Nos acompanhe

Paraíba

Crise no PSB: Líder não garante espaço para Cida Ramos e Estela Bezerra na bancada de oposição

Publicado

em

Cauteloso, o líder da oposição na Assembleia Legislativa, deputado Raniery Paulino (MDB), comentou em entrevista à imprensa nesta terça-feira (10) a crise partidária instalada no PSB paraibano.

Acusadas por socialistas de serem o pivô da crise no partido, as deputadas Cida Ramos e Estela Bezerra, aliadas ferrenhas do ex-governador Ricardo Coutinho, devem ficar isoladas na Assembleia Legislativa. Ao ser questionado se na bancada de oposição haveria lugar para as deputadas agora críticas do governador João Azevedo, Raniery Paulino não garantiu espaço para as dissidentes.

O líder da oposição comentou ainda o convite do pai, Roberto Paulino, para que o governador João Azevedo deixe o PSB e se filie ao MDB, comentou a possível adesão de deputados da oposição à bancada de situação diante do caos socialista e alertou que o momento é de cautela.

Confira o áudio:

Continue Lendo

Paraíba

Lucas Romão expõe trama da oposição para prejudicar sua campanha com tentativa de extorsão

Publicado

em

O pré-candidato a prefeito de Pedras de Fogo, Lucas Romão (Cidadania), sofreu uma tentativa de golpe por parte da oposição no município. O jovem, que vem crescendo no cenário político local, explicou em nota que tentou ser extorquido, mas percebeu a farsa e irá acionar a justiça com o extenso material produzido por um pré-candidato a vereador do município que tentou “vender” sua pré-candidatura em troca de uma moto. Sem obter êxito, usou as redes sociais para destorcer diálogos, mentindo e cometendo injúrias contra Lucas Romão.

“Quanto a nossa postura na reunião, o crime pelo qual fomos acusados pela mídia injustamente e irresponsavelmente, divulgando a gravação, apenas se sustentaria se houvesse a entrega da negociata realizada unilateralmente pelo Nildo, o que não ocorreu, ao qual desafiamos todos os caluniadores a provar a efetiva entrega a esse bandido. As medidas cabíveis através da via judicial já estão sendo tomadas, tanto contra o autor da tentativa de extorsão, bem como contra quem nos acusou de praticar um crime sem que haja nenhuma prova”, concluiu Lucas.

Veja na íntegra e entenda:

Em relação a publicação “FAKE NEWS” do dia de hoje (04/08/2020), acusando-nos falsamente do cometimento de um crime eleitoral, vimos trazer a VERDADE aos amigos e à população de Pedras de Fogo.

Estamos vivendo nos últimos dias um processo de grande crescimento da nossa pré-candidatura à sucessão do Prefeito Dedé Romão, que vem realizando uma administração séria, respeitosa e coletiva, mudando para melhor a cara e a história da nossa querida cidade.

Por onde passamos, recebemos reconhecimento e gratidão de todos aqueles que foram diretamente ou indiretamente beneficiados por algumas das muitas obras e ações da atual gestão, e o recorrente pedido para que esse projeto perdure e se faça presente no futuro de Pedras de Fogo.

O rápido e sólido crescimento do nosso nome, com inúmeros apoios recebidos diariamente, construindo uma verdadeira onda que está se formando em torno do nosso projeto, como já era esperado, está despertando o desespero dos nossos adversários políticos, que acreditavam que iria, mais uma vez, iludir e manipular as pessoas de bem da nossa amada cidade, em torno de um esquema que representa o atraso, a vergonha e o que há de mais obscuro e tenebroso na história política do mesmo.

E que agora é PASSADO!
Ainda no início da nossa trajetória, fomos alertados por vários companheiros de luta, que nossos opositores iriam tentar nos derrubar de todas as formas possíveis, porque a única maneira que eles teriam para combater um governo de sucesso, como o de Dedé, juntamente com um candidato jovem, competente, experiente e dedicado, seria na base do factoide, da malandragem e do esquema, especialidade deles.

Assim que anunciamos publicamente nossa pré-candidatura, passamos a receber diversas ligações de nossos adversários políticos, aos quais nos prontificamos a iniciar um diálogo republicano com todos, visando a construção de um projeto coletivo, característico do governo Dedé Romão.

Foi esse o caso do pré-candidato Nildo Mototaxi, que entrou em contato com o Vereador Ninho, pedindo uma conversa, argumentando que iria desistir da mesma para apoia-lo na reeleição, querendo também caminhar conosco na majoritária, pelo reconhecimento do inegável crescimento do nosso Município.

No início da conversa, me senti comovido pelo seu relato, ao nos contar que necessitava de uma motocicleta para prover seu próprio sustento através da honrosa profissão de mototaxista, utilizando-se do nosso incessante desejo de fazer bem ao próximo, todavia, percebemos que não se tratava apenas de uma busca para concretude de um apoio político, e sim de uma tentativa de extorsão, negociando o mencionado apoio, ao qual o fez reiteradas vezes, como evidenciado pelo próprio material que está sendo veiculado.
Sem êxito na vil tentativa, por não compactuar com as práticas acima descritas, encerramos o contato para com o mesmo, sem que lhe tenha sido dado nenhum valor ou benfeitorias.

DOS CRIMES COMETIDOS

Não há dúvida que há um crime comprovado na gravação.

