Nos acompanhe

Negócios

Comissão aprova projeto que garante gratuidade em reteste nas autoescolas

Publicado

em

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nesta terça-feira (19), o Projeto de Lei 771/2019, do deputado Wilson Filho, que cria o direito ao primeiro reteste gratuito nas autoescolas da Paraíba. Durante a reunião, os membros da comissão aprovaram, por unanimidade, 20 projetos de Lei ordinária e um projeto de resolução.

Na justificativa, o parlamentar argumentou que caso seja necessário o reteste, fica garantida a gratuidade das aulas práticas e taxas cobradas pelas autoescolas, podendo ser concedido esse direito apenas uma vez. De acordo com a proposta, o descumprimento da Lei poderá ocasionar uma multa que varia de 200 a 300 Unidades Fiscais de Referência na Paraíba (UFR-PB). “O objetivo é oferecer o mínimo de qualidade por parte das instituições responsáveis pela instrução do aluno”, disse Wilson Filho.

Os deputados também aprovaram o projeto 766/2019, da deputada Camila Toscano, que dispõe sobre a comercialização de alimentos em embalagem a vácuo nos mercados, supermercados, hipermercados, padarias, bares, restaurantes e estabelecimentos congêneres. Camila também teve aprovada a proposta 765/2019, que institui a cobertura de seguro de acidentes pessoais coletivos em eventos artísticos , desportivos, culturais e recreativos com renda resultante da cobrança de ingressos.

Os parlamentares aprovaram ainda o projeto 795/2019, do deputado Tovar Correia Lima, que dispõe sobre a implantação de cursos direcionados a mulher gestante, sobre cuidados e atendimentos emergenciais a crianças de zero a seis anos na rede hospitalar pública da Paraíba. “Esse direito deve ser garantido através de políticas públicas, pois é relevante essa medida preventiva, educadora e esclarecedora às mães sobre os cuidados essenciais com a própria gestação”, ressaltou o parlamentar.

Continue Lendo

Negócios

Em tempos de pandemia, saiba como é administrar o maior hospital privado da Paraíba

Publicado

em

Administrar um hospital em situações “normais” é uma tarefa complexa. Fazer isso enquanto o mundo passa pela pandemia de covid-19, considerada uma das maiores da história da humanidade, é muito mais desafiador. Exige estratégia, estrutura e bons profissionais. E quanto maior a instituição, maiores os desafios. Essa é a realidade do Hospital Alberto Urquiza Wanderley, unidade própria da Unimed João Pessoa, referência em alta complexidade e no tratamento aos clientes infectados pelo novo coronavírus.

O gestor de Serviços Hospitalares da Unimed JP, Cleiton Moradillo, disse que, apesar da experiência em administrar hospitais, fazer isso durante a pandemia está sendo diferente e desafiador. “Nem nós administradores, nem os médicos, nem pacientes. Ninguém tinha passado por um momento como este. Então, salvar vidas neste momento está sendo desafiador”, comentou.

Cleiton explicou que um hospital é a unidade mais complexa que existe para a administração. Além da prestação do serviço em saúde em si, que é do conhecimento comum, existem muitas outras atividades. “Um hospital é uma ‘cidade’ com bombeiros, padeiros, seguranças, lavanderia. Tudo feito de modo exclusivo com a linguagem hospitalar. Temos que raciocinar e agir para tomadas rápidas de decisão, pois a vida das pessoas depende disso”, afirmou.

PROVIDÊNCIAS

Logo que surgiu o primeiro caso suspeito de contágio pelo novo coronavírus no Brasil, uma das primeiras providências adotadas no Alberto Urquiza Wanderley, que é o maior hospital privado da Paraíba, foi criar o Núcleo Estratégico de Enfrentamento à covid-19 e elaborar um plano emergencial. O desafio era fazer com que os serviços oferecidos continuassem funcionando – garantindo qualidade no atendimento, insumos e medicamentos necessários e segurança e saúde para os colaboradores, médicos e clientes – e colocar em prática os novos protocolos e fluxos para lidar com a covid-19.

O Hospital Alberto Urquiza foi, praticamente, transformado em duas unidades dentro do mesmo prédio. Isso foi feito para que pacientes com confirmação ou suspeita de covid-19 possam ser atendidos da melhor forma e as pessoas com outras enfermidades também recebam assistência. E deu certo. Nos últimos três meses, foram atendidas presencialmente mais de 14 mil pessoas no Hospital Alberto Urquiza. Metade com sintomas gripais.

