Nos acompanhe

Negócios

Gol de Placa: Nacional de Patos admite fraude para inflar repasse de verba pública

Publicado

em

O Nacional de Patos admitiu que colocou dados falsos no cadastro do programa Gol de Placa e culpou “pessoas terceirizadas” pela fraude no programa, revelada pela Folha na última terça (22).

O secretário de Esporte, Juventude e Lazer da Paraíba, Zé Marco, disse que se assustou com o número de torcedores fantasmas no campeonato local e que vai investigar o cadastro realizado pelos clubes no programa Gol de Placa.

Esses torcedores não estiveram nos estádios e vários jamais sequer viajaram à Paraíba, informa reportagem da Folha.

Zé Marco informou que pediu os dados lançados nas últimas três partidas pelos 18 clubes beneficiados pelo programa na plataforma da secretaria.

A Folha revelou que centenas de pessoas foram cadastradas nos últimos anos pelos clubes como torcedores sem nunca ter ido aos estádios paraibanos.

O Gol de Placa foi criado para incentivar os torcedores a comparecerem a jogos no estado da Paraíba e ajudar a financiar os clubes. Pelas regras do programa, os torcedores podem trocar notas fiscais por entradas para as partidas. O valor das entradas é pago aos clubes por uma empresa, que, em troca, recebe desconto do governo no pagamento de ICMS.

A previsão para 2019 é de que os dez clubes da primeira divisão do futebol paraibano dividissem R$ 4,1 milhões no programa.

A Folha, no entanto, identificou centenas de pessoas que moram fora do estado entre os torcedores cadastrados pelos clubes como beneficiários do programa. Em contato com a reportagem, essas pessoas negaram ter assistido ao jogo. Os nomes e dados pessoais deles estavam disponíveis na internet.

Outra forma de fraude era a simples invenção de torcedores. Foram identificados cadastros com nomes como “Rafael da Abunda Que Nem Sente”.

Com a fraude, os clubes conseguiam aumentar o número de torcedores em seus jogos e justificar um montante superior de repasse da empresa patrocinadora do programa.

“Me assustei bastante quando vi a reportagem. Espero que seja um problema pontual, mas vamos apurar”, disse Zé Marco, que comanda a secretaria responsável por homologar os dados informados pelos clubes.

As fraudes foram detectadas em partidas do campeonato deste ano e no de 2015.

Um advogado catarinense disse que vai processar o estado. O Nacional de Patos o cadastrou como torcedor na primeira rodada do torneio. Assim como ele, centenas de advogados catarinenses e beneficiários de programas sociais fora do estado constam como torcedores da partida.

No jogo em Patos, quando o time da casa venceu o CSP por 2 a 1, todas as notas lançadas no sistema eram de um posto de gasolina em João Pessoa, cidade distante mais de 300 km.

O borderô da partida publicado no site da Federação Paraibana de Futebol mostra que 1.620 torcedores que retiraram seus ingressos pelo programa entraram no estádio. No documento, os bilhetes subsidiados renderam ao time local uma receita de R$ 25.200, o que equivale a 78% da renda total de R$ 32.280. Cada bilhete trocado é contabilizado com o valor de R$ 20 no borderô.

Excluindo os “fantasmas”, apenas 354 torcedores pagaram para assistir ao jogo.

Zé Marco disse que vai também “aprimorar o sistema” fraudado. Os clubes são obrigados a registrar o nome e o CPF do torcedor que trocou a nota fiscal, além da inscrição estadual da empresa que emitiu o boleto.

Pela lei, a Controladoria teria que fiscalizar a execução do programa, que existe desde 2005. O Ministério Público ainda não se manifestou sobre a fraude.

Em nota, o Nacional de Patos disse que “os serviços pertinentes à troca de cupons do Programa Gol de Placa, assim como programa de sócio torcedor, e outros era realizada por pessoas terceirizadas, que tinham o condão de realizar as referidas trocas observadas os ditames legais.”

“Ocorre que, segunda a empresa contratada, houve um problema no sistema que atualiza os cadastros na página da Sejel e por isso foram inseridas informações de outras pessoas, que não são daqui”, acrescentou.

O Nacional afirma ter solicitado o cancelamento dos cadastros e não querer receber “nenhum centavo” da partida.

O Gol de Placa representa a principal receita do clube. Neste ano, deverá receber R$ 228 mil.

A fraude no sistema do programa não é um caso isolado.

A Folha também constatou a inclusão de fantasmas pelo Serrano na abertura do torneio.

O Botafogo trocou mais de 4.000 ingressos do programa em apenas uma partida em 2015 e não pediu autorização ao governo, como determina a lei.

Em nota, o Botafogo não comentou o ocorrido em 2015 e disse que reitera que sempre seguiu rigorosamente os requisitos exigidos pelo governo da Paraíba e todos os dispositivos legais previstos no programa e, posteriormente, na Lei Estadual do Gol de Placa”

O Serrano não se manifestou.

Continue Lendo

Negócios

Prévia da inflação sobe 1,14% em setembro e chega a 10,05% em 12 meses

Publicado

em

A prévia da inflação oficial acelerou para 1,14% em setembro, segundo dados do IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15). A taxa é a maior para o mês desde o início do Plano Real, em 1994, apontou nesta sexta-feira (24) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

No mês anterior (agosto), o IPCA-15 havia registrado variação de 0,89%.

Com o resultado de setembro, a prévia da inflação chegou a 10,05% no acumulado de 12 meses. Ou seja, ultrapassa a marca de dois dígitos.

