Nos acompanhe

Negócios

Educação criativa e dinâmica é destaque na Feira Internacional de Negócio Criativo e Colaborativo

Publicado

em

Crescer profissionalmente, realizar cursos que não existem no país ou apenas conhecer uma cultura diferente são os principais motivos para que cresça o número de brasileiros que buscam adquirir fluência em uma língua estrangeira. Atenta a essa tendência, a Park Idiomas, rede de franquias reconhecida pela sua proposta de aprendizagem rápida, dinâmica e horários flexíveis, facilita o processo de ensino para os estudantes e profissionais que querem explorar outros territórios para praticar e aprimorar a língua em situações reais. A abordagem criativa de ensino é o passaporte para que a escola seja um dos destaques na Feira Internacional de Negócios Criativos e Colaborativos (Fincc), que acontece de 25 a 28 de setembro, no Espaço Cultural, em João Pessoa. “Fugimos dos modelos tradicionais de escolas de idiomas e criamos um modelo único no país para incentivar a prática do inglês de forma rápida e dinâmica”, conta Camilla Arantes, franqueada da escola em João Pessoa. O evento é realizado pelo Sebrae Paraíba, em parceria com escritórios regionais do Sebrae, Governo da Paraíba, Prefeitura Municipal de João Pessoa e Nord Hotéis.

Segundo Camilla, a Park oferece um ambiente real de imersão com o objetivo de desenvolver a autoconfiança para que o aluno possa se comunicar em outro idioma, onde quer que esteja. “Não trabalhamos com livros físicos, lousas e todo o conteúdo está em plataformas digitais. O estudante tem acesso exclusivo a toda programação por meio do nosso aplicativo, que permite ao aluno estudar de qualquer lugar de maneira simples e rápida”, explica. De acordo com a empresária, na Park Idiomas, o aprendizado acontece de forma natural e intuitiva, a partir do conceito de aquisição da língua materna, onde primeiro se aprende a fala e depois a leitura, a escrita e a gramática, que vão sendo incorporadas de forma natural. “Temos horários flexíveis, turmas com até três alunos, treinamentos personalizados em inglês e espanhol e uma experiência única de aprendizado, uma vez que o lounge permite que o aluno treine o idioma num ambiente real”, detalha Camilla.

Novas economias – Para a Feira Internacional de Negócios Criativos e Colaborativos (Fincc), a Park Idiomas preparou uma programação especial, com distribuição de brindes, aulas experimentais no local, sorteios e benefícios para quem fizer matrículas no local. “Queremos impactar o maior número de pessoas possível para que elas conheçam e comprovem que a Park Idiomas tem um método exclusivo de aprendizado”, antecipa Camilla.

O evento também conta com espaços para exposição e vendas de produtos relacionados a outros segmentos da economia criativa. Além disso, os participantes poderão contar com palestras de com profissionais de outras regiões do país e do exterior. A ideia é discutir o futuro dos negócios criativos e apresentar as principais tendências do setor.  O networking será promovido durante os Coquetéis de Networking e o Pitch com Café. Serão realizadas, ainda, palestras técnicas, oficinas criativas, mentoria de negócios, caravanas empresariais e rodadas de negócios.

 

Serviço:

Feira Internacional de Negócios Criativos e Colaborativos

Data: 25 a 28 de setembro de 2019

Horário: 14h às 21h

Local: Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa

Continue Lendo

Negócios

Marcelo Weick integra comissão de observadores internacionais de Transparência Eleitoral, no Peru

Publicado

em

O advogado paraibano Marcelo Weick integra a delegação oficial de observadores internacionais de Transparência Eleitoral, composta por autoridades eleitorais e acadêmicas de oito países das Américas e da Europa, que acompanhará as eleições extraordinárias no Peru.

A iniciativa busca garantir um processo eleitoral limpo e justo no país e responde à crescente demanda, em numerosos processos eleitorais, por uma avaliação independente e imparcial do processo de votação.

A presença de representantes da Transparência Eleitoral, antes e durante o desenvolvimento das eleições, ajuda na tarefa de avaliar os padrões atuais do sistema eleitoral no Peru, fornecendo sugestões de melhorias para pleitos futuros.

Continue Lendo

Negócios

Usina Energisa recebe programação sobre cultura afro e combate à intolerância religiosa

Publicado

em

Na semana do Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, celebrado em 20 de janeiro, a Usina Energisa recebe nesta quinta-feira (23) e no sábado (25) uma programação voltada à cultura e religiosidade afro. O objetivo é debater essas manifestações e casos de terrorismo religioso, assim como encontrar caminhos para o combate ao racismo e a desigualdade.

Na quinta (23), em parceria com o Centro Estadual de Arte (CEARTE), acontece a roda de conversa “Fotografia, Religiosidade e Direitos Humanos”, com os fotógrafos da exposição “Kipupa-Caiana: de malungo pra malungo”, Allan Luna e Hélder Oliveira. Já no sábado (25), a Usina Cultural Energisa promove o “Festival de Arte e Cultura Preta – Contra a Intolerância Religiosa”, com apresentações culturais, roda de conversa e feira artística.

Roda de conversa “Fotografia, Religiosidade e Direitos Humanos”

A roda de conversa “Fotografia, Religiosidade e Direitos Humanos” acontece partir das 15h desta quinta-feira (23) e abre a exposição “Kipupa-Caiana: de malungo pra malungo”, dos fotógrafos e historiadores Allan Luna e Hélder Oliveira. Estarão presentes no evento membros da comunidade remanescente de quilombo Caiana dos Crioulos, representados por Cida de Caiana, Mestra do Coco de Roda e Ciranda Desencosta da Parede. Também marcarão presença organizadores e participantes do Kipupa Malunguinho, encontro nacional de juremeiros realizado anualmente em Abreu e Lima – PE, representados por Alexandre L’omi L’odò, juremeiro e Mestre em Ciências da Religião.

