Nos acompanhe

Paraíba

Carneiro Arnaud não paga parcela do 13º e causa revolta no Laureano

Publicado

em

O caos financeiro que tomou conta do Hospital Napoleão Laureano nos últimos tempos chegou ao bolso dos médicos, enfermeiras, técnicos e, enfim, de todo o quadro funcional da maior referência de combate ao câncer na Paraíba. A direção não pagou ainda a primeira parcela do 13º salário e causou uma revolta generalizada, uma vez que muitos fizeram planos com o dinheiro extra que recebem no fim de ano. A previsão, segundo uma fonte de dentro do hospital, é que, talvez, o pagamento ocorra nesta quarta-feira.

“Mas não é certeza que isso aconteça. Os comentários é que a direção fez um empréstimo de cerca de R$ 5 milhões para a compra de medicamentos e para o pagamento da primeira parcela do 13º. Mas ninguém diz nada, nenhum comunicado, daí os comentários pelos corredores são os piores possíveis”, informou à reportagem do portal Fatospb um servidor do hospital.

Os trabalhadores da iniciativa privada que não receberam a primeira parcela do 13º salário no meio do ano, teriam que receber a metade do abono de fim de ano até a última sexta-feira, dia 29. Por lei, o pagamento deve ser feito até o dia 30 de novembro, mas como a dia este ano caiu num sábado, o depósito deveria ter sido antecipado em um dia.

“O 13º salário é uma obrigação para todas as empresas que possuem empregados, e o seu não pagamento é considerado uma infração (Lei 4.090/62), podendo resultar em pesadas multas para a empresa no caso de autuada por um fiscal do Trabalho. Para se ter ideia, o valor é de 160 UFIRs (R$ 170,25) por empregado, e esse é dobrado em caso de reincidência”, diz conta Fabiano Giusti, consultor trabalhista da Confirp Contabilidade, lembrando que é uma multa administrativa em favor do Ministério do Trabalho e que além dessa, dependendo da Convenção Coletiva da categoria, pode existir cláusula expressa retratando a correção do valor pago em atraso ao empregado.

Continue Lendo

Paraíba

Oposição repudia declarações de Governador e reafirma compromisso na defesa dos paraibanos

Publicado

em

A bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) repudia as declarações feitas pelo governador João Azevedo (PSB), nesta sexta-feira (13), em Guarabira.

O gestor estadual chamou os parlamentares de “meia dúzia de malandros” que usam da “hipocrisia e demagogia” para obter vantagens para as eleições de 2020, pelo fato dos deputados defenderem e se posicionarem a favor do amplo e democrático debate em relação ao Projeto de Lei Complementar (PLC) 12/2019, que dispõe sobre a reforma da previdência estadual.

A oposição reafirma o seu compromisso na defesa dos interesses da população paraibana e destaca que ataques grosseiros e desrespeitosos, de quem deveria assumir postura de estadista, não vão fazer com que recuem. Ressaltam que o governador precisa e deve respeitar a independência dos poderes.

Os parlamentares ainda destacam que possuem mandatos eletivos e carregam a responsabilidade de dar voz a todos os seguimentos. Por fim, lembram que a Assembleia é a Casa do Povo e não pode se furtar de defender os interesses dos paraibanos.

Continue Lendo

Paraíba

Baixou o nível: Em Guarabira, João cita Raniery e chama deputados de “meia dúzia de malandros”

Publicado

em

O governador João Azevedo (PSB) perdeu a cordialidade e baixou o nível nesta sexta-feira (13). Ao discursar em evento do Governo do Estado e tratar sobre o projeto da reforma da previdência do servidor público estadual, o governador citou o líder na oposição na Assembleia Legislativa, deputado Raniery Paulino (MDB) e chamou os deputados estaduais de “meia dúzia de malandros”.

Confira o vídeo:

Em contato com o RádioBlog, Raniery Paulino lamentou a postura de João Azevedo, que deveria dar exemplo aos paraibanos, destacou sua trajetória política e disse que dará ao governador o tempo e oportunidade de conhecer seu trabalho. “Sugiro a ele que conheça e depois refaça a fala que ele teve em minha cidade. Me senti desrespeitado”, desabafou.

