Nos acompanhe

Negócios

Com fermento natural, queijo de cabra expressa terroir do Nordeste

Publicado

em

“A nossa ideia foi dar condições para que fosse produzido no Nordeste um queijo 100% brasileiro, pois atualmente a maioria das queijarias artesanais trabalha com fermentos importados”, explica Antonio Egito, do Núcleo Regional Nordeste da Embrapa Caprinos e Ovinos, de Sobral, no Ceará.  O pesquisador já morou na França, onde se encantou pela preservação dos produtos de terroir, e de onde voltou com o sonho de viabilizar algo semelhante no Brasil.

As cabras vivem no clima semiárido do Nordeste. FOTO: Joaquim Dantas/Fazenda Carnaúba

No Nordeste, Egito se uniu ao produtor de queijos Joaquim Dantas, da Fazenda Carnaúba, localizada no município de Taperoá, na Paraíba, para descobrir quais são as boas bactérias lácteas da região, destaca reportagem da coluna Paladar, do Estadão. “A surpresa foi descobrir também os efeitos medicinais dos queijos com os fermentos locais”, ressalta Joaquim.

Queijos potencialmente probióticos da Fazenda Carnaúba. FOTO: Débora Pereira/SerTãoBras

Professor Egito, Karina Olbrich (Embrapa) e Monica Tejo (UFCG) lideram um grupo de pesquisadores que tem trabalhado com intuito de validar microrganismos autóctones com potencial para fabricar novos tipos de queijos na Paraíba.

Uma das vantagens de trabalhar com fermentos naturais, que contêm microrganismos selvagens do próprio território, é ver que o queijo pode ganhar notas, aromas e sabores únicos daquele lugar. Essas nuances não podem ser reproduzidas com “pacotinhos” de fermentos lácteos industriais (fabricados por multinacionais).

Após a coleta de microrganismos autóctones, os pesquisadores já identificaram alguns potencialmente probióticos. “Agora estamos na segunda fase, que é testar estes microrganismos nas queijarias.” Uma das bactérias identificadas – o Lactobacillus rhamnosus EM1107 – foi liofilizada para ser utilizada em fabricação de queijos de cabra de massa semi-dura na Fazenda Carnaúba, feitos com leite cru e pasteurizado.

Joaquim e seu filho, que já aprende a manejar as cabras. FOTO: Joaquim Dantas/Fazenda Carnaúba

Os queijos da pesquisa mantiveram as mesmas características físico-químicas do queijo de coalho tradicional. Nas degustações experimentais, tiveram boa avaliação nos atributos de cor, aroma, sabor e textura. “O queijo teve ainda maior homogeneidade, consistência e intensidade de sabor após 28 dias de cura do que os exemplares produzidos com fermento do comércio”, explica Joaquim. A meta do produtor é aumentar ainda mais o tempo de cura, chegando aos 90 dias, para intensificar o sabor. “O Brasil é riquíssimo em micro biodiversidade, estamos apenas descobrindo a microflora, nosso queijo será mais autêntico com as bactérias locais”, diz ele.

Queijos de cabra da Fazenda Taperoá. FOTO: Débora Pereira/SerTãoBras

As descobertas não param no sabor e aroma do queijo. Um segundo experimento com a mesma estirpe (Lactobacillus rhamnosus EM1107) comprovou que ela tem efeito protetor da digestão e inibe o crescimento de bactérias patogênicas, particularmente Staphylococcus aureus e Listeria monocytogenes.

A Paraíba é o primeiro estado em produção de leite de cabra no Brasil. FOTO: Joaquim Dantas/Fazenda Carnaúba

Um terceiro estudo, dessa vez na região do Jaguaribe, no Ceará, sobre os peptídeos do queijo de coalho (componentes originários das proteínas do leite que se degradam na cura), comprovou que eles são antimicrobianos e que podem aumentar a imunidade do consumidor. “Eles também têm capacidade anti-hipertensiva”, explica Egito. Seis estirpes diferentes já estão liofilizadas para serem testadas.

Terroir nordestino

O objetivo, depois de finalizada a pesquisa, é ter elementos científicos que justifiquem uma denominação de origem para os queijos fabricados com fermentos do local. “Esses resultados são um fator importante para determinar a autenticidade deste queijo brasileiro.” Segundo o pesquisador, o queijo de coalho de Jaguaribe, no Ceará, com comprovada propriedade anti-hipertensiva e antimicrobiana, é diferente do queijo de coalho produzido em Pernambuco, por exemplo. “Portanto, o queijo de Jaguaribe é único!”, ressalta Egito.

