Nos acompanhe

Paraíba

Nomes de ruas do Aluízio Campos homenageiam personalidades que contribuíram para Campina Grande

Publicado

em

Contando com 76 ruas e avenidas, o Conjunto Aluízio Campos, integrado por 4.100 unidades residenciais, entre casas e apartamentos, além de dezenas de equipamentos comunitários, será um espaço de homenagem a dezenas de personalidades que contribuíram para o desenvolvimento de Campina Grande e da Paraíba. Para tanto, as novas vias da cidade receberão os nomes destes benfeitores, entre os quais estão políticos, comunicadores, médicos, juristas, empresários e representantes de muitos outros segmentos sociais.

A principal avenida do conjunto recebe o nome do saudoso poeta Ronaldo Cunha Lima, que ao longo da sua vida exerceu importantes cargos públicos, tendo sido prefeito de Campina Grande (1982-1988), governador estadual, deputado federal e senador pela Paraíba. O poeta também deixou vasta obra literária, sendo admirado pelos campinenses pela seu talento poético, trajetória jurídica e impecável oratória.

Também entre as lideranças políticas, foram alvo de homenagens personalidades como o saudoso vereador, deputado estadual e deputado federal Rômulo Gouveia; vereador e ex-vice-prefeito de Campina Grande Lindaci Medeiros Nápoles; vereador e secretário municipal de Cultura Lula Cabral e um dos maiores líderes da história política de Galante, o vereador Antônio Alves Pimentel.

No segmento da comunicação social, são muitas as homenagens. Serão eternizados com nomes de ruas o famoso radialista Hilton Carneiro Mota, pioneiro da radiodifusão em FM na Paraíba e fundador da Rádio Campina Grande FM; a jornalista e professora universitária Águeda Miranda Cabral; jornalista Graziela Emereciano (colunista social do extinto Diário da Borborema), além do conhecido radialista Carlos Alberto Silva, da extinta Rádio Borborema. Outro nome lembrado foi o de José Cursino de Siqueira (que foi diretor da Rádio Caturité).

No campo da religião, destacam-se homenagens a arcebispos paraibanos como Dom José Maria Pires e Dom Marcelo Pinto Carvalheira, que muito lutaram pelos direitos humanos na Paraíba. Já no campo da saúde, figuram na relação de novas ruas nomes como Crysóstomo Lucena, Antônio Virgílio Brasileiro e muitos outros. Todas as placas de identificação estão confeccionadas e implantadas pela STTP – Superintendência de Trânsito e Transporte de Campina Grande.

Para o prefeito Romero Rodrigues, todas estas ruas demonstram que Campina Grande ganha um novo e moderno bairro, mas com porte de cidade, pois vai ser habitado por mais de 20 mil pessoas que sonhavam com a casa própria. Ele destaca que as casas e apartamentos ficarão localizadas em ruas que homenageiam muitos cidadãos que tudo fizeram pelo desenvolvimento local e merecem ficar na memória dos campinenses.

Além da Avenida Ronaldo Cunha Lima, o Aluízio Campos será integrado pelas seguintes ruas:

