Nos acompanhe

Paraíba

CMJP recebe Agentes de Saúde na iminência da votação de projetos para a categoria

Publicado

em

Matérias serão apreciadas por todos os parlamentares em Plenário na votação desta quarta-feira (22)

Um dia antes da votação de projetos que garantem benefícios para os agentes de saúde e endemias, a categoria foi recebida na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) pelo presidente da Casa, vereador Marcos Vinícius (PSDB), e por vereadores de oposição e situação. Na reunião, a categoria agradeceu à recepção e ao apoio dos vereadores aos projetos que tiveram pareceres favoráveis em todas as comissões permanentes da Casa.

O presidente da Casa ressaltou que o apoio aos projetos não vieram de um vereador só, ou de uma bancada, mas de todos os vereadores. Ele ressaltou, ainda, que a Câmara é o local de debates que tragam melhorias para o pessoense e as discussões enriquecem a todos que fazem parte dos processos de reivindicações.

“Nós, vereadores, estamos unidos nesses projetos que interessam às classes e à cidade de João Pessoa. Então estão de parabéns os 27 vereadores que compõem a Casa Napoleão Laureano, assim como o secretário (da Saúde), Adalberto Fulgêncio, e a adjunta Ana Giovana Medeiros, por serem receptivos ao diálogo com a categoria, e o prefeito Luciano Cartaxo (PSD), que, como vereador que foi, teve a sensibilidade de entender a questão e procurar a melhor saída”, comentou Marcos Vinícius.

Para Marcos Henriques (PT), o trabalho em conjunto foi essencial para harmonizar os pensamentos e conseguir a concordância de todos. “A intermediação da CMJP foi importante, mas não aconteceria se não tivesse a mobilização da categoria. Isso é a prova que juntos somos fortes”, ressaltou o petista.

A presidente do Sindicato Agentes de Saúde, Endemias e Vigilância Ambiental Célia Marques, Célia Marques, agradeceu a oportunidade de serem recebidos e de poder reivindicar os direitos na CMJP. “Quero parabenizar a Casa que hoje temos. A liberdade que o presidente nos dá renova nossas forças. Quero agradecer pelo que já foi feito e dizer que amanhã estaremos aqui para receber nosso direito, mas que se não tivéssemos a Câmara do nosso lado, não tínhamos conseguido”, afirmou Célia Marques.

O presidente do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde do Município, Júnio Leandro, ressaltou o apoio dos vereadores. “Agradeço aos vereadores pelo primeiro passo alcançado. Agora sei que da próxima vez não precisaremos ir para as ruas, sei que temos que partir daqui e trabalhar para melhorar coisas como o repasse de Equipamentos de Proteção Individual”, destacou.

O diretor do Sindicato de Agentes Comunitários de Saúde do Estado da Paraíba agradeceu ao Poder Legislativo. “Agradeço o apoio que recebemos do presidente e do vereador Marcos Henriques (PT) nesse processo de dois anos de luta, ressaltando também a importância da atuação da Central Única dos Trabalhadores e do Conselho Municipal de Saúde”, elencou.

Ainda estiveram presentes na reunião a vereadora Raíssa Lacerda (PSD); os vereadores Tibério Limeira (PSB), Dinho (PMN), João Corujinha (PSDC) e Chico do Sindicato e representantes da categoria.

Entenda os Projetos de Lei

O PL 473/2017 regulamenta o Programa de Qualificação das Ações de Vigilância em Saúde (PQA-VS) e a utilização dos recursos transferidos pelo Ministério da Saúde, referentes ao respectivo programa. Segundo a norma, os recursos serão repassados 60% para os servidores nas áreas em atuação que compõem a Vigilância Municipal e estejam incluídos no programa; e os 40% restantes serão aplicados de forma objetiva em ações de vigilância contempladas pelo programa.

