Nos acompanhe

Negócios

Atendimento humanizado faz a diferença na Unidade de Oncologia da Unimed JP

Publicado

em

Se sentir bem e acolhido é fundamental quando estamos passando por um tratamento de saúde. E quando a busca é para a cura de um câncer, o carinho e a atenção dedicados ao paciente são ainda mais importantes. Ao se sentir bem amparado e seguro, a imunidade aumenta, refletindo-se positivamente na recuperação.

Com esse cuidado, a Unidade de Oncologia e Medicamentos Especiais da Unimed João Pessoa, que funciona no Hospital Alberto Urquiza Wanderley, desenvolve uma série de ações de humanização, que fazem com que pacientes e equipes se tornem uma família.

E é com muito carinho que a recepcionista Karla Fernanda de Araújo Barreto se lembra da despedida que foi preparada após o encerramento de seu tratamento, quando ela passou pelo Projeto Renascimento. “Foi muito emocionante. A gente passa por muita coisa. Foram oito sessões de quimioterapia e não foi fácil. No final, ver meus amigos, minha família e o pessoal da Oncologia – que também se tornou uma família para mim-, foi maravilhoso. Vou sempre agradecer tudo o que fizeram por mim”, revelou.

O Projeto Renascimento é uma comemoração realizada no dia em que o paciente recebe a última dose de quimioterapia. O leito é decorado, a família convidada e os colaboradores realizam homenagens com direito à música, oração e agradecimento ao recomeço da vida. Fernanda diz que o projeto tem o nome que merece. “Eu renasci depois daquelas sessões, renasci para uma nova vida, comecei um novo ciclo, com vida para frente”, contou.

Mesmo precisando ir à unidade de Oncologia buscar medicação, ela afirma que a sensação é de boas recordações. “Não é um ambiente que me dá tristeza, pois é bom ver aquelas pessoas que sempre me trataram com muito carinho”.

A coordenadora médica da Unidade de Oncologia, a oncopediatra Andrea Gadelha, explica que é muito importante que os pacientes tenham acesso a estes projetos de humanização enquanto estão em tratamento. Para ela, oferecer essas ações é um ato de solidariedade, compromisso com a qualidade de vida e comprometimento com a assistência. “A Unimed João Pessoa atua de forma humanizada, não trata apenas de doenças, mas cuida de pessoas. Esse é nosso jeito de cuidar”, lembrou.

Data especial

E as ações de humanização não param por aí. Quando o paciente faz aniversário durante a internação, essa data é lembrada através da decoração do leito e o registro de mensagens de otimismo. A ideia é reafirmar o sentimento de vitória e amor à vida. Foi o que ocorreu com o paciente Moisés Lima, 15 anos. No ano passado, ele teve um aniversário especial no Hospital Alberto Urquiza Wanderley.

Moisés estava no meio do tratamento contra um câncer nos ossos, mas o carinho recebido naquele dia o marcou. “Eu senti uma emoção muito grande. Estar no meio de um tratamento e os funcionários lembrarem de comemorar essa data, foi muito especial. Teve bolo e música”, recordou.

O adolescente concluiu o tratamento e quando precisa retornar à Unidade de Oncologia uma vez por mês para limpar o cateter ou realizar algum exame, se sente acolhido. “Todos me atendem de uma forma muito carinhosa”, garantiu.

E esse cuidado do paciente como um ser integral acontece com todos que estão em tratamento na Unidade de Oncologia e Medicamentos Especiais. O paciente não é visto apenas como uma pessoa que está ali combatendo uma doença, mas como um ser humano que precisa de carinho e de atenção. Por isso, todos os colaboradores, sejam recepcionistas, enfermeiros ou médicos têm um carinho especial por cada um que é atendido.

Outras ações

Assim como ocorre na data de aniversário, ou no último dia de tratamento quimioterápico, as datas comemorativas como Natal e Dia das Mães também são lembradas com muita alegria na Unidade de Oncologia e Medicamentos Especiais da Unimed JP. Semanalmente, há ainda a musicoterapia, quando os pacientes escutam músicas ao vivo. Outro projeto é o Follow Up, que disponibiliza um telefone para tirar dúvidas sem precisar sair de casa, o que evita o retorno deles ao hospital sem uma necessidade iminente. O chá da tarde, que são encontros semestrais, bem como música, orações, depoimentos e bate-papo fazem parte da programação. Saiba mais sobre a Unidade de Oncologia e Medicamentos Especiais em www.unimedjp.com.br/unidade-oncologia.

