Nos acompanhe

Paraíba

João Azevêdo apresenta potencialidades da Paraíba para dirigentes da empresa espanhola Aena

Publicado

em

O governador João Azevêdo se reuniu, nesta quinta-feira (11), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, com dirigentes da empresa espanhola Aena Desarollo Internacional, que vai administrar os aeroportos Castro Pinto, na Grande João Pessoa, e Presidente João Suassuna, em Campina Grande, a partir de 2020. No encontro, o gestor apresentou aos executivos os potenciais econômico e turístico da Paraíba e as ações desenvolvidas pelo Governo em infraestrutura, recursos hídricos e segurança.

Na ocasião, o chefe do executivo estadual também ressaltou o interesse da Paraíba de estabelecer parcerias com a empresa espanhola, visando o fortalecimento de voos regionais e do turismo. “Nós já estamos trabalhando com as companhias áreas para atrair mais de 40 voos para o Estado, o que acarretará em mais movimento nos nossos terminais. O nosso Estado tem uma capacidade de atrair e avançar no turismo, por isso, lançamos recentemente o edital do Polo Turístico Cabo Branco, que prevê a construção inicial de cinco resorts nas imediações do Centro de Convenções, que já tem eventos programados até 2023”, reforçou.

O governador ainda afirmou que a Empresa Paraibana de Turismo (PBTur) tem intensificado os trabalhos para a divulgação do Destino Paraíba e assegurou o esforço do Estado para manter uma gestão fiscal diferenciada, o que tem permitido a execução de grandes investimentos. “Nós temos grandes ações em infraestrutura, recursos hídricos, saúde, mobilidade urbana e segurança, o que tem atraído grandes empresas a instalarem e ampliarem seus Centros de Distribuição na Paraíba, a exemplo do grupo Colgate-Palmolive e Magazine Luiza”, acrescentou.

O presidente da Aena, Maurici Lucena, destacou a satisfação da empresa de gerir aeroportos da Paraíba e enalteceu o potencial econômico do Nordeste. “A região tem um perfil turístico muito forte e queremos implantar aqui as boas práticas já adotadas nos aeroportos administrados pela Aena, garantindo benefícios para a população. Além disso, é muito importante a participação do Governo e das autoridades locais para promover o destino turístico do Estado”, disse.

O diretor executivo da Aena no Brasil, Fernando Santiago Yus Saenz de Cenzano, destacou a importância de contar com a colaboração do Governo do Estado. “Isso é muito importante para incrementar os investimentos nos aeroportos e nos primeiros 36 meses já existem ações a serem implantadas”, relatou.

A presidente da PBTur, Ruth Avelino, fez uma avaliação positiva da reunião. “A Aena é uma empresa experiente, administra aeroportos no mundo todo e deixou claro de que estará conosco em feiras e eventos, nos ajudando a promover o destino Paraíba. Além disso, ela deve colaborar com a captação de novos voos, o que é muito importante, devido à possibilidade da abertura do mercado de aviação no Brasil para as companhias internacionais, ajudando a nossa malha aérea”, analisou.

A Aena venceu o leilão pelo bloco de seis aeroportos no Nordeste (João Pessoa, Campina Grande, Recife, Maceió, Aracaju e Juazeiro do Norte), no dia 15 de março, com um lance de R$ 1,9 bilhão.  Dentre os investimentos iniciais previstos estão melhorias nos terminais de passageiros, adequação de banheiros e fraldários e revisão de sistemas de climatização, escadas rolantes, elevadores e esteiras para restituição de bagagens.

Participaram da reunião, Deusdete Queiroga (secretário da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente); Gilmar Martins (secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão); Marialvo Laureano (secretário da Fazenda);  Ruth Avelino (presidente da PBTur); e o tenente coronel Anderson Pessoa (secretário chefe da Casa Militar do Governador).

Ainda estiveram presentes Rodrigo Marabini (diretor da Aena Internacional Filiais); Angel Luis Sanz (diretor do Escritório da Presidência, Regulação e Políticas Públicas); Javier Marin San Andrés (diretor geral de Aeroportos); e Gonzalo Fournier (cônsul geral da Espanha em Salvador).

Continue Lendo

Paraíba

Agora: Polícia Federal realiza operação e faz busca e apreensão no Instituto Alfa, em João Pessoa

Publicado

em

Agentes da Polícia Federal realizam operação neste momento, em João Pessoa.

Os policiais estão no edifício Royal Trade Center, localizado na Avenida Epitácio Pessoa, onde realizam busca e apreensão na empresa Instituto Alfa.

Segundo informações, a empresa seria especialista em soluções governamentais, pesquisas eleitorais, elaboração e desenvolvimento de sites de prefeituras, entre outros.

Ainda segundo informações, a operação seria de nível nacional e teria por objetivo localizar e apreender documentos que comprovem serviços prestados pelo Instituto Alfa em todo o país, a exemplo de serviços contratados pelo líder do governo de Jair Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

Os mandados de busca e apreensão foram autorizados pelo ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal).

Há outros mandados de busca e apreensão sendo cumpridos.

