Nos acompanhe

Paraíba

Disputa pela presidência da Assembleia Legislativa já tem 10 nomes

Publicado

em

Quatro dos 10 deputados estaduais que pretendem disputar a presidência da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) na próxima legislatura aproveitaram a sessão dessa terça-feira (9) da Casa para anunciar a candidatura. Branco Mendes (Podemos), Tião Gomes (Avante), Ricardo Barbosa (PSB) e Estela Bezerra (PSB) já caíram em campo para conquistar o apoio dos colegas.

Adriano Galdino (PSB), Buba Germano (PSB), Hervázio Bezerra (PSB), Genival Matias (Avante), Jeová Campos (PSB) e Cida Ramos (PSB) também são cotados para o cargo, informa reportagem do Correio da Paraíba.

Branco Mendes disse que já começou a conversar com os deputados sobre sua pretensão na disputa pela presidência, destacando a experiência adquirida depois de ter passado pela secretaria e Comissões da Casa. “Eu tenho a experiência de já ter sido primeiro secretário da Mesa, estou na segunda Secretaria, conheço os trâmites de como funciona o Poder Legislativo e meu nome vai estar sempre à disposição para que possamos, daqui pra frente, formar um diálogo entre os 36 parlamentares”, disse.

O deputado Tião Gomes disse que a disposição do seu nome para a disputa se deve a um desejo do partido que conseguiu garantir a segunda maior bancada na próxima legislatura, com quatro deputados.

“Sou briguento, nunca fiquei em cima do muro, mas nunca envergonhei o Poder Legislativo. Tenho merecimento. Nada mais justo do que ser coroado pelo meu trabalho na Assembleia”, destacou, lembrando do ex-deputado José Lacerda Neto. “Quero ser igual a ele com muitos mandatos, mas diferente em um aspecto: quero ser presidente desta Casa”.

Ricardo Barbosa disse que, antes de qualquer coisa, conversará com o governador Ricardo Coutinho (PSB), com o governador eleito, João Azevêdo (PSB) e com o atual presidente da Casa, Gervásio Maia (PSB) sobre a eleição para a composição da Mesa.

“Seria um motivo de muito contentamento e realização pessoal. Para ser candidato é preciso que você transite bem, tenha essa relação boa com o Poder Executivo, com o novo governador e com o Legislativo, porque na eleição da Mesa os votos são dos deputados”, afirmou Barbosa.

Candidatos se anteciparam

O deputado Adriano Galdino (PSB), que já foi presidente da Assembleia, também chegou a falar sobre a pretensão de concorrer novamente. Segundo ele, a construção da nova Mesa Diretora da Assembleia deve ser feita em consenso.

“Acho que todos os 36 deputados eleitos sonham em ser presidente. Mas isso é uma construção que não depende de mim. Passa, obviamente, não só pelo governador Ricardo, como também pelo governador eleito, os deputados da base do governo e dos demais deputados da Casa”, frisou.

Ainda no domingo, a deputada eleita mais bem votada, Cida Ramos (PSB), já havia anunciado o interesse na disputa. Ela teve 50.048 votos. Questionada sobre a possibilidade de disputar um cargo na Mesa Diretora da ALPB, Cida afirmou que a quantidade de votos que ela teve a credencia a disputar a vaga.

“Eu acho que estou chegando agora, mas essa votação me credencia a compor a mesa da Assembleia. Sempre disse a João e a Ricardo, sempre coloquei nas minhas falas que o povo da Paraíba daria um presente a Ricardo e o presente que o povo deu foi a continuação do trabalho dele”, destacou Cida.

O deputado Jeová Campos também se colocou a disposição do seu partido, o PSB, para se candidatar a presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) no biênio 2018/2020. O socialista obteve 31.017 votos. Jeová afirmou que o PSB é a maior bancada e precisa ter o presidente da ALPB.

“Seria um prazer comandar aquela casa. Muita coisa passa pelos nossos comandantes, o governador eleito e o atual Ricardo Coutinho. Estou preparado para ser o presidente se entenderem assim,” disse.

Oposição quer espaços

Os integrantes da bancada de oposição para próxima legislatura na Assembleia Legislativa devem se unir em torno da eleição da nova Mesa Diretora.

A deputada Camila Toscano (PSDB) destacou que os oposicionistas devem se unir em busca do fortalecimento no Parlamento e para eleição na próxima legislatura.

Camila defendeu que a oposição precisa ter representação na Mesa. Ela lembra que há novos deputados e ‘bons nomes’ que serão importantes para o pleito na Casa. “Vamos fazer como fizemos nesses quatro anos: mostrar o que está errado na Paraíba, mas de forma responsável, sem fazer politicagem”, argumentou a parlamentar.

Apesar das propostas para união, Camilla acredita que é cedo para discutir liderança da oposição no próximo biênio. Segundo ela, ainda é necessário ‘digerir’ a eleição e a entrada e saída de colegas deputados. As decisões devem acontecer no próximo ano, quando se aproximar o momento da posse dos novos deputados.

Para o deputado Tovar Correia Lima (PSDB), ainda é cedo para falar em eleição da Mesa já que a posse para a nova legislatura só acontece em fevereiro de 2019.

“Ainda faltam quatro meses para que se aconteça essa votação. Então acho precipitado, na primeira sessão legislativa depois da eleição essa discussão de quem será o presidente. Mas não deixa de ser importante com a discussão para que possamos encontrar um caminho e um norte para o nome do novo presidente já que o atual foi eleito para um mandato de deputado federal. E aí vamos discutir mais pra frente com os postulantes para se encontrar o melhor caminho para a Assembleia Legislativa”, disse.

