Nos acompanhe

Negócios

Match Fonte de Nutrição é enriquecido com ácido hialurônico e blend de nove óleos

Publicado

em

Frizz, fios ressecados, falta de brilho e embaraço? Se o seu cabelo apresenta esses sintomas isso pode ser um sinal de falta de nutrição. Assim como o corpo, o nosso cabelo também precisa de nutrientes. Muitas vezes os fios estão desalinhados, porosos ou com um volume que não é normal e isso é um alerta para olharmos com mais cuidado para eles que – seja da cor que for, do tipo que for – estão com a gente em todos os momentos. Mas não precisa se preocupar, Match Fonte da Nutrição, último lançamento do Boticário, é uma linha expert que conta com produtos que vão te ajudar na missão de manter os fios lindos e nutridos. Vem com a gente que você vai fazer as pazes com os seus cabelos!

Para não embaraçar muito a conversa a gente conta quais são os segredinhos incríveis que fazem parte dessa linha: ácido hialurônico e blend de óleos nutritivos. São nove óleos vegetais que compõe o blend – mirra, baobá, amaranto, girassol, monoi, macadâmia, linhaça, argan e coco – com propriedades nutritivas que devolvem o brilho, maciez e movimento aos fios e garante 2x mais brilho e 3x mais maciez. Já o ácido hialurônico, por sua vez, é completamente hidratante, deixando o cabelo mais protegido, contribui com a eliminação do frizz e ressecamento dos fios, além de mantê-los nutridos por mais tempo.

“Essa combinação, presente nos produtos da linha – Shampoo, Máscara, Condicionador, Leave-in e Óleo – deixam os fios nutridos, fortes e saudáveis já nas primeiras aplicações. Além disso, um dos diferencias de Match Fonte da Nutrição são os produtos específicos para cada tipo de fio, seja ele fino ou grosso. Ou seja, Máscara, Leave-in e Óleo, possuem fórmulas adequadas, garantindo a melhor performance e entrega de resultados que tenham match com a sua necessidade”, conta Vanessa Machado, gerente de Cuidados Pessoais da marca.

Os cuidados ficam ainda mais completos com o nosso Óleo da Nutrição, queridinho da linha, que fecha o tratamento com chave de ouro. Ele será o seu novo must-have na rotina de cuidados capilares. As celebridades já apostam no uso de óleos para dar um up capilar, o que acha de testar? Não se preocupe, ele nutre sem pesar e sem deixar o fio oleoso. “Match Fonte da Nutrição foi desenvolvido para trazer nutrição a todos os tipos de cabelos, mas é importante você identificar a necessidade do seu fio para que o tratamento mais adequado seja realizado. Para acabar com a dúvida entre hidratação e nutrição é só lembrar que enquanto a linha Fonte de Hidratação devolve hidratação aos fios, repondo a água, nutrientes e a umidade dos cabelos para garantir maciez, maleabilidade e brilho, a linha Fonte da Nutrição é responsável pela reposição de lipídios e da oleosidade natural dos fios, fechando suas cutículas e reduzindo o ressecamento e pontas duplas.” explica Ricardo dos Anjos, consultor expert de Match.

Os produtos estarão disponíveis em todas as lojas, e-commerce e revendedoras da marca a partir do dia 12 de agosto. Após o uso de cada um deles você pode fazer o descarte correto das embalagens em nossas lojas.

#BotiRecicla

Você sabia que toda a rede de lojas O Boticário recebe, durante o ano inteiro, embalagens vazias de frascos, potes e outros recipientes de produtos de beleza? O Boti Recicla é uma a iniciativa que chama a atenção para a campanha permanente de logística reversa e reciclagem do Boticário. Os coletores ficam disponíveis nas lojas de todo Brasil para que o consumidor faça o descarte correto das embalagens após o término do produto.

Continue Lendo

Negócios

Decisão do Supremo Tribunal Federal mantém autonomia de município contratar escritório de advocacia

Publicado

em

O Supremo Tribunal Federal (STF) negou recurso impetrado pelo Ministério Público do Estado do Mato Grosso do Sul, que pedia o reexame de ação civil pública que deliberava pela criação de cargo e realização concurso público no município Sidrolandia (MS). O relator do processo foi o ministro Marco Aurélio, que manteve o entendimento sobre a impossibilidade de interferência do poder judiciário – princípio da separação dos poderes – na criação de cargo de procurador jurídico do município. As entidades municipalistas comemoraram a decisão.