José Ferreira da Silva
Radialista Carlos Alberto Silva
Professora Clemídia Tavares dos Santos
Dr. Aníbal Agra Porto
Dr. Luciano Veras Lobo
Evaldo de Andrade Sabino (Vadico Sabino)
Oton Uchôa
Dr. Crysóstomo Lucena de Holanda
Dr. Francisco Celestino Filho
Fenelon Araújo de Lucena
Maria Magdalena de Albuquerque Sousa
José Fernandes Filho
Jornalista Graziela Emereciano
Ronaldo Araújo Correia
Lourival Leopoldino de Oliveira
Aurea Moura Ribeiro
Dr Antônio Virgílio Brasileiro
Radialista Hilton Carneiro Mota
Malaquias da Silva Amorim Neto
Gisele Menezes de Melo
Professor Josibel Lins
Alamir Carvalho Filho
Miriam Nunes Medeiros Ferreira Ramos
Leonam Quirino de Araújo
Desembargador Dr. Miguel Levino de Oliveira Ramos
Tibério Graco Pereira de Sá
Eulália Quintans Meira
Edvaldo de Carvalho Melo
Adalgisa Gama da Silva
Gilda Rodrigues da Silveira
Dom José Maria Pires
Benedito Rodrigues
Nelson Gomes de Andrade
Teresinha Rodrigues de Menezes
Jaime Rodrigues de Melo
Isabel Rodrigues de Melo
Padeiro Antônio Alves de Melo
Rosalvo Correia de Menezes
José Rodrigues de Melo
Rômulo José de Gouveia
Advogado Joás de Brito Pereira
Crizelda de Menezes Rodrigues
Dom Marcelo Pinto Carvalheira
Celina Mathias de Almeida
Wilson Dias Rodrigues
Comerciante Antônio Rodrigues Machado Filho
Arnóbio Pereira de Araújo Filho
Dr. Paulo Francinete Pinto
Ferroviário Moacir Barbosa da Veiga
José Cursino de Siqueira
José Augusto Lira
Adorívia Ferreira de Holanda
Pedro Cavalcante Freire
Dr. José Carlos Ramos Tejo
Vereador Lindaci Medeiros Nápoles
Prefeito João Batista Jerônimo da Costa
Tânia Maria de Araújo
Dr. Antônio Mesquita de Almeida
Dr. Antônio Ventura Filho
Dr. Francisco de Sousa Diniz
Iolanda Agra de Lima
José Araújo Agra
Geraldo Nogueira
Austro da Costa França
Adelino Aquino Neto
Jornalista Águeda Miranda Cabral
Dr. Benedito Fernandes Brilhante
Antônio Luiz Cabral (Lula Cabral)
Iracema Félix Pimentel
Cremilda Almeida de Lucena
Subtenente José Benício da Silva
José Antônio Gouveia
Adalcino Queiroz de Oliveira
Vereador Antônio Alves Pimentel
Geraldino Pereira Duda
Geni Braz de Oliveira
Prefeito José Ferreira Ramos
Heleno Soares de Albuquerque
Rita Lima de Queiroz

Continue Lendo

Negócios

PMJP cria Comissão de Estudos para Flexibilização e dialoga com representantes do setor produtivo

Publicado

em

Planejando os passos seguintes no enfrentamento à crise provocada pelo novo Coronavírus, a Prefeitura de João Pessoa criou a Comissão de Estudos para a Flexibilização, que vem se reunindo com representantes do setor produtivo no sentido de debater e receber propostas para o momento em que houver segurança para o retorno gradual às atividades econômicas. Por uma determinação do prefeito Luciano Cartaxo, representantes do poder executivo municipal participam de reuniões de trabalho desde a quarta-feira (03), encerrando o ciclo inicial de diálogo na segunda-feira (08). As conferências servirão como base para o planejamento municipal de flexibilização, construído a partir de critérios sanitários, sociais e econômicos.

Entre os segmentos já ouvidos estão a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-JP), a Fecomercio-PB, a Associação Comercial da Paraíba, a Abrasel-PB, o Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação de João Pessoa (SEHA-JP) e representantes de shoppings centers. Apenas nesta sexta-feira (05), a Comissão se reuniu com o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros no Município de João Pessoa (Sintur-JP), com o Sinduscon, além de entidades que representam os profissionais liberais, a exemplo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Sescon-PB, Sinapro, Creci, CAU, CRA, CREA, CRC, Corecon e Abap.

“Os resultados que precisamos alcançar nos próximos dias serão decisivos para o reinício das atividades econômicas e sociais. Estabelecemos critérios sanitários claros no que diz respeito ao enfrentamento da doença e só vamos flexibilizar quando houver segurança para a população. A Comissão tem o papel de ouvir, colher sugestões e receber indicativos de protocolos previstos por cada entidade, que serão analisados nesta etapa de planejamento da reabertura gradual”, explicou o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo. A reuniões são mediadas por representantes das secretarias de Administração, Finanças, Saúde, Gestão Governamental e Articulação Política, Planejamento, Mobilidade Urbana, Turismo, Trabalho, Produção e Renda e pela Procuradoria-Geral do Município.

*Frente Integrada de Trabalho* – As informações serão analisadas por uma frente integrada de trabalho, que envolve a participação de médicos, epidemiologistas e sanitaristas. Após o recebimento dos dados serão validadas as regras de distanciamento social, higiene e monitoramento da doença, prevendo um protocolo específico para cada setor. O ciclo de flexibilização, em fase de discussão, será gradativo e irá levar em conta o potencial de controle das medidas de prevenção que o retorno de cada atividade pode representar. Critérios como a curva de contaminação da Covid-19, registros de óbitos, taxa de ocupação de leitos de UTI e o cumprimento do isolamento estarão entre os pontos analisados antes do anúncio de qualquer medida de flexibilização.

