Nos acompanhe

Paraíba

Atrizes paraibanas são homenageadas em sessão solene na CMJP

Publicado

em

As atrizes paraibanas Marcélia de Souza Cartaxo e Maria Auxiliadora Lira de Souza, mais conhecida como Soia Lira, nascidas em Cajazeiras, Sertão paraibano, receberam o reconhecimento pelos relevantes serviços prestados à valorização e ao fortalecimento da cultura da Capital, da Paraíba e do Brasil, durante sessão solene realizada na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), na tarde desta segunda-feira (18). As homenagens foram propostas pela vereadora Helena Holanda (Progressistas).

“Duas mulheres fortes, guerreiras e nordestinas maravilhosas, que já realizaram muitos trabalhos importantes e continuam atuando, como artistas renomadas, no teatro, no cinema e em várias novelas”, justificou a parlamentar. Helena Holanda destacou que as atrizes paraibanas são pessoas diferenciadas, com dons artísticos excepcionais. “Deus colocou elas aqui na terra, com todo esse talento, com toda essa arte, para transformar vidas”, acrescentou.

Entre várias obras que contam com a atuação das artistas, a vereadora destacou o filme ‘Pacarrete’, que tem como protagonista Marcélia Cartaxo, uma professora de dança aposentada, e a emprega doméstica Maria, vivida por Soia Lira. “Me identifiquei muito com esse filme, uma vez que eu sou professora de dança e bailarina”, lembrou a parlamentar.

Além de Helena Holanda, a solenidade contou com a presença do vereador Marcos Henriques (PT); do diretor de ação cultural da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Sandoval Nóbrega; do artista Buda Lira; da prefeita do Conde, Márcia Lucena; e de familiares e amigos das homenageadas. “Eu fico muito feliz quando tenho a oportunidade de homenagear pessoas ligadas ao meio teatral e cinematográfico”, ressaltou Marcos Henriques.

As artistas Marcélia Cartaxo e Soia Lira agradeceram a iniciativa da vereadora Helena Holanda, e falaram sobre como é importante valorizar a cultura pessoense e paraibana. Na ocasião, elas ainda destacaram o apoio que vêm recebendo da Prefeitura de João Pessoa, através da Funjope, e comentaram que estavam emocionadas em receberem o reconhecimento da CMJP.

“Para mim, é uma grande honra, pelo conjunto da obra que a gente realiza, como representantes da cultura paraibana”, declarou Marcélia Cartaxo. Apesar de reconhecer a importância da homenagem, Soia Lira lamentou que inúmeros paraibanos e paraibanas ainda vivam às margens do processo produtivo da cultura e das artes.

Artistas paraibanas têm vários trabalhos no teatro, cinema e televisão

O filme ‘Pacarrete’, um longa-metragem de 97 minutos, do diretor Allan Deberton, foi um último trabalho realizado pelas atrizes paraibanas. A produção, premiada em oito categorias no 47º Festival de Cinema de Gramado, traz a atriz Marcélia Cartaxo no papel de uma professora de dança aposentada, que vive com a irmã Chiquinha, interpretada por Zezita Matos, e que ainda traz a personagem Maria, uma empregada doméstica interpretada por Soia Lira.

Marcélia Cartaxo também teve uma grande atuação no filme “A Hora da Estrela” (1985), baseado no romance de Clarice Lispector, o qual lhe rendeu vários prêmios, inclusive o Urso de Prata, no Festival de Berlim; e no filme “Madame Satã”. Além disso, ela atuou em várias novelas e minisséries, como “Lama dos Dias” (2018), “Fim do Mundo” e “Velho Chico” (2016), “O Canto da Sereia” (2013), “A Pedra do Reino” (2007), “Porto dos Milagres” (2001) e “Mico Preto” (1990).

Soia Lira começou a carreira artística, ainda criança, no teatro, com os irmãos Buda Lira, Nanego Lira e Bertrand Lira, na cidade de Cajazeiras. De 1992 a 2006, atuou nas peças “Vau da Sarapalha” e “Gaivota”, bem como “Retábulo”, em 2010. No cinema, Soia participou de alguns longas, como “A Árvore da Marcação” (1995), “Central do Brasil” (1998), “Eu Sou o Servo” (2001), “Mulher Vestida de Sol” (1994) e “Pedra do Reino” (2007).

Continue Lendo

Paraíba

Ministério Público da Paraíba denuncia prefeito de Junco do Seridó por corrupção ativa

Publicado

em

O Ministério Público da Paraíba ofereceu uma denúncia contra o prefeito de Junco do Seridó, Kleber Fernandes de Medeiros, por corrupção ativa, crime previsto no artigo 333 do Código Penal, com pena de reclusão, de dois a 12 anos, e multa. O processo de número 0000806-80.2019.815.000 foi distribuído no último dia 5 de dezembro para a relatoria do desembargador Ricardo Vital de Almeida.

A denúncia é baseada em um conjunto probatório colhido em procedimento investigatório criminal instaurado pela Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e Improbidade Administrativa (Ccrimp/MPPB). Segundo declarações prestadas pelo vereador Fábio Júnior Gambarra à Promotoria de Santa Luzia, a Câmara Municipal de Junco do Seridó designou sessão para o dia 22 de agosto de 2017, com o objetivo de julgamento das contas do ex-prefeito Cosmo Simões (tio do denunciado), referentes ao exercício financeiro de 2014, que haviam sido rejeitadas pelo Tribunal de Contas da Paraíba.

