Nos acompanhe

Brasil

Congresso deve entrar em recesso branco até 6 de agosto

Publicado

em

A Câmara dos Deputados e o Senado têm poucas atividades agendadas para esta semana e, na prática, os parlamentares devem entrar em recesso informal, chamado nos bastidores de ‘recesso branco’. Como não ocorreu a votação da proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias, LDO, não pode haver o recesso oficial, que começaria na próxima quinta-feira (18). De acordo com a Constituição, a interrupção dos trabalhos legislativos em julho está condicionada à aprovação do projeto de LDO.

O presidente do Senado e também presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), deve fazer uma reunião de líderes na tarde desta segunda-feira (15) para confirmar que se a votação da LDO fica apenas para a primeira semana de agosto, mas o próprio relator da proposta de diretrizes orçamentárias, deputado Cacá Leão (PP-BA), comentou na semana passada que, para não atrapalhar as votações da reforma da previdência, a análise da LDO ficaria para agosto.

O presidente da Comissão Mista de Orçamento, deputado Marcelo Castro (MDB-PI) também confirmou a informação. Castro tinha a intenção de convocar reunião da CMO para esta terça-feira (16) ou quarta-feira (17), mas sem sessões dos plenários convocadas, é difícil garantir a presença dos parlamentares, informa publicação do Congresso em Foco.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia ( DEM- RJ) convocou sessão do plenário para as 18h desta segunda-feira, mas a reunião deve servir apenas para contar prazo para o interstício exigido por lei para a votação entre o primeiro e o segundo turno da reforma da previdência. Depois da primeira votação, qualquer proposta de emenda à Constituição, como é o caso da reforma da previdência, só poder ter a segunda votação iniciada depois de cinco sessões. Para que o prazo seja contado, é necessário que ao menos 51 deputados registrem presença no plenário.

Na noite da última sexta-feira (12), Maia anunciou que a votação em segundo turno da reforma vai ocorrer apenas na volta do recesso branco. A previsão, segundo o presidente, é concluir a análise no dia 8 de agosto. “Ninguém é sozinho o dono da pauta da Câmara. É uma construção suprapartidária, e foi o que se construiu: se eu tivesse anunciado a votação do segundo turno na próxima semana, a oposição teria feito uma obstrução e a gente não teria votado os destaques”, argumentou Maia, negando o adiamento seja uma derrota.

Continue Lendo

Artigos

RádioBlog faz pausa carnavalesca, cai na folia e retoma atividades na próxima quinta-feira

Publicado

em

Em ritmo carnavalesco, o Paraíba RádioBlog fará uma breve pausa, cairá na folia e retoma as atividades na próxima quinta-feira (27).

Bom carnaval a todos e, se beber, não dirijam!

Continue Lendo

Brasil

Pés de Barro: Para escapar de notificação da Corregedoria, Wilson Santiago tenta licença médica

Publicado

em

Após ter o mandato salvo pela Câmara mediante o compromisso de bastidor de que seu caso seria analisado pelo Conselho de Ética, o deputado Wilson Santiago (PTB-PB) tentou escapar de ser notificado pela Corregedoria da Casa, passo anterior à fase do Conselho. Ele chegou inclusive a apresentar um pedido de licença médica.

Foi preciso uma pressão contrária de líderes partidários e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Responsável por autorizar as licenças médicas, o 3º secretário da Mesa, Fábio Faria (PSD-RN), disse que, se o pedido chegar, a tendência é que não seja acatado.

Santiago recebeu na segunda (17) a notificação para apresentar sua defesa. O advogado do parlamentar não comentou o episódio.

Painel – Folha

Continue Lendo

Brasil

‘Um País que se divide entre retroescavadeira e bala…’

Publicado

em

O deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB-PB), presidente da Comissão de Educação da Câmara, não escondeu sua perplexidade com os dois tiros sofridos pelo senador licenciado Cid Gomes (PDT-CE), depois de tentar debelar um protesto de policiais militares usando uma retroescavadeira contra eles. Para o deputado, o episódio mostra bem um sério problema do Brasil.

“Um País que se divide entre retroescavadeira e bala… Será que não existe uma maioria para perceber que os dois lados estão errados?”, escreveu o deputado no seu Twitter.

Um país que se divide entre retroescavadeira e bala… Será que não existe uma maioria para perceber que os dois lados estão errados?

BR Político

Continue Lendo