O principal alimento dos rebanhos da fazenda Carnaúba é a palma forrageira. FOTO: Débora Pereira/SerTãoBras

*A experiência na Fazenda Taperoá acontece em cooperação técnica com a participação do Núcleo Regional Nordeste da Embrapa Caprinos e  Ovinos (Campina Grande-PB) da Embrapa Agroindústria de Alimentos (Rio de Janeiro), Fazenda Carnaúba,  Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), UFPB, Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a  Incubadora de Agronegócios das Cooperativas, Organizações Comunitárias, Associações e Assentamentos Rurais do Semiárido da Paraíba (IACOC).

Artigos publicados na Science Direct Review

Peptide profile of Coalho cheese: A contribution for Protected Designation of Origin (PDO). Maria A. Fontenele, Maria do S.R. Bastos, Karina M.O. dos Santos, Marcelo P. Bemquerer, Antonio S. do Egito.

Survival of Lactobacillus rhamnosus EM1107 in simulated gastrointestinal conditions and its inhibitory effect against pathogenic bacteria in semi-hard goat cheese. Fernanda Rodrigues Leite Rolim, Karina Maria Olbrich dos Santos, Samuel Carneiro de Barcelos, Antonio Sílvio do Egito, Thais Santana Ribeiro, Maria Lúcia da Conceiçao, Marciane Magnani, Maria Elieidy Gomes de Oliveira, Rita de Cassia Ramos do Egypto Queiroga.

Potentially probiotic goat cheese produced with autochthonous adjunct culture of Lactobacillus mucosae: Microbiological, physicochemical and sensory attributes. Georgia Maciel Dias de Moraesa, Karina Maria Olbrich dos Santos, Samuel Carneiro de Barcelos, Silmara Azevedo Lopes, Antônio Silvio do Egito.

Continue Lendo

Negócios

Sine oferece 77 novas vagas de emprego em João Pessoa

Publicado

em

No período de 22 a 26 de abril, o Sistema Nacional de Emprego (Sine-JP), oferece 77 oportunidades de emprego. Há vagas para candidatos de todos os níveis de escolaridade, com ou sem experiência. Confira as vagas oferecidas no link: https://midi.as/sine220419 .

A função com mais oportunidades é a de vendedor externo, com 20 vagas, exigindo ensino médio completo e seis meses de experiência comprovada na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS). Para o exercício desse cargo é necessário ainda que o candidato tenha experiência na venda de cosméticos e vendas externas. Há ainda vagas para Moto Frentista (5 vagas), Vendedor de Plano de Saúde (1 vaga), Atendente de Farmácia (2 vagas), entre outras.

O  Sine-JP  funciona na Avenida Cardoso Vieira, 85, Varadouro, e atende das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. O trabalhador deve apresentar RG, CPF e Carteira de Trabalho. Para concorrer às oportunidades em que o empregador exige apenas o currículo, o interessado deve enviá-lo para o endereço sinejp.imo@joaopessoa.pb.gov.br

Contato – As empresas que se interessem em anunciar vagas de empregos devem enviar seus dados e as exigências das funções para o e-mail sinejp.imo@joaopessoa.pb.gov.br. Os telefones para contato do setor de captação de vagas são: 3214-1712; 3214-3214 ou 3214-1809. O serviço é gratuito.

Sine nos Bairros – Na próxima quinta-feira (25), uma equipe do Sine-JP estará no Centro de Referencia da Mulher, localizado na Rua Afonso Campos, no Centro, para atender a população. A equipe orientará o trabalhador de como preencher e organizar seu currículo, entre outros serviços de capacitação.

Continue Lendo

Negócios

PagSeguro terá opção de recebimento das vendas na hora para clientes

Publicado

em

PagSeguro, empresa do grupo UOL que oferece soluções completas para pagamentos online e presencial, anuncia uma nova opção de plano de recebimento para seus clientes: a partir do dia 01/05/2019, os vendedores que utilizam as maquininhas do PagSeguro poderão receber o dinheiro de suas vendas na mesma hora. A empresa é a única do setor a disponibilizar a opção.

O novo plano de recebimento faz parte da estratégia do PagSeguro de facilitar ainda mais o acesso aos serviços financeiros para os pequenos e médios empreendedores no Brasil. Por isso, ao vender pela maquininha PagSeguro, o vendedor terá o dinheiro em sua conta PagSeguro na hora e poderá fazer compras ou sacar em qualquer caixa eletrônico (Banco24 Horas) utilizando o cartão pré-pago internacional Mastercard.

Em geral, outras credenciadoras pagam as vendas na modalidade débito em 1 dia e no crédito em 2 dias ou 30 dias. O PagSeguro já pagava todas as vendas, independentemente da modalidade, em 1 dia, mas agora, pagará na hora, mesmo nos finais de semana e feriados.

