Nos acompanhe

Paraíba

Gadelha defende união de forças para mudar a face da agricultura paraibana

Publicado

em

Ao dar as boas vindas, em nome do prefeito Romero Rodrigues, aos participantes do Seminário “Paraíba Rural Sustentável”, realizado nesta quinta-feira (19), na sede da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP), o secretário da Agricultura de Campina Grande, Renato Benevides Gadelha, disse que a Pasta da qual é dirigente e o governo municipal como um todo também estão engajados na luta para melhorar a qualidade de vida daqueles que, heroicamente, sobrevivem do campo.

O Programa “Paraíba Rural Sustentável”, que tem como filosofia valorizar e apoiar quem produz, visa a implantação de abastecimento de água por meio de perfuração de poços dessalinizadores, chafarizes e cisternas, além de adotar tecnologias e práticas agropecuárias que proporcionem aos beneficiários melhor convivência com as vulnerabilidades agroclimáticas, reforçando o impacto positivo e ações de segurança alimentar e nutricional dos pequenos agricultores.

Em que pese o fato de Campina Grande ter um solo difícil à prática de atividades agrícolas, Renato Gadelha revelou que só concordou em ser secretário da Agricultura porque não aceita, “em pleno Século XI, que a gente ainda sofra com a falta d´água e com a falta de produção rural”.

Na avaliação do auxiliar do prefeito Romero Rodrigues, a Paraíba é referência nacional em educação universitária, está indo bem no comércio e na indústria, mas na agricultura ainda não consegue avançar, sequer, na produção do setor primário. “Tanto é que importamos quase tudo que consumimos, como o milho, o feijão e o arroz. E não é possível mais isso”, reagiu Renato Gadelha.

Diante de uma plateia de aproximadamente 250 pessoas, entre pequenos e médios produtores rurais e lideranças políticas das regiões da Borborema, Brejo, Cariri e Curimataú, o secretário Renato Gadelha afirmou que o Programa “Paraíba Rural Sustentável” chega em boa hora, principalmente em Campina Grande, que precisa de dessalinizadores para melhorar a qualidade da água, de modo a favorecer a produção agrícola e a sobrevivência do homem do campo.

Ao concluir a sua fala, o secretário da Agricultura de Campina Grande assinalou que, “com esta interação entre o governo estadual e as prefeituras municipais, nós poderemos dizer, no futuro, que mudamos a face da agricultura paraibana”.

A Secretaria de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido, que tem à frente o ex-deputado Luiz Couto, e Projeto Cooperar, vêm realizando em todas as regiões do Estado seminários com o objetivo de discutir ações, metas e formas de apresentar demandas a serem priorizadas de acordo com os critérios estabelecidos pelo programa “Paraíba Rural Sustentável”.

Continue Lendo

Paraíba

PMJP acompanha processo judicial da Lagoa e se mantém à disposição dos órgãos fiscalizadores

Publicado

em

Sobre a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), em relação às obras da Lagoa, a Procuradoria-Geral do Município de João Pessoa ressalta que o Prefeito foi isento pelo próprio MPF de qualquer participação no caso e reafirma que o momento não é de pré-julgamento, uma vez que os indiciados terão a oportunidade de apresentar a sua defesa ao poder judiciário, quando será concluída a apuração do caso.

A Procuradoria Geral do Município ressalta ainda o compromisso da gestão municipal com a transparência e com a colaboração ativa em todas as fases, como vem fazendo desde o início. Diante das conclusões dos inquéritos e mesmo antes da denúncia, os procedimentos administrativos de controle interno também já haviam sido acionados.

Continue Lendo

Negócios

Tarifa de ônibus da capital é reajustada para R$ 4,00 a partir deste domingo

Publicado

em

Conforme determinação da Prefeitura de João Pessoa, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de João Pessoa, Sintur-JP, informa que a partir das 0h de domingo, 26 de janeiro, a tarifa de ônibus em João Pessoa passa a ser R$ 4,00 para os passageiros que utilizam o Passe Legal e R$ 4,15 para quem realiza o pagamento em espécie. Os créditos já existentes nos cartões dos usuários do Passe Legal valerão pelos próximos 30 dias com o preço anterior da passagem.

Neste ano, em todo Brasil, 46 cidades já tiveram aumento no valor de suas tarifas. A média do reajuste no transporte público do país até agora é de 8,3%. Desde 2014, o setor vem enfrentando uma grave crise. Aqui na capital, houve uma queda de 32% no número de passageiros transportados no comparativo 2013 para 2019 e isso também influencia no preço final da tarifa.

De acordo com o Sintur-JP, a tarifa seria mais barata se não houvesse Imposto Sobre Serviço (ISS), pago ao município, e o ICMS sobre o óleo diesel.

Continue Lendo

Paraíba

Romero anuncia reajuste para o magistério e salário de professor varia de R$ 2,2 mil a R$ 8 mil

Publicado

em

Durante vistoria às obras de construção da futura creche da comunidade de Catolé de Zé Ferreira, na manhã desta sexta-feira, 24, o prefeito Romero Rodrigues anunciou um reajuste da ordem de 12,84% em prol da categoria dos professores municipais de Campina Grande, Romero. O benefício contempla os docentes da ativa com efeito retroativo ao dia primeiro de janeiro de 2020.

Romero Rodrigues observou que, apesar dos problemas econômicos que afligem o País, o Município tem procurado cumprir as suas obrigações, num esforço destinado a melhorar as condições salariais e de trabalho dos que integram o magistério público em nível municipal.

“Trata-se de mais ação de respeito e valorização dos professores municipais. Sabemos que o governo federal anuncia, mas quem paga mesmo são os prefeitos e os governadores. Trata-se de um ônus bem significativo, quando tivemos uma inflação pouco acima de 4%, enquanto a receita de janeiro deste ano (FPM) é bem menor do que janeiro de 2019”, explicou.

O prefeito campinense lembrou que, desde 2013, tem buscado cumprir a política nacional de valorização do magistério, tendo sido adotadas iniciativas como a ampliação da jornada de 25 para 30 horas. Por conta disso, houve significativa e rápida melhoria salarial para os professores do Município ao longo dos últimos anos, o que elevou a autoestima e a qualidade de vida de quem se dedica ao magistério.

Salário de até R$ 8 mil

Na sua avaliação, nunca aconteceram tantos avanços em prol dos professores numa só administração. Com isso, como natural reflexo, tem melhorado a qualidade no ensino municipal com a formação de crianças que desfrutam de conhecimentos e ensinamentos fundamentais para o seu pleno desenvolvimento escolar.

Com o reajuste, um professor efetivo, em cargo inicial, com carga horária de 30 horas, vai receber R$ 2.200,00. Contudo, em decorrência do plano de cargos e carreira já existente no município, com a sua devida escalonamento de salários, um docente pode chegar a ganhar, dependendo da sua titulação (Mestrado ou Doutorado), cerca de R$ 7 mil a R$ 8 mil.

Continue Lendo