de abacaxi, de propriedade de Sebastião Pedro da Silva. A decisão foi proferida nos autos da Apelação Cível nº 0001181-90.2014.815.0571.

No Primeiro Grau, o Juízo decidiu pela procedência dos pedidos, condenando a empresa a ressarcir ao autor os lucros cessantes (que deixou de ganhar), corrigidos monetariamente pelo INPC a partir do evento danoso, com juros de mora de 1% ao mês, desde a citação, a serem apurados em liquidação de sentença, além de danos morais no valor de R$ 5 mil, corrigidos monetariamente desde a decisão e com juros de mora de 1% ao mês, a partir da citação, bem como em custas e honorários, estes fixados em 10% sobre o valor da condenação, destaca publicação do TJPB.

Ao reformar em parte a sentença, o desembargador José Ricardo Porto entendeu que a importância fixada pela magistrada de 1º Grau deve ser majorada, pois não reflete, de maneira satisfatória, o dano moral sofrido pelo promovente. “Vislumbro, portanto, insuficiente o valor determinado na sentença, que deveria servir para amenizar o sofrimento do autor, tornando-se um fator de desestímulo, a fim de que a empresa ofensora não volte a praticar novos atos de tal natureza”, observou.

O relator negou o apelo da empresa, que alegou ausência de prova da autoria e do nexo causal, bem como inexistência do dano moral. “Evidenciado o nexo de causalidade entre a ação da parte demandada, através de seus prepostos, e os danos à lavoura do demandante, perfeitamente possível o dever reparatório. Desse modo, os pressupostos que ensejam a responsabilidade civil estão presentes no caso sub judice, pois a parte autora experimentou prejuízos materiais e morais em razão do ocorrido na sua plantação”, observou.

Cabe recurso da decisão.

Continue Lendo

Negócios

Paraíba ganha primeira loja virtual de cachaças nesta quinta-feira

Publicado

em

A Paraíba ganha, nesta quinta-feira (20), sua primeira loja virtual de cachaças. O e-commerce Rótulo Brasil vai funcionar no ambiente rotulobrasil.com.br, que também reúne dicas e informações diversas sobre o universo da branquinha. O empreendimento chega pelas mãos do engenheiro e consultor de empresas Maurício Carneiro, que decidiu transformar em negócio seu amor pela cachaça.

A ideia do e-commerce, explica Maurício Carneiro, foi criada a partir de uma “dor do mercado”: a Paraíba possui excelentes cachaças, reconhecidas nacionalmente pelos especialistas, mas o grande público consumidor externo ainda não tem muito acesso a esses produtos.

“A Rótulo Brasil pretende levar essas cachaças aos apreciadores que não encontram facilidade em conseguir os rótulos paraibanos ou que simplesmente desconhecem a excelência da produção cachaceira do nosso estado, além dos próprios paraibanos que querem obter o produto com a comodidade de um e-commerce. Outro público a ser abordado são os turistas que nos visitam. Pretendemos ser uma referência para a compra de cachaças pelos turistas”, afirma.

O belo visual da loja é um convite para as compras. Lá o cliente tem acesso a detalhes dos produtos e a formas de harmonização de cada cachaça com algum tipo de alimento. Além da loja, o espaço possui matérias que abordam o mundo da cachaça. O desenvolvimento do site Rótulo Brasil foi feito pela empresa de comunicação Alumiar.

Para o lançamento, Maurício Carneiro preparou uma surpresa que vai agradar em cheio aos amantes da branquinha: nos primeiros dias do funcionamento da loja, a Rótulo Brasil vai oferecer superdescontos nos produtos. A promoção vai de 20 a 23 de fevereiro ou até que os estoques sejam zerados. As entregas serão feitas via Uber Eats, para as compras feitas em João Pessoa. O restante da Paraíba e os demais estados serão atendidos pelos Correios.