Ainda de acordo com a denúncia, nas vésperas do julgamento, o prefeito procurou o vereador Fábio Júnior Gambarra em sua casa, oferecendo-lhe dois empregos e a quantia de R$ 30 mil, a fim de que o vereador votasse pela aprovação das contas do tio do denunciado. Diante da recusa do vereador, o prefeito, por meio de ligações e mensagens via WhatsApp, aumentou a proposta para R$ 40 mil e, posteriormente, para R$ 46 mil, afirmando que já tinha em mãos “10 bolos”, equivalentes a R$ 10 mil. Mesmo assim, o prefeito denunciado não obteve êxito e, contrariado, divulgou em blogs regionais que o vereador é que havia lhe pedido propina.

Foram acostadas aos autos cópias de mensagens de WhatsApp trocadas entre vereador e o prefeito denunciado no período. Para o MPPB, há fortes indícios da prática do crime de corrupção ativa pelo prefeito do Kleber Fernandes de Medeiros, em virtude do oferecimento de vantagem indevida ao vereador Fábio Júnior Gambarra.

Continue Lendo

Paraíba

Após denúncia, Secretaria de Administração diz que errou ao fornecer nome de Livânia Farias ao TCE

Publicado

em

O deputado estadual Cabo Gilberto Siva (PSL) denunciou nesta quarta-feira (11) que ex-secretária de Administração, Livânia Farias, presa na Operação Calvário, ainda consta na folha de pagamento do Governo do Estado e recebe salário de R$ 17.625,61, segundo informações do Sagres, do Tribunal de Contas do Estado.

Após a denúncia e repercussão do caso na imprensa, a Secretaria de Administração divulgou nota onde admite “rro na transmissão de dados da folha de pagamento do Estado para o Tribunal de Contas da Paraíba (TCE-PB), referente ao mês de setembro de 2019”.

Confira a nota:

A Secretaria de Estado da Administração, informa que não procedem as informações veiculadas nesta quarta-feira (11) em alguns blogs e grupos de redes sociais, dando conta de que a ex-secretária da Administração Livânia Farias (ou qualquer outro secretário) esteja recebendo salários. O que ocorreu foi um erro na transmissão de dados da folha de pagamento do Estado para o Tribunal de Contas da Paraíba (TCE-PB), referente ao mês de setembro de 2019. A publicação no Sagres Online acabou divulgando os salários relativos a setembro de 2018.

A Secretaria de Estado da Administração reafirma que nenhum ex-auxiliar do Governo recebe crédito do Governo do Estado desde as suas exonerações.

Continue Lendo

Paraíba

Moradores do Aluízio Campos comemoram um mês no conjunto e destacam melhoria na qualidade de vida

Publicado

em

Faz um mês que milhares de famílias de Campina Grande concretizaram o sonho da casa própria e, assim, passaram a desfrutar de uma melhor qualidade de vida. Tudo isto foi possível graças a entrega oficial, por parte do prefeito Romero Rodrigues, há trinta dias, do maior conjunto habitacional recentemente construído no Brasil, o Aluízio Campos, integrado por 4.100 casas e apartamentos. A passagem do primeiro mês do novo núcleo habitacional campinense é motivo de comemoração para os moradores, que reconhecem o esforço do governo municipal em viabilizar o conjunto.

Para a dona de casa Eliane Rodrigues de Sousa, que agora conta com uma residência onde mora com os filhos, toda a sua família está plenamente satisfeita com o conjunto. Em sua visão, as pessoas contempladas com casas e apartamentos agora contam com moradia digna, em área onde também vão desfrutar de uma série de equipamentos comunitários, como escolas, creches e postos de saúde.

“Estou adorando minha casa. Realizei o maior sonho da minha vida. Deixei de pagar aluguel. Agora a vida da gente é muito melhor, daí a nossa gratidão ao prefeito Romero Rodrigues e todos os que tornaram possível tudo isso para nós. Antes, a gente não via a possibilidade disso acontecer, mas agora tudo é uma realidade muito boa”, garantiu.

Por sua vez, a senhora Marluce Cândico Herculano, que mora em apartamento, também demonstrou a sua satisfação em morar no Aluízio Campos, livrando-se do pagamento de aluguel. Ao lado do esposo e das suas duas filhas, ela entende que a qualidade de vida da família melhorou muito porque o dinheiro do aluguel já está servindo para atender a outras necessidades domésticas.

“Tudo se transformou em nossas vidas. Aquele dinheiro usado para pagar aluguel serve agora para outras coisas, como alimentação e compra de novas roupas”, afirmou, acrescentando que, além do apartamento, vai contar com escola para as suas filhas perto de casa. “Vai ser muito bom. Já entrei na escola e vi que é muito bonita e muito organizada”, garantiu.

Já o senhor Antônio Cavalvanti avalia a sua casa como de grande qualidade. Antes, ele morava num “quartinho” na casa dos filhos, no bairro Novo Horizonte. Em sua visão, o Aluízio Campos tem, ainda, muitos outros aspectos positivos, elogiando a estrutura da área, a boa convivência com os vizinhos, o funcionamento do transporte coletivo, trabalho dos agentes comunitários de saúde, além de outros fatores que mudaram para melhor a vida de toda a sua família.

“Agora, compete a cada um cuidar da sua casa, como também de todo o conjunto. Vamos preservar o que é nosso, zelando pelas praças, academias, ginásio de esportes e tanta coisa bacana instalado neste setor. Aqui só tem boas novidades e eu mesmo, por estes dias, quero jogar bola em uma das quadras com os meus novos amigos”, disse com euforia, esperando que toda a comunidade contribua com os órgãos municipais para a limpeza, manutenção e preservação do Aluízio Campos.

Continue Lendo