“Para nós é mais um reforço no entendimento sobre a legitimidade dos municípios contratarem profissionais da advocacia, e também da contabilidade, para prestarem serviços às administrações. A decisão assegura que essa seja uma escolha exclusivamente do Executivo, sem dar brechas para interferência de outros poderes”, comentou o presidente da Federação das Associações dos Municípios Paraibanos (Famup), George Coelho.

O presidente da Associação Paraibana de Advocacia Municipalista (Apam), Marco Villar, também ressaltou a decisão e disse que ela cria uma jurisprudência importante, sendo mais uma deliberação pela autonomia dos municípios. “Mais uma decisão de grande relevância para os municípios, em especial, pois assegura sua autonomia administrativa” frisou.

Relator – Na decisão do relator, o ministro Marco Aurélio, entende que a “criação de cargos, funções ou empregos públicos da administração direta ou indireta e a realização de concurso para preenchimento de referidas vagas depende de iniciativa do Poder Executivo, restrita ao exercício do poder discricionário do Chefe do Executivo, não podendo o Judiciário se sobrepor àquele, sob pena de afronta aos princípios da separação dos poderes”.

O ministro cita ainda que a decisão recorrida está em sintonia com a jurisprudência do Supremo, “segundo a qual inexiste, considerada a Constituição Federal, obrigatoriedade dos Municípios criarem órgãos de Advocacia Pública”.

Continue Lendo

Negócios

Conab analisa potencial do cajá produzido na Paraíba para inclusão em política de apoio ao produto

Publicado

em

O cajá produzido na Paraíba poderá fazer parte dos produtos extrativistas inseridos na Política de Garantia de Preços Mínimos para a Biodiversidade (PGPM-Bio), operacionalizada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Uma roda de negócios programada para esta quarta-feira (21), na sede da Companhia, em João Pessoa, com participação de pesquisadores da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer) e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vai fazer um diagnóstico da produção do fruto no estado.

A discussão vai girar em torno da possibilidade de estender o apoio da política ao fruto, que é nativo do litoral, como alternativa para a complementação de renda dos catadores. A ideia também é oferecer condições para a exploração dos recursos naturais, com a valorização da floresta nativa na região.

A Conab oferece, pela PGPM-Bio, uma subvenção direta, pagando um bônus ao extrativista, depois que ele comprova a venda de seu produto por um preço inferior ao mínimo fixado pelo governo federal. Itens extraídos das florestas de todas as regiões brasileiras, como açaí, babaçu, baru, borracha natural, castanha-do-brasil, mangaba, pequi, entre outros, já recebem esses recursos.

Continue Lendo

Negócios

Tarifa de energia fica 4,27% mais barata na Paraíba

Publicado

em

Foi aprovado nesta terça, 20 de agosto, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a redução da tarifa de energia para os consumidores da Energisa Paraíba. O efeito médio a ser percebido pelo consumidor é de menos 4,27%. Para os clientes de baixa tensão, a redução será de 4,23%. Já para os clientes de alta e média tensão, a exemplo das indústrias, a redução será de 4,40%. A nova tarifa passa a vigorar a partir de 28 de agosto do corrente ano, sendo aplicada na energia consumida a partir desta data.

Ricardo José Charbel, diretor-presidente da Energisa Paraíba, lembra que a conta de energia está relacionada ao consumo do cliente. E que, mesmo a tarifa estando mais baixa, é necessário ter hábitos de consumo eficiente. “A forma como utilizamos a energia impacta diretamente no nosso orçamento familiar e empresarial. Ter atitudes que contribuam para a redução da conta de energia deve ser parte da rotina de todos nós”, comentou.

O reajuste tarifário é um processo regulado pela Aneel, previsto no contrato de concessão da empresa. Estes contratos apresentam regras bem definidas a respeito das contas de luz, bem como a metodologia de cálculo dos reajustes. Pela norma, o valor da tarifa poderá ser reajustado anualmente – o chamado Reajuste Tarifário Anual – e a cada quatro anos, no processo de Revisão Tarifária Periódica.