Continue Lendo

Negócios

R$ 4 milhões: Superintendente do Detran, Agamenon Vieira credencia empresa sem processo licitatório

Publicado

em

O superintendente do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN-PB), Agamenon Vieira, participou no último sábado (14) de premiação oferecida pela empresa VSoft Informática, conforme publicado em perfil no Instagram do próprio órgão de trânsito.

O post na rede social chamou a atenção, uma vez que a empresa VSoft foi contratada pelo próprio Agamenon Vieira para prestar serviços no DETRAN-PB, sem processo de licitação, e que deveria ter seus serviços fiscalizados pelo próprio Departamento Estadual de Trânsito. Mas as coincidências não param por aí.

Em contato com o RádioBlog, uma fonte do próprio Departamento Estadual de Trânsito informou que Agamenon Vieira editou, meses após assumir a chefia do DETRAN-PB, portaria 070/2017, credenciando empresa para “desenvolvimento e disponibilização de sistema eletrônico de anotação, transmissão e recepção dos relatórios de avaliação de aulas de prática de direção veicular, no âmbito do Estado da Paraíba”. A empresa agraciada, sem procedimento licitatório, foi a VSoft Informática Ltda.- ME, inscrita sob o CNPJ 03.776.595/0001-60.

Ainda segundo informações da fonte, o procedimento de credenciamento resultou na cobrança de R$ 2,99 por cada aula prática aos futuros motoristas que pretendem retirar o documento de habilitação no Estado da Paraíba. De acordo com Código de Trânsito, são necessárias ao menos 20 aulas práticas para obter a Carteira Nacional de Habilitação, consequentemente, cada cidadão paraibano candidato a retirar CNH passou a pagar R$ 59,60 à empresa VSoft.

Segundo levantamento feito no site do próprio DETRAN, somente nos anos de 2017 e 2018 a Paraíba teve um acréscimo de aproximadamente 67 mil novos condutores habilitados, que resultou num lucro aproximado de R$ 4 milhões à empresa VSoft Informática, que tem como sócio administrador o empresário paraibano Daniel Targino.

 

Auditoria: João Azevedo envia aliado ao Denatran para levantar informações sobre o Detran-PB

Fonte do Governo do Estado informou ao RádioBlog que o governador João Azevedo enviou um aliado ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), em Brasília. O objetivo, realizar um levantamento de documentos, decretos, contratos, entre outros, que possam subsidiar o Governo a respeito da atual situação no órgão, na Paraíba.

“João está buscando fazer o certo, levantar o que está errado, corrigir e punir os envolvidos”, disse a fonte ao RádioBlog.

Calvário

Segundo informações já veiculadas pelo RádioBlog, uma das novas e bombásticas revelações de Livânia Farias em delação ao Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado do Ministério Público da Paraíba (Gaeco/MPPB), se referem a agentes públicos e contratos no Detran. A expectativa é de que nos próximos dias a Paraíba tenha acesso detalhadamente às informações prestadas pela ex-secretária, presa na Operação Calvário e que atualmente cumpre medidas cautelares.

Informações extraoficiais indicam que, em sua última sessão de delação, a ex-secretária Livânia Farias teria entregado um esquema de propinas no Detran, além de envolver parentes próximos de figurões do Estado. O caso envolveria a contratação de empresas de forma irregular e ao arrepio da legislação e contra orientação do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).

Ainda de acordo com informações, Livânia não teria acesso direto ao esquema do Detran, haveria outros “operadores qualificados para tocar as operações”.

Continue Lendo

Negócios

Procon-JP discute redução de preço com fim da obrigatoriedade do simulador nas autoescolas

Publicado

em

Em reunião entre a Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor e a Associação das Empresas Credenciadas para Formação de Condutores no Estado da Paraíba ficou definiu que haverá redução no preço cobrado pelas autoescolas devido ao fim da obrigatoriedade do simulador. A medida vale para contratos realizados a partir do dia 16 deste mês.