Faixa sobre 7 de setembro faz alusão ao preço da gasolina, que bateu R$ 7 em alguns lugares do país – Foto: Divulgação – 3.set.21 – Divulgação
Os dados ficaram acima das projeções do mercado. Analistas consultados pela agência Bloomberg esperavam variação de 1,03% em setembro e de 9,94% no acumulado.

Gasolina e energia elétrica foram os itens que, individualmente, tiveram o maior impacto no índice em setembro, ambos com 0,17 ponto percentual .

O índice oficial de inflação do país é o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), também calculado pelo IBGE. O IPCA-15, pelo fato de ser divulgado antes, sinaliza uma tendência para os preços. Por isso, é conhecido como uma prévia.

Em 12 meses, o IPCA-15 registra variação bem superior à meta perseguida pelo BC (Banco Central) para o IPCA. O teto da meta em 2021 é de 5,25%. O centro é de 3,75%.

A escalada dos preços ganhou corpo ao longo da pandemia. Inicialmente, houve disparada de alimentos e, em seguida, de combustíveis.

Alta do dólar em meio à crise política, estoques menores e avanço das commodities ajudam a explicar o comportamento dos preços.

Neste ano, a crise hídrica também passou a ameaçar o controle inflacionário. Isso ocorre porque a escassez de chuva força o acionamento de usinas térmicas, elevando os custos de geração de energia elétrica. O reflexo é a conta de luz mais cara nos lares brasileiros.

A seca, em conjunto com recentes geadas em julho, ainda afeta a produção agropecuária, pressionando os preços até as gôndolas dos supermercados.Devido à escalada da inflação, analistas do mercado financeiro ouvidos pelo BC vêm subindo as projeções para o IPCA deste ano.

A estimativa mais recente que aparece no boletim Focus indica avanço de 8,35% ao final de 2021. Ou seja, distante do teto da meta. A edição mais recente do Focus foi publicada pelo BC na segunda-feira (20).

Em uma tentativa de frear a inflação, o Copom (Comitê de Política Monetária do BC) passou a subir a taxa básica de juros, a Selic. Na quarta-feira (22), aumentou a taxa em 1 ponto percentual, para 6,25% ao ano.

Em comunicado após a decisão, o colegiado indicou que fará nova elevação na mesma magnitude na próxima reunião, no fim de outubro, o que colocaria a Selic em 7,25%.

Variação do IPCA-15
No acumulado de 12 meses, em %

Continue Lendo

Negócios

Carroceiros: “a PMJP infelizmente não deu cabimento e fez ouvido de mercador”, diz autor da Lei

Publicado

em

O vereador Bruno Farias (Cidadania), autor da Lei nº 13.170/2016, que muda a forma de trabalho dos carroceiros que transitam pelas ruas da Capital paraibana utilizando tração animal, afirmou que a antiga gestão da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), infelizmente, “não deu cabimento, fez ouvido de mercador e virou as costas para a legislação do município” provocando o caos que se vê na atualidade em relação aos carroceiros.

A declaração do parlamentar foi dada ao RádioBlog na manhã desta sexta-feira (24).

Leia também: Carroceiros: “infelizmente chegou onde chegou por incompetência da gestão passada”, diz Léo Bezerra

“A gestão anterior passou quatro ou cinco anos e nada fez a respeito”, afirma o vereador ao se referir à antiga administração municipal que sequer realizou um censo ou mesmo um cadastramento para saber o número exato dos profissionais que sobrevivem desse tipo de trabalho.

Confira o áudio:

Continue Lendo

Negócios

Construtora Massai alcança a meta de 100% dos colaboradores vacinados contra a Covid-19

Publicado

em

Nesta semana, a Massai, empresa paraibana que figura entre as cem maiores construtoras do Brasil, atingiu uma meta importante: 100% dos colaboradores vacinados, com imunização total ou parcial contra a covid-19.

Para a empresa, o feito é muito significativo. “Acreditamos muito em atividades capazes de transformar a vida das pessoas de forma positiva, e a promoção da saúde dos nossos colaboradores também faz parte da nossa atenção. Por isso, estamos muito felizes em atingir esta totalidade de 199 pessoas vacinadas contra a covid-19, um fato para se comemorar”, ressaltou Guy Porto, sócio-diretor da construtora.

Cuidados permanentes – A Massai orienta seus colaboradores à permanecerem com os cuidados de saúde e higiene. Nas obras em execução Oré Residencial, Sunny Beach, Solar Porto Fino, Hotel Ba’ra e Neo Residence as regras continuam as mesmas. Sempre na chegada, é realizada a aferição da temperatura, além de dispor de álcool em gel 70% e lavatórios em diversos lugares estratégicos da obra, fornecimento de máscaras e EPIs para trocas contínuas. Também houve a instalação de recipientes com lâmina de água sanitária na entrada das obras para realizar a higienização dos calçados e a marcação de distanciamento no relógio de ponto e nos bancos dos refeitórios, que é desinfectado antes e depois de cada refeição.

Já nos escritórios, o uso de máscara é obrigatório e totens de álcool estão dispostos em todos os ambientes.

Sobre a Construtora Massai – Há 25 anos no mercado, a Construtora Massai é referência em qualidade, lançamentos inovadores, pontualidade na entrega e tecnologia. Figurando entre as cem maiores construtoras do país, de acordo com o ranking nacional da INTEC Brasil, a construtora é também uma das empresas mais respeitadas e admiradas no mercado da construção civil. Criada em 1996, conta com empreendimentos de luxo e alto padrão em João Pessoa, Campina Grande e Mossoró (RN). Para conhecer melhor a Massai e suas atividades, o site é www.massai.com.br . No instagram, @massaioficial .

Continue Lendo