Nos acompanhe

Paraíba

Inaugurado três vezes, Rodoshopping é o retrato do descaso com dinheiro público

Publicado

em

Situado às margens da BR-230, no distrito de Cajá, município de Caldas Brandão, inaugurado três vezes, a primeira pelo então governador Cássio Cunha Lima (PSDB) momentos antes de deixar o mandato em 2009, a segunda pelo sucessor José Maranhão (PMDB) e a terceira pelo atual governador Ricardo Coutinho (PSB), o Rodo-Shopping Paraíba, que custou aos cofres públicos aproximadamente R$ 7 milhões, é atualmente o retrato do descaso com dinheiro do contribuinte.

Impossível não chamar a atenção dos que passam pelo local o empreendimento que contava com cerca de 40 lojas que deveriam comercializar as principais atividades econômicas do Estado, quatro restaurantes, duas baterias de sanitários feminino e masculino, uma praça de alimentação e amplo estacionamento, hoje completamente abandonado, acabado pelo tempo.

O Sebrae-PB foi o órgão responsável pela gestão, planejamento e administração do Rodo-Shopping do Cajá, por meio de contrato de prestação de serviço assinado com o Governo do Estado. À época, A parceria foi considerada pelo Estado fundamental para organização necessária ao funcionamento do centro comercial e, consequentemente, à geração do emprego e renda na região. Mas pouco tempo depois, o que era sonho, tornou-se um pesadelo.

Comerciantes do Rodo-Shopping passaram a reclamar das condições estruturais do local. Mesmo tendo sido inaugurado há poucos dias, o centro comercial passou a apresentar problemas no estacionamento e na instalação hidráulica. Segundo os comerciantes, a demora entre a construção do prédio e a sua utilização prejudicou a estrutura antes mesmos de ser entregue, sem a devida vistoria e reparos pela atual gestão.

Os comerciantes também reclamavam da baixa movimentação de clientes no centro comercial, motivo pelo qual, sem incentivo ou projeto do por parte do Governo do Estado, resolveram abandonar o local e voltar às suas origens.

Abaixo, imagens do Rodo-Shopping, que mais parece um centro Fantasma.

Continue Lendo

Paraíba

Após receber denúncias, deputado fiscaliza Hospital Edson Ramalho e constata irregularidades

Publicado

em

Após receber inúmeras denúncias de pacientes e servidores, o deputado estadual Cabo Gilberto Silva (PSL) fiscalizou “in loco” o Hospital Edson Ramalho, em João Pessoa.

Segundo o parlamentar, as irregularidades cometidas pela nova administração da unidade de saúde, apontadas pelos reclamantes, foram constatas. “Casos como perseguição a servidores”, disse. “Ontem, uma servidora que aqui trabalha durante 20 anos, chorou bastante em meu ombro dizendo que havia sido perseguida”, revelou o deputado.

Ainda segundo o deputado Cabo Gilberto Silva, também por perseguição na nova diretoria, vários outros servidores foram perseguidos no Hospital Edson Ramalho. “Espero que o Governo do Estado resolva esses problemas, colocando um profissional da área de saúde para administrar o hospital, assim como fez com a Secretaria de Saúde, onde colocou o Doutor Geraldo, que tem meu respeito”, disse o deputado.

Continue Lendo

Paraíba

Comissão aprova projeto que proíbe o vilipêndio de dogmas e crenças no estado da Paraíba

Publicado

em

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Assembleia Legislativa da Paraíba aprovou, nesta terça-feira (17), Projeto de Lei 398/2019, de autoria do deputado estadual Wallber Virgolino (Patriotas), que proíbe o vilipêndio de dogmas e crenças de toda e qualquer religião, sob a forma de sátira, ridicularização e menosprezo, no âmbito do Estado da Paraíba.

Wallber Virgolino explica que a Constituição Federal assegura que todo brasileiro tem o direito de ter uma crença religiosa e, pensando nisso, apresentou a iniciativa no parlamento.

“Peças teatrais, propagandas de TV e rádio, entre outros meios que ridicularizem a figura de Deus, de Jesus, símbolos ou imagens de qualquer outra religião, devem ser proibidas na Paraíba”, disse. “Estamos com nosso mandato empenhado em defender a moral, a família, a religião e bons costumes”, declarou.

Aprovada na Comissão de Direitos Humanos e Minorias, a matéria segue para apreciação e voto no plenário da Assembleia Legislativa da Paraíba.

Continue Lendo

Paraíba

ALPB aprova projeto que fixa prazo de 30 dias para realização de exames em pacientes com câncer

Publicado

em

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) aprovou, por unanimidade, na sessão ordinária desta terça-feira (17), projeto de Lei 950/2019, de autoria do deputado Wilson Filho, que estabelece o prazo máximo de espera de 30 dias, nas unidades de saúde do Estado da Paraíba, para a realização de exames clínicos, laboratoriais e complementares por pacientes diagnosticados com câncer.

Wilson Filho lembra que, de acordo com a Constituição Federal, a saúde é direito de todos no país. Neste sentido, o parlamentar ressalta que há grande demanda de procedimentos e intervenções gerando, desta forma, uma “fila de espera”.

Segundo o deputado, muitos pacientes portadores de câncer morrem na Paraíba sem sequer passarem por algum tipo de atendimento na rede pública de saúde. “Estes pacientes necessitam de atendimento com certa celeridade, pois, é comprovado que todos os dias as células malignas do corpo se multiplicam, atacando outros órgãos e sistemas, tornando essencial o tratamento da forma mais célere possível”, justificou Wilson Filho.

Também foi aprovado, por unanimidade, Projeto de Lei 305/2019, de autoria do presidente Adriano Galdino, instituindo a Semana Estadual de Enfrentamento à Tríplice Epidemia: Dengue, Zika e Chikungunya. O objetivo, segundo Galdino, é conscientizar a sociedade a respeito dos riscos oferecidos pelo mosquito aedes aegypti e intensificar ações voltadas a combatê-lo.

Continue Lendo