Nos acompanhe

Paraíba

Com projetos de habitação, PMJP leva dignidade e muda a vida de mais de 7 mil famílias na Capital

Publicado

em

“Graças a Deus hoje posso dizer que realizei esse sonho”. Assim comemorou a jovem Camila Ferreira, de 28 anos. Há pouco mais de um ano, ela conquistou o que é o desejo de muitas famílias por todo o país: morar em sua própria casa. Depois de 15 anos de aperto financeiro, pagando aluguel, Camila se mudou com a filha e a mãe para o residencial Vista Alegre IX, em Gramame, entregue pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). “Todo mundo que não tem um lar sonha com isso e hoje posso dizer que muita coisa na minha vida mudou”, afirmou. Assim como ela, 7.157 famílias puderam recomeçar a vida em um novo lar a partir dos programas habitacionais executados pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

Os bicos que a mãe de Camila fazia como diarista eram a única fonte de renda na casa da jovem. “Todo fim de mês era um sufoco para pagar o aluguel. E eles até baixavam o preço para nos ajudar, porque tinham dó da gente”, contou ela sobre a mensalidade de R$ 400 que pagava nos Expedicionários. Hoje, mãe de uma menina de quatro anos e grávida de um menino, ela diz que a situação é outra. “Vivemos com muito mais tranquilidade”, celebra.

A história de Camila é de superação e, felizmente, está longe de ser uma exceção em João Pessoa. Graças ao programa habitacional da PMJP, mais de 7 mil famílias, que deixaram o aluguel, áreas de risco ou situação de vulnerabilidade social para viver em seu próprio lar. Com cerca de 30 residenciais entregues desde 2013 e outras unidades pulverizadas, a gestão municipal já conseguiu mudar a vida de quase 30 mil pessoas.

De acordo com o prefeito Luciano Cartaxo, a garantia da casa própria para quem não a possui é uma prioridade da gestão por constituir um direito fundamental do cidadão. “Nós sabemos da importância de um lar na vida das pessoas e estamos trabalhando muito para assegurar esse direito. Ter uma casa é viver com mais segurança, mais conforto, mais dignidade. Já conseguimos certificar isso para muita gente, mas queremos fazer ainda mais”, afirmou.

Aos 41 anos, Edilene Bezerra também entra na lista de beneficiadas. Há cerca de um ano e meio ela vive em seu próprio lar, no residencial Colinas de Gramame ao lado de dois filhos, de 21 e 17 anos, e de um neto de cinco. Leni, como é mais conhecida, conta que morava em Mangabeira VIII antes da mudança e sofria para dar conta do aluguel de R$ 500.

“Quando perdi o emprego esse valor passou a pesar muito para mim. Eu passava por dificuldades e precisava pedir ajuda. Minha sorte era que meu neto estudava na creche da Prefeitura e lá tinha todas as refeições”, recordou. Hoje Leni trabalha com encomenda de bolos e salgados e conta que vive outra vida. “Mudou tudo. Agora eu tenho a minha própria casa, moro no que é meu e não passo mais por situações como aquela”, comemorou.

Moradia de qualidade – De acordo com a secretária municipal da Habitação, Socorro Gadelha, o objetivo da gestão é reduzir ao máximo o déficit habitacional, garantindo moradia de qualidade para as pessoas. Nesse processo, diversas comunidades já foram contempladas, acabando com o período em que enchentes e deslizamentos de encostas traziam riscos à população. O Timbó, São José, Gadanho e Chatuba são exemplos.

“Temos a preocupação de não só ofertar uma casa, mas uma casa de qualidade, onde as pessoas se sintam bem e possam viver felizes”, afirmou a gestora.  Outro diferencial é a garantia de equipamentos públicos nas novas regiões habitadas, como escolas, creches, unidades de saúde, além de equipamentos de esporte e lazer.

Maior residencial já entregue – Dentro do programa habitacional da PMJP está o residencial Vieira Diniz, localizado no Jardim Veneza. Com seis etapas entregues, o condomínio já abriga 4.480 pessoas, população maior que a de 54 municípios paraibanos.

Vida no Centro – A Villa Sanhauá é outro destaque nessa área. O espaço conta com 17 unidades habitacionais voltadas para membro da comunidade cultural da Capital e possui valor histórico imensurável por ser fruto da total reestruturação dos casarões coloniais da Rua João Suassuna. Além da casa própria, a obra trouxe nova vida à região, com moradores e empreendimentos comerciais.

São José  – O residencial Novo São José, entregue em dezembro de 2018, foi um marco histórico na habitação social da cidade. Há anos convivendo com alagamentos, cerca de 7 mil pessoas saíram da área de risco e foram para moradias seguras. O empreendimento conta com 336 apartamentos, praça, playground e rua asfaltada.

Continue Lendo

Paraíba

Oposição vai aumentar a fiscalização de obras e dos serviços públicos prestados à população

Publicado

em

A Paraíba Não Cala: Durante o período do recesso parlamentar, os deputados estaduais que compõem a bancada de oposição na Assembleia Legislativa percorrerão a Paraíba para fiscalizar obras e serviços públicos prestados à população.

Segundo o deputado estadual e líder da oposição Raniery Paulino (MDB), o foco dos parlamentares também abrangerá denúncias enviadas para o movimento “A Paraíba Não Cala”, que foi lançado nesta quarta-feira, 19, em João Pessoa.