Continue Lendo

Paraíba

Ibope realiza pesquisa sobre a propagação do novo coronavírus em Campina Grande

Publicado

em

A Universidade Federal de Pelotas (RS), com financiamento do Ministério da Saúde, realiza uma pesquisa nacional objetivando levantar o número de casos de infecção pelo novo coronavírus na população brasileira. A execução do trabalho de campo compete ao Ibope Inteligência, que conta com equipe de entrevistadores devidamente treinados por profissionais de saúde para garantir o cumprimento das normas de biossegurança e realizar outros procedimentos necessários para este tipo de trabalho. O estudo vai balizar, em linhas gerais, o desenvolvimento de políticas públicas para o enfrentamento da pandemia.

A pesquisa está sendo realizada em 133 municípios, sendo feitas 250 entrevistas em cada um deles. A pesquisa será repetida mais duas vezes com intervalo de 15 dias entre cada uma delas. Campina Grande está na amostra da pesquisa, sendo que os entrevistadores iniciaram as suas atividades nesta quinta-feira, 4, e deverão permanecer na cidade até esta sexta-feira, dia 6.

As equipes de campo que estão em Campina Grande vem realizando o trabalho de pesquisa em dez bairros. Tanto os domicílios quanto os moradores que participam da pesquisa foram sorteados aleatoriamente, seguindo critérios estatísticos. Os entrevistadores estão devidamente identificados para o cumprimento da tarefa de buscar informações que possam atestar como acontece a circulação do coronavírus, constatando se está havendo, por exemplo, o aumento ou a diminuição do contágio entre os campinenses.

Segundo a coordenação da pesquisa, a iniciativa consiste na aplicação de um breve questionário, que levantará informações sobre os moradores, nível de estudo, condições de saúde, entre outros aspectos. Além disso, acontece a realização de um teste rápido que irá detectar anticorpos igM/igG contra o SARS-Cov-2 (Covid-19) por meio da coleta sanguínea por punção digital (ponta do dedo).

Em caso de resultado positivo para o teste sanguíneo, a equipe do Ibope Inteligência informará à agência de vigilância sanitária/epidemiológica local para que o órgão providencie a devida assistência e os esclarecimentos pertinentes à família pesquisada.

Contudo, a participação do selecionado é voluntária e não há qualquer custo envolvido. Todos os participantes serão devidamente informados sobre os objetivos e procedimentos da pesquisa através de uma carta de apresentação e folder explicativo sobre o projeto. Além disso, aqueles que aceitam participar assinam um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido.

Os pesquisadores esperam contar com o apoio da população para a realização desta pesquisa, levando-se em conta que o levantamento de dados científicos e precisos é fundamental para o direcionamento, o combate e o êxito das políticas públicas contra a propagação do coronavirus em Campina Grande e nas demais cidades brasileiras.

Continue Lendo

Brasil

Comissão Interestadual Parlamentar fiscalizará ações do Consórcio NE e o investimento de recursos

Publicado

em

EXCLUSIVO: Diante da polêmica em torno da compra e calote de respiradores ao Consórcio Nordeste, deputados das oposições nos nove estados nordestinos, reunidos em conferência online nesta sexta-feira (5), decidiram pela formação de uma Comissão Interestadual Parlamentar (CIP), para acompanhar os desdobramentos do caso, bem como as demais ações dos governadores que compõem o consórcio.

Segundo explicou ao RádioBlog o deputado estadual Raniery Paulino (MDB), líder da oposição no estado da Paraíba, a formação da comissão não trará qualquer custo aos cofres públicos. “Será um trabalho de fiscalização dos recursos empregados pelos governadores, bem como das decisões tomadas”, disse o deputado. “Importante salientar que a formação Comissão Interestadual Parlamentar (CIP) não trará custos ao erário, diferentemente do Consórcio Nordeste”, salientou.

Ainda de acordo com Raniery Paulino, com a troca de informações e experiências por parte dos membros da CIP, será possível acompanhar mais de perto as ações do Consórcio Nordeste. “Assim podemos trabalhar para alertar não apenas as autoridades, mas toda a sociedade sobre possíveis prejuízos aos cofres públicos, como ocorrido recentemente com a frustrada compra de respiradores”.

Além de Raniery Paulino, a Paraíba também estará representada pelo deputado estadual Cabo Gilberto Silva, aliado do presidente Jair Bolsonaro, e que possui acesso ao Palácio do Planalto e Ministérios, em Brasília.

Confira o áudio:

Continue Lendo