Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /www/wwwroot/paraibaradioblog.com/wp-content/plugins/theia-post-slider/TpsMisc.php on line 362
class="post-template-default single single-post postid-43348 single-format-standard theiaPostSlider_body">
Nos acompanhe

Negócios

Energisa apoia realização do Hackfest que promove o combate à corrupção

Publicado

em

Começou ontem, 16, na Estação Ciência, em João Pessoa, o Hackfest 2018. O evento busca juntar esforços para o desenvolvimento e produção de soluções tecnológicas avançadas que atuem na promoção do controle e conscientização social quanto aos gastos públicos. Realizado pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) e pela Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), a Energisa patrocinou o evento por acreditar na essência de seu propósito e considerar primordial que a sociedade esteja mais atenta aos problemas e seja mais participativa em seus governos.

“Queremos incentivar a participação da sociedade nessa maratona de mudanças. O evento permite aos cidadãos a possibilidade de contribuir com a solução de problemas a partir da sugestão de Projetos de Leis. É uma excelente oportunidade de fazer parte de projetos de mudanças em nossas cidades”, avalia José de Aracoeli, assessor institucional da Energisa.

A 4ª edição foi iniciada com a apresentação de uma orquestra musical composta por crianças que fazem parte de um projeto social realizado no bairro Alto do Mateus. O procurador de Justiça do MPPB, Francisco Ferraz, fez o discurso de abertura. “Isso aqui é uma oportunidade ímpar de avançar. É contagiante esse clima com jovens usando suas habilidades de gamers e programação para criação de aplicativos com o intuito de tentar transformar o futuro. Além de estimular a vigilância ao bem público, eu espero que o Hackfest desperte momentos permanentes de reflexão sobre o significado de nossas instituições”, disse.

Entre os palestrantes do dia, o presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e editor do Estadão Dados, Daniel Bramatti, que ressaltou a importância do jornalismo investigativo, principalmente no combate a notícias falsas, boatos e desinformação. Bramatti mostrou vários exemplos de como a partir de dados extraídos da internet é possível obter informações relevantes e de impacto social.

A solenidade foi encerrada com palestra do Ministro da Controladoria Geral da União, Wagner Rosário, sobre “Tecnologia, transparência e integração no combate à corrupção”. A apresentação abordou o papel do Portal da Transparência, que torna públicas as informações do Governo. “Nosso portal está cheio de ferramentas de busca que fomentam o controle social. A transparência é um aspecto básico no combate à corrupção e ela é recente na nossa cultura, por isso precisamos estimulá-la”. O Hackfest vai até domingo (19).

Continue Lendo

Negócios

Sine oferece 327 oportunidades de emprego em João Pessoa

Publicado

em

O Sistema Nacional de Emprego (Sine-JP) oferece, a partir desta segunda-feira (22) a 26 de julho, 327 vagas de emprego. Ajudante reparador (telecomunicações) e supervisor de conservação de obras são as funções com maior número de oportunidades, com 90 vagas. As exigências para concorrer a vaga são que o candidato tenha o Ensino Médio e no mínimo 6 meses de experiência comprovada na Carteira de Trabalho.

Para o desempenho do cargo de supervisor de conservação de obras, é necessário que o interessado, tenha conhecimento em eletrotécnica, elétrica e afim. Os candidatos no desempenho da função irão orientar e fiscalizar os novos projetos do setor de obras, elaborar relatórios de vistorias realizadas, assegurando a continuidade dos serviços.  Confira a lista de oportunidades: https://midi.as/-vN2  .

Há também vagas para técnico em fibra óptica (80), representante comercial autônomo (15), vendedor de consórcio (6), vendedor pracista (5), instalador de som e acessórios (2).

O Sine-JP funciona na Avenida Cardoso Vieira, 85, Varadouro, e atende das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. O trabalhador deve apresentar RG, CPF e Carteira de Trabalho. Para concorrer às oportunidades em que o empregador exige apenas o currículo, o interessado deve enviá-lo para o endereço sinejp.imo@joaopessoa.pb.gov.br

Contato – As empresas que tenham interesse em anunciar vagas de empregos, devem enviar seus dados e as exigências das funções para o e-mail sinejp.imo@joaopessoa.pb.gov.br. Os telefones para contato do setor de captação de vagas são: (83)3214-1712; (83) 3214-3214 ou (83) 3214-1809. O serviço é gratuito.