Para o secretário Helton Renê, a entidade que também representa as autoescolas teve muito bom senso em acabar com a celeuma que já se formava em torno do pronunciamento de algumas empresas sobre a não redução, alegando prejuízos anteriores. “Entendemos que é uma questão de simples matemática: se um serviço deixa de ser ofertado, é claro que deve haver a redução no preço final porque não se deve pagar por algo que não é consumido”.

A presidente da Associação das Empresas Credenciadas para Formação de Condutores no Estado da Paraíba, Sarah Carvalho, disse que a entidade está alinhada com o pensamento do Procon-JP e que já ficou acordado com as empresas filiadas que a redução deve existir. “Estamos todos de comum acordo e o consumidor que vai contratar uma autoescola a partir dia 16 de setembro perceberá a redução monetária no ato da contratação”.

Antes do dia 16 – O vice-presidente da Associação, Thiago Isaac, explica que a redução não se aplica aos contratos firmados antes do dia 16 de setembro. “Todo nosso trabalho é pautado na legislação e nas exigências do Contran e do Detran, com este último acompanhando nosso trabalho o tempo todo. Quem fez o contrato antes dessa data está sujeito a outra legislação, a que previa o uso do simulador. Por isso, ela deve ser cumprida, inclusive com as aulas previstas”.

Helton Renê aconselha aos consumidores que, a partir de agora, fiquem atentos ao valor anterior em relação ao atual e se constatarem alguma cobrança irregular por parte da autoescola, que acione o Procon-JP imediatamente. “Essas denúncias, inclusive, serão encaminhadas para a Associação da categoria, que se comprometeu em também intervir caso ocorra algo desse tipo. Nossa principal preocupação é harmonizar as relações entre as partes e qualquer ajuda nesse sentido é muito bem-vinda”.

Detran e Contran- O secretário informa que o Procon-JP entrou em contato com o superintendente do Detran-PB, Agamenon Vieira, também através de oficio, e que o órgão estadual comunga do entendimento do Procon-JP sobre essa questão. “Estamos todos preocupados em fazer cumprir a legislação. Nosso pensamento é preservar os direitos do consumidor e isso se chama harmonização da relação de consumo, algo que está previsto no CDC, que fez 29 anos no último dia 11”.

De acordo com a decisão do Contran, o uso de simuladores na formação do motorista não é mais obrigatório, se tornando opcional para o consumidor que pretende adquirir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A previsão do Conselho é que a redução do custo para tirar a CNH caia em torno de 15% e a quantidade de horas-aula passe de 25 para 20 horas.

Continue Lendo

Brasil

Gervásio propõe Projeto de Lei que cria vínculo empregatício entre motoristas de Uber

Publicado

em

O vice-líder da oposição na Câmara, Gervásio Maia (PSB-PB), protocolou nesta terça-feira (17), o Projeto de Lei nº 5069 de 2019 que altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), modificando a relação de emprego entre empresas e empregados, para que seja reconhecido o vínculo empregatício entre motoristas de aplicativos e as empresas operadoras do sistema de plataforma de aplicativos de transporte, a exemplo da Cabify, Uber e 99.

Para Gervásio a Lei pode aperfeiçoar as relações de trabalho no Brasil, valorizando o motorista de aplicativos. “Este Projeto de Lei foi criado para aprimorar as relações do trabalho no Brasil, por meio da valorização dos trabalhadores do Sistema de Plataforma de Aplicativos, a exemplo dos aplicativos Uber e 99. Nós queremos regulamentar as relações de trabalho decorrentes destas atividades, reconhecendo através do presente Projeto, o vínculo empregatício destes trabalhadores com as empresas que operam as plataformas de aplicativos de transportes”, afirmou.

O Projeto de Lei protocolado pelo vice-líder altera o Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), com as modificações introduzidas pela Lei nº 13.467, de 13 de julho de 2017, para inclusão da Seção IV-B, no Título III, Capítulo I, dispondo sobre a relação de emprego entre empresas e empregados que exercem atividades através da plataforma de aplicativos de transporte terrestre e dá outras providências.

Continue Lendo