A iniciativa, inédita, reuniu a bancada da situação, unida pelo desejo de expor e cobrar respostas sobre os indícios de superfaturamentos e desvios de recursos públicos na administração estadual – vislumbrados a partir da Operação Calvário, que desbarata esquema de corrupção a partir da terceirização da administração de hospitais públicos paraibanos para a empresa Cruz Vermelha.

“É função do Poder Legislativo, além da produção de leis, acompanhar a execução do orçamento, como estão as escolas públicas, os hospitais, as delegacias. Com isso, vamos verificar se os recursos públicos estão sendo bem aplicados”, disse o deputado Raniery Paulino. “São pautas que temos por obrigação, inclusive por que somos demandados, de enfrentar. Nesse lapso temporal de 40 dias que é o recesso parlamentar, temos essa plataforma para que se mantenha de forma perene, constante, um diálogo com a sociedade paraibana”, completou.

Ainda segundo o deputado, a Paraíba foi emudecida por quase oito anos em uma ação opressora de controle de informações. “A partir de agora, a Paraíba não cala”, disparou Paulino. Participam do movimento “A Paraíba Não Cala” os deputados estaduais Tovar Correia Lima, Eduardo Carneiro, João Henrique, Moacir Rodrigues, Doutora Paula, Anderson Monteiro, Camila Toscano, Galego de Souza, Wallber Virgolino, Cabo Gilberto e Raniery Paulino.

Continue Lendo

Paraíba

ALPB aprova por unanimidade projeto que institui Semana Estadual de Incentivo à Doação de Órgãos

Publicado

em

A Assembleia Legislativa da Paraíba aprovou, por unanimidade, Projeto de Lei número 190/2019, de autoria do deputado estadual Cabo Gilberto Silva (PSL), que institui na Paraíba a semana estadual de incentivo à doação de órgãos e tecidos, que tem por objetivo de conscientizar a população paraibana da importância do ato como forma de salvar vidas.

Segundo o deputado Cabo Gilberto Silva, a cada ano, muitas vidas são salvas em decorrência da doação de órgãos e tecidos, de modo que a conscientização da população é vital para melhorar a realidade dos transplantes no país. “O transplante é um procedimento cirúrgico no qual um órgão ou tecido doente é substituído por outro saudável”, disse o deputado. “Precisamos conscientizar as pessoas sobre a importância do ato de doar, sejam os doadores ainda vivos, ou mortos”, completou.

Para se tornar um doador, a atitude mais importante é informar esse desejo aos familiares uma vez que, após sua morte, eles decidirão sobre a doação. Um dos membros da família pode manifestar o desejo de doar os órgãos e tecidos ao médico que atendeu o paciente ou à comissão intra-hospitalar de doação de órgãos e tecidos do hospital.

A cirurgia para retirada dos órgãos é como qualquer outra, e todos os cuidados de reconstituição do corpo são obrigatórios pela Lei n° 9.434/1997. Após a retirada dos órgãos, o corpo fica como antes, sem qualquer deformidade. Não há necessidade de sepultamentos especiais. O doador poderá ser velado e sepultado normalmente.

Continue Lendo

Paraíba

Balanço: Deputado Wallber Virgolino é o mais atuante do primeiro semestre na Assembleia

Publicado

em

Nos seis primeiros meses de mandato, o deputado estadual Wallber Virgolino (Patriotas), foi o parlamentar com maior atuação e representatividade da Assembleia Legislativa da Paraíba.

Levantamento realizado junto aos sistemas da Casa de Epitácio Pessoa, revelam que, no período, Wallber Virgolino apresentou mais de 500 proposituras, projetos de lei, projetos de indicação, entre outros. Segundo os dados, foram apresentados por Wallber Virgolino no primeiro semestre do mandato 369 requerimentos, 93 projetos de lei ordinária, 19 projetos de indicação, 08 pedidos de informação, 04 ofícios e projetos de resolução, 03 recursos, 02 requerimentos de sessão especial e 01 projeto de lei complementar.

Detentor de primeiro mandato, em entrevista à imprensa paraibana, Wallber Virgolino fez um balanço positivo dos primeiros meses como parlamentar. “Este é meu primeiro mandato como deputado estadual e tivemos um ano difícil para alguns setores partidários diante do atual cenário político que chegou às páginas policiais na Paraíba”, disse. “Apresentamos nos seis primeiros meses do ano 503 iniciativas na Casa, participamos de visitas a autoridades, reuniões técnicas, encontros lideranças, representantes de categorias, entre outros, sem contar a agenda de gabinete e demais atividades”, completou.

Wallber Virgolino disse ainda que o resultado da atuação parlamentar no primeiro semestre é apenas um “aperitivo” do que está por vir. “Estamos motivados, em sintonia com as demandas da sociedade”, disse o deputado. “Vamos continuar trabalhando, com foco, ouvindo a população e atuando em prol daqueles que acreditaram em nosso nome e confiaram seu voto ao nosso mandato”, garantiu.

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) fechou na terça-feira (18) o primeiro semestre de 2019 com aumento de 361% na produção de matérias com relação ao mesmo período do ano passado e encerra o semestre com um número recorde de apreciação e aprovação de matérias.

Continue Lendo