Para garantir a segurança, as equipes de atendimento, os locais de internação e observação e os elevadores, por exemplo, foram separados para “pacientes covid-19” e “pacientes não-covid-19”. A gestão também teve o cuidado de envolver as equipes, de todos os níveis hierárquicos, com os processos. Os fluxos e protocolos foram amplamente divulgados e os profissionais treinado para colocá-los em prática. Além da equipe de saúde, os colaboradores administrativos – que cuidam da alimentação, da limpeza e da segurança, por exemplo – também precisam saber como agir, nas mais diversas situações, de forma rápida, segura e assertiva.

INOVAÇÃO

O hospital também inovou e investiu em tecnologia e novas terapias. No mês passado, começou a utilizar uma plataforma robótica para auxiliar no tratamento de clientes infectados com o novo coronavírus.

O Alberto Urquiza também foi pioneiro no Nordeste em duas iniciativas: na utilização do plasma convalescente no tratamento da covid-19; e no uso de cateter nasal de alto fluxo, um tipo de oxigenoterapia feita de forma não invasiva, no próprio apartamento, deixando o paciente mais confortável d o que qu ando usa máscaras e capacetes. Além disso, oferece ainda a tomografia por bioimpedância elétrica, que permite a visualização dos melhores parâmetros respiratórios sem a necessidade de deslocar o doente do leito.

ESFORÇOS

Cleiton Moradillo destacou que a Unimed JP, que é o maior plano de saúde da Paraíba, não está medindo esforços para salvar a vida dos pacientes. Desde o início da pandemia, já foram mais de 500 pacientes com covid-19 recuperados. “Nosso objetivo maior é salvar vidas e, apesar de não medirmos esforços para isso, é preciso administrar o hospital de maneira que ele possa continuar atendendo ao paciente, considerando, inclusive, os aspectos financeiros”, disse.

Todo esse trabalho gera segurança e, consequentemente, confiança. “O Alberto Urquiza continua sendo o maior e mais confiável hospital particular do Estado. A estrutura, o corpo clínico, os profissionais do hospital têm credibilidade. Quando o paciente nos procura, ele sabe que terá o atendimento completo garantido, com a segurança que ele espera”, garantiu Moradillo.

DIA DO HOSPITAL

Esses são bons motivos para os paraibanos celebrarem nesta quinta-feira (2), mesmo em meio à pandemia, o Dia do Hospital. A Unimed João Pessoa administra dois hospitais próprios. Além do Alberto Urquiza Wanderley, tem também o Moacir Dantas, que é referência em atendimento pediátrico.

Os clientes do plano de saúde contam ainda com outras unidades hospitalares bem estruturas na rede de atendimento credenciada para colocar em prática a filosofia do Sistema Unimed: um jeito especial de cuidar, independentemente dos desafios impostos por qualquer situação circunstancial, como a pandemia de covid-19.

Outras informações
Instagram: @unimedjoaopessoa
LinkedIn: /company/unimed-jo-o-pessoa
Facebook: /unimedjoaopessoa
Twitter: @unimed_jp
Site: www.unimedjp.com.br/cliente/

Continue Lendo

Negócios

Trade turístico apoia construção do Sun Park e destaca sua importância no desenvolvimento da PB

Publicado

em

O mercado de parques e atrações é um setor em expansão no mundo. Anualmente, o segmento fatura mais de R$ 3 bilhões, recebe 30 milhões de visitantes e gera cerca de 15 mil empregos diretos e 100 mil indiretos no Brasil. Neste cenário, o município de Lucena, na Paraíba, receberá o Sun Park, que promete ser um dos maiores parques aquáticos da América Latina. Para o trade turístico do Estado, o empreendimento chega para trazer oportunidades únicas no turismo e na economia. De acordo com a presidente da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Ruth Avelino, o parque vai trazer valorização de Lucena e fortalecer a economia da região. “O Sun Park é importante em vários aspectos, pela valorização do litoral norte, fortalecimento da economia da região, além da opção de lazer para o público paraibano em uma &aa cute;rea ainda pouco explorada”, comenta Ruth.

Segundo ela, além do atrativo turístico, a obra vai gerar empregos diretos e indiretos durante e após a construção. “É uma iniciativa essencial para a economia da região e, ainda após a finalização das obras, uma equipe fixa permanecerá trabalhando no local”, celebra. “O parque vai tem potencial para atrair turistas de outros estados. Nós não temos parque aquático aqui e o Sun Park vai encantar várias famílias de Pernambuco e do Rio Grande do Norte, por exemplo”, acredita.