Já o PL 427/2017 torna trimestral o repasse de recursos relacionados ao Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (Pmaq). O projeto altera a redação e inclui parágrafos no artigo 5º da Lei Municipal 13.034/2015, que institui o Prêmio de Qualidade e Inovação do programa Pmaq, que será devido aos profissionais das equipes da atenção básica e centros de especialidades odontológicas; das coordenações; apoio administrativo; e gerentes vinculados ao desenvolvimento do projeto na Capital.

“Mais uma vez, a Câmara de Vereadores cumpriu o seu papel de receber a população e promover o diálogo, contanto com a disposição da secretária adjunta Ana Giovana Medeiros, assim como do secretário da Saúde do Município Adalberto Fulgêncio para dialogar junto aos três sindicatos de Agentes de Saúde aqui de João Pessoa. Então, está de parabéns a gestão municipal, na pessoa do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), pelo sensibilidade de entender a questão e resolvê-la da melhor maneira possível, assim como os 27 vereadores que compõem a Casa Napoleão Laureano.

Continue Lendo

Paraíba

Prefeito se reúne com reitor da UFPB e planeja parceria para conservação da barreira do Cabo Branco

Publicado

em

O prefeito Cícero Lucena se reuniu, na manhã desta quarta-feira (20), com o reitor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Valdiney Gouveia. O encontro aconteceu no Centro Administrativo Municipal, onde os gestores discutiram parcerias entre as instituições para a preservação e recuperação da barreira do Cabo Branco.

“Esta reunião aproxima a UFPB das demandas da cidade. A Universidade vai poder nos orientar nos principais problemas que identificamos, ajudando, entre outras coisas, na forma tecnológica para a questão da estabilização e proteção da barreira. Isso deve ser feito, inclusive, aproveitando experiências internacionais”, declarou o prefeito.

O reitor Valdiney Gouveia afirmou que a Universidade tem muito a contribuir com o processo. “Temos expertise, equipamentos e profissionais que podem somar e trabalhar junto à Prefeitura para que possamos reverter o quadro de deterioração naquela área”, disse.

Outras parcerias discutidas foram relacionadas a uma escola de ballet, uma escola de educação básica, e projetos voltados à preservação do Rio Jaguaribe. A oficialização dessas parcerias deve ser assinada pelos gestores no próximo dia 29.

Estiveram presentes na reunião os secretários municipais do Planejamento, José William Montenegro; da Infraestrutura, Rubens Falcão; da Ciência e Tecnologia, Margareth Diniz, e o coordenador da unidade gestora do Programa João Pessoa Sustentável, Antônio Elizeu.

Continue Lendo

Paraíba

Prefeito acompanha primeira demonstração do projeto Campeões do Amanhã na Natação

Publicado

em

O projeto Campeões do Amanhã, que insere crianças da Rede Municipal de Ensino na prática esportiva, apresentou os primeiros resultados em sua retomada. Na manhã desta quarta-feira (20), um grupo de 100 alunos que se destacaram nas aulas de natação realizaram uma apresentação dos quatro estilos de nado. O momento, presenciado pelo prefeito Cícero Lucena e pelo vice-prefeito Leo Bezerra, também marcou o lançamento oficial do programa.

“Neste momento a gente revive parte da nossa história quando, há quase 20 anos, criamos este projeto. Kaio Márcio é um dos frutos e a nossa meta é que as crianças tenham a chance de descobrir e aflorar seus talentos e que possam ser trabalhados para serem campeões ou, se não, que se tornem cidadãos formados com valores positivos”, declarou o prefeito Cícero Lucena.

As aulas do projeto foram iniciadas há dois meses, sendo a natação a primeira modalidade adotada. “Em dois meses foi possível formar uma equipe com 100 alunos que já nadam os quatro estilos. Estamos no período de formação e a cada dia inserimos mais criança neste grupo”, explicou o secretário da Juventude, Esporte e Recreação, Kaio Márcio.

Ao todo 2.600 crianças se inscreveram na modalidade. Elas têm aulas na piscina do Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria (onde a demonstração foi realizada nesta quarta) e também nas piscinas do Unipê.