O crime parte justamente daqueles que vem, de maneira unilateral, negociar sua pré-candidatura, se propondo a atacar nossos adversários no campo político, em troca de três motocicletas.

É este o único crime cometido, ao qual deverá ser devidamente apurado, investigado e exemplarmente punido, como forma de estabelecer e preservar os limites necessários e para que o processo eleitoral deste ano não seja contaminado pelas velhas práticas que aqui permeavam outrora.

Quanto a nossa postura na reunião, o crime pelo qual fomos acusados pela mídia injustamente e irresponsavelmente, divulgando a gravação, apenas se sustentaria se houvesse a entrega da negociata realizada unilateralmente pelo Nildo, o que não ocorreu, ao qual desafiamos todos os caluniadores a provar a efetiva entrega a esse bandido.

As medidas cabíveis através da via judicial já estão sendo tomadas, tanto contra o autor da tentativa de extorsão, bem como o pseudojornalista que nos acusou de praticar um crime sem que haja nenhuma prova.

Que fique a lição, para nós, para eles e para Pedras de Fogo.

Para nós, continuaremos cientes que nossas condutas serão sempre a nossa maior vantagem contra aqueles que só sabem ganhar roubando (e continuavam roubando muito mais depois que ganhavam!).

Para eles, que não adianta tentar nos pegar nos crimes que eles estão acostumados a cometer.

E para Pedras de Fogo a lição que fica é: A VERDADE SEMPRE VENCE, hoje e no FUTURO!

Venceu em 2012!

Venceu em 2016!

Venceremos em 2020!

Ademais, afirmamos que os áudios expostos pela FAKE NEWS estão fora do contexto. Para comprovar as nossas afirmações, mandaremos a seguir áudios do Nildo.

Continuaremos construindo, através do diálogo, respeito e compromisso com o povo de nossa terra, uma Pedras de Fogo ainda melhor e conectada com o Futuro.

Confira o vídeo:

Continue Lendo

Paraíba

Ademir Morais aparece em cadastro de condenados por improbidade administrativa e inelegíveis do CNJ

Publicado

em

O ex-prefeito de Santa Luzia, Ademir Morais (Democratas), lançou, no último domingo (2), a sua pré-candidatura para tentar retornar ao comando da cidade pela quinta vez, nas eleições de 2020. Mas, um fato que chama a atenção é que o nome de Ademir Morais aparece no Cadastro Nacional de Condenações por Improbidade Administrativa e Inelegibilidade, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O motivo é condenação anterior por danos causados ao erário público.

No Cadastro do CNJ consta condenação no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), na 14ª Vara Federal, em 2017, referente ao processo de nº 00037384020094058201, que enquadrou o então prefeito de Santa Luzia, José Ademir Pereira de Morais, no exercício de 2009, por suspeita de fraude em licitação e desvio de verbas públicas federais.

As informações disponibilizadas pelo CNJ são públicas e contêm detalhes como a natureza do ato de improbidade (se causou danos ao erário, enriquecimento ilícito ou violação dos princípios administrativos), bem como se a pessoa condenada está com os direitos políticos suspensos e até quando vai essa suspensão. Os dados são consultados pelo Ministério Público e pela Justiça Eleitoral na hora da homologação de candidaturas.

Sobre a condenação

Ademir Morais foi condenado em 2017, nos autos de Ação Civil Pública formulada pelo Ministério Público Federal (MPF), que aponta envolvimento do gestor em meio ao esquema que ficou popularmente conhecido como “Máfia das Ambulâncias”. Ainda de acordo com o MPF na época, também foram denunciados os membros da Comissão Permanente de Licitação (CPL) e dois empresários que teriam ligações com as empresas que venceram as licitações supostamente fraudadas.

O processo já se encontra transitado em julgado. De acordo com as informações constantes na sentença, Ademir Morais, foi condenado ao ressarcimento do erário público e ao pagamento de multa, no valor de R$ 7.906,56.

Confira os documentos 

Continue Lendo

Paraíba

ALPB aprova pedido de Tovar ao Governo para apoiar profissionais do segmento do transporte escolar

Publicado

em

Os deputados estaduais aprovaram nesta terça-feira (4) o Requerimento 9.972/2020, de autoria do deputado Tovar Correia Lima (PSDB), em que pede ao governador do Estado que adote medidas urgentes em apoio aos profissionais no segmento do transporte escolar, em virtude dos impactos sociais e econômicos causados pela pandemia do novo coronavírus.

De acordo com Tovar, o ensino remoto tende a se prolongar, uma vez que o retorno às aulas não é uma questão simples, demandará, além do monitoramento dos indicadores epidemiológicos, número de casos, taxa de contágio, ocupação de leitos, bem como ações de preparação no âmbito da escola para permitir que as aulas retornem em segurança.

“A pandemia do novo coronavírus tem afetado diversas áreas profissionais, dentre elas, motoristas e proprietários de veículos que fazem o transporte escolar, tendo em vista a suspensão das aulas presenciais na rede pública e privada”, destacou Tovar.

Para o deputado, é necessário que o poder público volte suas atenções aos trabalhadores desse segmento, em razão de estarem sem qualquer forma de renda no momento. “Por isso, solicitamos que o Estado estabeleça ações concretas que visem minimizar os impactos causados no cotidiano desses profissionais”, destacou.

Continue Lendo