Nos acompanhe

Negócios

Unimed JP firma parceira com Hospital Sírio-Libanês para atualização de médicos cooperados

Publicado

em

Os médicos paraibanos terão treinamento inédito no Estado. A Unimed João Pessoa firmou uma parceria com o Hospital Sírio-Libanês, instituição de saúde referência no país, que vai trazer para os médicos cooperados o que há de mais atual nas áreas de urgência e emergência e de gestão em saúde.

Com essa parceria, a Cooperativa está investindo na capacitação dos médicos que fazem parte do quadro social, e, especialmente, dos plantonistas dos hospitais próprios – Alberto Urquiza Wanderley e Moacir Dantas, trazendo renomados profissionais do Sírio-Libanês para ministrar as aulas. A princípio serão ministrados três cursos: o de Gestão Executiva da Saúde, Atualização em Urgências e Emergências para Clínicos e Atualização em Urgências e Emergências para Pediatras.

SOLENIDADE

A parceria pioneira será oficializada em uma solenidade nesta quinta-feira (15), às 19h, no auditório do Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), em João Pessoa. O encontro contará com a presença do superintendente do Hospital Sírio-Libanês, Christian Tudesco; do diretor geral da unidade do Hospital em Brasília, Gustavo Fernandes; o assessor da Central Nacional Unimed (CNU), Fernando Torelly; os diretores da Unimed JP, além de representantes das instituições parceiras.

Durante o evento, o economista Fernando Torelly vai ministrar a palestra “Entrega de Valor em Saúde”. O tema abordará a sustentabilidade do negócio e o modelo de Atenção Integral à Saúde (AIS), entre outros assuntos.

O presidente do Conselho de Administração (Conad) da Unimed João Pessoa, Demóstenes Paredes Cunha Lima, disse que a parceria com o Hospital Sírio-Libanês é uma iniciativa focada na qualidade do atendimento ao cliente da Cooperativa. “A excelência no cuidado com os nossos clientes é uma busca permanente da gestão da Unimed João Pessoa”, declarou.

Continue Lendo

Negócios

Abrasel se manifesta contrária ao decreto que prorroga e amplia as medidas de isolamento na Paraíba

Publicado

em

A Abrasel/PB, ao lado de entidades dos setores produtivos e da cadeia do Turismo e de Negócios da Paraíba, assina carta direcionada a prefeitos e ao governo do Estado, na qual as entidades se manifestam contrárias ao teor do decreto estadual 40.289 de maio de 2020, que prorroga e amplia as medidas de isolamento no Estado.

As entidades demandam maior abertura para participar das discussões com o governo sobre as medidas de isolamento social, importantes para o achatamento da curva de transmissão do Coronavírus, mas que prejudicam fortemente o setor produtivo. “Queremos trabalhar junto com o Poder Público para uma retomada responsável das atividades. É fundamental um comitê de retomada das atividades, de modo que não prejudique a saúde da população e que ao mesmo tempo garanta a sobrevivência de milhares de trabalhadores formais e informais da Paraíba. Somos muitos micro, pequenos e médios empreendedores que estão vendo seus negócios fechados”, comenta o presidente da Abrasel/PB, Arthur Lira.

A Abrasel/PB já criou um plano bastante consistente, entregue a governador e prefeituras para contribuir na retomada com segurança para o setor de alimentação fora do lar. Esse mesmo plano já foi entregue e está sendo analisado por governadores e prefeitos de todo o Brasil.

Continue Lendo

Negócios

Ministério Público da Paraíba recomenda suspensão imediata das feiras livres, em Guarabira

Publicado

em

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) recomendou a suspensão imediata das feiras livres no município de Guarabira. A recomendação foi expedida na última sexta-feira (29/05), ao prefeito municipal e deve durar, pelo menos, durante os 14 dias de intensificação das medidas de isolamento na Região Metropolitana (de 1° a 14 de junho). A medida visa diminuir o contágio do novo coronavírus e evitar o colapso nos serviços de saúde locais e de João Pessoa, uma vez que os casos graves de covid-19 em Guarabira são encaminhados para hospitais da capital. De acordo com a Promotoria de Justiça, o município, que é polo regional, já registrou cinco mortes por covid-19 e 466 casos confirmados da doença.

A recomendação ministerial diz que devem ser suspensas a feira livre do Centro da cidade e a “Feira do Acari”, que acontece aos domingos no bairro Nordeste, por se tratar de lugares com grande aglomeração de pessoas, inclusive vindas de cidades circunvizinhas.

