Nos acompanhe

Negócios

Eduardo defende projeto de desenvolvimento do agronegócio e incentivo a produção local

Publicado

em

O deputado estadual e presidente da Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Eduardo Carneiro (PRTB), defendeu nesta quinta-feira (19), durante sessão especial na Feira de Agronegócios, o desenvolvimento de projetos e o incentivo a produção local. Ele sugeriu ainda a realização de uma reunião da Frente direcionada especificamente para debater o setor, que acontecerá no próximo dia 30 de setembro.

“É preciso criar projeto de desenvolvimento e incentivo ao pequeno e aos grandes produtores. Não se tem a mínima possibilidade de um estado, localizado no Nordeste, se desenvolver sem discutir com o setor produtivo ligado ao agronegócio desde a agricultura familiar, aos nossos plantadores de cana do Vale do Mamanguape, aos nossos produtores de cachaça lá em Areia. O Estado tem que dar condições para que o setor se fortaleça, com isso garantirá o fortalecimento econômico e geração de emprego e renda em todas as regiões”, destacou Eduardo.

O deputado destacou ainda o trabalho que está sendo desenvolvido pela Comissão de Incentivo às Relações Internacionais de Negócios que pode fomentar as exportações da Paraíba que já exporta caprinos e ovinos, mas que pode aumentar ainda mais os números. “A criação de pontes com exterior é fundamental nesse processo e isso será trabalhado por meio da Comissão que foi criada para desenvolver a nossa economia”, disse.

Na ocasião, o deputado sugeriu uma reunião Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico com o setor produtivo do agronegócio. “Existem muitos pontos que precisamos discutir para garantirmos o incentivo produtivo e a abertura de novos negócios. Para isso, temos que observar algumas coisas como, por exemplo, a possibilidade revogação de algumas leis que prejudicam o setor”, observou.

Continue Lendo

Negócios

Pousada paraibana dá bom exemplo na crise e descarta demitir funcionários

Publicado

em

Após reunião da diretoria, realizada na tarde desta segunda-feira (06), a Pousada Aruanã, uma das maiores do litoral sul paraibano, que gera cerca de 60 empregos diretos, decidiu que não irá demitir nenhum de seus colaboradores nesse momento de crise gerado pela pandemia do coronavírus (Covid 19).

“Mesmo diante do atual cenário de crise econômica mundial, a Pousada Aruanã decidiu que não desligará seus colaboradores. A empresa entende que, além da prestação de serviços de hotelaria de qualidade, também exerce importante papel social, como fomentadora do turismo no Litoral Sul Paraibano, bem como geradora de quase 60 empregos diretos para famílias no Estado”, destacou Otto Marcelo Navarro Cruz, diretor-presidente da empresa.

Otto Marcelo acrescenta que a empresa, junto com seus colaboradores, encontrará o caminho para atravessar esse difícil momento. “Com um pouco de criatividade, paciência e colaboração de todos existem possibilidades de sair desse momento de crise. Nosso compromisso com a equipe continua sendo um valor inegociável, mesmo diante dos desafios que enfrentamos neste momento. Com união e fé, continuaremos proporcionando momentos inesquecíveis de descanso e lazer”, afirmou Otto Marcelo.

Após a comunicação da decisão aos funcionários e respeitando as regras sanitárias estabelecidas, foi feita uma oração em agradecimento a saúde de todos.

Continue Lendo

Brasil

Governo Federal lança crédito emergencial para operacionalização pelo BNB no Nordeste

Publicado

em

Com objetivo de recuperar ou preservar atividades produtivas dos municípios com situação de emergência ou estado de calamidade pública, em decorrência da pandemia resultante da Covid-19, o Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional, lançou hoje a linha de crédito especial FNE Emergencial, a ser operacionalizada, com exclusividade, pelo Banco do Nordeste em toda sua área de atuação – Nordeste e Norte dos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Para tanto, o BNB dispõe de R$ 3 bilhões, recursos oriundos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), que atenderá os setores produtivos industrial, comercial e de serviços.

São beneficiárias pessoas físicas e pessoas jurídicas, assim como cooperativas que, de acordo com prioridades estabelecidas nos planos de desenvolvimento regionais, desenvolvam atividades produtivas não rurais, especialmente as vinculadas aos setores de empreendimentos comerciais e de serviços na área de atuação do Banco.

O crédito emergencial destina-se a capital de giro isolado e a investimentos, incluindo capital de giro associado. Para capital de giro, são financiáveis todas despesas de custeio, manutenção e formação de estoques, inclusive despesas de salários e contribuições de despesas, com limite de até R$ 100 mil por beneficiário.

No caso de investimentos, incluído capital de giro associado ao investimento, o limite de financiamento é de até um terço da operação, correspondendo até R$ 200 mil por beneficiário. As operações terão juros de 2,5% ao ano, com carência máxima e prazo até 31 de dezembro deste ano.

A linha de crédito especial está prevista na Resolução do Banco Central, n.º 4.798, publicada hoje, 6, que também suspende as parcelas até 31 de dezembro deste ano, com eventual acréscimo ao vencimento final da operação, para as operações não rurais adimplentes ou com atraso de até 90 dias na data de hoje.

Continue Lendo

Negócios

Feira Internacional de Negócios Criativos e Colaborativos do Sebrae Paraíba será 100% digital

Publicado

em

No ano passado, o Espaço Cultural José Lins do Rego recebeu mais de 5 mil pessoas interessadas em fazer negócio de forma criativa e compartilhada. Tudo isso graças ao sucesso da primeira edição da Feira Internacional de Negócios Criativos e Colaborativos (FINCC), promovida pelo Sebrae-PB, com apoio do Governo do Estado da Paraíba. Foram palestras, stands de tecnologia, locais com atividades criativas para as crianças, de aceleração de negócios e de agentes de fomento e praça de alimentação. A FINCC contou com 220 expositores, 32 palestras, 12 oficinas criativas e resultou em mais de 280 empresas formalizadas.
Este ano, uma novidade: a FINCC será 100% digital, trazendo grandes possibilidades para o mercado. Vários segmentos de economia criativa serão contemplados, como artesanato e arte popular, artes visuais, audiovisual e cinema, design, música, teatro, circo, literatura, games, arquitetura, moda, museus, comunicação, publicidade, websites e startups.  Segundo a gestora de Turismo do Sebrae PB, Regina Amorim, a expectativa é muito boa em relação ao conhecimento, aos novos clientes e à geração de negócios. “A plataforma será bem dinâmica e todos terão excelentes oportunidades de comprar, vender e se capacitar.  Todos conectados na rede, principalmente neste momento onde todos estamos buscando a reinvenção de suas empresas”, disse Regina. Este ano, de acordo com Regina, a FINCC também conta com a parceria da Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco, o que amplia ainda mais as possibilidades de troca.
As inscrições estarão abertas entre  os dias 8 a 20 de abril e o evento acontece de 4 a 10 de maio.  Pela programação, serão quatro palestras por dia, com apresentação de cases de sucesso, lançamento de livros, entre outras atrações, em um dia inteiro de muita experiência e conhecimento.Haverá também rodadas de negócios com lojistas e expositores, além de shows culturais.

Continue Lendo