Nos acompanhe

Brasil

Outra versão: Samukinha troca Record TV por shows de stand-up e volta ao Nordeste

Publicado

em

Sem contrato com a Record TV desde dezembro, quando encerrou um período de quase três anos à frente do “Achamos no Brasil”, no “Domingo Espetacular”,  Samukinha começou 2018 com um novo rumo em sua carreirainforma publicação do site NaTelinha, do UOL, .

Após vários anos dedicados inteiramente ao jornalismo, Samukinha voltou ao Nordeste e passou a investir na carreira de humorista através de shows de stand-up. O primeiro, realizado nesta quinta (18), ocorreu na cidade de Eusébio, na região metropolitana de Fortaleza (CE).

“Mais de uma hora de show e estreando na terra do humor, que é o Ceará. Responsabilidade grande. Começar aqui, no berço do Chico Anysio, Tom Cavalcante, Tiririca, Tirulipa, entre muitos outros. Aqui é o celeiro dos humoristas. Vamos rodar o Brasil fazendo shows”, comentou.

Nesta nova etapa profissional, Samukinha não tem se limitado apenas às apresentações, mas também passou a se envolver nos bastidores: “Eu produzi o show, na estrutura, produção e bastidores, e o show no conteúdo. Adorei a experiência. Eu mesmo escrevi boa parte, gostei de entrar nesse universo!”.

Apesar da aposta nas apresentações de stand-up, a televisão segue sendo uma das prioridades do ex-repórter da Record TV. No último dia 6, ele participou do “Verão Arapuan”, gravado ao vivo nas areias da praia em Cabedelo, na Paraíba para a TV Arapuan, afiliada da RedeTV! no estado e sua volta definitiva para o meio não deve demorar a acontecer. “Estou negociando com outras TVs. Eu não quero abandonar a televisão, jamais. É uma coisa que eu amo fazer, ser repórter, apresentar etc”, revelou ao NaTelinha.

Outro ponto que contribuiu para a saída de Samukinha da Record TV foi a possibilidade de voltar ao Nordeste após três anos em São Paulo. “Quis entrar num novo desafio para voltar para o Nordeste, que não era permitido estando no ‘Achamos’, ainda que gravássemos muito. E voltar era uma coisa que eu queria muito. Pesou muito na minha decisão de sair da Record, de estar perto da família, dos amigos e da minha noiva”.

A agenda de shows de Samukinha, assim como seus novos passos na carreira, estão sendo compartilhados no seu Instagram por meio de posts e stories. Diariamente, ele interage com quase 130 mil seguidores através do @samukinhaoficial.

Continue Lendo

Brasil

Daniella Ribeiro vota a favor da PEC da Transição no Senado

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

A senadora Daniella Ribeiro (PSD) votou favoravelmente à PEC da Transição (PEC 32/2022), que libera o valor de R$ 145 bilhões para o novo governo federal, fora do teto de gastos, pelo prazo de dois anos. A PEC da Transição foi aprovada por 64 votos a favor e 16 contrários, na noite da quarta-feira (7), no Senado Federal, no segundo turno de votação. Agora, a PEC será apreciada pela Câmara dos Deputados.

Daniella disse que votou a favor da PEC da Transição porque “não há como desconsiderar os mais de 60 milhões de brasileiros que estão na pobreza ou extrema pobreza no Brasil”. A senadora considerou ainda a amarga realidade de mais de “33,1 milhões de brasileiros que não têm o que comer diariamente, aos quais, um prato básico de arroz e feijão é uma incerteza, um sonho distante”. Os dados são de estudos sobre fome e pobreza no Brasil, realizados pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede Penssan).

“Com o meu voto, o Senado aprovou a PEC/2022, que vai garantir as condições mínimas necessárias para que mais de 60 milhões de famílias, muitas delas na minha Paraíba, não percam seus benefícios tão importantes para a sobrevivência”, pontuou Daniella.

PEC da Transição

A PEC 32/2022, conhecida como PEC da Transição, aprovada em dois turnos pelo Senado, aumenta por dois anos o teto de gastos em R$ 145 bilhões. Metade desse valor vai para o Bolsa Família de R$ 600 e o adicional de R$ 150 por criança de até 6 anos de idade. Se houver arrecadação extra, R$ 23 bilhões serão destinados para investimentos.