Inicialmente, a loja virtual Rótulo Brasil vai trabalhar com cerca de 50 marcas, prioritariamente com os itens produzidos na Paraíba. A depender da demanda, serão incorporados novos produtos ao e-commerce. Entre as cachaças comercializadas, estão: Aroma da Serra, Baraúna, Bola de Prata/Ouro, Gregório, Nobre, Matuta, Pai Vovô, São Paulo, Triunfo, Turmalina da Serra, Ipueira e Volúpia.

“O grande diferencial competitivo da Rótulo Brasil será o preço justo. Trabalharemos com margens reduzidas para ganhar no volume de vendas e conseguir atender ao maior número possível de clientes. No site foram criados canais onde o cliente pode entrar em contato direto conosco, para encontrarmos soluções para demandas geradas por eles”, ressalta Maurício.

Continue Lendo

Negócios

Inscrições para curso de empreendedorismo digital feminino estão abertas

Publicado

em

Para comemorar o mês dedicado as mulheres pelo dia 8 de Março, a Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), presidida pelo deputado Eduardo Carneiro (PRTB), em parceria com a Escola do Legislativo está programando uma série de cursos de capacitação voltada para o público feminino. Para o primeiro deles, que acontece no dia 4 de março, e trata sobre ‘Empreendedorismo Digital Feminino: aumente suas vendas no Instagram’, as inscrições já estão abertas e podem ser feitas pela Ouvidoria Popular do deputado por meio do número (83) 3244-7636 ou o (83) 98909-0359.

De acordo com Eduardo Carneiro, o curso que é gratuito vai acontecer na Escola do Legislativo localizada no bairro de Tambiá, às 18h, em João Pessoa. Qualquer pessoa pode participar do curso que terá uma duração de 4 horas e mais certificado. “Essa é uma oportunidade para as mulheres garantir qualificação e pode se tornar uma oportunidade de trabalho e geração de renda. O nosso objetivo é oferecer ferramentas que auxiliem as pessoas nessa batalha diária por emprego e qualificação profissional”, revelou.

Ainda estão programados para o mês de março a realização de outros cursos. Um sobre ‘Empreendedorismo e Atendimento ao Cliente’, que vai acontecer no bairro do Colinas do Sul na associação do bairro, localizado na Perimetral Sul, e terá como público alvo feirantes locais. O curso acontece das 18h às 22h.

O outro curso sobre ‘Empreendedorismo Digital Feminino: aumente suas vendas no Instagram’, acontece no bairro de Mangabeira na Prosind Mangabeira das 18h às 22h. Eduardo Carneiro destacou ainda que a Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico tem um papel fundamental na realização dessas capacitações.

“A Frente nasceu com o intuito de fortalecer e promover o crescimento sustentável do Estado. O foco é o fortalecimento dos negócios, o incentivo a criação de novas empresas e a contribuição com as condições necessárias para o crescimento delas, além de também propor a geração de oportunidades de emprego e renda e a capacitação profissional”, afirmou Eduardo.

Calendário de Cursos

04/03 – Empreendedorismo Digital Feminino: aumente suas vendas no Instagram.
Onde: ELEGIS. Tambiá. Horário: 18:00 às 22:00.

06/03 – Empreendedorismo e Atendimento ao Cliente. Onde: associação do Colinas do Sul. Perimetral Sul. Público: Feirantes locais. Horário 18h as 22h.

11/03 – Empreendedorismo Digital Feminino: aumente suas vendas no Instagram. Onde: Mangabeira. Prosind Mangabeira.Horário 18h as 22h.

Continue Lendo

Negócios

Tradicional escritório de advocacia investe anualmente R$ 1,1 milhão em tecnologia

Publicado

em

Pioneira no uso de inteligência artificial no âmbito jurídico, a banca inaugurou este ano a sede de sua divisão tecnológica: o Urbano Vitalino Labs, local onde serão testadas novas ferramentas para melhorar a produtividade do escritório.

