Nos acompanhe

Paraíba

Assembleia Legislativa aprova projeto que barra Escola Sem Partido, na Paraíba

Publicado

em

Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, nesta terça-feira (4), o Projeto de Lei 2013/2018, do Governo do Estado, que permite a expressão de pensamentos e opiniões em ambiente escolar nas redes públicas e privadas de ensino do estado. A matéria é contrária ao Projeto de Lei 7180/2014 denominado ‘Escola Sem Partido’, que tramita no Congresso Nacional.

De acordo  deputada Estela Bezerra, uma escola sem ideia e sem pensamentos livres não promove a educação. “O Governo do Estado se antecipou e enviou para esta Casa matéria que resguarda e protege a atividade pedagógica, defendendo não só a democracia, mas também a nossa obrigação constitucional de proteger a educação como instrumento fundamental da emancipação econômica, social e política do nosso país”, argumentou a parlamentar.

O deputado Anísio Maia elogiou a elaboração do Projeto de Lei e acrescentou que a matéria chegou à Casa no momento certo. “Estamos vivendo no Brasil uma ameaça de cerceamento das liberdades de um moto geral. Estamos temerosos com o novo governo, com a nova ordem que está se estabelecendo no Brasil de cercear a liberdade de expressão. O intuito do projeto é garantir a liberdade dos professores de exercerem livremente nas salas de aula os seus direitos reconhecidos internacionalmente”, declarou Anísio.

O texto recebeu ainda uma emenda parlamentar da deputada Daniella Ribeiro que protege as escolas confessionais, resguardando seus princípios e preceitos. “Essas escolas têm ideologia específica, de modo que professores, funcionários e alunos destas instituições de ensino devem respeitar as normas religiosas e internas ali estabelecidas, não se enquadrando nas violações previstas nesta lei”, explicou.

O Projeto de Lei 2013/2018 foi aprovado por maioria na Casa e segue agora para sansão do governador Ricardo Coutinho.

Continue Lendo

Paraíba

Após receber denúncias, deputado fiscaliza Hospital Edson Ramalho e constata irregularidades

Publicado

em

Após receber inúmeras denúncias de pacientes e servidores, o deputado estadual Cabo Gilberto Silva (PSL) fiscalizou “in loco” o Hospital Edson Ramalho, em João Pessoa.

Segundo o parlamentar, as irregularidades cometidas pela nova administração da unidade de saúde, apontadas pelos reclamantes, foram constatas. “Casos como perseguição a servidores”, disse. “Ontem, uma servidora que aqui trabalha durante 20 anos, chorou bastante em meu ombro dizendo que havia sido perseguida”, revelou o deputado.

Ainda segundo o deputado Cabo Gilberto Silva, também por perseguição na nova diretoria, vários outros servidores foram perseguidos no Hospital Edson Ramalho. “Espero que o Governo do Estado resolva esses problemas, colocando um profissional da área de saúde para administrar o hospital, assim como fez com a Secretaria de Saúde, onde colocou o Doutor Geraldo, que tem meu respeito”, disse o deputado.

Continue Lendo

Paraíba

Comissão aprova projeto que proíbe o vilipêndio de dogmas e crenças no estado da Paraíba

Publicado

em

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Assembleia Legislativa da Paraíba aprovou, nesta terça-feira (17), Projeto de Lei 398/2019, de autoria do deputado estadual Wallber Virgolino (Patriotas), que proíbe o vilipêndio de dogmas e crenças de toda e qualquer religião, sob a forma de sátira, ridicularização e menosprezo, no âmbito do Estado da Paraíba.

Wallber Virgolino explica que a Constituição Federal assegura que todo brasileiro tem o direito de ter uma crença religiosa e, pensando nisso, apresentou a iniciativa no parlamento.

“Peças teatrais, propagandas de TV e rádio, entre outros meios que ridicularizem a figura de Deus, de Jesus, símbolos ou imagens de qualquer outra religião, devem ser proibidas na Paraíba”, disse. “Estamos com nosso mandato empenhado em defender a moral, a família, a religião e bons costumes”, declarou.

Aprovada na Comissão de Direitos Humanos e Minorias, a matéria segue para apreciação e voto no plenário da Assembleia Legislativa da Paraíba.

Continue Lendo

Paraíba

ALPB aprova projeto que fixa prazo de 30 dias para realização de exames em pacientes com câncer

Publicado

em

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, por unanimidade, na sessão ordinária desta terça-feira (17), projeto de Lei 950/2019, de autoria do deputado Wilson Filho, que estabelece o prazo máximo de espera de 30 dias, nas unidades de saúde do Estado da Paraíba, para a realização de exames clínicos, laboratoriais e complementares por pacientes diagnosticados com câncer.

Wilson Filho lembra que, de acordo com a Constituição Federal, a saúde é direito de todos no país. Neste sentido, o parlamentar ressalta que há grande demanda de procedimentos e intervenções gerando, desta forma, uma “fila de espera”.

Segundo o deputado, muitos pacientes portadores de câncer morrem na Paraíba sem sequer passarem por algum tipo de atendimento na rede pública de saúde. “Estes pacientes necessitam de atendimento com certa celeridade, pois, é comprovado que todos os dias as células malignas do corpo se multiplicam, atacando outros órgãos e sistemas, tornando essencial o tratamento da forma mais célere possível”, justificou Wilson Filho.

Também foi aprovado, por unanimidade, Projeto de Lei 305/2019, de autoria do presidente Adriano Galdino, instituindo a Semana Estadual de Enfrentamento à Tríplice Epidemia: Dengue, Zika e Chikungunya. O objetivo, segundo Galdino, é conscientizar a sociedade a respeito dos riscos oferecidos pelo mosquito aedes aegypti e intensificar ações voltadas a combatê-lo.

Continue Lendo