Sine nos Bairros – Na próxima quinta-feira (25), uma equipe do Sine-JP estará no CRC Mangabeira, localizado Rua Janduí Dantas do Nascimento, s/n. A equipe oferecerá capacitação em Marketing Pessoal para os trabalhadores, com entrega de certificado ao final da palestra.

Continue Lendo

Brasil

Greve à vista: Nova tabela de frete desagrada caminhoneiros

Publicado

em

As novas regras para o cálculo do frete mínimo de transporte de cargas que entraram em vigor no sábado (20) não agradam os caminhoneiros. As alterações, publicadas publicadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) na quinta-feira (18), determinam que o cálculo do frete mínimo passará a considerar 11 categorias na metodologia para os diferentes cálculos dos pisos mínimos e amplia os itens levados em consideração para o cálculo.

A nova maneira de calcular o valor do piso a ser pago para os transportadores de carga foi baseado em estudo feito pela Esalq Log, grupo de pesquisa e extensão em Logística Agroindustrial da Escola Superior de Agricultura da USP, mas os caminhoneiros reclamam dos parâmetros adotados.

“Nós apontamos nas audiências públicas que a velocidade média que eles estavam colocando no cálculo estava muito alta, eles colocaram 75km por hora, quando que um caminhão carregado anda a 75km por hora? A média numa estrada boa é de 50 Km por hora, e a carga horária de 155 ou 160 horas é normal, e não 220 como foi colocado”, explica Wallace Landim, que preside a Cooperativa dos Transportadores Autônomos do Brasil.

Os caminhoneiros reclamam que a nova tabela reduziu o piso a um valor abaixo do custo de trabalho e sem margem para a remuneração do trabalhador.

Segundo a norma, o cálculo do piso mínimo de frete levará em consideração o tipo de carga; também serão aplicados dois coeficientes de custo: um envolvendo o custo de deslocamento (CCD) e, outro, de carga e descarga (CC) que levará em consideração o número de eixos carregados. A resolução determina ainda que será levada em consideração a distância percorrida pelo caminhoneiro

“O estudo tem de ser revisto, o ministro [de infraestrutura, Tarcísio de Freitas] tem que rever com sua equipe técnica junto com a ANTT, tem chamar a Esalq e pedir uma explicação, porque do jeito que está não tem condições, não adianta a gente querer falar de paralisação, porque o projeto sistema, o estudo, está fazendo a categoria parar, porque ninguém vai ter condições de trabalhar”, comenta Wallace Landim.

Continue Lendo

Negócios

Deputado elogia decisão do Governo Federal de liberar comercialização do queijo artesanal

Publicado

em

O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) elogiou a decisão do presidente Jair Bolsonaro (PSL) em criar uma certificação que vai avaliar a qualidade dos alimentos de origem animal produzidos no país de forma artesanal. Com isso, produtos alimentícios de origem poderão ser vendidos fora de seu Estado. Na primeira etapa, serão incluídos produtos lácteos, depois, cárneos, de origem de pescados e oriundos de abelhas.

Também será enviado ao Congresso, por iniciativa parlamentar, um projeto de lei que cria regra específica para caracterizar queijo artesanal, normatizando a produção e comercialização. “Essa é uma vitória dos produtores de queijo, principalmente da Paraíba que produz produtos de qualidade”, destacou Tovar.

O deputado é um defensor da produção de queijo artesanal na Paraíba. Na ALPB, chegou a denunciar as dificuldades que os produtores encontram para comercializar os seus produtos e cobrando soluções para o problema. A Paraíba é o maior produtor de leite de cabra do Brasil, segundo o Censo Agropecuário 2017 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

“O desafio para a produção e comercialização de queijos na Paraíba é muito grande. Eu sempre acompanhei a luta dos produtores para manterem seus negócios. Por isso, vamos continuar contribuindo para que os produtores paraibanos tenham as condições de produzir e comercializar seus produtos”, destacou o deputado, lembrando que há queijos paraibanos premiados internacionalmente por sua qualidade.

Continue Lendo