Segundo a 3a promotora de Justiça de Guarabira, Edivane Saraiva, 19 procedimentos já foram instaurados na promotoria sobre a pandemia, com a recomendação ao gestor municipal da adoção de medidas preventivas, como o fechamento do comércio não essencial e, mais recentemente, a suspensão das feiras livres.

A representante do MPPB explicou que a medida é importante diante da pandemia e do crescente número de infectados com a covid-19, que vem sendo registrado no Estado da Paraíba, sobretudo na Região Metropolitana de João Pessoa, e também no município de Guarabira.

Segundo a Promotoria de Justiça, cinco UBSs (unidades básicas de saúde), localizadas nos bairros Santa Terezinha, Bairro Novo, Primavera, Nordeste e Cordeiro, estão atendendo os casos leves de covid-19, na cidade. Alguns casos são atendidos na UPA local e os mais graves, encaminhados aos serviços hospitalares de João Pessoa, que já estão com 80% de sua capacidade em UTI ocupada.

De acordo com a promotora, a suspensão das feiras livres visa conter a propagação do novo coronavírus em localidades que vêm registrando os maiores números de casos confirmados de covid-19. É o caso do Bairro Novo (que fica próximo à feira central) e do bairro Nordeste, que é muito populoso. “Sei que não é fácil para os comerciantes a suspensão da feira livre e o fechamento do comércio não essencial, mas temos que dar as mãos e ter a participação de todos para preservar a nossa saúde e a saúde de nossos parentes e amigos. É preciso que cada um faça a sua parte e faça o isolamento”, argumentou.

A recomendação ministerial foi expedida também em razão da inexistência de leitos de terapia intensiva para o atendimento satisfatório dos pacientes, em todo o Estado. Ela diz que o poder executivo local, “nos termos do Decreto Estadual 40.217/2020, pode/deve expedir decreto, suspendendo e/ou limitando a feira livre em seu município, como medida de combate e prevenção ao novo coronavírus”.

Medicamentos

A promotora informou que também foi recomendado aos profissionais médicos que façam a prescrição de medicamentos, conforme protocolo, para pacientes em fase inicial da covid-19. Esses medicamentos deverão ser fornecidos pelo Município, de forma gratuita.

Reclamações podem ser enviadas à promotoria pelo e-mail guarabira@mppb.mp.br, e pelo telefone/WhatsApp 99162-5051.

Continue Lendo

Negócios

Energisa orienta como prevenir acidentes com eletricidade em dias de chuva

Publicado

em

Neste período chuvoso, a Energisa tem um alerta importante para população: redobrar os cuidados para garantir a segurança e evitar acidentes envolvendo eletricidade. De acordo com a concessionária, como muitas vezes as precipitações vêm acompanhadas de ventos fortes e raios, acabam causando danos na rede elétrica.

Além disso, todo mundo sabe que água e eletricidade não combinam, afinal o líquido é um condutor natural de energia elétrica que, em contato com a energia, pode causar choques e acidentes. Preocupada com a sua segurança e a de sua família em dias chuvosos, a Energisa reuniu algumas dicas preventivas.

Confira as dicas da Energisa para os dias de chuva:

Em casa

– Fique atento: se a chuva vier acompanhada de raios e trovões, coloque um calçado isolante (de borracha) e retire imediatamente das tomadas equipamentos sensíveis como televisão, som, ventilador, computador e carregadores de celulares;

– Evite manusear aparelhos elétricos com as mãos molhadas ou pés descalços e tocar nas partes metálicas dos objetos, prevenindo o risco de choque. Essa dica vale para qualquer período do ano, mas em dias de chuva a recomendação é ter mais atenção;

– Caso perceba que alguma parede da sua casa está úmida, não ligue equipamentos elétricos em tomadas instaladas nela. As paredes podem ser fonte de choques e mau funcionamento de equipamentos, causando danos aos aparelhos;

– Não faça manutenções quando estiver chovendo. Em telhados existe o risco de ser atingido por raios e em equipamentos elétricos ligados à tomada há chance de choque elétrico;

– Em caso de alagamento, curto-circuito ou princípio de incêndio dentro de casa desligue imediatamente o disjuntor.

Na rua

– Se estiver na rua e começar a chover, fique longe de campos de futebol, piscina, lagos, lagoas, praias, árvores, mastros e locais elevados. Evite encostar em grades e objetos metálicos, não se abrigue em lugares descampados, próximo de postes ou embaixo da fiação elétrica. Esses locais se tornam perigosos por causa do risco de descargas elétricas naturais, como raios;

– Se observar fios caídos, objetos ou pessoas em contato com a rede elétrica, galhos ou árvores entre a fiação não se aproxime e ligue imediatamente para Energisa.

Continue Lendo