Continue Lendo

Paraíba

Oposição vai aumentar a fiscalização de obras e dos serviços públicos prestados à população

Publicado

em

A Paraíba Não Cala: Durante o período do recesso parlamentar, os deputados estaduais que compõem a bancada de oposição na Assembleia Legislativa percorrerão a Paraíba para fiscalizar obras e serviços públicos prestados à população.

Segundo o deputado estadual e líder da oposição Raniery Paulino (MDB), o foco dos parlamentares também abrangerá denúncias enviadas para o movimento “A Paraíba Não Cala”, que foi lançado nesta quarta-feira, 19, em João Pessoa.

A iniciativa, inédita, reuniu a bancada da situação, unida pelo desejo de expor e cobrar respostas sobre os indícios de superfaturamentos e desvios de recursos públicos na administração estadual – vislumbrados a partir da Operação Calvário, que desbarata esquema de corrupção a partir da terceirização da administração de hospitais públicos paraibanos para a empresa Cruz Vermelha.

“É função do Poder Legislativo, além da produção de leis, acompanhar a execução do orçamento, como estão as escolas públicas, os hospitais, as delegacias. Com isso, vamos verificar se os recursos públicos estão sendo bem aplicados”, disse o deputado Raniery Paulino. “São pautas que temos por obrigação, inclusive por que somos demandados, de enfrentar. Nesse lapso temporal de 40 dias que é o recesso parlamentar, temos essa plataforma para que se mantenha de forma perene, constante, um diálogo com a sociedade paraibana”, completou.

Ainda segundo o deputado, a Paraíba foi emudecida por quase oito anos em uma ação opressora de controle de informações. “A partir de agora, a Paraíba não cala”, disparou Paulino. Participam do movimento “A Paraíba Não Cala” os deputados estaduais Tovar Correia Lima, Eduardo Carneiro, João Henrique, Moacir Rodrigues, Doutora Paula, Anderson Monteiro, Camila Toscano, Galego de Souza, Wallber Virgolino, Cabo Gilberto e Raniery Paulino.

Continue Lendo

Paraíba

ALPB aprova por unanimidade projeto que institui Semana Estadual de Incentivo à Doação de Órgãos

Publicado

em

A Assembleia Legislativa da Paraíba aprovou, por unanimidade, Projeto de Lei número 190/2019, de autoria do deputado estadual Cabo Gilberto Silva (PSL), que institui na Paraíba a semana estadual de incentivo à doação de órgãos e tecidos, que tem por objetivo de conscientizar a população paraibana da importância do ato como forma de salvar vidas.

Segundo o deputado Cabo Gilberto Silva, a cada ano, muitas vidas são salvas em decorrência da doação de órgãos e tecidos, de modo que a conscientização da população é vital para melhorar a realidade dos transplantes no país. “O transplante é um procedimento cirúrgico no qual um órgão ou tecido doente é substituído por outro saudável”, disse o deputado. “Precisamos conscientizar as pessoas sobre a importância do ato de doar, sejam os doadores ainda vivos, ou mortos”, completou.

Para se tornar um doador, a atitude mais importante é informar esse desejo aos familiares uma vez que, após sua morte, eles decidirão sobre a doação. Um dos membros da família pode manifestar o desejo de doar os órgãos e tecidos ao médico que atendeu o paciente ou à comissão intra-hospitalar de doação de órgãos e tecidos do hospital.

A cirurgia para retirada dos órgãos é como qualquer outra, e todos os cuidados de reconstituição do corpo são obrigatórios pela Lei n° 9.434/1997. Após a retirada dos órgãos, o corpo fica como antes, sem qualquer deformidade. Não há necessidade de sepultamentos especiais. O doador poderá ser velado e sepultado normalmente.

Continue Lendo

Paraíba

Balanço: Deputado Wallber Virgolino é o mais atuante do primeiro semestre na Assembleia

Publicado

em

Nos seis primeiros meses de mandato, o deputado estadual Wallber Virgolino (Patriotas), foi o parlamentar com maior atuação e representatividade da Assembleia Legislativa da Paraíba.

Levantamento realizado junto aos sistemas da Casa de Epitácio Pessoa, revelam que, no período, Wallber Virgolino apresentou mais de 500 proposituras, projetos de lei, projetos de indicação, entre outros. Segundo os dados, foram apresentados por Wallber Virgolino no primeiro semestre do mandato 369 requerimentos, 93 projetos de lei ordinária, 19 projetos de indicação, 08 pedidos de informação, 04 ofícios e projetos de resolução, 03 recursos, 02 requerimentos de sessão especial e 01 projeto de lei complementar.

Detentor de primeiro mandato, em entrevista à imprensa paraibana, Wallber Virgolino fez um balanço positivo dos primeiros meses como parlamentar. “Este é meu primeiro mandato como deputado estadual e tivemos um ano difícil para alguns setores partidários diante do atual cenário político que chegou às páginas policiais na Paraíba”, disse. “Apresentamos nos seis primeiros meses do ano 503 iniciativas na Casa, participamos de visitas a autoridades, reuniões técnicas, encontros lideranças, representantes de categorias, entre outros, sem contar a agenda de gabinete e demais atividades”, completou.

Wallber Virgolino disse ainda que o resultado da atuação parlamentar no primeiro semestre é apenas um “aperitivo” do que está por vir. “Estamos motivados, em sintonia com as demandas da sociedade”, disse o deputado. “Vamos continuar trabalhando, com foco, ouvindo a população e atuando em prol daqueles que acreditaram em nosso nome e confiaram seu voto ao nosso mandato”, garantiu.

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) fechou na terça-feira (18) o primeiro semestre de 2019 com aumento de 361% na produção de matérias com relação ao mesmo período do ano passado e encerra o semestre com um número recorde de apreciação e aprovação de matérias.

Continue Lendo