Campeões do Amanhã – O projeto pretende ofertar a prática de 21 modalidades esportivas, a maioria delas incluídas no programa olímpico. Até agora, sete já tiveram aulas iniciadas: natação, canoagem, futebol, ginástica rítmica, ginástica olímpica, vôlei de praia e handebol de areia.

Continue Lendo

Paraíba

Obesidade: prevenir desde a infância é essencial para evitar problemas no futuro, diz especialista

Publicado

em

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), publicados pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia (SBE) em junho deste ano, o Brasil tem cerca de 27 milhões de pessoas consideradas obesas. Ao acrescentar a este montante, o total de indivíduos acima do peso, o número chega a 75 milhões.

De fato, a obesidade é um problema crônico, mas que pode ser revertido principalmente com a mudança de hábitos de vida e ajuda especializada. Segundo especialistas, a prevenção deve iniciar ainda na infância, pois uma criança obesa tem grande possibilidade de se tornar um adulto obeso.

“A obesidade está associada ao aparecimento de outras patologias, como diabetes, problemas cardiovasculares e até alguns tipos de câncer. Praticar exercícios desde sempre, manter uma alimentação adequada e saudável e, principalmente, ensinar crianças e adolescentes sobre a necessidade de adotar as boas práticas de vida são essenciais”, alerta o gastroenterologista Daniel Chaves Mendes, médico cooperado da Unimed João Pessoa.

De acordo com o especialista, um paciente é considerado obeso quando o Índice de Massa Corpórea (IMC), que é a relação entre peso e altura passa de 30. “O sobrepeso é quando o IMC está entre 24,9 e 29,9, já a obesidade pode ter três graus, o primeiro vai de 30 a 34,9, o segundo de 35 até 39,9 e o terceiro acima deste valor”, explica o médico.

E quem já está obeso? — O especialista explica que inicialmente a obesidade é tratada de forma conservadora com dieta e mudanças nos hábitos de vida, bem como acompanhamento multiprofissional com nutricionista, educador físico, psicólogo ou psiquiatra, médico endocrinologista e gastroenterologista.

As medidas mais simples para prevenir a obesidade são abandonar o sedentarismo, incluir frutas e vegetais na alimentação, bem como cortar os alimentos ricos em gorduras e açúcares. Para Daniel Chaves, caso haja necessidade, pode-se buscar auxílio médico especializado para ajudar no combate ao problema.

“Existem diversas terapias, desde dieta ao auxílio multiprofissional com tratamento endoscópico para sobrepeso e obesidade grau 1, até cirurgia para obesidade grau 3, ou 2, quando acompanhada de comorbidades”, conta. Caso essa terapia não surta efeito, existem outros métodos, como o balão intragástrico, que é feito por uma endoscopia. É mais utilizado em obesos mais leves ou que estão se preparando para uma bariátrica. Há um relativo sucesso com relação à perda de peso”, conta.

Já para obesos nível 3 — ou 2 com comorbidades — pode-se optar por uma bariátrica, porém, sempre com assistência multidisciplinar e com atenção ao reganho de peso. “É importante manter sempre o acompanhamento para evitar que o paciente volte a ganhar o peso que perdeu com algum dos métodos”, aponta.

Sobre a Unimed JP – Com 49 anos de tradição, a Unimed João Pessoa é uma cooperativa de trabalhos médicos que se consolidou como a melhor e maior operadora de planos de saúde da Paraíba. Além de mais de 1,8 mil médicos cooperados, possui a mais completa rede de assistência médico-hospitalar privada do Estado. São diversos hospitais credenciados, sendo dois próprios – um deles referência em alta complexidade -, além de clínicas, prontos-socorros e laboratórios à disposição de 155 mil clientes. Comprometida com o desenvolvimento sustentável, é signatária do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU). Tudo isso garante à Unimed JP a liderança absoluta no segmento de saúde suplementar no mercado paraibano. Acesse www.unimedjp.com.br.

Continue Lendo