A exposição “Kipupa Caiana: de malungo pra malungo”, que ficará em cartaz até o dia 31 de janeiro, faz parte da Semana de Arte do CEARTE e é realizada pela Galeria das Quinze Portas. Com curadoria de Thayroni Arruda, as fotografias retratam dois emblemáticos grupos de população negra: o Quilombo de Caiana dos Crioulos, na Paraíba, e o Quilombo do Catucá, em Pernambuco. Os registros levantam discussões sobre liberdade religiosa, quilombismo e cultura popular.

Festival de Arte e Cultura Preta – Contra a Intolerância Religiosa 

No sábado (25), a partir das 16h, a Usina Energisa realiza na Sala Vladimir Carvalho o “Festival de Arte e Cultura Preta – Contra a Intolerância Religiosa”. O evento busca chamar atenção para o crescimento de casos de terrorismo religioso, principalmente voltados às religiões de matriz africana, assim como discutir caminhos para o combate à intolerância e fortalecimento daqueles que têm na Umbanda e Candomblé suas expressões de identidade.

“Nossa principal vontade é unir e fortalecer as pessoas que entendem que a intolerância religiosa é muito mais do que um crime, é algo inaceitável dentro da nossa sociedade”, enfatizou Rodrigo Melo, um dos organizadores do evento.

O festival começa com a “Feira Preta”, que conta com a comercialização de produtos afro, artesanato, biojóias, crochê, quadros, adereços religiosos e comidas. Às 16h30, será iniciado o diálogo “Uma voz sobre o ancestral” que será conduzido por Mãe Tuca de Oxaguiã e pela Ekedji Adélia Gomes de Oyá e, a partir das 17h, começam as apresentações musicais com a dupla Jany Santos & Zé Reinaldo, seguidos de Coco de Oxum e Ronald Vaz, com encerramento da Banda Adarrum.

Serviço:

Roda de Conversa – Fotografia, Religiosidade e Direitos Humanos
Participação Musical: Mikinha e Projeto Irriga Terra – Voz e Cavaco Acústico
Quando: 23 de janeiro de 2020, às 15h
Local: Usina Energisa – Sala Vladimir Carvalho
Entrada: gratuita

Festival de Arte e Cultura Preta na Paraíba
Quando: 25/01 a partir das 16h
Local: Usina Energisa – Sala Vladimir Carvalho
Ingressos: R$20,00 (inteira) e R$10,00 (meia)

Continue Lendo

Negócios

Usina Energisa tem shows de chorinho, rock, brega e atração especial para o público infantil

Publicado

em

De quarta-feira (22) a domingo (26), a Usina Energisa está repleta de shows e atividades que vão movimentar a cena cultural de João Pessoa. No Café da Usina, as atrações começam a partir desta quarta-feira, às 21h, com uma apresentação de chorinho feita pelos músicos do Chorinho da Villa. Na ocasião, o público vai dançar ao som dos clássicos do estilo musical.

Para quem prefere pop-rock, a pedida é o show da Banda Travolta, que acontece na quinta-feira (23), às 21h, no Café da Usina. O repertório promete músicas de bandas internacionais dos anos 1980 como A-ha, Queen, Depeche Mode, Dire Straits, entre outros.

Já na noite de sexta, 24, a Usina tem duas opções de shows. No Café da Usina, a partir das 21h, acontece um tributo ao “rei do brega”, Reginaldo Rossi, com o cover oficial do artista, o cantor Ronaldo Rossi. E, na Sala Vladimir Carvalho, às 21h, acontece uma apresentação musical do artista João Linhares e Banda. Linhares é natural de Patos e tem sua carreira marcada por diversas contribuições com a produção e composição de obras para cantores como Zizi Possi, Rita Ribeiro, Lenine, Rosa Passos, Kid Abelha e outros nomes do cenário nacional.

No sábado (25), a partir das 21h, a cantora Val Donato vai fazer um show especial. Referência do rock no estado, ela vai fazer uma apresentação de forró com a participação do Grupo Maria Sem Vergonha, um trio formado exclusivamente por mulheres. O show promete colocar todo mundo que dançar.

Encerrando a programação de shows da semana, a Banda Catavento Colorido é a atração do Domingo Alegre, no dia 26, a partir das 17h. No evento, a família e as crianças vão cantar e se divertir ao som de cantigas de roda e músicas atuais direcionadas para o público infantil. O show acontece na Sala Vladimir Carvalho.

Confira a programação da Usina Energisa de 22 a 26 de janeiro:

Café da Usina
22/01 – Chorinho da Villa, às 21h – Ingressos: R$ 10,00;
23/01 – Banda Travolta, às 21h – Ingressos: R$ 20,00;
24/01 – Tributo a Reginaldo Rossi com Ronaldo Rossi, às 21h – Ingressos: R$ 20,00;
25/01 – Val Donato, às 21h – Ingressos: R$ 20,00;

Sala Vladimir Carvalho
23/01 – Curso de Meditação e Geofilosofia | O Som e os Chacras, às 19h – Entrada franca;
24/01 – Usina da Música | João Linhares e Banda, às 21h – Ingressos R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia);
26/01 – Usina da Música | Domingo Alegre com a Banda Catavento Colorido, às 17h – Ingressos: R$ 15,00.

Continue Lendo