COMPOSIÇÃO DA TARIFA DE ENERGIA

A tarifa de energia elétrica é composta por custos da distribuição, que formam a Parcela B da tarifa, e os custos de transmissão e geração de energia, além de encargos e impostos, chamados de Parcela A. O preço final da tarifa é dividido, portanto, em duas parcelas:

  • Parcela A – trata-se de custos cujos montantes e preços escapam à vontade ou gestão da distribuidora, que atua apenas como arrecadadora;
  • Parcela B – custos diretamente gerenciáveis, administrados pela própria distribuidora, como operação e manutenção e remuneração dos investimentos.
Na conta de luz reproduzida abaixo, é possível conferir a composição da tarifa residencial antes e depois da correção:


Nos processos de Reajustes Tarifários Anuais, a Aneel promove um reajuste na tarifa vigente a fim de corrigir seu valor pelo índice de inflação acumulado no último ano. Além disso, nesse processo a Aneel aplica um fator de ajuste que visa compartilhar com seus consumidores o ganho de eficiência obtido pela empresa, que no caso da Paraíba é a Energisa, e, com isso, diminuir o impacto do índice de reajuste anual.

ENCARGOS E IMPOSTOS NA TARIFA

A ilustração abaixo mostra a divisão da fatura de energia elétrica em cada um dos itens que compõem a cadeia do setor elétrico brasileiro, considerando a receita da concessionária acrescida dos impostos e tributos (ICMS, PIS/COFINS). A tarifa final do consumidor da Energisa Paraíba contém 42,26% de encargos e impostos.

A parte que cabe à distribuidora de energia representa apenas 22,21% da composição da tarifa. É por meio dessa parcela que a Energisa Paraíba distribui energia a todos os clientes, paga funcionários, fornecedores e prestadores de serviço, mantém e amplia a rede e os sistemas elétricos, além de investir na modernização e melhoria crescente da qualidade dos serviços prestados. A nova tarifa entra em vigor a partir de 28 de agosto de 2019, sendo aplicada na energia consumida a partir desta data.

A Energisa Paraíba é responsável pela distribuição de energia a 216 municípios do estado, totalizando 1,42 milhão de unidades consumidoras. Em 2018, a empresa foi considerada, pelo segundo ano consecutivo, a melhor distribuidora de energia do Nordeste pela Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee). A pesquisa apurou também a satisfação dos mais de 4 milhões de paraibanos com o serviço prestado e, na opinião de mais de 80% de seus clientes, a empresa presta um excelente serviço (Índice Satisfação da Qualidade Percebida – ISQP).

DICAS: CONSUMO CONSCIENTE E TARIFA SOCIAL

Vale lembrar que existem alternativas para reduzir ainda mais a conta de luz, como a Tarifa Social de Energia Elétrica onde famílias com renda de até meio salário mínimo por pessoa têm direito ao benefício, concedido pelo Governo Federal, e podem obter descontos de até 65% na tarifa. Para se cadastrar no programa é preciso procurar o Centro de Referência em Assistência Social da cidade com documentos pessoais e o número de NIS. Após realizado o cadastro, o cliente deve procurar um posto de atendimento da EPB para finalizar o processo.

Outra forma é reduzir o consumo de energia, e pequenas ações no dia a dia podem fazer a diferença. Além do site da EPB, o cliente pode obter dicas nos canais nas redes sociais – principalmente o Twitter, Facebook e o canal no You Tube –, fontes importantes de informação sobre consumo consciente. No site da Energisa é possível encontrar ainda vídeos explicativos que facilitam o entendimento do consumidor a respeito da conta, da composição da tarifa e sobre como é possível economizar.

Um aspecto fundamental que pressiona a tarifa é o furto de energia. Para se ter uma tarifa de energia mais barata no futuro, é necessário que as pessoas não façam e não aceitem o furto de energia. Essas irregularidades, além de impactarem o valor da conta de luz, prejudicam a qualidade do fornecimento, provocam acidentes que podem ser fatais e reduzem a arrecadação de impostos que poderiam ser revertidos em benefícios para toda a população. Na Paraíba, o cidadão pode denunciar o furto de energia de maneira sigilosa pelo 0800 083 0196, site www.energisa.com.br ou pelo app Energisa On.

Continue Lendo