Nos acompanhe

Brasil

Daniella emprega parente que ‘não trabalha’ no Senado com rendimentos de mais de R$ 14 mil

Publicado

em

Após a repercussão negativa do pedido de ressarcimento da compra de um sorvete por R$17, da senadora Daniella Ribeiro, ao Senado Federal, e do jantar com Vips da sociedade campinense bancados pelo Senado no renomado restaurante The W de Campina Grande, vem à tona nova polêmica. Daniella teria contratado para seu gabinete Yuska Mariz Galvão, prima da sua nora, estudante em tempo integram em Campina Grande, não tendo, portanto, tempo para exercer sua função como comissionada de Daniella no Senado Federal.

Segundo consta no portal da Transparência do Senado, Yuska Mariz Galvão, prima da nora da senadora Daniella Ribeiro, exerce o cargo em comissão de Assistente Parlamentar Pleno, com vencimentos de R$ 14.339,83. Chama a atenção o detalhe de Yuska Mariz ser estudante de odontologia em tempo integral em Campina Grande, portanto não exerce carga horaria de trabalho como assessora da senadora.

Daniella Ribeiro foi a única senadora da Paraíba que pediu ressarcimento com locação de carro para andar no próprio estado. De acordo com o portal da transparência do Senado, Daniella pediu o ressarcimento de R$ 25.840 pela locação de um Chevrolet Tracker por 4 meses. Veja detalhes dos gastos de Daniella no link da Transparência do Senado: https://www6g.senado.leg.br/transparencia/sen/5998/ceaps/3/?ano=2019#conteudo_transparencia

Jantar com celebridades – Observando o portal da transparência do Senado, nota-se que existe um pedido de ressarcimento de R$ 420, no restaurante The W, Campina Grande. Na ocasião, Daniella teria jantado com membros da alta sociedade campinense. https://www6g.senado.leg.br/transparencia/sen/5998/ceaps/3/detalhe/120327?mesAno=04/2019

Continue Lendo

Brasil

Projeto de Gervásio vai permitir que passageiro altere a titularidade de bilhetes aéreos

Publicado

em

O deputado federal, Gervásio Maia (PSB), vice-líder da oposição na Câmara, protocolou o Projeto de Lei Nº 5481, que obriga as companhias de transporte aéreo a fazerem alterações, transferindo bilhete de passagem para nome de terceiro, realizando cancelamento, mudança de voos e restituição de valores, sem qualquer desconto ou prejuízo para o passageiro.

De acordo com o parlamentar, a iniciativa surgiu após várias reclamações de  consumidores. “Os passageiros de voos domésticos são constantemente expostos à vulnerabilidade pela exploração das empresas de transporte aéreo que criam todo tipo de dificuldade para o passageiro alterar o bilhete de passagem, remarcar ou mesmo solicitar restituição do valor pago”, ressaltou Gervásio.

O Projeto de Lei tem o cuidado de não trazer prejuízo financeiro as companhias aéreas, uma vez que estabelece critérios específicos para a transferência. Para efetuar a mudança de titularidade o passageiro deverá comunicar  à companhia em um prazo de até 24 horas para que a empresa tenha condições para operacionalização.

Continue Lendo

Brasil

Crusoé revela detalhes das redes virtuais do governo usadas para ataques à imprensa

Publicado

em

Com dados, transcrições de diálogos e nomes dos principais articuladores dessas redes virtuais Bolsonaristas (que incluem assessores de parlamentares do PSL de todo o país, batizados pelo repórter de “blogueiros de crachá”), a reportagem liga essa prática diretamente ao Planalto, ao apontar o assessor especial da presidência da república para a área internacional, Felipe Martins, como figura-chave da rede de destruição de reputações.

Além de mostrar o papel das milícias virtuais na demissão do General Santos Cruz da Secretaria de Governo, num episódio impulsionado pela disputa das verbas da Secretária de Comunicação do governo, o texto da Crusoé  descreve os ataques sofridos pelo jornalista José Fucs, do Estado de São Paulo, que fez uma das primeiras matérias mapeando as milícias virtuais Bolsonaristas.

Como punição, seu email foi divulgado nas redes sociais e uma ampla estratégia virtual de destruição da credibilidade do jornal O Estado de São Paulo foi colocada em prática.

Continue Lendo

Brasil

Projeto obriga bancos a informar correntistas sobre alternativas de crédito com juros menores

Publicado

em

O deputado federal Gervásio Maia, vice-líder da oposição na Câmara, protocolou o Projeto de Lei Nº 5394 de 2019, que obriga instituições financeiras, ou sociedades de créditos credenciadas, a garantir ao usuário conhecimento prévio das diversas modalidades de crédito, com as taxas de juros praticadas no âmbito da respectiva Instituição, inclusive com simulações, sempre que o correntista ou consumidor objetivar contratar a modalidade de crédito denominada Cheque Especial.

O parlamentar acredita que essa iniciativa pode ajudar o consumidor a escolher ofertas de crédito com juros mais baixos que o cheque especial. “É comum que os correntistas titulares de contas bancárias, ao passar por dificuldades financeiras, recorram ao famigerado Cheque Especial, cujo os juros podem variar com taxas extorsivas de 12% am ou 307% aa. Por isso, é tão necessário permitir que os consumidores tenham fácil acesso a informações sobre opções de créditos mais baratas”, explicou Gervásio.

Atualmente, mais de 63 milhões de brasileiros estão com problemas no SERASA OU SPC. No entanto, poucos consumidores têm conhecimento da existência de diversas modalidades de créditos, autorizadas pelo Banco Central e pela Comissão de Valores Mobiliários, com taxas de juros mais acessíveis, se comparadas ao Cheque Especial.

Continue Lendo