Mais informações a qualquer momento

Continue Lendo

Paraíba

No Laureano, equipamento comprado com dinheiro público atende apenas pacientes particulares

Publicado

em

O RádioBlog foi procurado por pacientes do Hospital Napoleão Laureano, referência no tratamento do câncer no Estado da Paraíba. Eles se queixam de, mesmo sem condições financeiras, serem obrigados a pagar a quantia de aproximadamente R$ 700,00 para fazer exames de ressonância no próprio hospital.

Segundo informações de um dos pacientes, além do alto valor pago, incomoda o fato de o Hospital Napoleão Laureano ter adquirido com recursos públicos os equipamentos e máquinas necessárias para os exames de ressonância, mas somente atende pacientes na modalidade “particular”.

“Não posso pagar por um exame tão caro”, disse um dos pacientes que preferiu não se identificar. “Se o equipamento foi comprado com dinheiro público, qual a razão de somente atender pacientes particulares. E nós que dependemos do SUS, como ficamos”, questionou outro paciente.

Não foram apenas os equipamentos da ressonância que foram adquiridos com recursos públicos. Na reta final de 2018, mais precisamente no dia 13 de novembro, o então governador Ricardo Coutinho (PSB) entregou a ampliação da Ala de Radiologia do Hospital Napoleão Laureano. A obra foi orçada em mais de R$ 4 milhões e além dos equipamentos de Ressonância Magnética, também abriga uma Gama Câmara e o PET-CT.

Para constatar a reclamação dos pacientes, o RádioBlog ligou para o Hospital Napoleão Laureano e conversou com um funcionário, que sem saber que estava sendo gravado forneceu as informações. Segundo ele, a falta de uma espécie de credenciamento do Hospital Napoleão Laureano junto ao SUS estaria impossibilitando os exames a pacientes de baixa renda.

Confira o áudio:

.

Laureano contratou empresa terceirizada de diretor para prestar serviços ao próprio hospital

Documentos enviados à imprensa revelam que o Hospital Napoleão Laureano contratou empresa pertencente a um dos diretores do próprio hospital para prestar serviços terceirizados na instituição. (Documento 01 / Documento 02)

Segundo os documentos, a empresa “Clínica Radiológica Dr Azuil Arruda LTDA”, de propriedade de Ozias Arruda de Assis Neto, com sede na Avenida Epitácio Pessoa, 595, e filial no endereço do próprio hospital, mais precisamente na Avenida Capitão José Pessoa, 1140, (Documento 03 / Documento 04) teria sido contratada em 01 de junho de 2015 para “prestação serviços terceirizados de radiologia e diagnóstico por imagem”.

Vale destacar o proprietário da empresa terceirizada, Ozias Arruda, além de ocupar cargo na diretoria do Napoleão Laureano, oportunamente, exerce também, a função de vice-diretor geral no exercício da diretoria geral (Documento 5). Além de prestar serviços terceirizados, Ozias Arruda também é contratado em regime de CLT na referida Fundação.

Além de ocupar cargo estratégico dentro do hospital onde a empresa de sua propriedade presta serviços, Ozias Arruda é sócio do presidente da Fundação Napoleão Laureano, Carneiro Arnaud, numa outra empresa – Fundação Dalva Carneiro Arnaud. Em recente entrevista, Carneiro Arnaud negou veementemente (confira o áudio) qualquer relação de negócios com Ozias Arruda, contrariando informações colhidas junto à Receita Federal (Documento 6).

 

Continue Lendo

Negócios

PBGás conecta mais um empreendimento comercial ao gás natural

Publicado

em

Mais um empreendimento comercial resolveu aderir ao gás natural. O Bar do Cuscuz, em João Pessoa, agora é um cliente da Companhia Paraibana de Gás (PBGás). O restaurante passou a utilizar gás natural em sua cozinha e já vem desfrutando das vantagens operacionais do energético como o fornecimento contínuo, a segurança e a economia.

Com a inclusão do Bar do Cuscuz em sua carteira de clientes, a PBGás já abastece 289 empreendimentos comercias de João Pessoa e Campina Grande, nos mais variados segmentos da prestação de serviços. O Bar do Cuscuz deverá consumir 3 mil metros cúbicos de gás por mês, funcionando durante todos os dias da semana com a garantia de fornecimento contínuo do gás natural 24h, todos os dias da semana.

Para a diretora presidente da PBGás, Tatiana Domiciano, ter um restaurante com o conceito e o sucesso do bar do Cuscuz ligado ao gás canalizado representa muito para a Companhia, que tem a missão de fomentar a economia e a sustentabilidade nas empresas paraibanas. Tatiana acrescentou que está dentro da meta da companhia para os próximos dois anos também levar a rede de gás natural para o centro de Campina Grande beneficiando outros empreendimentos comercias e em João Pessoa com a chegada da rede ao Jardim Oceania, Bessa e Bairro dos Estados.

De acordo com o gerente de mercado residencial e comercial da PBGás, Marco Coutinho, o fornecimento contínuo do gás natural canalizado, sem a necessidade de reabastecimento por caminhões e o ganho de espaço no empreendimento com a retirada do depósito de gás são algumas das vantagens para os empreendimentos que utilizam o gás canalizado. “O alto conceito do Bar do Cuscuz em culinária regional e qualidade no atendimento agora ganha também no conceito de empreendimento ambientalmente responsável ao utilizar um energético mais limpo”, completou.

Continue Lendo