Nos acompanhe

Paraíba

Juíza Ana Paula Cabral é a nova titular da Vara do Trabalho de Catolé do Rocha

Publicado

em

A juíza Ana Paula Cabral Campos é a nova titular da Vara do Trabalho de Catolé do Rocha. A magistrada foi empossada na tarde da última sexta-feira (12), no gabinete da presidência do Tribunal do Trabalho da Paraíba (13ª Região) e assumiu vaga decorrente da remoção, a pedido, do juiz André Machado Cavalcanti, que está atuando na Vara do Trabalho de Sousa.

Após a leitura do Termo de Posse feita pela secretária-geral da Presidência, Iselma Maria de Souza, a magistrada prestou compromisso de exatidão no cumprimento dos deveres do cargo, e em seguida assinou o Termo de Posse.

“É uma honra poder empossar uma Juíza operosa, dedicada e voltada para a sua carreira e que agora segue suas funções no nosso longínquo sertão”, disse o presidente do TRT, desembargador Wolney de Macedo Cordeiro ao cumprimentar a empossada.

O presidente destacou que a magistrada assume a Vara de Catolé do Rocha com o seu modo alegre e expertise, e vai prestar serviço à jurisdição da forma mais exemplar que deve ser feita. “Ana Paula é uma juíza com uma perspectiva de sempre acertar e fazer o melhor, não por si, mas para a sociedade”, disse o desembargador, destacando que se inicia uma nova fase na carreira da magistrada, que está de parabéns, tanto quanto a jurisdição de Catolé Rocha, destaca publicação do TRT-PB.

A empossada foi cumprimentada também pelo presidente da Associação dos Magistrados (Amatra13), juiz Marcelo Carniato. Para ele, uma enorme satisfação homenagear a colega em nome da entidade , pela promoção tão esperada. “Nessa nova etapa da sua carreira, desejamos que você consiga continuar seu trabalho como sempre fez, com tanto brilhantismo ao longo de sua carreira enquanto juíza substituta, com seu caráter humanista, com seu viés conciliatório e comprometimento com a carreira”, desejou o colega.

Já a juíza Ana Paula agradeceu aos seus colegas de trabalho que lhe acompanharam ao longo de 22 anos de magistratura e aos quatro filhos, que também estiveram presentes. “Este momento, por mais que eu achasse que não seria nada diferente, fico feliz de sentir que fiz a escolha certa para minha vida profissional e esse momento marca que essa escolha foi certa. A magistrada estava atuando na 3ª Circunscrição Judiciária, que atendia a unidade de Guarabira.

Estiveram presentes na solenidade, os juízes Lindinaldo Silva Marinho e Paulo Roberto Vieira Rocha e Joliete Melo Rodrigues Honorato, diretores, servidores e familiares.

Continue Lendo

Paraíba

Calvário: Julian Lemos quer pagar tornozeleiras eletrônicas para Ricardo e outros denunciados

Publicado

em

O deputado federal Julian Lemos se colocou à disposição para pagar do próprio bolso o custo com as tornozeleiras eletrônicas para o ex-governador Ricardo Coutinho, prefeita Márcia Lucena, ex-secretária Cláudia Veras e outros denunciados da Operação Calvário. O desembargador Ricardo Vital de Almeida determinou que eles passem a usar o equipamento, além de cumprir medidas cautelares como não se ausentar da Comarca, e não manter contato com investigados, exceto entre os irmãos Ricardo e Coriolano Coutinho.

Julian Lemos se baseou na informação de que há falta de tornozeleiras eletrônicas na Paraíba. “Eu, deputado federal Julian Lemos, estou me colocando aqui à disposição, número da conta da empresa que fornece, se for o caso, descontar do meu salário, eu mesmo pago, para que esses equipamentos estejam à disposição da Justiça para que possam, de fato, cumprir a determinação da Justiça”, disse Julian ao portal ParlamentoPB.

O parlamentar argumentou que isso é necessário para que os denunciados não possam coagir testemunhas e destruir provas. “Não é possível que criminosos dessa periculosidade fiquem circulando por aí sem que a Justiça saiba onde eles estão. Para que eles não possam coagir testemunhas, nem destruir provas. Estou à disposição de pagar esses equipamentos para que estejam no lugar que devem estar, que é no tornozelo desses criminosos.”

A Operação Calvário investiga pagamentos de propinas e desvios de recursos da Educação e Saúde do Governo da Paraíba. Na sétima fase, o ex-governador Ricardo Coutinho foi preso, mas já teve habeas corpus concedido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), assimo como outros investigados. Ele e os demais também passaram a cumprir medidas cautelares.

Continue Lendo

Paraíba

‘Calvário’: Ricardo Coutinho e mais sete acusados devem usar tornozeleira eletrônica

Publicado

em

O desembargador Ricardo Vital de Almeida, relator da Operação Calvário no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), determinou nesta sexta-feira (21) o uso de tornozeleira eletrônica para o ex-governador do estado, Ricardo Coutinho, e mais sete investigados na ação.

Também devem usar os equipamentos Gilberto Carneiro da Gama, Bruno Miguel Teixeira de Avelar Pereira Caldas, Coriolano Coutinho, Cláudia Luciana de Sousa Mascena Veras, Francisco das Chagas Ferreira, David Clemente Monteiro Correia e Márcia de Figueiredo Lucena Lira.

A defesa de Ricardo Coutinho informou que ele ainda não intimado. A reportagem tentou entrar em contato com Coriolano Coutinho, Gilberto Carneiro, Márcia Lucena e Cláudia Veras, mas as ligações não foram atendidas.

A ação investiga organização criminosa suspeita de desvio de R$ 134,2 milhões de serviços de saúde e educação, destaca reportagem do G1 Paraíba.

O desembargador determinou ainda o recolhimento domiciliar noturno, no endereço residencial da casa de cada acusado, das 20h até as 5h.

De acordo com o desembargador Ricardo Vital, o monitoramento pelo uso de tornozeleira eletrônica se justifica como medida de fiscalização do cumprimento das demais medidas cautelares impostas ao grupo. Se os investigados descumprirem alguma delas, poderão ter a prisão preventiva decretada.

Os denunciados deverão comparecer, no prazo de 24 horas, a partir do momento em que forem intimados, à Penitenciária de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice, onde fica localizada a central de monitoramento dos aparelhos.

Continue Lendo

Paraíba

Preso na Operação Calvário: Ministra do STJ libera da cadeia o ex-procurador Gilberto Carneiro

Publicado

em

A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Laurita Vaz, decidiu nesta sexta-feira (21) pela soltura de Gilberto Carneiro da Gama, ex-procurador Geral do Estado da Paraíba, preso no mês de dezembro durante a deflagração da sétima fase da Operação Calvário – Juízo Final.

Na última terça-feira (18) a Sexta Turma do STJ decidiu negar o recurso feito pela PGR contra a concessão de habeas corpus a Ricardo Coutinho. Ontem (20), Coriolano Coutinho e outros também foram soltos.

Confira a decisão:

 

Continue Lendo