Nos acompanhe

Paraíba

Cida Ramos participa de ato em defesa da educação e contra a reforma da Previdência

Publicado

em

Ao lado de estudantes, professores, trabalhadores e movimentos sociais, a deputada estadual Cida Ramos (PSB) participou, nesta terça-feira (13), da grande mobilização nacional em defesa da educação e contra a reforma da Previdência. Os protestos aconteceram nos 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal. Somente em João Pessoa, o ato reuniu mais de 15 mil manifestantes.

A parlamentar ressaltou que a mobilização foi simbólica e representativa, reunindo um público diverso em defesa das universidades. “A educação e o ensino público superior é o maior patrimônio da sociedade brasileira. É justamente esse mecanismo de igualdade e ascensão social que o governo Bolsonaro deseja desmontar. O projeto Future-se significa claramente o fim da democratização das universidades, processo este que nós temos vivido de maneira intensa nos últimos anos”, disse.

Cida Ramos também destacou a relevância da sociabilidade do ensino, como instrumento de transformação. “Segundo a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino (Andifes), nossos universitários são em sua maioria pessoas de baixa renda, negros e mulheres. População essa que Bolsonaro deseja diuturnamente apagar. Mas ele não conseguirá calar nossas vozes, pois não existe país que possa avançar sem consciência e luta social. Só a educação pública, gratuita e de qualidade aponta para o desenvolvimento e garante soberania e identidade para uma nação”, elucidou.

A concentração para o Dia Nacional de Greve, em João Pessoa, aconteceu a partir das 14 horas, no Lyceu Paraibano, e reuniu manifestantes que protestaram contra o programa “Future-se”, que põe em risco a autonomia das universidades, os cortes e contingenciamentos na educação federal e a reforma da Previdência.

Marcha das Margaridas

A manifestação tomou força com a chegada da Marcha das Margaridas, organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a Comissão Pastoral da Terra (CPT), que reuniu um grupo de mulheres do campo, da floresta e das águas que lutam por visibilidade e pelo fortalecimento das políticas públicas. A marcha partiu do município do Conde, no início da manhã desta terça-feira e seguiu pela BR-101, até chegar à capital paraibana, para se juntar ao grande ato da Greve da Educação.

Paralisação de aulas

Instituições públicas de ensino da Paraíba paralisaram as atividades nesta terça-feira (13), em protesto contra os cortes na educação e em defesa das aposentadorias. Na Universidade Federal da Paraíba, equipes de professores, servidores e alunos realizaram uma ação de protesto no entorno do campus I da UFPB. Uma faixa preta foi estendida para simbolizar o luto da comunidade universitária e o repúdio aos cortes no orçamento, ao programa Future-se e à reforma da Previdência.

Continue Lendo

Paraíba

“A debandada está só no começo”, diz Wallber sobre “ensaio” de candidatura própria do MDB em 2022

Publicado

em

Quem comemorou os rumores de rompimento do MDB do arco de alianças do governador João Azevedo foi o deputado de oposição Walber Virgolino (PSL). Para  deputado, a “falta de consistência” do governador resultará e debandada de partidos.

“A situação não tem consistência, né? Aqueles deputados, aqueles que estão próximo ao governador é com interesse em alguma coisa. Seja cargos, ou dinheiro ou poder. E o fortalecimento das oposições, os nomes que a oposição está apresentando a debandada está só no começo”, disse Walber.

De acordo com o deputado, parlamentares do lado do governo já começaram a procurar a oposição. “O governador João Azevedo caminha para ficar só, para ficar solitário. Alguns deputados estão entrando com a oposição, visando uma aliança no primeiro ou no segundo turno”, destacou.

Walber apontou que outros partidos já estão negociando saída do arco de alianças de João Azevedo.

Confira o áudio:

Continue Lendo

Paraíba

Eleições 2022: “Fui procurado por lideranças que fazem parte do governo”, diz líder da oposição

Publicado

em

O líder da oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado Cabo Gilberto, também é dos que acreditam na debandada dos aliados do governador João Azevedo. Na tarde de hoje, Cabo Gilberto destacou que até o PP deve deixar a aliança.

“Já estávamos falando há bastante tempo, não só o MDB, mas outros partidos que fazem parte do governo como o próprio PP que pode lançar a candidatura da senadora Daniella.”, apontou Cabo Gilberto.

O deputado revelou que á foi procurado por lideranças da situação. “Todos estão abandonando João. Isso é só uma questão de tempo. Eu fui procurado por várias lideranças que fazem parte da base do governo para virem para oposição.”.

Ouça o que disse Cabo Gilberto

Continue Lendo

Paraíba

“Fica evidenciado que eu estava certo”, ironiza Nilvan sobre “candidatura” de Veneziano pelo MDB

Publicado

em

Depois da defesa veemente do presidente do MDB em João Pessoa, Mikika Leitão, pelo rompimento com o governador João Azevedo e anuncio de candidatura própria com o possível nome do senador Veneziano para encabeçar chapa, foi a vez do ex emedebista Nilvan Ferreira (PTB) comentar a iniciativa.

Enquanto era do partido, o 2º colocado nas eleições de João Pessoa e maior nome das oposições na Capital, Nilvan Ferreira foi criticado pela defesa de que o MDB deveria assumir protagonismo. “Se for comprovado fica evidenciado que quem estava certo era eu, né? De que o MDB deveria ter uma postura mais independente de governo. Não poderia ter o MDB se abaixado tanto para governo. Deveria ter adotado as posturas que tomaria o ex senador José Maranhão”, disse.

Ponderado, Nilvan disse que respeita as postulações de outros partidos, mas seguirá no propósito da sua atual legenda, o PTB, de se manter firme a reeleição do presidente Bolsonaro e eleger deputados federais e estaduais na Paraíba.

Confira o áudio:

Continue Lendo