Continue Lendo

Brasil

João Azevêdo é escolhido por governadores como novo presidente do Consórcio Nordeste

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

O governador da Paraíba, João Azevêdo, foi eleito, nesta quinta-feira (8), por unanimidade, presidente do Consórcio Nordeste para o ano de 2023. A escolha ocorreu durante encontro virtual entre os gestores da região, ocasião em que foi destacada a importância da entidade para a tomada de decisões que tem fortalecido o desenvolvimento regional e as políticas públicas sociais.

João Azevêdo agradeceu a confiança dos demais governadores e assegurou muito empenho para dar continuidade ao trabalho conjunto dos estados voltado ao crescimento da região. “Para mim será uma honra presidir o Consórcio em 2023, em um momento tão importante para o país. Nós sempre tivemos uma gestão compartilhada, com as decisões colegiadas e vamos manter as pautas em discussão com todos os governadores em reuniões permanentes. O Nordeste tem um papel político e administrativo muito importante e parabenizo Paulo Câmara, Rui Costa e Wellington Dias pelo trabalho, consolidando o Consórcio como ferramenta de planejamento e vamos dar continuidade ao que vem sendo construído e agradeço a confiança de todos”, frisou.

O governador de Pernambuco e atual presidente do Consórcio Nordeste, Paulo Câmara, fez uma balanço positivo de sua gestão e destacou a importância da entidade para o desenvolvimento regional. “O Consórcio Nordeste desenvolve um papel essencial e representa um forte aliado dos governantes dos estados, contribuindo para o desenvolvimento equitativo da nossa região, a partir de uma missão integrada e de cooperação entre os nove estados, sempre com união, buscando melhorias para a população nordestina. Tivemos a oportunidade de firmar acordos de cooperação com países europeus, avançarmos em áreas estratégicas dentro das câmaras temáticas, a exemplo da ciência, tecnologia e inovação, ações sociais, enfrentamento da pandemia com a menor taxa de letalidade da Covid-19, além do foco no turismo, meio ambiente, energias renováveis, agricultura familiar, no campo diplomático tornando a entidade consolidada e seguiremos trilhando o caminho do desenvolvimento e do respeito, tendo o nosso Consórcio muito bem representando pela Paraíba”, comentou.

A reunião virtual que decidiu pela escolha do governador João Azevêdo como futuro presidente do Consórcio Nordeste também contou com a participação dos governadores Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte); Carlos Brandão (Maranhão); Regina Sousa (Piauí); Belivaldo Chagas (Piauí); Izolda Cela (Ceará); Paulo Dantas (Alagoas); além do governador eleito de Sergipe, Fábio Mitidieri. O governador da Bahia, Rui Costa, também manifestou seu voto favorável pela escolha do governador da Paraíba.

Continue Lendo

Brasil

Após aprovação da urgência, projeto de simplificação tributária segue para votação em plenário

Publicado

em

Por

Redação do Portal da Capital

Nesta quarta-feira (7) foi aprovado o requerimento de urgência para o projeto de simplificação tributária fiscal do deputado federal e senador eleito, Efraim Filho (União), que agora segue para votação em plenário e, em seguida, se aprovado, vai para o Senado Federal. O projeto teve sua primeira aprovação no último dia 30 de novembro, na Comissão de Finanças e Tributação (CFT). Como este, mais um projeto coloca a Paraíba em destaque nos grandes temas nacionais.

Efraim, que também é presidente da Frente Parlamentar de Comércio, Serviços e Empreendedorismo, comenta que a proposta funciona como uma minirreforma tributária, além de criar a Nota Fiscal Brasil Eletrônica, possibilitando a integração dos fiscos e contribuintes através da unificação do documento de declaração e criação do Registro Cadastral Unificado (RCU).

O parlamentar comemorou mais uma conquista. “Não estamos mexendo em alíquota. Esse projeto vai simplificar a vida de quem produz sem que traga nenhum prejuízo ao governo. Estamos dando um passo adiante para desburocratizar e simplificar os procedimentos para quem quer empreender, ajudando o cenário econômico nessa retomada para milhares de famílias que serão beneficiadas”, pontuou Efraim.

A União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (UNECS) teve papel fundamental na elaboração do projeto de lei e afirma que, se aprovada, ocorrerá uma redução de aproximadamente R$181 bilhões em custos operacionais, que vêm da extensa burocracia existente hoje no sistema tributário brasileiro.

Continue Lendo