De acordo com a pesquisa da Themed Entertainment Association (TEA), associação internacional do segmento, no ano passado, o total de visitantes nos grandes parques do planeta ultrapassou, pela primeira vez, meio bilhão, o equivalente a quase 7% da população mundial. Segundo o estudo, há apenas cinco anos, a quantidade de frequentadores em relação à população global era de 5%. Para Breno Mesquita, presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) na Paraíba, neste cenário, o empreendimento será um ‘divisor de águas’. “Acredito muito nesta iniciativa como um incremento relevante no turismo de negócios do Estado, assim como foi com a chegada do Centro de Convenções”, comenta. “O município de Lucena, assim como João Pessoa, fica entre grandes centros turísticos, como Natal e Rec ife. Sendo assim, pode comportar um parque dessa estatura tendo como público forte o turista nacional, complementando com o público regional. O Litoral Norte merece um equipamento como este para o seu desenvolvimento”, ressalta Breno.

José Maria Garcia, secretário de Desenvolvimento, Indústria e Comércio de Lucena, acredita que a construção do empreendimento será um marco para a cidade. “O município de Lucena ficará marcado pelo antes e depois do Sun Park, será uma alavancada em todas as áreas”, afirma o secretário.

De acordo com ele, a cidade conta com indústria, mas nenhuma voltada para o entretenimento, como o Sun Park. “A geração de empregos e a infraestrutura que será montara é a nível internacional. Todos os detalhes estão sendo feitos em parceria com o grupo Sun Park, a prefeitura de Lucena e o Governo do Estado. Quando o empreendimento estiver em funcionamento, a entrada da Paraíba será praticamente pelo Litoral Norte”, acredita.

Sobre o Sun Park – O Parque, que promete ser um dos maiores da América Latina, já está em fase adiantada de entrega do showroom e pode começar a venda dos passaportes em setembro deste ano. O equipamento será instalado em Lucena, na Paraíba, e as obras têm início em outubro.

O empreendimento será construído em um terreno com área total de 2 milhões de m², sendo 300 mil m² de área exclusiva para a instalação do parque aquático, rede hoteleira, projetos imobiliários, eventos e estacionamento com aproximadamente 1.300 vagas. O investimento é de R$ 100 milhões e deverá gerar cerca de 800 empregos diretos e indiretos – 300 só na primeira fase, incluindo obras, administrativo e comercial.

Confira abaixo imagens do terreno escolhido para realização das obras:

Continue Lendo

Negócios

Seminário debate ‘Direito e Comunicação na Eleição marcada pela pandemia da covid-19’ nesta quinta

Publicado

em

‘Direito e Comunicação na Eleição marcada pela pandemia da Covid-19’ será tema do seminário gratuito, realizado no dia 2 de julho, a partir das 19h, pela plataforma Zoom. O evento, que contará com três mesas de debate, é promovido pela Associação Paraibana da Advocacia Municipalista e a Múltipla Comunicação Integrada. As inscrições ainda estão abertas e podem ser feitas por meio do endereço eletrônico do site Sympla.

Um dos temas discutidos será a ‘Prestação de contas e impedimentos legais para gestores em ano de eleição’. Participarão do debate o advogado, conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e presidente do Instituto Cearense de Direito Eleitoral (ICEDE), André Costa, como palestrante. Como debatedores estarão presentes o advogado e especialista em contas públicas Marco Villar, além do advogado municipalista e presidente da Associação dos Advogados Municipalistas de Pernambuco (Ampe), Luís Gallindo, e do contador público e presidente da Associação Paraibana de Contadores Públicos, Alexandre Aureliano.

Em outra mesa a discussão será em torno da ‘Eleição em tempo de Pandemia – novas perspectivas e cautelas’. Para discutir o assunto, o palestrante será o advogado eleitoral e professor doutor Ricardo Sérvulo que estará ao lado dos também advogados eleitorais, Ravi Vasconcelos e Josedeo Saraiva.

O terceiro debate da noite terá como tema a ‘Comunicação e gerenciamento de crise na campanha eleitoral’ comandada pela jornalista com expertise em campanha eleitoral e gerenciamento de crise, Marly Lúcio. Para debater o assunto, estarão presentes os jornalistas Heron Cid e Beth Torres.

O Seminário conta com o apoio da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), da Associação Paraibana de Contadores Públicos (APCP), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PB), da Associação dos Advogados Municipalistas de Pernambuco (Ampe), da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (Abradep), do Instituto de Direito Eleitoral da Paraíba (IDEL) e do Instituto Cearense de Direito Eleitoral (ICEDE).

Continue Lendo