Nos acompanhe

Paraíba

Eleições 2018: João Azevedo reafirma compromisso de não privatizar a Cagepa

Publicado

em

O candidato do PSB ao Governo do Estado, João Azevêdo, participou, nesta quinta-feira (13), de uma sabatina promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas da Paraíba (Sitiupb), na sede da entidade, em Campina Grande. Além de debater propostas para o setor de saneamento básico, o socialista reafirmou o compromisso de manter a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) como uma empresa pública, ratificando a decisão do governador Ricardo Coutinho (PSB) de não privatizar a estatal.

“Vocês sabem que a Cagepa era uma empresa deficitária antes de nós assumirmos o governo em 2011, e hoje é uma empresa que dá lucro e que faz obras. O governador Ricardo Coutinho tomou a decisão de não privatizar a empresa e podem ter certeza que a Paraíba não irá privatizar a Cagepa. Pelo menos no meu governo, a empresa não corre esse risco”, afirmou João.

O candidato socialista revelou que o Governo da Paraíba enfrentou pressões e boicotes do governo federal, porque não acatou o indicativo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para privatizar a Cagepa. Ele lembrou que o BNDES orientou os Estados a privatizarem suas empresas de distribuição de água e tratamento de esgoto no ano passado.

“Nós entendemos que uma empresa como a Cagepa tem que ser pública, porque ela tem um caráter social. Nós estamos investindo R$ 300 milhões no Sistema Adutor TransParaíba, que vai levar água da transposição do São Francisco para 19 municípios do Curimataú. Quando uma empresa privada faria um investimento desse, se o retorno financeiro só se daria em 200 anos?”, questionou João. “Só o governo faz, porque tem compromisso com o povo”, completou.

O presidente do Sitiupb, Wilton Maia, destacou que a categoria pressionou o sindicato para ouvir os candidatos a governador sobre a possibilidade de privatização da Cagepa. De acordo com ele, o candidato que passou mais segurança sobre a impossibilidade de desestatização da companhia, foi João Azevêdo. “Essa assembleia foi muito importante e cumpriu o seu papel, já que o candidato João Azevêdo se comprometeu publicamente e diante da categoria que a Cagepa vai continuar pública”, disse o sindicalista.

Durante a sabatina no Sitiupb, João esteve acompanhado da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT), da candidata a deputada federal Ana Claudia (Podemos), do vereador de Campina e candidato a deputado estadual Anderson Maia (PSB), da ex-deputada federal Nilda Gondim (MDB) e da diretora nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Dilei Aparecida.

Continue Lendo

Paraíba

Consórcio Nordeste: João Azevedo pagou antecipadamente por respiradores que não chegaram à Paraíba

Publicado

em

O governador João Azevedo (Cidadania) pagou antecipadamente pela compra de aparelhos respiradores comprados através do Consórcio Nordeste, mas que não chegarão à Paraíba. A informação é do deputado estadual e líder da oposição na Assembleia Legislativa, Raniery Paulino (MDB).

Na manhã desta sexta-feira (29), o próprio governador João Azevedo confirmou que os aparelhos não serão entregues ao estado da Paraíba. Diante da informação, procurado pelo RádioBlog, o deputado Raniery Paulino questionou sobre a devolução do valor pago.

“A Paraíba fez o desembolso antecipado destes valores, houve o anúncio do cancelamento do contrato, então há questionamentos que falta ainda o governo responder”, disse o deputado. “Esses recursos que já foram pagos, se já foram devolvidos, como serão devolvidos e quando serão devolvidos aos cofres paraibanos”, questionou.

O deputado disse ainda que com a provável não devolução dos recursos, todos os paraibanos estariam sendo lesados. “O Governo da Paraíba foi lesado, mas lesados foram todos os 4 milhões de paraibanos que pagam seus impostos e esperam por uma rede hospitalar estruturada durante esse período”, afirmou.

Confira a íntegra da fala de Raniery Paulino

 

Parafraseando quadro de conhecido telejornal da TV brasileira, o RádioBlog pergunta: Governador, cadê o dinheiro que estava aqui?

Continue Lendo

Paraíba

Pedras de Fogo: Pré-candidato a prefeito faz campanha antecipada com a entrega de kits de merenda

Publicado

em

O pré-candidato a prefeito de Pedras de Fogo, Lucas Romão, usou a entrega de kits de merenda a alunos da rede municipal Educação, feita pela prefeitura da cidade em decorrência da pandemia do coronavírus, nessa quinta-feira (28), para fazer campanha eleitoral antecipada para as eleições de outubro.

Apesar do desrespeito à legislação eleitoral, o pré-candidato fez questão de anunciar, nas redes sociais, que representou o prefeito Dedé Romão, que é seu tio, no evento oficial da prefeitura.

“Olá pessoal! Hoje, representando o Prefeito @dede.romao, acompanhei ao lado do Secretário @netodornellas, o início das entregas dos 6.500 Kits da merenda escolar no nosso município. Todos os alunos da nossa rede de ensino serão assistidos, como forma de amenizar a situação difícil que estamos enfrentando nessa pandemia”, postou Lucas Romão na rede social Facebook.

Recentemente, Lucas Romão deixou a secretaria municipal de Infraestrutura para disputar a Prefeitura de Pedras de fogo.

Propaganda antecipada

Em outubro acontecem as Eleições Municipais 2020 e, à medida que a data se aproxima, redobram-se os cuidados contra as propagandas antecipadas, ou seja, realizadas antes do prazo permitido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

De acordo com a Resolução Nº 23.457, de 15 de dezembro de 2015, a propaganda eleitoral é permitida a partir de 16 de agosto, dia seguinte ao término do prazo para o registro de candidaturas.

Assessoria de Imprensa

Continue Lendo

Negócios

Empresas que desrespeitarem o Decreto Municipal poderão ser atuadas pelo Procon de Campina Grande

Publicado

em

O Decreto Municipal nº 4.483 de 28/05/2020 publicado pela Prefeitura de Campina Grande traz alguns critérios de funcionamento para as empresas consideradas como serviços essenciais, no período compreendido entre 30 de maio a 3 de junho. Caso algum dos estabelecimentos citados no Decreto desrespeite as recomendações, poderá sofrer sanções do Procon de Campina Grande, como notificação, autuação, multa e até cassação do alvará de funcionamento. A seguir algumas recomendações do Decreto:

No período de 30 de maio a 03 de junho poderão funcionar: laboratórios de análises clínicas em horário normal; os supermercados, mercadinhos, padarias, lojas de conveniências e congêneres poderão abrir ao público até as 14h, após esse horário só funcionarão com o serviço de delivery.

Sobre isso Rivaldo Rodrigues, coordenador executivo do Procon Municipal esclarece, “após esse horário das 2 horas da tarde as empresas de gênero alimentício como mercados e restaurantes, assim como as farmácias, só poderão funcionar com o sistema de entrega na casa do cliente, não será permitido ao cliente buscar a compra no estabelecimento como vinha acontecendo. Caso haja o descumprimento dessa norma, o estabelecimento irá sofrer a sanções legais cabíveis”, reitera Rivaldo.

Já as instituições bancárias funcionarão entre os dias 02 e 03 de junho para o pagamento do auxílio emergencial do governo federal. Não podendo realizar nenhum outro serviço. O Decreto também estabelece a interdição de espaços públicos no Centro da cidade para trânsito de veículos e pessoas neste período. Confira o Decreto na íntegra no site do Procon Municipal.

Continue Lendo