Desde seu lançamento em 2006, o PagSeguro tem a missão de democratizar o acesso aos meios de pagamentos eletrônicos, e foi pioneiro ao oferecer a aquisição da maquininha de cartão, ao invés de cobrar aluguel. Com isto, atraiu milhões de vendedores, muitos desbancarizados e que antes não eram atendidos pelas credenciadoras tradicionais.  Atualmente, o PagSeguro é a empresa credenciadora do país com a maior quantidade de clientes. São mais de 4,1 milhões de vendedores ativos.1

O DNA do PagSeguro é focado em tecnologia e segurança, oferecendo aos vendedores e consumidores um completo ecossistema digital que é simples, mobile-first, seguro e acessível.

O PagSeguro também aceita todas as modalidades de pagamento: cartões de crédito, débito e refeição, transferências bancárias, boleto e saldo em conta, entre outros. Todos os clientes do PagSeguro possuem uma conta digital grátis que permite pagar contas, recarregar celular, fazer e receber transferências de qualquer banco e até pedir empréstimo.

Para saber mais sobre o novo plano de recebimento, acesse: pagseguro.com.br

Pelo menos uma transação nos últimos 12 meses.

Sobre o PagSeguro: O PagSeguro promove soluções inovadoras em serviços financeiros e meios de pagamento, automatizando o processo de compra, venda e transferências para alavancar negócios de qualquer pessoa e empresa, de forma simples e segura. Empresa do Grupo Folha/UOL – líder da internet brasileira – o PagSeguro atua como emissor, adquirente e oferece contas digitais, além de fornecer soluções completas para pagamentos online e presenciais (por aparelhos mobile e dispositivos POS). O PagSeguro conta ainda com a maior variedade de meios de pagamento, como cartões de crédito, débito e refeição, além de transferências bancárias, pagamentos por boleto, saldo em conta, entre outros. A companhia é regulada pelo Banco Central do Brasil como instituição de pagamento emissora de moeda eletrônica e adquirente, tendo parcerias com as principais bandeiras de cartões. Sua controladora, PagSeguro Digital, tem capital aberto nos EUA (NYSE: PAGS) e é regulada pela SEC (Securities and Exchange Commission).   

Sobre o UOL: O UOL é a maior empresa brasileira de conteúdo, tecnologia, serviços e meios de pagamentos digitais. Com cobertura de 84% da internet brasileira (8 em cada 10 brasileiros acessam o UOL todos os meses) sua homepage recebe mais de 90 milhões de visitantes únicos/mês. Pioneiro na internet brasileira, com mais de 20 anos de trajetória, oferece mais de 1.000 canais de jornalismo, informação, entretenimento e serviços. O UOL também oferece aplicativos para celulares e tablets, como o Placar UOL, UOL Cotações, UOL Notícias, entre outros, que juntos já somam mais de 25 milhões de downloads. Possui a mais completa plataforma de produtos e serviços da internet nas áreas de meios de pagamento online e presencial (PagSeguro), soluções de hospedagem para pequenas e médias empresas (UOL HOST), soluções completas em Outsourcing de TI para grandes empresas (UOLDIVEO), plataforma completa de Cloud Computing (UOL Cloud), cursos online (UOL EdTech), soluções em mídia digital (UOL AD_LAB), produtos de segurança e comodidade (Antivírus, Assistência Técnica, UOL Resolve), conectividade Wifi, entretenimento (Loja de Jogos, UOLEsporteClube, Banca Digital, ClubeUOL), entre outros. Acesse: uol.com.br/sobre

Continue Lendo

Negócios

Fórum das Mulheres de Negócios promove campanha “Bebê Solidário”

Publicado

em

No dia 1 de maio, o Fórum das Mulheres de Negócios, que reúne empresárias de todo o Estado, promoverá mais uma ação social. É a campanha “Bebê Solidário”, no Hardman Hotel, a partir das 17h, voltado para associadas e mulheres em geral que queiram ajudar e também conhecer o Fórum.

Além de networking entre as participantes, haverá um momento de conhecimento. A ação contará com a realização de um bate- papo sobre a saúde da mulher com a Dra. Marcela Lucena, fisioterapeuta pélvica especializada em saúde íntima feminina.

No evento, serão arrecadadas doações de fraldas para os filhos das gestantes da Maternidade Frei Damião, em João Pessoa. O investimento para a participação é de R$40.

Para se associar – As integrantes do Fórum das Mulheres de Negócios contam com uma série de benefícios, tais como clube de descontos, cursos e capacitações, palestras mensais, networking, rodada de negócios, trabalhos sociais, entre outros. Para a empresária que deseja fazer parte do Fórum, são necessários alguns critérios. Informações no Instragram @forumdasmulheresdenegocios

Continue Lendo