Confira o áudio: 

Em nota enviada à imprensa, o deputado estadual Wallber Virgolino, presidente do partido Patriotas, na Paraíba, lamentou, rebateu a fala do governador João Azevedo e saiu em defesa de Raniery Paulino e de Camila Toscano, que também é do município de Guarabira.

Confira a nota:

Paraibanos!

Assisti pessoalmente, com bastante perplexidade e indignação, a um vídeo encaminhado por aplicativo de mensagens via smartphone (whatsapp), no qual o Excelentíssimo Senhor Governador do Estado, João Azevedo, comete afrontosa e desnecessária agressão à atuação dos Deputados Estaduais que lhe são oposição na Assembléia Legislativa, sobretudo em razão da tramitação do projeto da Reforma da Previdência naquela Casa de Leis.

No seu destempero e enfurecimento, o Excelentíssimo Senhor Governador adjetiva os parlamentares de oposição como “malandros”, e segue informando que a atividade destes parlamentares no enfrentamento do tema da Reforma da Previdência é meramente eleitoreira, para se destacarem frente ao ano eleitoral que se avizinha.

A bem da verdade, o discurso do Governador, além de rude e leviano, não condiz com a postura de estadista que o cargo de governança exige e impõe.

Os parlamentares de oposição ao Governado estão adotando todas as medidas políticas, administrativas e judiciais para fins de terem minimamente o direito de vistas do projeto da norma, para análise aprofundada e apresentação de emendas, convocando-se inclusive a sociedade civil organizada e as categorias profissionais impactadas com a lei, para debaterem amplamente e aperfeiçoarem o projeto.

Todavia, o que se vê é uma tentativa de aprovar, mediante tratoramento, uma legislação falha e lesiva aos interesses dos servidores públicos estaduais, sem falar em sobretaxas e majorações de alíquotas.

Na forma como apresentada, a proposta de reforma representa uma verdadeira “Caixa de Pandora” para os servidores públicos, e uma vez aberta, permitirá que terríveis males afetem diretamente os interesse dessa classe.

O Governador quebrou o discurso! Apelidou seu padrinho RC de antidemocrático e déspota, e agora demonstra que realmente aprendeu o pior com o pior, pois herdou de RC não só a cadeira de Governador, mas a atitude arcaica de desrespeitar instituições, desmerecer membros de Poder, utilizar a máquina pública para perseguir e maltratar, além de agir de forma ditatorial e monárquica.

Não nos calaremos!

Somos a última trincheira de proteção ao servidor público neste embate, e jamais nos inclinaremos, por temor ou interesses, aos mandos e desmandos que as mazelas políticas do PSB implantaram na vida pública dos paraibanos!

João Pessoa-PB, em 13 de dezembro de 2019.

Deputado Estadual DELEGADO WALLBER VIRGOLINO

Continue Lendo

Paraíba

Emenda 37: Audiência Pública discute situação dos militares licenciados no estado da Paraíba

Publicado

em

A Assembleia Legislativa da Paraíba realizou, na quinta-feira (12), Audiência Pública de autoria do deputado estadual Cabo Gilberto Silva (PSL), no âmbito da Comissão de Administração e Segurança Pública do Estado da Paraíba, para debater a situação dos militares licenciados.

Na oportunidade, parlamentares, autoridades, policiais e demais presentes puderam dialogar a respeito de problemas apontados por aqueles que durante anos deram a vida pela segurança dos paraibanos, mas que atualmente enfrentam dificuldades diante de salários defasados. “São vários pais de família sendo prejudicados, desrespeitada pelo governo PSB, pelo não cumprimento da emenda 37, aprovada em 2014”, disse o Cabo Gilberto Silva ao se comprometer na busca pela solução do impasse.

Além do autor da proposta, participaram da audiência o presidente da Casa de Epitácio Pessoa, deputado Adriano Galdino, e também os deputados Dr Érico, Wallber Virgolino, João Bosco, Buba Germano e João Henrique.

Continue Lendo