O investimento na iniciativa foi de R$ 1,1 milhão. “Estamos inseridos em um coworking dentro do Porto Digital, pois queremos estar onde as startups nascem, no berço da inovação, estar mais perto desse público para entender como se comporta”, explica Urbano Vitalino Neto, diretor-presidente da empresa. “Somos um escritório de 82 anos, mas com o espírito de uma startup”.

Formado por nove funcionários, o Urbano Vitalino Labs já desenvolveu ferramentas capazes de realizar tarefas automatizadas, como cadastros e cópias de processos, busca de andamentos processuais, elaboração de petições simples, pré-elaboração de contestações e busca de processos arquivados. Essas soluções já estão sendo utilizadas pelo Urbano Vitalino Advogados em suas demandas diárias. Além disso, o laboratório está testando o uso da tecnologia para elaboração de recursos, leitura de publicações, leitura de atas de audiências e alguns peticionamentos automáticos.

Em que pese as mais de oito décadas de história, o Urbano Vitalino Advogados mantém-se de forma permanente na busca por atualização. Desta forma, consegue estar na vanguarda da aplicação tecnológica no meio jurídico nacional.

Em dezembro de 2017, o escritório implantou a primeira “robô-advogada” do Brasil. Criada com base na Watson, plataforma de computação para negócios da IBM, a assistente virtual batizada de Carol utiliza múltiplas ferramentas tecnológicas, desenvolvidas e adquiridas pela banca por meio de sua divisão de inovação. Em dois anos de atividades, a robô-advogada já trouxe ganhos qualitativos e quantitativos para o Urbano Vitalino Advogados.

Hoje, além de redigir peças jurídicas, que posteriormente são revisadas por profissionais de carne e osso, a advogada-robô lê petições e registra as informações no sistema interno do escritório. Como resultado, a banca registrou crescimento de 400% no volume de improcedência dos processos – desconstruindo argumentações e demonstrando a falta de sustentação dos pedidos dos autores, a banca garante, assim, ganho de causa para os réus (seus clientes). Já o cadastramento de processos se tornou praticamente infalível: hoje os acertos de Carol nesta etapa são de 98%, ante os 70% registrados quando o procedimento era realizado por pessoas.

Além disso, Carol ainda trouxe ganhos de produtividade. A assistente virtual reduziu de 40 para 15 minutos o tempo de elaboração de peças jurídicas no sistema interno da banca. Para completar, os advogados melhoraram sua produtividade em 52,68%.

Carol tem a capacidade de aprender com os feedbacks que recebe da equipe de advogados, com o arquivo histórico de peças e com as informações armazenadas no Knox, sistema de gestão integrada do Urbano Vitalino Advogados. Tudo é feito com a supervisão de humanos ou por meio de análise estatística.

Sobre o Urbano Vitalino Advogados 

Com mais de 80 anos de existência, o Urbano Vitalino conta com uma equipe de mais de 600 profissionais, entre eles advogados com formação intelectual e profissional sólida, diferentes especialidades e perfis que abrangem diversas áreas do Direito.

O escritório atua com duas unidades de negócios. A Especializada é constituída pelas áreas de Direito Empresarial – Societário, Propriedade Intelectual, Imobiliário e Internacional – Tributário, Administrativo-econômico, Penal Empresarial, Médico e Ambiental, que é responsável pelas ações estratégicas e prestação de consultoria de forma personalizada. Já a unidade Contenciosa – na qual o escritório tem experiência reconhecida em ações junto ao Poder Judiciário e a diversos órgãos da Administração Pública – abrange as partes do Cível, Consumidor e Trabalhista, tratando de disputas judiciais, negociação e solução de conflitos em grande volume.

Fundado em 1937, o Urbano Vitalino Advogados tem unidades próprias em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza, Natal, João Pessoa, Manaus, Recife e em Angola, na África. Além disso, mantém parcerias com escritórios dos Estados Unidos, da América Latina e da Europa.

Continue Lendo